Matthew Ward - 14.04.2019

 

Evolução da civilização da Terra; sistema prisional e judicial; dietas; estrutura celular; “dispositivos etéricos”; controle mental; reavaliação cambial; plano dos Illuminati para a Terra, futuro real.

Com saudações amorosas de todas as almas nesta estação, este é Matthew. Fomos perguntados se existe algum aspecto particular da vida na Terra no qual os Trabalhadores da Luz possam se concentrar e acelerar a evolução da civilização. 

Por incontáveis eras, civilizações no planeta se desenvolveram graças ao tratamento desumano contra seus semelhantes e os animais. Portanto, o comportamento oposto - Amor, bondade e respeito por toda a vida - deve ser o caminho para a evolução de uma civilização.

E de fato é, querida família. As altas vibrações da Luz que estão abrindo corações e mentes, estão levando a sociedade à benevolência em todos os aspectos da vida. É verdade que o progresso está seriamente atrasado em algumas áreas e, aqui o comentário de um leitor é pertinente: 


Pergunta: Gostaria de saber o que as almas na estação de Matthew dizem sobre os nossos sistemas judiciais, prisões e  como isso está afetando a ascensão planetária e pessoal? 

Resposta:
O aprisionamento pode ser uma escolha kármica, apesar de ser um dos grandes males do seu mundo – sua  população que é prisioneira.

Vemos o que vocês fazem. Em regimes opressivos, as pessoas consideradas “dissidentes políticos” estão trancadas sem recurso legal, privadas de necessidades básicas e frequentemente sujeitas à tortura semelhantes a prisioneiros de guerra.

Pessoas chamadas de “minorias” recebem longas sentenças por infrações legais menores e são enviadas para prisões, muitas vezes superlotadas, que fornecem pouco ou nenhum serviço de reabilitação. Algumas reconhecidamente inocentes de suas acusações, no entanto, são consideradas culpadas em sistemas judiciais falhos ou corrompidos. 

No entanto, indivíduos que cometem crimes de colarinho branco são condenados, cumprem períodos curtos de prisão em instalações que lhes proporcionam confortos e conveniências habituais. Frequentemente, as pessoas que têm problemas de saúde mental são colocadas em prisões, em vez de centros médicos, onde possam receber cuidados apropriados.
E, por mais penetrante que seja essa injustiça, ela não tem efeito sobre a ascensão planetária - a Terra está se movendo constantemente em curso para seu destino na quinta densidade.

Já, a ascensão pessoal difere profundamente. Esta é uma questão de quão próximas as escolhas de alguém ao longo da vida adere a provisões de contratos de alma, que são parte de acordos de pré-nascimento compartilhados com outros em passagem por este plano. Colocando todos os prisioneiros no mundo nesse contexto, a principal consideração é: A prisão é parte de algum acordo?

Se for, o veredicto, justo ou não, apresenta a todos a experiência de crescimento que escolheram para completar as lições kármicas da terceira densidade... também para ajudar os outros a cumprir seus acordos e seguirem suas intuições para lidarem positivamente com novos desafios que mudam suas vidas, então alcançando o avanço desejado. 

Quando a convicção justa ou injusta não faz parte de um acordo, o mesmo potencial está disponível para o prisioneiro e todos os outros cujas vidas são afetadas, entretanto, a amargura prolongada, a raiva ou a confusão - emoções não incomuns em pessoas que se deparam com situações difíceis, fora das escolhas de contrato de alma - podem impedir que suas oportunidades de reconhecimento as impulsionem para frente em seus crescimentos.

Outras considerações que pertençam a todos os prisioneiros, também, podem ou não ser disposições contratuais: o ato que levou à prisão, comportamento em relação a outros prisioneiros e ao pessoal da instalação, como o tempo de encarceramento é gasto e, em caso de liberdade condicional, escolhas de atividades, atitudes e novos ou antigos círculos de amizades. 

Essa gama de possíveis reações é uma adição à todas as escolhas anteriores à prisão e é por isso que a população de prisioneiros do mundo compreende pessoas cujo status de ascensão é 3D, 4D e, no caso de almas voluntárias de outras civilizações, densidades mais elevadas.

A ganância e a corrupção andam de mãos dadas com o poder de exercer a ameaça de aprisionamento sobre as multidões e o que a sociedade faz sobre isso e o futuro dos muitos milhões que estão aprisionados é um fator significativo no ritmo evolucionário da civilização da Terra. 

Poucas pessoas sabem o que você fazem: enviam energia de Luz de Amor para almas em campos de prisioneiros para que os líderes desses regimes opressivos ajudem a acabar com essa tirania. Mas é amplamente sabido que a redução de incidentes de crime exige condições remediadoras que, muitas vezes, levam a eles – o desespero devido à pobreza, fácil acesso às drogas e armas, falta de educação e orientação, trabalho servil ou não e o preconceito em suas diversas formas.

Historicamente, as reformas nessas áreas e outras com grande impacto, começam nas comunidades e se ramificam, ampliando e se elevando,  até que existam programas nacionais de prevenção ao crime, justiça nos julgamentos e prisão, recursos educacionais e treinamento profissional para prisioneiros, assistência ao emprego após sua liberação e leis para impedir a discriminação contra ex condenados e outras populações “minoritárias”. 

Também, existe uma necessidade de eliminação das prisões privadas. Quanto mais pessoas são condenadas, mais lucrativas são essas instituições e isso pode resultar em acordos financeiros mutuamente benéficos entre proprietários dessas prisões e  juízes cooperativos.

Também, vemos um progresso encorajador em seus procedimentos onde - alguns sistemas penitenciários e judiciais instituíram, até certo ponto, as reformas mencionadas, criminosos de “colarinho branco” estão sendo condenados com mais frequência do que antigamente e o número de nações que aboliram a pena de morte está aumentando. 

Em resposta a crescentes vibrações, processos judiciais justos e sentenças equitativas, tratamento respeitoso de todos os presidiários e o fim dos campos prisionais e a cultura da punição capital virão de forma incremental. Quando a Era de Ouro da Terra estiver em plena floração, não haverá prisões em nenhum lugar do planeta.


Pergunta: Uma dieta vegetariana ou vegana ajudará a regenerar o DNA?

Resposta: Sim, em até certo ponto, quando a intenção é ajudar a acabar com a situação dos animais nas fazendas industriais e honramos a todos que escolherem essas dietas por esse motivo. No entanto, é a energia coletiva das atitudes gerais, crenças e atos de uma pessoa que determina a quantidade de Luz que o corpo absorve e a Luz é o que transforma as células de carbono em cristalinos, onde os filamentos de DNA inativos são reativados.

Pergunta: Se hoje as células de um humano altamente evoluído fossem examinadas num laboratório científico, a mudança das células baseadas em carbono para cristalinas seria mensurável?   

Resposta:
Se houver um método de medição preciso, haverá uma diferença detectável entre o tecido celular baseado em carbono e o tecido cristalino, todavia seus cientistas não saberiam determinar a causa. Corpos com células cristalinas tornar-se-ão o "novo normal", na medida em que os indivíduos que vivem no planeta continuarem evoluindo, evoluindo suas almas encarnadas e os cientistas entre essa população saberão determinar como a Luz afeta a estrutura celular de seus corpos.

Pergunta: Que conselho você daria sobre a implantação de dispositivos etéricos em nós? Por favor, poderia explicar quem os coloca, por que, para que servem e, mais importante, como nos livramos deles?  

Resposta:
O que você chama de “dispositivos etéricos” é a codificação de DNA que mantém a memória celular específica intacta. Os personagens das almas que vivem em várias civilizações conservam o conhecimento de suas Origens e herança ancestral. 
No entanto, existem implantes “físicos”, alguns projetados para o controle da mente. Todavia, na antiguidade, isso era apenas um truque para criar medo. 

Quando as marionetes das forças das trevas desativavam as cadeias de DNA nas civilizações nascentes, para enfraquecê-las em todos os aspectos do ser, diziam às pessoas que haviam sido implantadas com uma substância não removível que não apenas controlaria suas mentes, mas que seriam herdadas por todas gerações de seus descendentes. Qual a melhor forma de criar medo, cujas baixas vibrações alimentam e reabastecem os escuros, garantindo assim a sua sobrevivência?

Na medida em que as civilizações evoluíram, essa reivindicação de implantação foi esquecida e éons depois, no tempo linear, os escuros da Terra conduziram um programa real de controle da mente. Condicionaram indivíduos cativos, através, de maus-tratos físicos, mentais e emocionais severos e implantaram dispositivos programados que, quando “acionados”, faziam com que os indivíduos realizassem tarefas designadas. Homens foram programados para se engajar em tiroteios aleatórios e em seguida se suicidarem. Já, a programação em mulheres era para transmitir informações confidenciais à pessoas específicas, realizando atos sexuais necessários e, depois esquecer toda a experiência.

No entanto, muito antes desses programas serem desenvolvidos, o controle da mente em massa foi administrado com sucesso por dogmas e escolas religiosas, que mantinham os povos ignorantes de tudo o que os escuros não queriam que fosse conhecido. 

Promoveram conceitos que, também, lhes serviam bem: Matar “o inimigo” é patriotismo e prova o amor ao país, qualquer que seja a “autoridade” deve ser respeitada, isso é do seu interesse, violência em arenas e coliseus e, milênios depois em filmes e jogos para o seus entretenimentos. E, sempre que uma das miríades de atividades sombrias veio à tona, a mídia dominante a chama de teoria da conspiração, um rótulo que condena a credibilidade da informação verdadeira.

Na medida em que a Luz intensificada expunha cada vez mais escuridão, o controle da mente tornou-se cada vez menos eficaz. As trevas abandonaram seu programa de condicionamento para agirem sobre gatilhos estratégicos, mas não conseguiram impedir as pessoas de questionarem as “autoridades” em governos, religiões, mídia e setores econômicos, corporativos, de saúde, esportes, entretenimento, jurídicos e judiciários. Eles não podem impedir os povos de libertarem seu mundo do controle das trevas e, isso, meus queridos, está fortalecendo a evolução da civilização da Terra.


Pergunta: Todos os bilionários e multimilionários são Illuminati? A Revalorização (Reval) vai tirar seu dinheiro e distribuí-lo para o resto da população?  

Resposta:
Não, nem todos os indivíduos mais ricos do mundo são Illuminati. Apenas as fortunas que foram ilegal ou imoralmente acumuladas dos Illuminati é que serão recuperadas e usadas para acabar com a pobreza em todo o mundo.

O objetivo da revalorização da moeda é instituir um sistema econômico global baseado em metais preciosos. Essa era a base do dólar, antes que os Illuminati criassem um sistema pelo qual pudessem controlar o suprimento mundial de ouro, bem como lucrar muito com o comércio de moedas, assumirem os recursos nacionais dos países e manipular os mercados de ações, o que ampliava a disparidade entre os “aqueles que tem” e os “que nada tem” do mundo. 

Naturalmente, os povos da Terra aprenderão o que as civilizações evoluídas sabem há muito tempo: A troca de bens pelos serviços e a ajuda a todas as pessoas no planeta permite que toda a população viva próspera e harmoniosamente em paz no mundo.


Pergunta: Matthew e outros mensageiros da Luz sempre disseram que os Illuminati queriam estabelecer um governo mundial, mas perderam o poder para fazer isso... Por favor, pergunte a Matthew sobre isso? 

Resposta:
Sobre um governo global unificado, só podemos falar sobre o que sabemos. A Nova Ordem Mundial e o Governo Mundial Único são duas designações para o regime autoritário que os Illuminati planejavam implementar, depois de terem eliminado a maior parte da população mundial por meio de guerras, pandemias, poluentes tóxicos e fome. 

Eles pretendiam deixar um numero suficiente de pessoas sobreviverem para cultivar e preparar sua comida, fornecer assistência médica e educação, limpar casas e prédios públicos, fornecer transporte, serviços públicos, roupas, construção, paisagismo, reparos - em resumo, uma população de servos que supriria qualquer coisa.

Existe um mundo de diferença entre esse plano e o que está no futuro da Terra. Os melhores aspectos de suas atuais filosofias de governo serão integrados num que servirá a todos os povos do mundo, com leis universais e honrando a natureza como base e indivíduos internacionalmente respeitados pela sabedoria, prudência e integridade moral escolhidos como líderes(Provavelmente social democracia parlamentarista)

Essa forma de governança, que no tempo linear está em fase de discussão e planejamento, está florescendo no continuum e a população cheia de alegria está prosperando. A consciência espiritual e evolução avançada substitui o dogma religioso criado pelo homem e as leis injustas. Opressão e guerras será história, assim como castas e outras formas superficiais de divisão e toda a humanidade compartilhará da abundância da Terra.

Amados Trabalhadores da Luz, vocês são a vanguarda dos movimentos de fortalecimento que, finalmente, manifestarão esse mundo. Nunca estão sozinhos neste serviço ao povo da Terra - o Amor incondicional de Deus e todos os outros Seres de Luz ao longo deste Universo estão a apoiá-los a cada passo do caminho.

AMOR E PAZ... Suzanne Ward

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/04/matthew-ward-14042019.html  19.4.19

"Não dá pra ter ministro da Educação que nunca pisou em escola pública"

 

“A privatização da educação como parte de uma política ultraliberal”

Para Daniel Cara, a estratégia da política ultraliberal é precarizar a oferta de serviços públicos para argumentar incompetência do Estado

A nomeação mais recente do Ministério da Educação alçou ao cargo de presidente do Inep o delegado de Polícia Federal Elmer Coelho Vicenzi. Mais um na equipe de não educadores designada para a pasta, capitaneada pelo economista Abraham Weintraub, nome anteriormente ligado à Casa Civil onde atuou como secretário executivo, e às figuras de Ônix Lorenzoni e Paulo Guedes.

Longe de ser ao acaso, o arranjo dá corpo a uma das principais estratégias governamentais, segundo análise do coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara: A privatização da educação como parte de uma política ultraliberal”.

Cara explica que a tática para justificar o projeto de privatização é a de precarizar o Estado e a oferta de serviços públicos para então atribuir incompetência à máquina. “É uma radicalização do projeto neoliberal, que já prevê a redução do Estado”, atesta o especialista.

A linha de atuação preocupa o educador, que vê a nova composição do MEC mais nociva às políticas educacionais do que a anterior, protagonizada pelo colombiano Vélez Rodríguez. (que já caiu)

O novo Ministro da Educação, como tem sido regra na pasta, não entende nada de… EDUCAÇÃO.
O economista Abraham Weintraub, ex-assessor de Onyx Lorenzoni, se dedica à Reforma da Previdência.
A educação nunca foi respeitada no Brasil, mas jamais foi tão desrespeitada.
(Daniel Cara (@DanielCara) 8 de abril de 2019)

“Embora eu discordasse 100% de sua visão de política educacional e, sem dúvida, Vélez era incompetente em termos de gestão, existia uma possibilidade de saber o que ele pensava, pois ele sistematizou meia dúzia de ideias em novembro de 2018.

Weintraub pensa em seguir Olavo de Carvalho na pauta da propaganda de governo e implementar a política ultraliberal de Paulo Guedes, que sofre oposição até de figuras neoliberais que o consideram exagerado”, avalia.

Carta Capital: Como você avalia os 100 primeiros dias do governo Bolsonaro na educação?
Daniel Cara:
Foi um período caótico. Primeiro, tivemos o ministro Vélez Rodríguez que atuou na linha da guerra cultural e que, claramente, não foi capaz de administrar as forças que subsidiaram a sua gestão, os militares e os olavetes, como o próprio Olavo de Carvalho denomina seus seguidores. O resultado foi que, no primeiro revés dos militares dentro do governo, o Olavo de Carvalho conseguiu emplacar um segundo ministro. Em uma entrevista recente dada ao Pedro Bial, o Olavo falou que ele conhecia o trabalho do Vélez, mas que Vélez não conhecia o seu trabalho e que, agora, existe um ministro [Weintraub] que de fato conhece as suas ideias. Esse é um fator importante na consolidação do governo.

Vejo que, de um lado, o Ministério da Educação está entregue como um instrumento de propaganda pela guerra cultural bolsonarista. Do outro, dada a diminuição da força dos militares e a menor ênfase na agenda da militarização das escolas, o que vai imergir é a privatização da educação.

CC: Há uma concepção de educação em disputa?
DC:
 Não se tem uma concepção de educação. Há uma concepção de política educacional, o que é diferente. A política educacional que eles planejam é, em primeiro lugar, reduzir a área a uma esfera de propaganda da ultradireita. Quando o Olavo de Carvalho diz que é preciso fazer uma guerra cultural, ele quer dominar as universidades e as escolas como um espaço de convencimento da sociedade para agregar novos militantes para a causa da ultradireita, que é ultrareacionária. Não tem preocupação sobre a política educacional pautada nos ditames da Constituição Federal de 1988.

Outra questão que vejo na forma como o governo Bolsonaro enxerga a educação é que a militarização das escolas era uma proposta pedagógica, ou antipedagógica, mas educacional, eles acreditavam que a disciplina autoritária era o melhor substituto para a Pedagogia, não importando o processo de ensino-aprendizagem, a formação integral de seres humanos.

Agora, com essa nova composição do Ministério da Educação, eles vão tentar pautar a guerra cultural, até para chamar a atenção da militância bolsonarista. A nomeação de um delegado de polícia para o INEP diz sobre isso, mas reforço que a grande aposta em termos de política educacional vai ser a privatização. Esse é o objetivo estratégico de Weintraub, o desserviço que ele vai prestar.

➤ Leia também: “Se houvesse o marxismo cultural, uma pessoa como Bolsonaro não teria sido eleita”

CC: Como se constrói essa narrativa pela privatização?
DC:
São três etapas para chegarmos ao cenário. A Emenda Constitucional 95 que determina um teto de gastos foi a primeira delas. Ela foi apoiada pelo mercado, mas é insuficiente para as preocupações do mercado financeiro, para os patamares de dívida pública aceitáveis para um investimento especulativo no Brasil.

Então, a segunda estratégia é reduzir ainda mais a ação do Estado e, por fim, acabar com as vinculações constitucionais. O padrão ouro do projeto do Paulo Guedes é acabar com as vinculações constitucionais e aprovar a reforma da Previdência que ele quer. O padrão prata é aprovar uma reforma mais ou menos e aprovar as desvinculações constitucionais e o padrão bronze é aprovar uma Reforma mais ou menos, para os padrões do Guedes, e reduzir ainda mais as vinculações constitucionais, radicalizando a agenda da Emenda Constitucional 95, de Michel Temer e Henrique Meirelles.

Esse é o caminho que ele quer trilhar. Quando você tem um processo de precarização do serviço público, você constrói a ideia na sociedade de que o poder público não é competente para dar conta do que é a necessidade das pessoas. Qual o resultado disso? A argumentação de que o caminho é a privatização, com a defesa de que o setor privado é mais dinâmico, faz mais com menos. No começo, vai parecer que a privatização da educação vai gerar economia, mas na renovação dos contratos ela vai custar muito mais. Ademais, a razão dos serviços públicos responsáveis pela consagração de direitos, especialmente a razão pedagógica, se opõe à razão mercantil. Ou seja, a educação privada é de pior qualidade.

A Emenda Constitucional 95 e o fim das vinculações constitucionais são estratégias de precarização onde o Estado deixa de crescer para depois dizer que é incompetente. É uma estratégia discursiva que mata o serviço público, o torna extremamente ineficaz pelo pouco financiamento, para então justificar a privatização. Isso aconteceu em todos os lugares do mundo que viveram o processo de privatização, passando por países extremamente desenvolvidos como EUA, Reino Unido, Suécia. No mundo escandinavo, a Suécia, que foi a única a mergulhar em certo ultraliberalismo já retrocedeu, com pressão da própria Coroa que determinou que era preciso rever essa perspectiva.

CC: Você fala em uma radicalização do projeto neoliberal. O que isso significa?
DC:
Sim, estamos diante de uma radicalização da agenda neoliberal que, embora preveja a redução do Estado em todas as suas funções, não assume que a condição de vida das pessoas não importa. No ultraliberalismo esse tipo de preocupação não existe. É a radicalização do que o George Soros disse, de maneira crítica, que a democracia é o sistema que governa quem o mercado permite.

CC: A pauta de alfabetização é uma das prioridades do governo. Como tem visto a condução dessa agenda?
DC:
O Brasil precisa olhar para a agenda da Alfabetização, mas a partir da perspectiva correta que é a científica, que toma como base o trabalho da psicologia, da sociologia e da filosofia da educação que já desenvolveu uma série de análises e vem aperfeiçoando métodos. Isso está sendo totalmente abandonado por esse debate medíocre do método fônico.

Vale lembrar que o método fônico já vinha sendo defendido em círculos da ultradireita desde o governo Fernando Henrique Cardoso, a partir do João Batista, dono do Instituto Alfa e Beto. Como ele [João Batista] nunca teve espaço real em um conjunto de gestões que eram dominadas por pensamentos de centro direita e centro esquerda, que era o que representava PSDB e PT, ele começa a fazer alianças com setores ultrareacionários e agora tem muito espaço dentro do governo.

Eles semearam e agora estão colhendo. Mas é extremamente pobre imaginar que o método fônico é a salvação da lavoura, ele é arcaico em termos pedagógico e seu resultado vai ser medíocre. É um caminho anti-científico, mercadológico, de tentar retomar uma experiência metodológica do passado numa época em que as escolas públicas eram muito mais produtoras de fracasso do que de formação e acham que essa perspectiva será válida no século XXI, que deveria ser o século do conhecimento.

CC: E o encaminhamento da proposta da educação domiciliar, como a avalia?
DC: É mais uma agenda de honra para a bancada evangélica e para a católica ultraconservadora. Mas vale destacar a mudança que houve no encaminhamento desta pauta. O governo queria tramitar com uma medida provisória [embora o instrumento tenha força de lei, precisa passar por aprovação do Congresso] e recuou porque percebeu que perdeu apoio. Pode passar, mas essa aprovação não será fácil.

Outro ponto que vale considerar na mudança da pauta é o fato do projeto ter começado a tramitar pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Não faz sentido algum tramitar por ali um assunto claramente educacional, o que deixa claro que o problema por trás não é da educação.

A estratégia utilizada pelo governo foi de esperar que o desgaste acerca da pauta passasse e isso não aconteceu, então o lançam como projeto de lei. Eles já perceberam que não vai ser tão fácil passar as pautas ultraconservadoras. Acho que o ultraconservadorismo vai ter ações muito pontuais, uma intervenção no Enem, em políticas específicas. Isso vai ser muito mais pautado pelo twitter dos Bolsonaros como um discurso de propaganda e, por baixo, o que se tem é a tentativa de consolidar uma política ultraliberal na educação, privatizar radicalmente, tanto que as fundações e institutos empresariais já estão com agenda marcada com o novo ministro.

CC: O sentimento diante à educação pública é de pessimismo?
DC:
Eu não tenho pessimismo porque a educação brasileira tem uma grande vantagem comparativa. Enquanto para as outras áreas resistência é uma palavra de ordem, na educação é cotidiana, desde a época do Império. O professor resiste, precisa resistir porque nunca teve condições de trabalho adequadas, nunca teve boa remuneração e essa capacidade de resistência nesses momentos de enorme crise consegue fazer com que a área se mantenha pelo esforço profissional.

O que precisamos, com certa urgência, é reivindicar a área para os educadores, de fato.

Não dá pra ter um delegado de polícia no Inep, nenhum demérito quanto à função, mas não é o lugar dele. Não dá pra ter mais um ministro da Educação que nunca pisou em uma escola pública, que não sabe o que é o calor de um intervalo de uma escola pública, a sua realidade.

Mas eu não tenho pessimismo com a área de educação porque a crise não é uma novidade, é cotidiana. Como dizia Darcy Ribeiro: a crise da educação não é uma crise, é um projeto.

*Esta entrevista integra o especial “Educação em disputa: 100 dias de Bolsonaro”, uma parceria da Carta Capital, Carta Educação, Ação Educativa e De Olho nos Planos.

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/educacao/nao-da-pra-ter-ministro-da-educacao-que-nunca-pisou-em-escola-publica/  (18.4.19)

Mesquita histórica em Jerusalém queima junto com Notredame em Paris

(Jomarion... mais um sacrificio feito no mês de abril, mês tradicional de "sacrificios de fogo" aos deuses satânicos e abusivos... estes rituais vêm da antiquidade e são perpetrados até hoje pela elite illuminati/maçonica.)

Enquanto as chamas queimavam a Catedral de Notre-Dame em Paris (a esquerda), um incêndio de proporções menores atingia a mesquita Al-Aqsa em Jerusalém. O fogo não causou danos significativos, mas colocou em perigo uma parte do local de culto com mais de 2.000 anos de idade.

Parte da “Haram ash-Sharif” (imagem abaixo à direita) — a enorme mesquita de Jerusalém construída onde se acredita ter ocorrido um evento crucial na vida do profeta Maomé — pegou fogo na noite de segunda-feira (15), tendo a estrutura, que data do reinado do rei Herodes (entre 37 e 4 a.C.), ficado danificada.

O Departamento Islâmico Waqf da mesquita elogiou a capacidade de resposta dos bombeiros, que apagaram rapidamente o fogo. O incêndio parece ter sido iniciado por crianças em uma brincadeira, e a declaração do Waqf chamou a atenção dos fiéis "que vivem ao redor da mesquita e na Cidade Velha para educar seus filhos a não brincarem com fogo, principalmente dentro da mesquita de Al-Aqsa".

A polícia israelense disse que abrirá uma investigação para apurar as causas do incidente.

Lido em: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2019041613690194-videos-expoem-incendio-mesquita-historica-jerusalem/

BENJAMIN FULFORD - UMA SEMANA DE FAKE NEWS

 

“Washington, D.C. sofre de insanidade política à medida que a falência se aproxima”  “A primeira imagem de um buraco negro é falsa” “A detenção de Julian Assange do Wikileaks mais uma farsa”

O corpo político dos E.U.A. tem degenerado em disparates e ameaças vazias, uma vez que a falência e o colapso são agora uma certeza matemática. Isso porque o Brexit de 29 de Março fez com que “a City de Londres deixasse de ser a capital financeira da cabala”, confirmam fontes da Inteligência Britânica e do Pentágono.

Quando perguntado, “Como é que o Presidente Donald Trump está reagindo a isto?”, um oficial superior da Inteligência Britânica disse, “Provavelmente em pânico cego... para ser muito honesto.”

Difícil de acreditar? Vamos recuar um pouco e ver o que aconteceu até agora este ano (2019) com o governo dos EUA. Primeiro, todos os veteranos militares retiraram-se da presidência de Trump a partir de 1 de Janeiro. Então o governo dos EUA paralisou por 35 dias.

Quando o governo dos EUA reabriu, Trump tinha enchido seu gabinete com neocons sionistas furiosos.   Estes conseguiram manter as operações roubando os reembolsos de impostos do povo americano e elevando os preços da gasolina nos EUA. Enquanto isso deu-se mais açúcar a já falida e viciada dívida em Washington, D.C. para matar a recuperação econômica dos EUA.

Trump, por sua vez, tem falado como um derrotado tentando convencer a todos de que grandes eventos estavam acontecendo, dizendo coisas como: “A Arábia Saudita vai comprar US$ 450 bilhões em armas... “A China vai comprar mais de US$ 1 trilhão em bens dos EUA”. A verdade é que a Arábia Saudita só concordou em comprar US$ 14,5 bilhões em exportações dos EUA. Além disso, mesmo que a China concordasse em comprar $1 trilhão de dólares em bens americanos sobrevalorizados, o fato é que a economia dos EUA não tem capacidade para criar esses bens. Em qualquer caso, a China está pensando seriamente em declarar a falência de Washington, D.C., de acordo com fontes da sociedade secreta Asiática.
https://www.politifact.com/truth-o-meter/statements/2018/oct/23/donald-trump/donald-trump-touts-nonexistent-450-billion-saudi-o/
https://www.bloomberg.com/news/articles/2019-01-18/china-is-said-to-offer-path-to-eliminate-u-s-trade-imbalance

A administração Trump está agora tentando ficar a tona, forçando os países a comprar o seu petróleo de xisto e gás caros. Essa é a verdadeira razão para as sanções dos EUA contra o Irã, Venezuela e Rússia, bem como para os ataques à Síria e ao Iêmen. Mas essa estratégia vai falhar porque os principais importadores de petróleo – Europa, China, Japão e Índia – não têm interesse em petróleo e gás caros dos EUA, e esses países não estão concordando com as “sanções” americanas. Para uma boa análise desta situação, recomendo o artigo abaixo por Thierry Meyssan, a pessoa que primeiro descobriu a verdade sobre o 11 de Setembro.
https://www.voltairenet.org/article205987.html

Fontes do Pentágono observam que “a prisão na Espanha do ex-chefe da inteligência militar venezuelana, general do Exército Hugo Carvajal, tornou os militares ainda mais leais ao presidente venezuelano Nicolas Maduro, já que o golpe neocon falhou de verdade”. Isso significa que as maiores reservas de petróleo do mundo (Venezuela) permanecem fora do sistema petrodólar da cabala.

O arqui-cabalista Henry Kissinger tem tentado desesperada e futilmente salvar o estado de Washington e seu sistema petrodólar, levantando títulos no valor de “quadriliões de dólares”, de acordo com fontes da família imperial japonesa. Estes títulos nunca serão trocados, dizem as fontes.

Em vez disso, algo chamado “Quantum Financial System” (QFS) está sendo implementado, concordam múltiplas fontes. Uma vez que os mercados financeiros do Japão estarão fechados durante seis dias entre 27 de abril e 6 de maio, o que será o feriado financeiro e o encerramento de bancos mais longo desde o final da Segunda Guerra Mundial. È uma boa aposta que a transição será implementada então.
https://www.bloomberg.com/news/articles/2019-04-13/why-japan-s-10-day-break-has-markets-worried-quicktake

A pessoa que criou o QFS diz que teve suas origens em uma “Teoria da Transição do Poder da Faculdade de Guerra” que foi “usada na libertação da Grã-Bretanha com precisão precisa”.

BREXIT

Fontes da CIA, por seu lado, dizem:

“O Brexit não é apenas sobre a Europa ou o Reino Unido. Trata-se de um enorme jogo satânico, em que alguns membros superiores do Parlamento são ameaçados se abandonarem o Clube de Roma. As coisas querem mudar, mas a Velha Guarda vai literalmente comê-las vivas se tentarem escapar.”

Agora, de acordo com uma fonte do MI6, as “forças armadas e suas armas de inteligência” do mundo estão usando esse modelo de transição de poder para criar “uma aliança global de Estados-nação soberanos” para substituir o colapso da Nova Ordem Mundial. A aliança de Estados-nação soberanos também apoiaria “a criação de uma força global como a Agência Mundial de Planejamento do Futuro”, diz esta fonte, que é membro sênior das tradicionais 13 linhas de sangue governantes.  Esta fonte foi um dos principais planejadores por trás da “operação de contra-espionagem militar que foi central para a recente libertação da Grã-Bretanha”.

A operação de libertação do Reino Unido foi desencadeada por uma denúncia feita por essa pessoa quando trabalhou nos “Mercados de Dívida Soberana no Balcão Italiano e do Vaticano, no Barclays Bank”. Esta denúncia levou ao escândalo de fraude de taxas LIBOR.

Aqui está o seu resumo da importância deste escândalo: “A manipulação das taxas usando um fórum de bate-papo na Bloomberg tornou-se a maior – e mais complexa fraude financeira da história e, no final das contas, levou à falência toda a indústria e alterou totalmente a trajetória da geopolítica, tanto aberta quanto secreta”.

Agora ele diz que o BIS, o FMI e o Banco Mundial “serão totalmente removidos”, porque “eles fracassaram com a Humanidade” e cometeram crimes muito graves contra ela, também”.

ISRAEL – eleições fraudadas

É claro que a máfia khazariana não vai desistir do seu controle sobre as instituições e sistemas políticos corruptos sem luta. Na semana passada, eles provavelmente roubaram uma eleição em Israel para manter o assassino em massa e adorador de Satanás, Benjamin Netanyahu, no poder.

LUA DE ISRAEL – fotos falsas

Então, para distrair a atenção do público desta fraude eleitoral, eles encenaram uma série de notícias falsas. Em Israel encenaram uma falsa aterragem na lua. A foto abaixo foi enviada por uma fonte judaica da CIA com o seguinte comentário: “Em anexo está a foto falsa... a fotografia da lua de Israel.

FOTO BURACO NEGRO - falsa

Eles também divulgaram uma falsa “primeira imagem de um buraco negro” que foi amplamente ridicularizada assim que foi divulgada. Isso não impediu que escritores escravos khazarianos em publicações como The Guardian ou The New York Times tirassem essa “foto” como uma dica para descrever o Brexit como um “buraco negro”.
https://www.theguardian.com/media/2019/apr/10/saurons-eye-or-brexit-metaphor-tweets-joke-about-black-hole-image

JULIAN ASSANGE preso – pode ser falso, ele pode estar morto

Depois, claro, encenaram a detenção do fundador da WikiLeaks, Julian Assange. Não vamos escrever muito sobre isso, uma vez que essa farsa foi amplamente exposta em outros lugares. No entanto, notamos que todo o vídeo e ainda imagens do evento vieram de uma única fonte, Russia Today, que é um sinal indicador de uma falsificação gráfica computadorizada. Também notamos que Julian Assange não apareceu uma única vez em sua varanda na Embaixada do Equador em Londres, depois de ter sido visitado em 2016 por Pamela Anderson.

Aqui está a linha temporal da WikiLeaks do Jim Stone:
https://82.221.129.208/.wn6.html

23 de outubro de 2016 – Gavey Macfadyen, diretora do WikiLeaks, morta.
16 de abril de 2016 – John Jones, advogado do WikiLeaks, morto (“saltou em frente ao trem”) (suicídio)
11 de maio de 2016 – Michael Ratner, conselheiro do WikiLeaks, morto.
16 de outubro de 2016 - Pamela Anderson traz almoço para Assange que afirma que não estava se sentindo bem.  

17 de outubro de 2016 -  Assange teve seu “corte na Internet”.

Eles também falsificaram um “despejo de dados” do Wikileaks que não tinha revelações realmente importantes nele. Podem ter a certeza de que não mencionaram a verdade do 11 de Setembro ou Fukushima ou outros crimes contra a humanidade.

Fukushima foi “um ataque terrorista e um incidente internacional muito grave que tem sido grosseiramente subnotificado na imprensa mundial”, disse a fonte do MI6. Ele acrescentou que este “assunto extremamente sério” seria um assunto importante dos próximos tribunais de crimes de guerra.

Em qualquer caso, o interessante sobre todos esses eventos encenados é como eles estão sendo imediatamente desmascarados, mostrando o quanto a máfia khazariana perdeu seu poder de manipular a opinião pública.

Apesar destes esforços histéricos para desviar a atenção dos seus crimes, a dragagem está se aproximando da máfia khazariana e, em especial, da sua base de operações em Israel.

Parece que Benjamin Netanyahu enfrentará a justiça histórica ao ter o colapso satânico do projeto sionista sob o seu relógio.

Em uma nota final desta semana, uma fonte da linha de sangue dominante me confirmou que a máfia khazariana usa “programação previsional” (simulação). Eles fizeram coisas como projetar aviões a jato que se chocavam contra os edifícios do World Trade Center, antes de encenar o evento real.

Isso me lembrou quando eu estava trabalhando para a revista Forbes Magazine, um romance foi publicado no qual o chefe do escritório de Tóquio da revista Forbes foi morto com uma arma que causa ataques cardíacos. Alguns anos mais tarde, fui atacado por um indivíduo carregando um dispositivo cilíndrico branco na estação de trem Nagata-Cho, em Tóquio. O dispositivo corresponde à descrição da arma de ataque cardíaco descrita no romance.

Bem, aqui está uma “programação/previsão” minha: Vejo Benjamin Netanyahu algemado num tribunal militar enquanto ouve a sua sentença de morte ser lida. Prevejo também que a polícia militar israelita o prenda e negocie uma solução de dois Estados enquanto ainda tiver oportunidade de fazer-lo. A alternativa será que os judeus de Israel acabem num gueto turco.

Benjamin Fulford – 15.04.2019

Fonte1: https://benjaminfulford.net

Fonte2: https://www.oevento.pt/2019/04/15/imagem-buraco-negro-falsa-detencao-julian-assange-farsa/

A educação de crianças e jovens pelas “telas do entretenimento”.

Atenção Amigos e Leitores... é necessário sair do “torpor” e acordar para a real o quanto antes.

Nossa sociedade global passa por intensa lavagem cerebral que começou na década de 1940, no pós guerra. A “elite maligna” que nos governa e nos trata como “gado” está no poder há milênios, sim, eu disse milênios.

Uma boa dica é assistir novelas bíblicas, que estão mostrando com riqueza de detalhes civilizações antigas que já eram dominadas por esta elite de “deuses” que cultuam o Sol e exigem sacrifícios” (Egito, Babilonia, Jerusalém pre-hebreus) e seus embates com o povo do Deus-Único (hebreus e mais tarde muçulmanos e cristãos) que também gera dúvidas sobre seus “métodos” de dominação.

Esta elite (draco-reptiliana) obedece a “arcontes negros” e tem uma “agenda ruim” para a humanidade.  Até os anos 1980, pouco se sabia sobre esta elite e suas agendas.

Mas nas décadas seguintes a verdade começou a aparecer e hoje tudo está na “web” num mar de “informação e desinformação”. Como um “jogo de mostra e esconde”.

Fazem parte do jogo o Vaticano, a Nobreza Negra Europeia, o Sionismo, Hollywood, Netflix, Google, Facebook e a Mídia, é claro, o carro chefe das abominações, das fakenews, da manipulação de massas e da alienação (no Brasil reina absoluta a Rede Globo).  

Estamos num “divisor de aguas” neste momento. Tecnologias de controle mental global estão sendo implantadas e ganham a simpatia de jovens e néscios.

(Atenção... não abra e não escute a “nova experiência” com música na web, é um programa malicioso de controle mental e treinamento para a 5G, o terror que se aproxima a passos largos.)

Pessoas de baixa ou nenhuma cultura são os que estão empurrando a agenda mais sinistra já jogada sobre a Humanidade.  Não seja mais um dos “bobocas” que aceitam tudo e enchem o celular com aplicativos. Quem viver verá!

Esta agenda é extensa, tenho falado bastante sobre ela em meu site, mas hoje vou falar um pouco da Educação de crianças e jovens pelas “telas do entretenimento”.

Nestas telas, muito bem pensadas estão as agendas de “degradação” do ser humano (pornografia, transgenerismo, pedofilia, comercio sexual, violência, etc... etc... etc,,,) e apagamento dos valores humanistas que sustentam o estado de “Ser Humano”. 

Observem que não há um só filme na Netflix que não apresente sexo degradante, animalesco, ofensivo, abusivo, etc, via de regra fora do contexto da historia sendo narrada e totalmente desnecessário (inclui-se aqui filmes para adolescentes).

Os personagens adolescentes e jovens retratados são estúpidos, alienados, violentos, meio retardados, frios, mentalmente doentes e perturbados, muitos usam drogas ilícitas e licitas.

São “viciados em celular” e tudo que olham correm gravar para zoar nas redes.

As gerações do pós guerra também foram “educadas” por Hollywood e ninguém “acordou”, pelo contrario fizeram a lição de casa direitinho.

Vejam alguns exemplos de filmes cultuados que educaram as mulheres:

GILDA ... nunca houve uma mulher como Gilda, ela foi “modelo” para milhões de mulheres nas décadas de 40 e 50 que lotavam os cinemas para aprender com ela... numa das mãos uma piteira fumegando e na outra um copo de wiskey... Gilda vestia um vestido preto colante, os seios ficavam à mostra e ela enlouquecia os homens com seus cabelos ruivos  e compridos. Há, em tempo, Gilda era uma prostituta de cabaré na zona portuária de um país da Africa, ela habitava o submundo onde cantava e dançava, mas falaram para as pessoas que ela era um “modelo” e as massas aceitaram.

BONEQUINHA DE LUXO – Um filme muito badalado nos anos 60. As revistas falavam de uma das produções mais espetaculares de Hollywood. No Brasil, em cidades do interior, era preciso esperar até 3 anos para ver este filme. Eu era moçinha nesta época e quando a película chegou em minha cidade... que felicidade e que decepção!

Bonequinha de luxo é uma “menina de programa” solta e largada em Nova York onde chegou menor de idade e já foi “consumida” pela Big Apple. Ela é manteuda de um homem velho, mafioso e que cumpre pena na prisão. Ela é sua “bonequinha”.  Mas a menina se apaixona por um belo rapaz, seu vizinho... e ele é o que? Um “mocinho de programa”, que fofos! Ele tem “dona”, uma mulher muito rica e já velhota que paga por serviços sexuais.

PRETTY WOMAN – Filme medíocre, de baixo orçamento, que teve uma cobertura de mídia de hollywood para ser o novo “conto de fadas” nos anos 90. Uma bela atriz disposta a tudo por celebritismo e um ator bonito e já famoso formam o par romantico “tão fofos”! Há, lembrei, Pretty Woman é uma prostituta de rua, zona de baixo meretrício em bairros decadentes e imundos de Hollywood, ela aborda carros nas madrugadas e é uma mulher estupida, ignorante e baixa.

Estes são apenas 3 exemplos, tenho certeza que servirão de “gatilho” para vocês lembrarem de muitos outros.

Outra coisa que quero informar que as “agendas” nos filmes evoluíram para a “agenda gay” glamourizando os transgeneros e a próxima agenda prontinha para estrear é “sexo com crianças” – pedofilia – já disponível em canais escondidos na deepweb.

Importante ter discernimento porque esta “manobra satanista” está sendo jogada no colo da “esquerda” e dos socialistas, mas é e sempre foi da elite globalista “não humana”, pesquise e descobrirá muito mais.

Jomarion

Ver o Vídeo:  "A Engenharia do Consentimento"   https://youtu.be/SRRwFi8v44M

Julian Assange, um herói mundial...

Jomarion... desliguem a mídia televisiva... é a voz da elite fascista... estão crucificando os bons (Assange, Battisti, Snowden, Lula, etc) e enaltecendo os podres (ultra direita fundamentalista) que estão  planejando controle global e redução da população mundial a qualquer custo!

Como pode viver como um prisioneiro a pessoa que deu a Verdade ao Mundo?

(Elaine Tavares  -  Palavras Insurgentes)

Na medida em que o governo do Equador vai dobrando à direita, aumentam as preocupação com relação ao futuro de Julian Assange, asilado na embaixada daquele país em Londres. Nos últimos meses o presidente Lenín Moreno tentou impor censura ao criador do WikiLeaks e pouco depois retirou da embaixada a segurança extra que ali atuava justamente para a proteção de Julian. Essas atitudes apontam para uma possível articulação com o governo dos EUA para a prisão e extradição de Assange para os Estados Unidos. 

... A Midia está esparramando fakenews sobre Assange para justificar sua entrega a governos da Elite Maldita (EUA e Reino Unido)... assim como fizeram com Lula, Battisti, Maduro e pessoas que resistem ao “alinhamento com aqueles que odeiam a Humanidade”...

O jornalista estadunidense Dennis Bernstein, da Pacifica Radio Network, conversou com o também jornalista, John Pilger, amigo de Assange, e este se mostrou bastante incomodado com o silêncio da esquerda mundial em relação a situação do homem que ousou mostrar os podres dos  Estados Unidos na guerra contra o Afeganistão e o Iraque.

“Só o silêncio das pessoas boas permitirá que vençam aqueles que mentem e enganam o povo”, afirmou Pilger, dizendo que Julian Assange nunca esteve tão isolado e tão em risco. Segundo ele, todas as acusações de assédio sexual as quais pesam sobre Assange são falsas, fruto do trabalho sujo dos inimigos políticos, que encontraram nessa invenção uma via para punir o fato de ele ter trazido à tona a verdade sobre o império.

(SIM o Império Britânico draco-reptiliano, nobreza negra europeia, uma vergonha para o Mundo)

Bernstein também comenta sobre como o mundo tem tratado Julian, praticamente abandonando-o a própria sorte, e principalmente os jornalistas que tanto usaram as informações do WikiLeaks no passado e que agora não apenas silenciam sobre essa guinada do governo do Equador como buscam envolvê-lo em novas acusações, como o caso do suposto envolvimento da Rússia nas eleições estadunidenses, alegando que isso teria sido possível através de Assange.

Pilger vê nisso um absurdo: “A WikiLeaks publicou cerca de 800 mil grandes revelações acerca da Rússia, algumas delas extremamente críticas do governo russo. Se você for um governo e fizer algo inconveniente ou mentir ao seu povo e a WikiLeaks obtiver os documentos para mostrá-lo, eles publicarão, não importa quem seja você, seja dos Estados Unidos ou da Rússia”.

John Pilger também tece críticas ao governo britânico que se mantém pairando sobre o caso enquanto deveria dar condições a Assange de sair da embaixada já que reconhece que ele é um refugiado político. Ao que parece tudo está sendo tramado para que Julian seja mesmo preso e mandado para os Estados Unidos, onde pode “apodrecer num buraco”.

Hoje, mesmo aprisionado, Julian Assenge segue liderando o trabalho da WikiLeaks e faz o que todo bom jornalista deveria fazer: divulga aquilo que o poder quer ver escondido. Ele entende que a população tem o direito de saber o que os governos estão fazendo em seu nome. Foi por isso que divulgou os documentos e imagens sobre as atrocidades dos EUA nas guerras do Oriente Médio e também a trama para derrubar Hugo Chávez, no fracassado golpe de 2002 e depois, com a ajuda financeira e logística para grupos de direita. 

Assange dá às pessoas a informação que elas têm direito e é por isso que está confinado na embaixada, sem poder sair, há mais de seis anos. “Penso que a WikiLeaks abriu um mundo de transparência e deu substância à expressão ´direito a conhecer´. Isto deve explicar porque ele é tão atacado, porque está tão ameaçado. Para a grande potência o inimigo não são tipos do Taliban, somos nós, os bons jornalistas”, diz Pilger.

Também fez questão de lembrar a coragem de Chelsea Manning, que igualmente amargou sete anos de prisão, nas condições mais vis, por ter ajudado na divulgação dessas informações que circularam pela WikeLeaks. Pilger não tem dúvidas de que o governo dos Estados Unidos quer processar Assange e “talvez enforcá-lo nas vigas do Congresso”. Por isso conclama os jornalistas em particular a não abandonar Assange na sua luta contra a censura e contra as atrocidades praticadas pelos governos.

Julian Assange, que segue confinado na embaixada do Equador em Londres não pode ser esquecido e muito menos se pode deixar que, baseados em acusações ridículas e falsas, os Estados Unidos ponha as mãos sobre ele.  Toda a pressão sobre o presidente do Equador e sobre o governo britânico, que precisa garantir a liberdade do jornalista.

Afinal, como pode viver como um prisioneiro a pessoa que deu a verdade ao mundo?

Lido em: https://racismoambiental.net.br/2018/06/23/julian-assange-um-heroi-mundial-por-elaine-tavares/ 12.4.19

Correa (ex- presidente do Equador) diz que Equador entregou Assange por acordo de US$ 4,2 bilhões com FMI

O ex-presidente do Equador, Rafael Correa, acusou o atual presidente equatoriano, Lenín Moreno, de suspender o asilo do ciberativista Julian Assange para conseguir um empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Correa afirmou à Sputnik que há evidências do acordo e que Moreno prometeu "entregar" Assange em uma reunião de 2017 com Paul Manafort, ex-chefe de campanha do presidente dos EUA, Donald Trump.

O ex-presidente Correa, que rompeu com Moreno, também comentou sobre as visitas feitas ao Equador pelo vice-presidente dos Estados Unidos Mike Pence.

Nessas ocasiões, Moreno teria prometido "ajudar a isolar a Venezuela, deixar a corporação petroleira Chevron, uma empresa que destruiu metade da floresta amazônica, impune e entregar Assange".

No mês passado, o FMI anunciou a aprovação de um empréstimo para o Equador de US$ 4,2 bilhões. A primeira parcela, de US$ 652 milhões, já foi paga. 

Correa suspeita que o presidente equatoriano tomou a decisão de retirar o asilo de Assange depois que o WikiLeaks publicou documentos sobre o alegado relacionamento de Moreno com uma empresa de fachada, a INA Papers.

O ex-presidente apontou que a empresa INA Papers foi registrada em 2012, quando Moreno ainda era seu vice-presidente, e quando no governo "nós lutamos a nível mundial contra os paraísos fiscais".

Assange continuará por videoconferência os procedimentos para a próxima audiência de extradição, marcada para 2 de maio.  Será uma sessão preliminar de um processo judicial que pode durar meses ou até anos.

Lido em: https://br.sputniknews.com/americas/2019041213660352-correa-equador-entregou-wikileaks-assange-emprestimo-fmi/

Grandes mistérios do Universo podem ser desvendados

(Fiquemos atentos, os estudos e informações sobre o Universo, Astrofisica e Astronomia não passam de modelos teóricos. SIM, é isto mesmo, muita teoria não comprovada, muita especulação, muitas imagens digitalizadas, esquemas e modelos simulados, etc. Por conta disto a NASA vem perdendo credibilidade nos últimos 15 anos e muita “teoria de conspiração” surge a cada dia por causa disto. As fotos que tanto admiramos tiradas pelo Telescópio Huble são falsas, são digitalizadas e montadas por Inteligência Artificial. Observe como a Mídia é a maior defensora e divulgadora da “Ciência Oficial Global”, então dá para desconfiar. A Estação Espacial Internacional, tão admirada fica praticamente dentro da alta atmosfera ou “Orbita Baixa” como explicam os astrofísicos. É provável que o homem jamais tenha ido ao espaço. Que tal?)

Como todos nós sabemos, nosso Universo possui inúmeros mistérios resultantes de sua imensidão, consequentemente, também é confuso.

Com isso, surgem diversas questões perplexas de diferentes escalas. Entretanto, temos algumas respostas, como o Modelo Padrão (modelo teórico ou teoria) da física de partículas, que nos ajuda a entender interações subatômicas fundamentais, além da teoria do Big Bang (outra teoria) sobre a origem do Universo, que juntos formam uma história cósmica de 13,8 bilhões de anos.

Contudo, ainda é preciso entender muitas coisas como, por exemplo, o que seria a energia escura no mundo e o que seriam os neutrinos, pequenas partículas espectrais que se fecham e aumentam através do cosmos sem qualquer interação com algo

(A energia escura nunca foi vista, trata-se de outra teoria portanto, ou uma hipótese)

Apesar de parecerem questões complexas, um único experimento poderia revelar respostas para ambas as questões, isso porque um telescópio da Agência Espacial Europeia (ESA) está configurado para mapear o universo escuro, observando as profundezas do tempo, publica o portal Live Science.

M A S . . .

Para que isso aconteça, é necessário realizar observações em escalas enormes, maiores do que as galáxias, ou seja, mais de bilhões de anos-luz, em que o Universo se assemelha a uma brilhante e vasta teia de aranha composta por galáxias.

Esta teia de galáxias forma nós, que são os aglomerados, como cidades agitadas de galáxias e gás quente e denso, com enormes e amplos muros formados por milhares de galáxias. Também é conhecida como a teia cósmica, sendo a maior coisa do Universo. (Mais teorias e bla... bla... bla...)

A teia cósmica foi construída lentamente ao longo de bilhões de anos pela força mais fraca na natureza, a gravidade.

(Há cientistas sérios, premiados e com trabalhos publicados que questionam a GRAVIDADE, e agora?)

Mesmo tendo sido o Universo inicial quase perfeitamente uniforme, havia variações na densidade de um ponto a outro, com alguns lugares do Universo sendo um pouco mais povoado do que a média e outros um pouco menos.

De modo geral, para fazer uma teia cósmica é preciso ter algumas "substâncias" e alguma gravidade. Sendo assim, diferentes tipos de matéria irão se acumular e formar diferentes estruturas, sendo que alguns tipos de matéria podem se emaranhar, ou eliminar o excesso de calor antes de congelar, enquanto outras podem se juntar ao grupo mais próximo.

Ou seja, se mudarmos os ingredientes do Universo, nós obtemos teias cósmicas com aspectos diferentes, onde em um cenário poderia haver um aglomerado mais rico e poucos espaços vazios em comparação com outro cenário, onde os vazios dominariam o cosmos sem aglomerados nenhuns.

O neutrino é um ingrediente especialmente intrigante, tendo sido mencionado como uma partícula espectral.

(ESPECTRAL significa espiritual, fantasmagórico ou astral)

Ele é tão leve que viaja perto da velocidade da luz, tendo um efeito fantasmagórico no universo. A simples gravidade não consegue fazer seu trabalho e puxar os neutrinos para pequenas bolas compactas. Dessa maneira, se ao Universo forem adicionados muitos neutrinos, galáxias inteiras não seriam capazes de se formar no Universo inicial.

Isso significa que a teia cósmica poderia ser utilizada como um gigante laboratório de física para estudar os neutrinos, examinando a estrutura da teia e separando as suas partes diferentes. O único problema é que os neutrinos não são o único ingrediente do Universo.

O fator mais importante é a presença da energia escura, a misteriosa força que está rompendo o nosso Universo, o que afeta a teia cósmica. Há grande dificuldade em construir grandes estruturas em um Universo que se está expandindo rapidamente.

(Pesquisem “anomalia primária” na internet ou youtube)

Em uma recente publicação na revista arXiv, astrônomos explicaram como a missão da ESA ajudaria a desvendar tanto as propriedades do neutrino quanto as da energia escura. Isso porque o satélite Euclid mapeará as localizações de milhões de galáxias, retratando a teia cósmica de forma muito vasta.

(Como ele fará isto se ninguém consegue ir além da “orbita baixa”? Pesquisem sobre o “Programa Espacial Secreto” e saberão que só se sai da Terra por “portais interdimensionais” e naves interdimensionais... daí o investimento trilionário no Projeto do Acelerador de Partículas  (LHC) em Genebra – Suiça. Talvez estejam mentido para nós em conluio com Hollywood e Midia Global. Alguns teóricos mais ousados estão dizendo que a Terra é um “sistema fechado”, mas como assim??)

Dessa forma, será possível obter respostas sobre a natureza tanto da energia escura como dos neutrinos, bem como suas variações, tamanhos, proporções e outras peculiaridades.

Lido em:  https://www.jb.com.br/ciencia_e_tecnologia/2019/04/994787-grandes-misterios-do-universo-podem-ser-desvendados.html 10.4.19

Regresso ao padrão ouro: será que sistema monetário existente terminará em breve?

Em 1971, o presidente dos EUA, Richard Nixon, suspendeu temporariamente a conversibilidade do dólar em ouro, o que levou à livre flutuação das divisas. O economista Marc Friedrich explica porque alguns países agora procuram voltar ao sistema monetário em que esse metal precioso desempenhou um papel muito importante.

Marc Friedrich acredita que os sistemas monetários baseados no dinheiro fiduciário, ou dinheiro que não se baseia no valor dos metais preciosos, "têm tendência a fracassar".

"Podemos ver que desde 1971 o dólar perdeu 80% do seu poder de compra. Com outras moedas aconteceu o mesmo, o euro perdeu um terço do seu poder de compra desde a sua introdução", disse ele à Sputnik Alemanha.

Friedrich acredita que os bancos centrais da China, Rússia e Irã, assim como os de vários países europeus, têm aumentado significativamente suas compras de ouro porque não confiam no sistema baseado no dólar.

(Bingo! O capitalismo bateu no fundo do poço ou muda ou quebra)

"Limitado pela natureza, o ouro sempre foi dinheiro, sempre continuará sendo dinheiro no futuro e também será uma garantia para repor o equilíbrio através do Basileia III", disse Friedrich, referindo-se aos Acordos de Basileia III.

Esses acordos foram alcançados pelos membros do Comitê de Basileia para Supervisão Bancária (BCBS, na sigla em inglês) em novembro de 2010. Suas propostas, destinadas a responder às deficiências na regulação financeira reveladas pela crise de 2008, teriam que ser implementadas até 31 de março de 2019. Entretanto, esse período foi posteriormente prorrogado até 1º de janeiro de 2022.

Nesses acordos, o BCBS — órgão que estabelece as regras para os bancos centrais e comerciais — reclassificou as barras de ouro no chamado "núcleo duro do capital", cujo número teria que aumentar 6% em comparação com outros ativos. 

"Isso mostra claramente que estamos nos preparando para novas crises", avisou Friedrich, acrescentando, no entanto,  que duvida que o padrão-ouro seja reintroduzido no mundo até 1º de janeiro de 2022.

Friedrich está convencido de que o atual sistema monetário (não apoiado pelo ouro) fracassará no futuro.

"Meu favorito (diz Friedrich) é um sistema monetário baseado em produtos básicos, o próximo sistema monetário não se baseará mais no uso de dinheiro vivo, será sim completamente digital", concluiu ele.

(Jomarion... dinheiro digital é péssima idéia pois a vida das pessoas virará um inferno. Já é ruim depender dos bancos e pior será depender de aplicativos de celular com controle global através de inteligência artificial (esta vai analisar seus créditos sociais, idéias e comportamento e então vai decidir se você merece receber... o quanto...e onde deve gastar... não seremos mais donos de nosso dinheiro e perderemos o poder de escolha). Cuidado com a “internet das coisas” pois vai impor a Banda 5G que vai “imbecilizar ainda mais as massas”.

Lido em: https://br.sputniknews.com/economia/2019040713629109-regresso-padrao-ouro-fim-sistema-monetario-existente/

Mais crimes contra a Humanidade... agenda transgenero avança... dá  para entender porque “ultra direita” cresce no mundo? Eles usam a agenda transgenero para acusar a “esquerda” pela degradação social. Acordar é preciso! NÃO à homofobia... e também NÃO à ideologia de gênero.

"Experimentos con niños": EE.UU. redujo el umbral de la terapia hormonal de cambio de sexo a los 8 años

El Gobierno de EE.UU. estaría financiando un programa de investigación que administra de forma ilegal hormonas dañinas de cambio de sexo a niños transgénero desde los ocho años, según se desprende de la denuncia de un especialista de endocrinología que se muestra escéptico ante estas prácticas.

"Imagínese dar testosterona a niños de ocho años", dijo el doctor Michael Laidlaw del estado de California, en un discurso ante la Fundación Heritage en Washington en el que presentó este martes sus hallazgos y abordó los posibles riesgos de las intervenciones hormonales y quirúrgicas para estos niños.

"Están en tercer o cuarto grado. Es increíble. Pero esto está ocurriendo", afirmó.

Ni ético ni ilegal

Según explicó Laidlaw, un grupo de médicos estadounidenses está llevando a cabo un programa de investigación de cinco años financiado por los Institutos Nacionales de Salud con una beca de 5,7 millones de dólares.

Los médicos que toman parte en dicha investigación, denuncia el profesor, practican métodos no éticos de tratamiento a niños transgénero, como inyecciones hormonales, intervenciones quirúrgicas, o incluso mastectomías en niñas de 13 y 14 años.

Junto con sus colegas, Laidlaw se acogió a la Ley por la Libertad de la Información (que otorga a todos estadounidenses el derecho de acceso a la información federal del Gobierno) para obtener más información sobre este programa y así supo que en 2017 la edad mínima para la administración de hormonas de cambio de sexo se había reducido de 13 a ocho años.

En virtud del nuevo estándar y bajo el concepto de 'identidad de género', sostiene Laidlaw, los niños de tan solo 8 años pueden recibir inyecciones para el tratamiento de transición de género que bloquean el proceso de la pubertad y detienen el desarrollo de los niños en el proceso de su transformación en adultos.

Otros efectos secundarios conocidos de este tipo de bloqueadores de hormonas son la interrupción del desarrollo normal del cerebro y de huesos, lo que supone un mayor riesgo de osteoporosis.

El especialista advierte que estas terapias se prescriben sobre la base del "sentido interno" del propio género que tiene una persona, sin que ninguna indicación clínica demuestre su eficiencia. No existe ninguna posibilidad de diagnosticar con certeza si un niño es 'trans' o si tiene distrofia de género o problemas endocrinos, sostiene Laidlaw, agregando que estos medicamentos ni siquiera cuentan con la aprobación de la Administración de Alimentos y Medicamentos (FDA), lo que significa que su prescripción se realiza de forma ilegal.

"Todo esto es un experimento con niños", lamentó el profesor.

Lido em: https://actualidad.rt.com/actualidad/310988-experimentos-terapia-sustitucion-hormonal  7.4.19

COBRA - RELATÓRIO DO WORKSHOP EM BUDAPEST

04.04.2019

O nosso workshop das Famílias de Almas em Budapeste foi extremamente bem sucedido. Muitas e importantes instruções para colapsar a Matriz da superfície do planeta foram transmitidas com sucesso para seus participantes, que estão muito despertos, como pode ser observado nas anotações que já foram publicadas em muitos blogs:
https://penzu.com/public/bae38058
https://connect2lifeeu.blogspot.com/2019/03/soul-family-workshop-by-cobra-notes.html
https://connect2lifeeu.blogspot.com/2019/04/soul-family-workshop-by-cobra-notes.html
https://peterpansblog.com/2019/03/27/personal-notes-of-soul-family-conference-budapest/
https://peterpansblog.com/2019/03/20/the-goddess-is-alive-and-well-in-budapest/
Muitos voluntários novos subiram ao palco para formar novos grupos da Irmandade da Rosa em todo o planeta.
Instruções para eles: Se o seu grupo tiver 3 ou mais pessoas que fisicamente se encontram regularmente, este grupo poderá se tornar público para que mais pessoas de sua região possam participar do mesmo. Isso pode ser feito, através, do envio de um e-mail para sotrplanetarynetwork@gmail.com solicitando para ser adicionado à lista principal de Irmandade da Rosa aqui:
https://www.sisterhoodoftherose.network/groups
Todas as instruções para as reuniões do grupo são postadas aqui:
https://2012portal.blogspot.com/2018/06/sisterhood-of-rose-planetary-activation.html
Até agora, mais de 170 grupos da Irmandade da Rosa foram formados em todo o planeta:

Outros grupos de trabalho especiais foram formados durante o nosso workshop e poderão ser tornados públicos no futuro, se a situação estiver propícia para isso.
Durante a nossa oficina, mais especificamente entre a pausa do almoço, no primeiro dia, até a pausa do almoço, no Segundo dia, a atividade do plasma ao redor do planeta ficou frenética:

Menos de 24 horas após o workshop, este artigo sobre a Quarentena da Terra foi publicado “por coincidência” na revista Forbes:
https://www.forbes.com/sites/jamiecartereurope/2019/03/18/are-we-in-a-galactic-zoo-protected-by-aliens-scientists-meet-to-investigate-the-great-silence/#75faa4e41ce7
Simplificando, nossa oficina criou uma enorme rachadura na Matriz e os arcontes enlouqueceram nas semanas seguintes, atacando impiedosamente pessoas-chave. 
Muitos desses ataques foram orquestrados com o uso de armas de energia direcionada e engenharia social negativa:
https://www.syti.net/GB/SilentWeaponsGB.html
Enquanto isso, as práticas obscuras de programação mental oculta da Cabala estão sendo expostas e as pessoas lutando contra elas:
https://stillnessinthestorm.com/tag/svali-speaks/
https://www.collective-evolution.com/2018/05/25/survivors-from-the-mk-ultra-program-come-together-with-plans-to-sue-the-federal-government/
Enquanto que profundamente em pânico, a Cabala está destruindo evidências:
https://mysteriousuniverse.org/2019/02/the-us-navy-is-destroying-evidence-of-its-secret-laser-weapons-research/
Fontes ligadas à Raça Central Cósmica comunicaram que o sentimento de profundo desespero que permeia a superfície do planeta, na verdade, é um sinal de socorro da IA, emitido pela Cabala, depois de nossa meditação em 21 de Janeiro de 2019. Seus modelos matemáticos de previsão do futuro estão prevendo sua derrota, com 100% de certeza. Portanto, estão gerando um chamado de SOS para todas as trevas remanescentes do Universo, para ajudá-los contra a derrota inevitável. Como não há reforços escuros além do nosso Sistema Solar chegando ao planeta Terra, a sensação de pavor e pânico total começou a se disseminar desde os manipuladores superiores da Cabala, como o grupo chimera e as famílias da Nobreza Negra, até os cabalistas intermediários e lacaios, seus planos não estão se concretizando.
Sua derrota está chegando e com sua derrota muitas mudanças estão acontecendo e, esta é a razão para este sonho:
https://truthearth.org/2019/03/26/dream-about-huge-importance-of-cobras-information-cobra-blog-synchronicities-possible-memory-before-quarantine-earth-surfacing/
A remoção do grupo chimera continua, assim, como a limpeza das bombas toplet de plasma. A limpeza das bombas toplet está se aproximando do estágio em que “num futuro não muito distante, certas ações sem precedentes das Forças da Luz serão possíveis”
O único comentário permitido aqui é que o Plano para a liberação planetária está profundamente sigiloso, desde 27 de Janeiro de 2018 e nenhuma informação sobre o assunto está sendo veiculada (exceto por um breve vazamento sobre satélites espiões, em Agosto de 2018). Portanto, a história sobre acusações seladas podem ser levadas em conta como com um grão de sal:
https://wmerthon6.wixsite.com/website-1/home/who-started-the-60k-sealed-indictment-claim
O plano não será popularizado na internet. Todos serão pegos de surpresa. Uma das situações cruciais que está em andamento é a batalha pela rede de energia ao redor do planeta, travada entre a SURFACOM e as famílias da Nobreza Negra, especialmente a batalha pela Linha Ley da Deusa, que detém a chave mestra para o controle do planeta:

Na Síria, o Vórtice da Deusa está localizado nesta Linha Ley e, logo após nossa oficina, a vitória sobre o Daesh, na Síria, foi anunciada na mídia ocidental:
https://www.foxnews.com/world/isis-has-officially-crumbled-and-last-stronghold-liberated-fox-news-has-learned
https://www.bbc.com/news/world-middle-east-45547595

De acordo com fontes mais precisas, na Síria e no Iraque, ainda existe um pequeno território controlado pelo Daesh:
https://isis.liveuamap.com/
Embora, finalmente, a paz esteja voltando para a Síria:
https://www.rt.com/op-ed/447856-christmas-syria-west-media/
É preciso entender que o Daesh é uma criação da Cabala Ocidental (RIIA)/Saudita (Wahhabi):
https://www.conspiracyschool.com/blog/isis-are-not-sunnis-they-are-british-and-salafi-plot-create-neo-caliphate
https://www.conspiracyschool.com/blog/globalists-created-wahhabi-terrorism-destroy-islam-and-justify-global-state
Outro importante ponto de vórtice na Linha Ley da Deusa é o pequeno país da Eslovênia.
A Batalha de Frigidus foi travada num momento histórico chave, que moldou o destino da Civilização Ocidental, em 06 de Setembro de 394 dC perto de Vipava, na Eslovênia:
https://en.wikipedia.org/wiki/Battle_of_the_Frigidus
Nesta batalha Eugênio, o último imperador romano que apoiava os mistérios da Deusa foi derrotado por Teodósio, que era um agente da Cabala, obedecendo aos comandos do manipulador arconte Ambrósio,  bispo de Milão. Teodósio foi instrumento para apagar completamente os mistérios da Deusa, através da emissão de leis para proibir a adoração da Deusa, punível com a morte, em 391 dC e ordenando a destruição do Serapeu e da biblioteca de Alexandria, em 392 dC. A Batalha de Frigidus significou um completo colapso da grade de energia da Deusa para toda a Civilização Ocidental, levando à divisão do Império Romano, apenas, alguns meses depois e, finalmente levando a um atraso de 1000 anos de progresso na chamada idade das trevas (Idade Média).
Teodósio pertenceu à linhagem Teodosiana que hoje é conhecida como a família Theodoli, uma das principais famílias da Nobreza Negra:
https://www.reddit.com/r/ConspiracyII/comments/6mudlw/theodoli_crime_family/

Há uma certa linha Ley ligando o vale de Vipava à Alexandria  onde, na virada do século 20, muitas mulheres do Vale de Vipava se mudaram para Alexandria para lá trabalhar. Sobre essas mulheres existe certo segredo oculto que ainda não pode ser revelado.
Na Eslovênia, outro importante vórtice é sua capital, Ljubljana. No final do período Atlante foi uma importante cidade de Luz, e que, novamente, está prestes a retornar a ser na Nova Atlântida:
https://www.stankovuniversallaw.com/2018/08/the-city-of-light-in-ljubljana-slovenia/#more-24230
Em 1995, ocorreram certos eventos de importância planetária e cósmica, em Liubliana  que, por enquanto, devem permanecer sob sigilo.
Durante a última invasão arconte, em 1996, Ljubljana foi bombardeada com bombas nucleares etéricas e de plasma, que colapsaram completamente a rede energética e atrasaram o progresso espiritual do país durante décadas. Muito recentemente, certas ações estão sendo tomadas para, novamente, reviver esse vórtice de energia.
A família da nobreza negra que controla Liubliana, outras partes da Eslovênia e certas partes da Itália é a família Orsini:
https://izrealzeus.weebly.com/home/orsini-rosenberg-alchemical-mafia
https://web.archive.org/web/20180417124924/https://ahuwahzeus583992924.wordpress.com/2018/02/04/orsini-and-rosenberg-alchemical-mafia/

https://2012portal.blogspot.com/2014/01/fall-of-archons-update.html
Em 2010, a família Orisini sofreu uma grande derrota, razão de certas fontes afirmarem que Orsini matou Isis Astara, como vingança por essa derrota.
A família Orsini é muito fortemente contrária à energia da Deusa e por esta razão se infiltrou no movimento Rosa-cruz, que antes era fortemente influenciado pela positiva Irmandade da Rosa e promovia os mistérios da Deusa:
https://www.crystalinks.com/rosicrucian.html

https://en.wikipedia.org/wiki/Chymical_Wedding_of_Christian_Rosenkreutz
Os Orsini estão controlando os Rosa-cruzes especialmente, através, do seu ramo de Rosenberg,  criando um espelho negativo da Irmandade da Rosa e da Cobra, há alguns séculos atrás. Este grupo é composto de membros femininos Illuminati que usam rituais ocultistas de magia negra contra sacerdotisas de Deusas positivas:
https://www.femaleilluminati.com/
Outra proeminente família da Nobreza Negra que está usando arquétipos femininos negativos contra a energia da Deusa é a família Sforza:
https://izrealzeus.weebly.com/home/biscione-bloodlines
Necessário que se diga que as famílias da Nobreza Negra controlam pelo menos 80% dos principais escalões da sociedade humana através das chamadas fraternidades gregas, que são uma criação Jesuíta:
https://continuingcounterreformation.blogspot.com/2011/05/since-1825.html
Os próprios Jesuítas são uma criação da família Farnese:
https://continuingcounterreformation.blogspot.com/2009/08/romes-pentagon-forerunner-to-washington.html
Muito recentemente, publiquei um trecho deste artigo sobre os Farnese no meu blog: 
https://www.sementesdasestrelas.com.br/2014/01/portal-2012-queda-dos-arcontes.html

Que foi repostado no blog de Fulford:
https://benjaminfulford.net/2019/03/06/farnese-family/
Recentemente, as Forças da Luz iniciaram uma campanha para expor as famílias da Nobreza Negra.
Muita informação sobre essas famílias está reunida aqui:
https://mirrorsoftruth1.blogspot.com/   e   https://izrealzeus.weebly.com/
Seria sábio a criação de cópias espelhadas desses blogs, caso eles sejam removidos, já que as famílias da Nobreza Negra não gostam de serem expostas.
No entanto, atualmente, existe uma campanha de meditação para trazer Luz das colunas Búdicas, através, de membros dessas famílias para acelerar a purificação do planeta.

https://www.welovemassmeditation.com/2019/03/time-sensitive-buddhic-columns-on.html
https://www.welovemassmeditation.com/p/blog-page_31.html
Na medida em que a Matrix está começando a desmoronar:
https://findthelightcouk.wordpress.com/2019/03/01/a-journey-outside-the-matrix/
Vitória da Luz!

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/04/cobra-relatorio-do-workshop-das.html  6.4.19

“Quero que vocês se EXPLODAM!!!”...

Flávio Bolsonaro xinga o Hamas no Twitter mas depois apaga a postagem

Após xingar o Hamas no Twitter, senador Flávio Bolsonaro (PSL) recua e apaga publicação. Filho do presidente não quis se justificar sobre as razões de ter se acovardado

O senador Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, disse nas redes sociais que o Movimento de Resistência Islâmica Hamas deveria explodir.

“Quero que vocês se EXPLODAM!!!”, esbravejou o senador no Twitter ao compartilhar uma reportagem do site da revista Exame sobre um pedido do Hamas para que o governo brasileiro se retrate.

A declaração de Flávio foi dada um dia após o grupo palestino ter criticado a viagem de Jair Bolsonaro (PSL) a Israel. Pouco tempo depois, porém, a postagem foi apagada da conta do senador. Ele não deu nenhuma justificativa para o que ocorreu.

O Hamas controla a faixa de Gaza e mantém uma relação de enfrentamentos com Israel. No fim de março, o governo israelense bombardeou posições do grupo palestino.

Nesta segunda-feira (1), o Hamas divulgou uma nota na qual condenou a viagem de Bolsonaro e afirmou que a aproximação do presidente brasileiro com o governo israelense “não apenas contradiz a atitude histórica do povo brasileiro, que apoia a luta pela liberdade do povo palestino contra a ocupação, mas também viola as leis e normas internacionais”.

“O Hamas conclama o Brasil a reverter imediatamente essa política que é contra o direito internacional e as posições de apoio do povo brasileiro e dos povos da América Latina”, disse nota divulgada pelo movimento.

“O Hamas chama a Liga Árabe, a Organização da Cooperação Islâmica e todas as organizações internacionais para pressionar o governo brasileiro a derrubar esses movimentos que apoiam a ocupação israelense e fornecem cobertura para seus abomináveis ​​crimes e violações contra o povo palestino”, concluiu.

A propósito: Hamas pede reação após visita de Bolsonaro a Jerusalém

A crítica foi feita após o presidente Bolsonaro ter feito uma visita ao lado do premiê israelense, Binyamin Netanyahu, ao Muro das Lamentações. O local, sagrado para os judeus, fica na parte oriental de Jerusalém, região que também é reivindicada pelos palestinos.

Por isso, líderes mundiais evitam ir ao local ao lado do primeiro-ministro israelense e preferem classificar a visita como uma ação de caráter privado e não como uma visita de Estado.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/04/flavio-bolsonaro-xinga-hamas-no-twitter.html

Bolsonaro diz “não ter dúvidas” de que nazismo é movimento de esquerda.

“... da perspectiva acadêmica histórica, essa declaração é uma asneira” declara historiador alemão...

A declaração foi feita após o presidente visitar o Yad Vashem, Centro de Memória do Holocausto em Jerusalém

Jair Bolsonaro mostrou nesta terça-feira 2 que está “alinhado” com as declarações do seu chanceler Ernesto Araújo sobre as origens do nazismo. Logo após visitar o Yad Vashem, Centro de Memória do Holocausto em Jerusalém, o mandatário declarou em uma entrevista coletiva “não ter dúvidas” de que o nazismo foi um movimento de esquerda. Trata-se de mais uma polêmica diplomática envolvendo o presidente em sua viagem a Israel.

O que o presidente parece não saber, ou ao menos não se atentou, é que a própria instituição a qual ele visitou afirma que o nazismo foi resultado do radicalismo de extrema direita. Em seu site, a instituição traz um breve histórico sobre a ascensão do partido nazista na Alemanha entre guerras.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, deu uma declaração que ganhou força nas redes sociais. O chanceler atribuiu o nazismo e o fascismo à esquerda.

(Jomarion... é justo o contrário, esta idéia estapafúrdia vem dos EUA onde reina a ignorância evangélica e Olavo de Carvalho. Eu já tinha chamado a atenção em meu  blog que “esquerda” nos EUA tem um significado diferente a do resto do mundo ou seja: tudo que tem de podre no mundo (satanismo, pedofilia, agenda transgenero, ideologia de gênero, degradação da mulher, pornografia, moda bizarra, etc, etc, etc) é sabidamente imposto pela Elite globalista illuminati através de Hollywood, indústria da musica pop-podre, pornografia, etc...) mas estão acusando a “boa esquerda”, destas barbaridades. Acorda Brasil: BOLSONARO E SUA TRUPE NÃO SÃO DO BEM E AINDA SÃO IGNORANTES, MAL EDUCADOS E ARROGANTES).

“Uma coisa que eu falo muito é dessa tendência da esquerda  de pegar uma coisa boa, sequestrar, perverter e transformar numa coisa ruim. É mais ou menos o que aconteceu sempre com esses regimes totalitários. Isso tem a ver com o que eu digo que fascismo e nazismo são fenômenos de esquerda”, destacou Araújo, na entrevista divulgada pelo site Brasil Paralelo.

Jomarion...é simples, observem a Russia hoje, país que não permite a intromissão da “cabala escura sionista” em seus assuntos e não segue o sistema financeiro de Wall Street (ladrões da humanidade). A Rússia é um dos países  que tem mais cristãos no mundo, lá eles são apoiados pela Igreja Ortdoxa, não obedecem ao Vaticano (ninho de répteis) não apoiam e até proíbem os “crentelhos sem noção” (um grande perigo para o mundo atual, os fundamentalistas evangélicos neopentecostais) a as politicas publicas são direcionadas ao povo russo (o pais é um democracia socialista) no entanto Hollywood e outros passaram para nós uma ideia negativa e distorcida  sobre os russos e a Russia.

A verdadeira origem do nazismo

O debate sobre o nazismo como uma ideologia de esquerda foi levantado no Brasil a partir dos anos 2000 por Olavo de Carvalho. A visão rapidamente se espalhou por páginas brasileiras de direita na internet, ganhando adesão também entre contas de viés liberal que adotaram posições conservadoras. Entre os adeptos está o deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República e atual presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

No País, os atuais defensores da visão “nazismo de esquerda” costumam se basear no nome oficial da agremiação nazista, chamada de Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, ou NSDAP. A presença da palavra “socialista” revelaria a linha ideológica do regime. Historiadores internacionais de renome, porém, destacam que essa nomenclatura e a inclusão de políticas tidas como de esquerda no programa de governo apresentado antes das eleições de 1933 não passaram de uma estratégia eleitoral para atrair a classe trabalhadora.

Nacionalismo, antissemitismo e racismo extremos

O historiador Wulf Kansteiner, da Universidade de Aarhus, deixa claro que os nazistas jamais seguiram políticas de esquerda. “Ao contrário, propagavam valores da extrema direita, um extremo nacionalismo, um extremo antissemitismo e um extremo racismo. Nenhum especialista sério considera hoje o nazismo de alguma forma um fenômeno de esquerda. Por isso, da perspectiva acadêmica histórica, essa declaração é uma asneira”, afirma.

Segundo Kansteiner, tanto o entrevistador quanto o ministro jogam com a palavra “totalitarismo” e, durante sua argumentação, Araújo tenta com ela traçar uma fronteira entre o nacionalismo, que seria algo bom, e o socialismo, que seria algo ruim. “Historicamente isso é um disparate”, ressalta o especialista, que também é autor do livro In pursuit of German memory (Em busca da memória alemã, em tradução livre).

Peter Carrier, coordenador de um projeto de pesquisa da Unesco sobre o ensino do Holocausto, promovido pelo Instituto alemão Georg Eckert, acrescenta que o ministro comete erros ao fazer referências à teoria do totalitarismo.

“Se Araújo tivesse lido precisamente os teóricos do totalitarismo e fosse fiel a suas teses, ele deveria condenar tanto a direita quanto a esquerda, pois o totalitarismo implica que regimes autoritários de direita e de esquerda são igualmente ruins”, afirma.

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/politica/bolsonaro-diz-nao-ter-duvidas-de-que-nazismo-e-movimento-de-esquerda/

***********************************************************************************************************************************

Bolsonaro – Vergonha Mundial

Bolsonaro concorda com ministro Ernesto Araújo: Nazismo foi de esquerda

Baseando-se apenas no nome do partido de Adolf Hitler, Bolsonaro foi taxativo. “Não há dúvida. Partido Social Nacionalista da Alemanha”

O Presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (2), que o partido Nazista foi de esquerda.

A declaração foi dada em Jerusalém, ao responder perguntas de jornalistas.

Ele foi perguntado se concordava com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que defende a tese propagada nas redes sociais de que o nazismo é de esquerda.

Baseando-se apenas no nome do partido de Adolf Hitler, o presidente foi taxativo. “Não há dúvida. Partido Social Nacionalista da Alemanha.”

O Partido Nazista foi o principal responsável pelo Holocausto, em que seis milhões de judeus foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

Após questões sobre outros temas, o Presidente foi perguntado sobre o fato de o Museu do Holocausto Yad Vashem defender a tese de que o Nazismo foi de direita em sua página na internet.

Bolsonaro, então, bastante irritado, não quis responder. “Olha, para com isso. Nós estamos fora do Brasil. Foi uma pauta positiva. Eu quero tratar vocês com o respeito que vocês merecem. Essas perguntas menores é pra dar manchetes negativas em jornais. Não vou responder isso aí, no Brasil eu respondo pra vocês. Aqui a pauta foi positiva.”

Mais cedo, o Presidente visitou o Museu do Holocausto como parte da agenda do terceiro dia da visita oficial que faz a Israel. Ele participou de uma cerimônia em homenagem às vítimas e aqueles que lutaram contra o genocídio dos judeus da Europa.

O Museu do Holocausto “Yad Vashem” possui o maior acervo relacionado ao tema, extremamente sensível para Israel.

Por Pedro Moreira, de Jerusalém, especial para a Fórum

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/bolsonaro-concorda-com-ministro-ernesto-araujo-nazismo-foi-de-esquerda/

***************************************************************************************************************************************************

Mídia Norte-Americana afirma que a Geoengenharia é uma "Teoria da Conspiração", enquanto a China e a Rússia trabalham Juntas para "Modificar a Atmosfera"

Nos Estados Unidos, as pessoas que acreditam na geoengenharia são amplamente vistas como "loucas por conspiração".

No  entanto os principais meios de comunicação em todo o mundo têm relatado recentemente a geoengenharia como uma intervenção governamental normal e lógica que eles acreditam ser uma grande promessa na luta contra a mudança climática. Na verdade, já em 1965, os cientistas começaram a pedir ao governo dos EUA que manipulasse a atmosfera para compensar as mudanças causadas pela liberação de dióxido de carbono e a queima de combustíveis fósseis.

A Royal Society do Reino Unido chama esse tipo de interferência de “deliberada manipulação em grande escala do ambiente planetário”, e países em todo o mundo estão envolvidos nela, admitam ou não. Enquanto alguns esperam manipular o ambiente do planeta como parte de sua luta contra o aquecimento global, muitos outros países estão envolvidos na geoengenharia há décadas para fins militares.

A corrida para controlar a ionosfera

Conforme relatado pelo Post, cientistas dos dois países realizaram cinco experimentos em junho do ano passado, na tentativa de modificar a ionosfera.

As forças militares em todo o mundo vêm tentando há décadas ganhar o controle da ionosfera. A capacidade de manipular essa parte da atmosfera permitiria a comunicação de alto nível com os submarinos, facilitaria a interferência com as comunicações via satélite inimigas, permitiria a manipulação do tempo e a produção de desastres naturais e até afetaria o funcionamento dos cérebros humanos.

O Post relatou o seguinte sobre os experimentos que foram conduzidos:

Um total de cinco experimentos foram realizados em junho. Um deles, em 7 de junho, causou distúrbios físicos em uma área de até 126 mil quilômetros quadrados, ou cerca da metade do tamanho da Grã-Bretanha. 
A zona modificada, com mais de 500 km de altura sobre Vasilsursk, uma pequena cidade russa no leste da Europa, experimentou um pico elétrico de 10 vezes mais partículas subatômicas carregadas negativamente do que as regiões vizinhas.

Em outro experimento, em 12 de junho, a temperatura do gás ionizado fino em alta altitude aumentou mais de 100 graus Celsius (212 graus Fahrenheit) devido ao fluxo de partículas.
As partículas, ou elétrons, foram bombeadas para o céu pela Sura, uma instalação de aquecimento atmosférico em Vasilsursk, construída pelos ex-militares da União Soviética durante a Guerra Fria.

O Post continuou explicando que a base de Sura começou a enviar antenas e micro-ondas de alta potência para a alta atmosfera. As informações foram então coletadas pelo Zhangheng-1, um satélite de vigilância eletromagnético chinês, que usa sensores especiais de alta velocidade que podem analisar amostras a cada meio segundo.

Os pesquisadores relataram em seu estudo, publicado na revista Earth and Planetary Physics, que os resultados do experimento foram “satisfatórios”. Eles observaram que “a detecção de distúrbios no plasma… fornece evidência para o provável sucesso de futuros experimentos relacionados”.  Apesar da controvérsia associada aos experimentos e à natureza incomum da cooperação chinesa/russa neste estudo, a equipe de pesquisa insiste que eles “não estão brincando de Deus” e que os experimentos são “pesquisa científica pura”.

Ainda assim, há preocupações éticas reais sobre estudos como essas. Como observado pelo Post, teoricamente até mesmo o som de uma borboleta batendo as asas poderia ser amplificado por um sofisticado sistema de geoengenharia e causar uma tempestade várias semanas depois em um local distante.  Por essa razão, o professor Gong Shuhong, pesquisador de tecnologia de comunicação militar da Universidade de Xidian, enfatiza a necessidade de “seguir estritamente as diretrizes éticas” na condução de tais pesquisas.

Leia também: 
A Geoengenharia Pode Destruir a Todos Nós: Cientistas Histéricos da Mudança Climática Tentam Reduzir os Raios Solares Através da Poluição Atmosférica Planejada

Fontes:
Natural News: U.S. fake news media claims geoengineering is a “conspiracy theory” while China and Russia work together to “modify the atmosphere”
South China Morning Post: China and Russia band together on controversial heating experiments to modify the atmosphere
Scientific American: What Is Geoengineering and Why Is It Considered a Climate Change Solution?

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/03/midia-norte-americana-afirma-que-a-geoengenharia-e-uma-teoria-da-conspiracao-enquanto-a-russia-e-a-china-trabalham-juntas-para-modificar-a-atmosfera.html  1.4.19

A história completa do golpe do século contra a Petrobras

Dallagnol falsificou fatos para explicar tentativa de abocanhar R$ 2,5 bilhões da estatal brasileira. Mas essa não é a parte mais grave da história. Acordo de leniência sugerido por Ellen Gracie transformou a Petrobras de vítima em ré. Entenda como foi montado o golpe do século

A Procuradora Geral da República tem defeitos e virtudes. Os defeitos, dizem, são de temperamento; as virtudes são de caráter. É fechada, centralizadora, discretíssima e tem pouca visão de estratégias políticas. Por outro lado, é técnica, correta, ciosa do interesse público e, especialmente, do papel institucional do Ministério Público.

Em nome dessa defesa do MP, varreu para baixo do tapete os erros gigantescos cometidos pelo antecessor Rodrigo Janot e pela Lava Jato. E deixou para o último instante o questionamento da excrescência da fundação de direito privado financiada pela Petrobras, em cima de um acordo com autoridades norte-americanas. Só a questionou quando começaram a brotar críticas na imprensa, em uma demonstração da falta de timming sobre o momento de demonstrar sua coragem.

Nessa fundação está a chave da questão, para entender uma série de ações nebulosas de Janot e da Lava Jato nos Estados Unidos.

Ouça a explicação de Deltan Dallagnol. Segundo ele, não se está tirando dinheiro da Petrobras, mas apenas impedindo que o valor da multa fique nos Estados Unidos.

Diz também que, como a União é controladora da Petrobras, as autoridades americanas não permitiriam que ficasse com os recursos das multas. Trata a Lava Jato como se fosse a legítima representante, no Brasil, dos interesses das autoridades judiciais americanas, que não confiariam sequer no estado brasileiro.

Há outras fakenews no discurso. Por exemplo, o acordo não está condicionado à criação de uma fundação. Fala em reparação de direitos difusos. E não aponta qual o direito difuso a ser reparado. Além disso, há um Fundo dos Direitos Difusos Lesados, que impede que o Tesouro se aproprie dos recursos.

Falsifica os fatos, também, quando minimiza a influência da Lava Jato na fundação. Caberá aos procuradores e ao juiz escolher as organizações que farão parte do Conselho, assim como colocar representantes em cada área e dar um enorme impulso à indústria do compliance, que terá nos procuradores da Lava Jato os consultores especializados.

Não é a parte mais grave da história.  Vamos entender melhor a partilha do que pode ser chamado de “o golpe do século”, em relação a Petrobras.

A montagem do golpe do século

Coube a Ellen Gracie, ex-Ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) traçar a estratégia do acordo da Petrobras com a SEC (a CVM americana) e com o Departamento de Justiça (DoJ). Ao mesmo tempo em que se iniciavam as tratativas, Janot e o grupo da Lava Jato foram pessoalmente aos Estados Unidos compartilhar provas e delatores contra a Petrobras. Com essa estratégia, a Petrobras deixou de ser tratada como vítima para se tornar ré: esta foi a chave do golpe. Por aí se entende, também, o desmonte implacável da imagem da Petrobras pela Lava Jato.

Foram dois os motivos das quedas nas cotações da Petrobras:

1. A queda nas cotações internacionais de petróleo, que afetou todas as petroleiras.

2. A expectativa das multas a serem aplicadas pela SEC e pelo DoJ à Petrobras, em função da estratégia de acordo delineada. Ou seja, parte da queda no valor das ações da Petrobras tem relação direta com a estratégia encampada pela PGR de Janot somada à campanha para apresentar a Petrobras como a empresa mais corrupta do planeta.

As propinas não tiveram peso algum nos resultados da Petrobras, porque embutidas nos preços dos contratos e irrisórias perto do faturamento da empresa. Tudo isso poderia ter sido demonstrado para rebater as pretensões dos escritórios que decidiram processar a Petrobras.

Além disso, aqui mesmo, nosso colunista André Araújo mostrou caminhos alternativos que poderiam ter sido trilhados para evitar essas multas, passando pelos acordos diplomáticos governo a governo.

O acordo abriu espaço para um enorme butim, acertado entre três partes: a Petrobras, através de seu presidente Pedro Parente, as autoridades norte-americanas, e a Lava Jato.

O butim foi dividido da seguinte maneira:

1. US$ 2,95 bilhões para um acordo extrajudicial com os acionistas nos EUA, o triplo das previsões mais otimistas de seus advogados. Parte relevante de honorários para escritórios de advocacia. Tudo isso sem que a Lava Jato esboçasse uma reação sequer.

2. US$ 400 milhões para contratação de escritórios para atender às demandas do DoJ na Petrobras. Depois da Petrobras, Ellen Gracie aplicou a mesma estratégia na Eletrobras, alvo da Lava Jato em cima de informações trazidas por Janot na sua visita ao DoJ. E graças às mudanças ocorridas na presidência e no Conselho da empresa, ampliando enormemente o escopo de trabalho dos escritórios contratados.

3. R$ 2,45 bilhões para serem administrados por uma fundação montada e controlada pela República do Paraná.

Reza o acordo firmado:

A cooperação da Petrobras incluiu a realização de uma investigação interna minuciosa, compartilhamento proativo em tempo real de fatos descobertos durante a investigação interna e compartilhamento de informações que não estariam disponíveis ao Departamento, fazendo apresentações regulares ao Departamento, facilitando entrevistas e informações de testemunhas estrangeiras e coletando, analisando e organizando voluntariamente volumosos evidências e informações para o Departamento em resposta a solicitações, incluindo a tradução de documentos-chave”.

Por aí se entende as inúmeras homenagens recebidas pelos bravos integrantes da Lava Jato nos principais centros de lobby dos Estados Unidos e do mundo.

Agora se chegou a um ponto de não retorno, que exigirá da PGR e dos Ministros do STF uma determinação que até agora não demonstraram, em defesa da institucionalidade brasileira, e para impedir a desmoralização final das instituições e a intimidação pelo uso das milícias paraestatais.

Luis Nassif, Jornal GGN

Leia também:  Lava Jato fornecerá informações aos EUA em troca dos R$ 2,5 bilhões
Lava Jato cria fundação para abocanhar R$ 2,5 bi da Petrobras

Procurador diz que Lava Jato perdeu apoio depois que PT deixou de ser alvo
Lava Jato do início ao fim: uma operação viciada e politicamente interessada
MPF aponta que esquema na Petrobras começou ‘há pelo menos 15 anos’

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/historia-golpe-contra-petrobras.html  30.3.19

BENJAMIN FULFORD - "ATUALIZAÇÃO SEMANAL"

 

NEGOCIAÇÕES PARA CRIAÇÃO DE UMA "GOVERNANÇA, ATRAVÉS DE UMA FEDERAÇÃO MUNDIAL" ATINGE UM ESTÁGIO CRÍTICO, NA MEDIDA EM QUE O SIONISMO SE DESINTEGRA

O mês de Março continua suas loucuras, com um acontecimento histórico sem precedentes – a formação do primeiro governo mundial – se desdobrando diante de nossos olhos. O que está acontecendo é que a Loja Maçônica P2 e as pessoas que criaram o Monoteísmo estão fazendo um acordo com as sociedades secretas asiáticas para criar uma “governança, através, de uma federação mundial”, confirmam fontes P2 e da Sociedade Secreta Asiática. Agora, as únicas coisas que estão no caminho são os adoradores de Satanás e os Sionistas fanáticos que ainda se apegam a antigas superstições.

Existem vários eventos noticiosos que confirmam isso. Por exemplo... as negociações entre a China e Mônaco no site oficial de notícias chinês Xinhua.

O que parece uma negociação entre um país de dois quilômetros quadrados com uma população de 38.400 habitantes e o governo de 1,4 bilhão de chineses? O que realmente está acontecendo é que Mônaco é o quartel-general da muito poderosa e secreta “Loja Maçônica de Mônaco” também, conhecida como P2. Isso significa que Mônaco é uma poderosa cidade-estado que rivaliza com Washington, D.C., a cidade de Londres e o Vaticano. Segundo fontes da P2, estão discutindo cooperação “em campos como ciência e tecnologia, inovação, proteção ecológica e ambiental, conservação da vida selvagem e energia renovável”.

A mídia oficial chinesa, também, está falando abertamente sobre uma “nova era”, como se já tivesse começado. Ao descrever a visita do presidente chinês Xi Jinping à Itália, a Xinhua reporta que “a China está pronta para se unir à Itália, para manter firmemente a direção das relações bilaterais na nova era” e negociar “questões importantes, como assuntos das Nações Unidas, governança global”, mudanças climáticas e a Agenda 2030 para um Desenvolvimento Sustentável”.

As sociedades secretas asiáticas decidiram negociar diretamente com as sociedades secretas italianas, após a fracassada reunião de cúpula, em 27 de Fevereiro, entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump e o poderoso norte-coreano, Kim Jong-un.

Para eles, este encontro deixou claro que Trump, realmente, não estava no comando, dizem fontes do MI6 e da Sociedade Secreta Asiática. É por isso que Xi Jinping cancelou sua planejada reunião, em Março, com Trump e foi para a Itália, “para conhecer os verdadeiros chefes”, os representantes das 13 linhagens, dizem fontes do MI6. 

Agora, toda a história superficial sobre o encontro de Trump/Kim, entre uma nação empobrecida de 25 milhões de pessoas e a superpotência mundial está desmoronando. Por exemplo, o ex-chefe da missão da CIA, na Coréia, Andrew Kim, revelou isso quando disse numa audiência em Seul, Coréia, na semana passada, que Kim exigiu a desmilitarização total do Havaí e de Guam, bem como o desmantelamento da frota naval norte-americana do Indo-Pacífico.

O fato de Kim, apesar de ser chefe de uma pequena e falida nação se sentir capaz de ostensivamente fazer tal exigência, confirma que, na verdade, ele é um chefe sênior da Sociedade Secreta Asiática, exatamente, como fontes da NSA há muito tempo nos disseram.

Em todo caso, outro sinal incomum veio com o fim da investigação de Robert Mueller sobre a “interferência da eleição russa”, sendo anunciada em 22 de Março – ou 322, o número da Skull and Bones.

A Skull and Bones é amplamente conhecida como uma sociedade secreta da Universidade de Yale. No entanto, os maçons dizem que o crânio e os ossos originais podem ser encontrados numa igreja situada em Roma, construída pela mãe do Imperador Constantino, no ano 322.  Esta data foi escolhida pelos P2, como um sinal para os insiders de uma mudança fundamental, de acordo com fontes maçônicas P2.

Também, não é coincidência de que o Japão anunciará o nome de sua nova era em 1º de Abril e instalará um novo Imperador em 1º de Maio, disseram fontes da Sociedade Secreta Asiática.

O surgimento da nova era, também, será visto com a implosão do Sionismo, concordam múltiplas fontes. Fontes do Pentágono dizem que se o povo de Israel reeleger o assassino em massa, Benjamin Netanyahu, como Primeiro-Ministro, então haveria uma curta e afiada campanha militar para remover do poder os criminosos regimes israelense e saudita.

O provável gatilho seria um movimento da Rússia, Turquia, Irã, Síria, Iraque, Jordânia e Egito para aproveitar as Colinas de Golan, disseram fontes do Pentágono. As fontes acrescentam que o reconhecimento “ilegal” de Trump da soberania israelense sobre as Colinas de Golan “não é apoiado pela força militar dos EUA e isola Israel, ainda mais, com a enorme oposição internacional da ONU, UE, Reino Unido, França, Alemanha, Egito, Rússia, Turquia, Irã, etc.” As fontes acrescentam que Trump “interpreta um papel de fantoche fazendo coisas para Israel... mas um dia não fará mais”.

A questão de Golã é apenas “outro prego no caixão do Sionismo”, continuam as fontes. Elas observam que pensamento policial Sionista e seu discurso de ódio (Southern Poverty Law Center) estão implodindo, enquanto os políticos do partido Democrata estão boicotando uma reunião que está sendo realizada pelo grupo de lobby do AIPAC (Comitê de Assuntos Públicos Americano Israelense). Estão boicotando, porque a maioria dos judeus americanos está despertando para o fato de que foram os Sionistas que, realmente, os responsáveis pelo Holocausto, dando as costas para eles.

Outros sinais de colapso sionista, também, foram vistos na semana passada, quando o “doador Sionista, Bob Kraft, pode ser forçado a vender o time de futebol americano ‘Patriots’ e a Brown University se torna a primeira escola da Ivy League, onde os estudantes fizeram uma votação em que 69% foram favoráveis à alienação das empresas que estejam fazendo negócios com Israel”, anotam as fontes.

Fontes do Pentágono estão dizendo que o lançamento do Relatório Mueller, isentando Trump, levará à desclassificação do FISA, à divulgação do relatório do Inspetor-Geral do Departamento de Justiça, à revelação de acusações e aos tribunais militares. Já ouvimos tudo isso antes e vamos acreditar nesses tribunais, na medida em que eles realmente aconteçam.

Uma boa maneira de começar seria com a prisão de Jared Kushner. Não se esqueçam, o edifício 666 na Fifth Avenue, de Kushner, era onde estavam desenvolvendo microchips da “marca da besta”, para implantar na cabeça das pessoas. Existem evidências suficientes da criminalidade de Kushner para alguns até afirmarem que ele seja o Anticristo.

Nesta frente, o ex-oficial de operações da CIA, Robert David Steele, observa que: 

“A pagina Kushner, Inc. criou uma tempestade de artigos na mídia apontando para Jared Kushner seguindo os passos de seu pai. Usando o WhatsApp para se comunicar com líderes mundiais, ignorando todos os protocolos oficiais e canais de comunicação, traindo a confiança do Presidente em vários níveis, violando múltiplas leis de fraude, impostos e imóveis, Kushner parece estar sendo demitido da Casa Branca, num final ignominioso. Sua esposa – e filha do Presidente – foi exposta como uma dondoca fútil com um senso de direito que desafia qualquer crença.”

Além da destituição de Kushner, as pessoas estão perguntando por que os pedófilos de alto perfil não estão sendo capturados. O site do Qanon recentemente publicou muitas evidências ligando as celebridades de alto nível à Ilha Pedófila de Jeffrey Epstein. Como Trump era um visitante desta ilha e é o sogro de Kushner, pode ser que seja destituído, se não agir nessas frentes, dizem fontes da CIA.

A investigação criminal da Boeing sobre o sequestro remoto e queda de aviões, pelo menos, é um sinal de que alguma ação contra a cabala nos EUA já começou. Até o Secretário Interino da Defesa, Patrick Shanahan, está sendo investigado por seu envolvimento, dizem fontes do Pentágono.

As fontes dizem que esta investigação “levará ao seu equipamento militar superfaturado”, à corrupção no Departamento de Defesa e no complexo industrial militar, bem como à corrupção corporativa e no governo dos EUA.

A contínua exposição pública de atos criminosos pelos oligopólios de alta tecnologia é outro sinal. O exemplo mais recente é a confirmação de que as empresas de tecnologia estão usando de forma ilegal e sistemática, telefones celulares para espionar pessoas para fins comerciais e outros. Aqueles incrédulos, tentem falar sobre os produtos que planejam comprar e, em seguida, deem uma olhada nos anúncios que aparecem na próxima vez que navegarem na web.

É claro que os Sionistas não vão desistir facilmente. As empresas de alta tecnologia, por exemplo, estão tentando obter proteção chinesa, em troca de transferências de tecnologia para a China.

Parte disso envolve promessas de fornecer aos chineses o domínio completo sobre a população mundial com tecnologia de controle mental 5G, dizem fontes do Pentágono. O Pentágono está fazendo o melhor para impedir isso, acrescenta. A confirmação superficial disto pode ser vista aqui:

Os Sionistas, também, vão continuar tentando usar computação gráfica para espalhar desinformação e propaganda. O exemplo mais recente é outro vídeo falso de Neil Keenan.

É provável que haja mais explosões, sabotagem, desastres climáticos orquestrados e muito mais, na medida em que a besta Sionista agoniza em todas as direções.

Por exemplo, o Reino Unido, está se preparando para um tumultuado Brexit, com planos de evacuar sua liderança para bunkers, disseram fontes do MI6. As forças armadas do Reino Unido estão se preparando para assumirem a logística, como a entrega de alimentos e combustível, caso os computadores do sistema financeiro (caixas eletrônicos, etc.) fechem, dizem eles.

Numa nota final desta semana, observo que muitas pessoas podem denunciar este escritor como um “globalista”. Gostaria de lembrar aos leitores que tudo o que estou fazendo é reportar o mundo como ele realmente é, não como gostaria que fosse. No entanto, o mundo precisa cooperar para parar o atual evento de extinção em massa em nível planetário e é isso que os líderes mundiais parecem estarem tentando fazer.

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/03/benjamin-fulford-atualizacao-semanal_26.html   29.3.19

Guedes: Governo suspenderá salário de servidores caso reforma da Previdência não seja aprovada

De acordo com o ministro da Economia, a interrupção de pagamentos de salários de servidores federais será a primeira coisa a acontecer caso a reforma da Previdência não seja aprovada; declaração vem em meio a crise entre governo e Congresso e diante da possibilidade da proposta não ter votos suficientes no parlamento

Em evento da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) realizado nesta segunda-feira (25) em Brasília, o ministro da Economia, Paulo Guedes, resolveu fazer pressão para angariar apoio na aprovação da reforma da Previdência e afirmou que, caso a proposta não passe no Congresso, o governo suspenderá o pagamento de salários de servidores federais.

“Servidores públicos deveriam entender, e até a maioria entende, que [a reforma] é uma forma de garantir suas aposentadorias e seus salários”, disse, logo após afirmar que a interrupção do pagamento de salários de servidores será a “primeira coisa a acontecer” caso a reforma não seja concretizada.

A declaração de Guedes vem em meio a uma intensa crise entre o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. Criticado pela falta de articulação política, o presidente vem perdendo confiança entre deputados e senadores e trocas de farpas entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e pessoas próximas a Bolsonaro, como seu filho Carlos Bolsonaro, têm intensificado a situação conflituosa. O entendimento é que, hoje, a base do governo não tem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência.

No mesmo evento em Brasília, Guedes ainda disse que caso a proposta não seja aprovada, prefeitos e governadores serão “apedrejados”. “O déficit da Previdência está engolindo as finanças públicas dos governos”, pontuou.

Na terça-feira (26), a partir das 14h, é aguardada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara a presença do ministro. Será a primeira audiência pública na Casa para o governo explicar pontos da reforma e uma tentativa de Guedes para diminuir entrevo com parlamentares.

Leia também   (28.3.19)
Parlamentares do PSL ameaçam rebelião contra o governo Jair Bolsonaro

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/guedes-governo-suspendera-salario-de-servidores-caso-reforma-da-previdencia-nao-seja-aprovada/

Parlamentares do PSL ameaçam rebelião contra o governo Jair Bolsonaro

Deputados da legenda não querem carregar o peso de defender o pacote de maldade da Previdência sem receberam nada em troca... até o MEC estaria na "pauta de reivindicação"

 

A coluna Painel, da jornalista Daniela Lima, na Folha de S. Paulo desta segunda-feira (25), informa que as batidas de cabeça na articulação política de Jair Bolsonaro e o que alguns deputados federais de seu partido chamam de falta de prestígio podem levar a bancada do PSL na Câmara a abandonar o barco da Reforma da Previdência.

Os parlamentares do partido do presidente não querem carregar o peso de defender o pacote de maldades contra os trabalhadores brasileiros sem receber nada em troca. Até o Ministério da Educação estaria na pauta de negociação. Há quem defenda o nome Bia Kicis (PSL/DF) para o comando da pasta.

Líder do PSL na Casa, o deputado Delegado Waldir (PSL) deve chamar reunião com a bancada para esta quarta (27) para definição da “nova postura” em relação ao Planalto. O grau da insatisfação já atingiu o tem de chantagem: ou Bolsonaro muda, ou tiram o corpo fora.

Os parlamentes devem, após esse encontro, reivindicar agenda direta com Bolsonaro e um canal de diálogo permanente com o presidente.  O Planalto, por ora, mantém resistência em negociar com o que chama de “velha política”.

Sinais de desgaste da relação entre o PSL e Jair Bolsonaro já vêm sendo apontado pela Fórum. Na semana passada, Delegado Waldir declarou que a legenda abriria mão da indicação de relatores para a PEC da Reforma da Previdência.

O deputado Alexandre Frota (PSL) – que de entusiasta, tornou-se persona non grata para o presidente – também twittou sobre a dificuldade de viabilizar a proposta que, na prática, desmonta o Sistema de Seguridade Social no Brasil.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/parlamentares-do-psl-ameacam-rebeliao-contra-o-governo-jair-bolsonaro/?fbclid=IwAR0NJE0xHmQJnxxB7zt_mIMsPWmIVLM4Y7qqCmr_Gdi2SOm5fOxgFiRE6IA

**********************************************************************************************************

Deputados do PSOL querem explicação de Moro sobre visita à CIA

Glauber Braga e David Miranda protocolarão um requerimento de convocação para que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, fale sobre a visita que fez à CIA na viagem aos EUA e explique sua relação com a agência de inteligência, conhecida por praticar espionagem contra outros países

Os deputados Glauber Braga e David Miranda, ambos do PSOL do Rio de Janeiro, vão protocolar na Câmara dos Deputados um requerimento de convocação para que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, dê explicações sobre sua visita à CIA durante a viagem com Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, na semana passada.

Fora da agenda oficial da comitiva brasileira nos EUA, a visita à agência de inteligência norte-americana chamou a atenção de especialistas em relações internacionais, que constataram que jamais um ministro brasileiro pisou na sede da entidade que é conhecida por espionar governos de outros países – incluindo o Brasil, de acordo com revelações do ex-agente Edward Snowden.

“Vou assinar junto com David Miranda um requerimento de convocação de Sérgio Moro para que ele explique na Comissão de Relações Exteriores da câmara qual foi o real objetivo da sua visita à CIA junto com Bolsonaro. Se for aprovado, vale também perguntar quando essa relação começou”, anunciou o deputado Glauber Braga, nesta segunda-feira (25), pelo Twitter. Ele e David Miranda são membros titulares da Comissão de Relações Exteriores, que é presidida por Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Com a convocação de Moro, os parlamentares pretendem saber do conteúdo exato da reunião da comitiva brasileira com agentes da CIA, já que o governo não deu detalhes sobre o encontro e se limitou a comunicar que “a visita está ligada à importância que o presidente confere ao combate ao crime organizado e ao narcotráfico, bem como à necessidade de  fortalecer  ações da área de inteligência que abrangem o Ministério da Justiça Segurança Publica, Gabinete de Segurança Institucional, entre outros órgãos”. Não se sabe, no entanto, o que a CIA pediu em troca para cooperar com o Brasil.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/deputados-do-psol-querem-explicacao-de-moro-sobre-visita-a-cia/

Mais abusadores

Guru Deva Nishok é investigado por abuso sexual

O guru de meditação e sexo tântrico Tadeu Horta, ou Deva Nishok, 61, é investigado por abusar sexualmente de uma voluntária da comunidade terapêutica que ele fundou e funciona em Itapeva, no interior de Minas. 

O Ministério Público de Minas apura o caso, e a Polícia Civil do estado instaurou inquérito. A Folha ouviu a ex-voluntária que originou o inquérito e outra terapeuta que diz ter sido assediada por Horta.

Procurado pela reportagem, Nishok disse desconhecer os episódios e exortou as acusadoras a apresentarem provas. 

O guru é famoso por ter criado um método de tantra que une meditação, espiritualidade e o que chama de processos energéticos de harmonização e cura. Seu site promete à pessoa acesso a seu lado divino por meio de massagens.

Em redes sociais, ele se apresenta como sannyasin (seguidor) do controverso líder espiritual Bhagwan Shree Rajneesh --o Osho, tema da série "Wild Wild Country" (Netflix).

Foi do centro de Osho   que Tadeu Horta recebeu o nome Deva Nishok. Além da Sadhana Comunna, um centro e pousada com cursos que variam de R$ 1.370 a R$ 8.900, a Rede Metamorfose tem cerca de 190 terapeutas associados e 35 espaços filiados pelo país.

Folha conversou por videochamada com a ex-voluntária que acusa Nishok de abuso. A estudante de psicologia de 24 anos diz ter trabalhado no local em 2018 por dez dias porque queria ser terapeuta. Ela pediu para ter o nome omitido por temer retaliação.

Segundo seu relato, Nishok a convidou para uma massagem. "Havia outras pessoas no lugar, e a expressão de todos foi de que [o convite] era uma honra, ele era o mestre."

Mas Nishok, diz ela, não seguiu as regras da massagem tântrica: há manipulação genitais, não sexo; o terapeuta usa luvas e segue medidas contra contaminação. Não se despe.

A estudante afirma que o guru pediu que ela tirasse a roupa e se deitasse. "Ele usava nomenclaturas que eu não entendia e, após algumas explicações, pôs a boca no meu genital." A técnica, chamada extrusão (sexo oral), só é usada em cursos entre casais, dizem terapeutas do Metamorfose. 

"Fiquei incomodada. Perguntei se não tinha outra forma, pedi para ele parar, mas ele disse que não tinha. Falou que ele era um mestre, que aquilo era uma oportunidade de aprendizado. E continuou."

Ela diz que começou a chorar muito e ficou rígida. "Depois, ele ficou nu e pediu para que eu tocasse nele. Falou que o pênis dele era um condutor de energia e, se eu o tocasse, ele ia poder medir a minha frequência e energia vital."

Diante da estudante nervosa, Nishok teria dito que a reação era traço de abuso sexual, "um trauma a ser desbloqueado". Sozinha na comunidade isolada, sem sinal de celular, ela afirma ter se achado vulnerável para reagir. Diz ter insistido para que Nishok parasse, o que ele teria feito só quando ela chorava muito. 

"Ele disse para eu não contar a ninguém e voltar em 72 horas."

Cinco testemunhas ouvidas pela Folha afirmam que a jovem deixou a sala de atendimento transfigurada. "A gente a ajudou a tomar banho, ela não se sustentava em pé, não conseguia falar, só chorar", disse a psicóloga Roberta Chaves, 32, então voluntária.

Outras duas mulheres afirmam que a estudante indagou se o ocorrido era parte de uma massagem tântrica normal. "Respondi: 'não'. Expliquei que, se há um não [do cliente], deixa de ser terapia", diz uma testemunha e terapeuta.

No site, o Metamorfose sublinha a necessidade de se respeitar o limite de quem recebe massagem para que a pessoa não se sinta invadida.

O educador ambiental Paulo Kroeff, 48, que gerenciou a Comunna por pouco mais de um ano e diz ter sido demitido após uma briga com Nishok, também ouviu a estudante. "Ela estava catatônica", afirma, acrescentando ter sugerido que ela registrasse boletim de ocorrência —ela o fez.

As três mulheres que testemunham nesse boletim foram entrevistadas pela Folha, bem como dez ex-voluntários e funcionários da Comunna e associados. Vários deles consideram Nishok agressivo. 

O caso chegou ao Ministério Público de Minas. "É bastante detalhado, instauramos procedimento para apurar. É uma situação difícil, porque as vítimas têm confiança no guru, acreditam que ele esteja fazendo o bem para elas", diz o promotor de Justiça em Camanducaia (MG), Emmanuel Levenhagen, titular do caso. 

Outras mulheres citadas como vítimas não quiseram falar com a reportagem alegando os tabus que cercam o tantra e a influência de Nishok. 

Uma fotógrafa de 33 anos que diz ter testemunhado o episódio e integra o movimento Coame (Combate ao Abuso no Meio Espiritual), de denúncias de violência sexual por líderes religiosos, alertou a reportagem para o caso.

A reportagem também conversou com uma ex-voluntária de 39 anos que afirma ter recebido convites sexuais de Nishok ao longo de 2016. 

"Tenho problema no joelho, e ele dizia que extrusão era boa para as articulações", afirmou, dizendo que o guru punha o convite como privilégio. Quando ela recusou as investidas, ele a acusou de roubar fundos e a expulsou, afirma.

​Na época das acusações contra o autodeclarado medium João de Deus, o MP-SP criou um email para denúncias, que continua ativo: somosmuitas@mpsp.mp.br  e  há também o email da promotoria de Camanducaia: pj1camanducaia@mpmg.mp.br. ​

Lido em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/03/guru-deva-nishok-e-investigado-por-abuso-sexual.shtml

Jornalista que acusa Datena de assédio sexual abandona a profissão

"Ele destruiu a minha vida". Ex-repórter do Brasil Urgente, jornalista apresenta quadro de depressão e pânico e abandona a profissão. Ela denuncia Datena por assédio sexual. Corporativismo da mídia impediu maior divulgação do caso

A jornalista Bruna Drews, de 35 anos, abandonou a profissão depois de ter denunciado o apresentador José Luiz Datena por assédio sexual. Bruna trabalhava como repórter do Brasil Urgente — programa comandado por Datena na Band.

Devido ao corporativismo da imprensa brasileira, as denúncias contra Datena — um veterano comunicador da televisão brasileira — não ganharam o devido destaque na mídia, sobretudo nas emissoras de TV.

Bruna entrou com uma representação no Ministério Público de São Paulo e está de licença médica desde o mês de julho de 2018, quando o assédio teria ocorrido.

A jornalista explicou que decidiu tornar o caso público e processar Datena porque apresentou um grave quadro de depressão e pânico depois do assédio. A denúncia foi protocolada em janeiro de 2019.

Na denúncia, a jornalista afirma que, durante um evento, Datena iniciou conversas inadequadas e uma testemunha afirma ter ouvido as palavras.

De acordo com Bruna, Datena teria afirmado que ela “não precisava emagrecer porque já era muito gostosa” e que o apresentador “teria se masturbado” pensando nela.

“Destruiu minha vida”

Bruna detalhou os assédios que teria sofrido do apresentador em um relato para a revista Glamour. Confira trechos do depoimento da jornalista:

Eu fui para a Band por conta do Luiz Bacci em 2014. Na época, ele iria ter um programa. Quando a atração acabou, eu e mais alguns profissionais fomos transferidos para o Brasil Urgente. Na época (2015), eu já escutava no corredor: ‘olha, o Datena não quer seu trabalho, quer você’. Eu não acreditava, achava papo furado.

Entretanto, assim que comecei a fazer matérias para o programa, percebi que ele me faltava o respeito no ar. Para você ter ideia, meus advogados guardaram matérias que saíram na mídia dizendo: ‘Datena pede repórter para balançar os peitos’ ou ‘Datena xaveca repórter’.

Teve uma vez que ele mandou o cinegrafista descer a câmera para mostrar meu corpo. Eu fiquei totalmente constrangida e até o operador me pedia desculpa depois dizendo que se ele não fizesse isso seria demitido.

“Brincadeiras”

Se eu não aceitasse (as “brincadeiras), eu perderia meu emprego. Então fui aguentando, dando risada… Por conta disso, virei a “queridinha” dele. Com isso, ele me mandava para pautas principais, aparentemente, porque valorizaram meu trabalho, mas não…

Em todas as matérias, sempre havia uma brincadeira de cunho sexual e até pessoas próximas a mim já comentavam. Quando ia à periferia gravar eu ouvia: ‘olha o lanchinho do Datena’. Isso me constrangia demais! Mas ele é tão grosso e machista que se pedisse para parar eu seria claramente demitida. Fui aguentando para manter o emprego.

Doença

Eu desenvolvi Síndrome do Pânico por viver diariamente questões policiais – cheguei a ser ameaçada por bandidos. Chegava a trabalhar 15 horas por dia. Me afastei da emissora durante três meses e, quando voltei, eu expliquei ao Datena que tomava remédios para a síndrome, e ele me dizia que era frescura.

Comecei a trabalhar no ‘Agora com Datena’ e a promessa era que eu faria matérias leves, de comportamento e não entraria mais ao vivo com o apresentador. Mas isso não aconteceu. Os assédios continuaram no ar, e aguentei firme e forte por mais um ano. Mas, depois do assédio presencial, eu caí na real porque me sentia um lixo como mulher. Ele gostava de mim não pelo meu trabalho, e sim pelo meu corpo.

O estopim

O estopim foi em uma confraternização no Boteco do Tonico, amigo do Datena. Era ali que ele sempre se encontrava com políticos, delegados. Ele convidou cerca de 10 pessoas, tinha a assistente de palco, a camareira, amigos dele. Em certo momento, estávamos sentados à mesa quando a Bruna Tobias, assistente de palco, se levantou para ir embora.

Quando ela saiu, Datena olha pra mim e diz: ‘Bruna, eu vim aqui nessa confraternização com uma única intenção, comer a assistente de palco, mas como ela foi embora, acho que é hora da gente conversar’. Ele falou sério mesmo, sem brincadeiras e com pessoas do lado escutando.

Datena continuou: ‘Eu acho que você está doente porque você emagreceu muito’. Eu, então, respondi: ‘É o trabalho, correria, a gente acaba emagrecendo mesmo’. Ele emendou: ‘Mas você era muito gostosa antes, você tem que voltar a ser gostosa porque eu batia punheta pra você todos os dias, antes e depois do programa. Você não tem ideia de quanta punheta eu já bati pra você’.

Datena falou isso na frente das 5 pessoas que estavam na mesa. Elas estavam claramente constrangidas. Eu dei uma risadinha e tentei mudar de assunto. Mas ele seguia: ‘Não estou brincando. Você não sabe o número de punheta que eu batia… Tem que voltar a ser gostosa, agora você está magrela’.

Nesse momento, Mauricio Staut, amigo pessoal e coordenador de Links da Band, levanta-se, coloca a mão no ombro do Datena e fala: ‘Menos, você está exagerando’. Ele disse que não e pediu mais um uísque.

Quem é da Band tem medo de falar! Somente uma pessoa que estava ali topou testemunhar ao meu favor por achar a situação grotesca e nojenta. Tentei ir embora, mas ele só permitiu com uma condição: se o delegado amigo dele me deixasse em casa. Ele falava: ‘Eu mando aqui’. Conclusão: fui para casa constrangida ao lado de um policial tendo bebido apenas uma cerveja.

Agora ele afirma que não tenho saúde mental e que estou delirando. Eu não estava bêbada. Típico de quem vai se defender por ter mulher e filho. Precisei de coragem para fazer isso porque a acusação destrói a minha carreira.

Fiquei tão doente depois do episódio e por já ter a Síndrome do Pânico eu não consegui voltar mais à Band. Comecei a ter ataques de pânico ao entrar na emissora. Encontrava com ele e gelava. Eu tremia, chorava, recorria a colegas para me acalmar. Muitas amigas minhas que me apoiam hoje me falam: ‘Vimos o quanto você sofreu e precisa mesmo calar a boca dessa cara’.

A Band e o Datena destruíram minha carreira e hoje não tenho condições de trabalhar como repórter, eu joguei a toalha e denunciei. Sei que o Datena vai ser condenado a pagar cestas básicas, não vou ganhar um real com essa história, só criticas e sofrimento, mas não vou ficar calada. Ainda vai aparecer muita mulher que passou pela mesma situação com ele.

Meu pai

Me conscientizei que as mulheres não precisam passar por isso. Quando você sofre um assédio, no primeiro momento você não entende. Eu guardei aquilo pra mim durante um mês, me arrastando, até que contei para o meu pai. Ele me disse: ‘Filha isso não se fala nem para prostituta’.

Só quem sente na pele sabe… No início você se sente um lixo, um nojo, e às vezes se culpa por isso. Pensei: ‘O que será que fiz? Será que dei alguma brecha? ‘. As mulheres não podem fazer isso. Todo nosso valor acaba a partir do momento que seu chefe de chama de ‘gostosa’, você perde o valor como profissional.

Datena se posiciona

O apresentador negou as acusações. Segundo ele, testemunhas não confirmaram qualquer conversa de teor sexual entre ele e Bruna.

“Eu disse que ela era muito bonita e que não precisava emagrecer porque ela já era competente. Tirando isso, todo o resto é mentira, calúnia e delírio”, afirma o apresentador.

“A verdade vai aparecer. Não vou falar muito sobre isso, porque quem vai decidir isso primeiro é Deus, depois é a Justiça dos homens. Não tenha dúvida absolutamente nenhuma sobre isso”, acrescentou Datena.

Os advogados de Datena afirmaram que as “providências legais” já estão sendo tomadas.

Nas redes sociais, uma jovem que trabalhou na Band disse já ter sofrido assédio na emissora e declarou apoio a Bruna.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/jornalista-bruna-drews-datena-assedio.html

Vejam o resultado da “ideologia de gênero” e da “agenda transgênero” illuminati, uma lástima, jovens sem identidade, meio retardados com aparência bizarra (Jomarion) 

Os brasileiros não-binários que lutam pelo reconhecimento do gênero neutro: 'Não me considero homem, nem mulher'

Temos apenas 2 generos: homens e mulheres, os que escapam desta divisão podem e deve ser chamados de “trans”, aqui se enquadram os mais de 40 tipos que a ideologia de gênero vomita diariamente. (Jomarion)

Os comentários sobre a aparência geravam desconforto em Jinx Vilhas, de 22 anos, durante a puberdade. "Nesse período, minha barba estava crescendo e isso me incomodava", revela. Desde a infância, se perguntava sobre o modo como eram divididos os gêneros masculino e feminino. Na adolescência, os questionamentos se intensificaram. "Comecei a achar que não fazia muito sentido ter que se definir como homem ou mulher. Notei que havia algo errado na forma como o mundo se divide entre azul ou rosa", relata à BBC News Brasil.

(Relato típico de um jovem vitima da ideologia de gênero)

Até os 16 anos, Jinx se considerava um garoto bissexual. Depois, passou a se apresentar como indivíduo sem gênero definido. "Eu percebi que não conseguia me identificar como homem ou mulher", explica. Uma das primeiras atitudes foi pedir que não o identificassem mais pelo nome de batismo. A partir de então, tornou-se Jinx. O nome, inspirado em uma drag queen do reality show norte-americano RuPaul's Drag Race  (drags, o fundo do poço dos transexuais), foi escolhido por ser considerado de gênero neutro.

Também na infância, Cup, hoje com 22 anos, passou a notar que era diferente dos demais garotos da sua idade. "Sempre me senti desconexo. Me colocavam nessa definição de menino. Nunca entendi porque deveria haver essa classificação. (outra declaração típica de crianças educadas pela sociedade para serem “trans”) Mas eu também não entendia o que sentia, então apenas vivia sem me importar com imposições de masculinidade", comenta.

Apesar de não se identificar como pertencente ao gênero masculino, Cup (outro caso) também nunca se viu como mulher transgênero (?). "Foi quando passei a pesquisar mais sobre o assunto e descobri que eu poderia ser uma pessoa sem gênero definido", diz o estudante de publicidade, que tem os cabelos coloridos de azul e rosa.

(Vejam que a confusão com a identidade é total... bastava que eles olhassem a natureza dos outros mamíferos)

Jinx e Cup se identificam como pessoas não-binárias (????). O termo, ainda pouco conhecido, é utilizado para denominar aqueles que não se classificam exclusivamente em nenhum dos gêneros binários - masculino ou feminino.

"São pessoas que podem se sentir transitando entre os dois gêneros, sem necessariamente estar em um deles. São os indivíduos que resistem à normalização de gêneros. São pessoas cujos corpos denunciam uma resistência à imposição de normas", explica a psiquiatra e educadora sexual Alessandra Diehl, especialista em sexualidade humana.

(outro sinal claro de que a ideologia de gênero imposta à sociedade por mídia, cinema, exposição publica de pessoas trans como “modelos”, está dando certo)

A partir da década de 80, os estudos de gêneros passaram a abordar uma vertente que não incluía somente masculino ou feminino. Desde então, conforme especialistas consultados pela BBC News Brasil, surgiu o termo não-binários - também denominado por estudiosos como 'genderqueer' (hum... que chic...).

Diehl ressalta que apesar de estudos recentes, indivíduos não-binários existem há séculos.

(Uma outra mentira que tentam impor aos néscios para normatizar a “agenda transgenero mundial”, é verdade que sempre existiram pessoas com “desvios sexuais” e isto começou nos tempos bíblicos através da implantação de “semente draco-reptiliana” na mulher conhecida com EVA (sim o casal bíblico, o par perfeito criado pelo Criador Javé, que sofreu uma adulteração genética que afeta a Humanidade até hoje)

A diferença é que agora há estudiosos (a maioria dos estudiosos deste assunto são gays e lésbicas, pesquise e verá) , que abordam essa desconstrução do gênero."

Em busca da própria identidade

Logo que passou a ser chamada de Jinx, a jovem pediu aos amigos que passassem a tratá-la no feminino. "Prefiro ser identificada assim, porque está fora do padrão que me impuseram", argumenta. Cup não se importa com o gênero no qual é tratado. "Não tenho preferência. Cada pessoa se relaciona com isso de uma forma diferente. Não há um padrão", explica o jovem.

(é claro que há um padrão e ele pode ser visto na natureza, nas espécies, e,  especialmente entre os mamíferos)

Estudiosos afirmam que as definições sobre os gêneros dos pronomes que serão utilizados dependem de cada indivíduo não-binário. Uma das orientações é questionar a pessoa sobre o modo que prefere ser tratada. Uma alternativa sobre o modo como tratar um indivíduo não-binário é o uso da linguagem neutra, utilizada para não especificar o gênero do interlocutor. Nela, são utilizados termos como "elu" - em vez de ele ou ela - e a vogal "e" se torna recorrente nas palavras com terminologias que denotam gênero. Amigo se torna amigue. Bonito se torna bonite.

(é incrível como pessoas veiculam estas coisas ridículas que depõem contra as pessoas trans e irrita os demais, levando a homofobia)

Em um passado recente, a letra X chegou a ser utilizada para grafar o gênero neutro em alguns textos. Era comum ler palavras como "bonitx" ou "simpaticx"... (bla bla bla bla o famoso "meninex")

"Não sinto vontade de alterar o gênero nos documentos, porque o masculino também não me representa. Se tivesse uma terceira opção, eu mudaria", comenta Julian.

Transgêneros

Grande parte dos indivíduos não-binários se identificam como transgêneros. Isso porque não se enquadram no gênero com o qual foram identificados ao nascer... "Uma pessoa trans é aquela que não se identifica 100% com o gênero que lhe foi imposto. Dentro disso existem as pessoas trans binárias, que se identificam como homens ou mulheres transgêneros, e as trans não-binárias, que não se veem como homem ou mulher" (bla bla bla...).

Ler na integra, esta baboseira, em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47675093

Jomarion... amigo leitor, você que se considera “trans” saiba que você é uma “vítima” de engenharia social... a “elite” que nos governa e oprime quer a humanidade transgenera, ela incentiva o uso massivo e indiscriminado de hormônios bioidênticos – que são disruptores endócrinos - em milhares de produtos (vacinas, remédios, alimentos, higiene e beleza). Os “disruptores endócrinos” já foram comprovados por cientistas do bem. A agenda transgenero para a humanidade seria impossível sem as “farmacêuticas” - corporações illuminati - compromissadas com a depopulação mundial.   Gosto de lembrar que os “trans” são esmagadora minoria no mundo de hoje, mas são os que mais aparecem na “mídia” e muitos que se percebem “trans” foram doutrinados para isto. Também ficaram expostos aos disruptores, principalmente na infância – laticínios em excesso por exemplo - ou enxergaram  glamour nos trans expostos nas novelas, filmes, series, realitys, como relatado acima por alguns destes jovens. No Brasil a maior apoiadora da ideologia de genero é a Rede Globo Illuminati. Esta agenda está amarrada com a pedofilia e pornografia, coisas que os reptilianos adoram. Vamos acordar? Com respeito e sem homofobia.

As Massas Estão se Tornando Cognitivamente Retardadas e Incapazes de Raciocinar

 

A sociedade está ficando mais burra a cada dia? Pode não ser apenas sua imaginação: como postula o Dr. Russell Blaylock, um neurocirurgião aposentado, a estupidez das massas pode ser projetada/provocada, através de uma enxurrada de produtos químicos e compostos tóxicos, Blaylock diz que o governo está propositadamente tentando emburrecer as massas. Uma sociedade mais burra é mais facilmente controlada, afinal.

Seja o mercúrio presente nas vacinas, o
flúor em nossa água ou as dezenas de pesticidas aplicados em nossos alimentos, é difícil não suspeitar que o governo saiba exatamente o que está fazendo. A toxicidade desses produtos químicos e compostos é bem documentada, mas nada é feito para reduzir a presença de compostos prejudiciais em nosso meio ambiente. Por que outro motivo o governo polui de boa vontade o meio ambiente, o abastecimento público de água e muito mais?

Para onde foi a inteligência?

O Dr. Blaylock explicou em uma palestra em vídeo que somos bombardeados com um fluxo de toxinas que são conhecidas por perturbar o funcionamento normal do cérebro.

Estamos vendo uma sociedade que não só tem muito mais pessoas com QI mais baixo, mas muito menos pessoas com QI mais alto. Em outras palavras, um emburrecimento, um emburrecimento químico da sociedade”, afirmou.

Blaylock afirma que essa tendência tornou as pessoas mais dependentes do governo. “Temos essas pessoas de QI mais baixo, que são totalmente dependentes. Então, temos essa massa de pessoas que vão acreditar em qualquer coisa que lhes seja contada, porque não podem pensar com clareza - e muito poucas pessoas com um QI muito alto têm uma boa função cognitiva capaz de descobrir tudo isso”, explicou.

"Isso é o que eles querem", disse Blaylock.

Como explica o escritor do Natural News, SD Wells, a FDA é facilmente vista como um edifício de fraude. A agência federal, que supostamente está encarregada de garantir que alimentos e medicamentos sejam seguros, na verdade não o faz. A FDA nunca conduz seus próprios testes; eles confiam em “dados” escolhidos a dedo pelos fabricantes. A FDA não testa aditivos alimentares para ver se eles são seguros, ou se eles reagirão negativamente com outros aditivos. Em resumo, a FDA não sabe nada sobre o que está em nosso alimento ou como isso pode afetar os seres humanos. O mesmo pode ser dito dos medicamentos prescritos.

Esgotando a inteligência a cada oportunidade

Há muitas toxinas a que as pessoas estão expostas todos nos EUA. Quer se trate de aditivos alimentares tóxicos, vacinas carregadas de mercúrio, pesticidas e herbicidas ou flúor, a triste verdade é que a toxicidade tornou-se parte da vida diária de muitas pessoas.

O flúor é uma neurotoxina conhecida, mas é adicionado ao nosso suprimento de água em nome da “saúde pública”. O flúor não é um nutriente essencial; não é um nutriente, na verdade. Quase 67% da água pública nos EUA é fluoretada, sob a noção errônea de que protegerá os dentes contra a cárie dentária. Muitos de nossos países “semelhantes” rejeitaram a ideia da fluoretação da água, como Dinamarca, Finlândia, Noruega, Holanda, Suécia, China e Japão. Vários estudos mostraram que a  água fluoretada reduz o QI nas crianças - por isso é realmente melhor evitá-lo.

Mas não é só o que eles estão adicionando à comida e água e vacinas que estão tornando os EUA estúpido: até mesmo o sistema educacional é cúmplice no plano de emburrecer o país. Um estudo realizado por cientistas da NASA confirmou recentemente que muitas pessoas nascem "gênios criativos", mas sua inteligência é dificultada pelo sistema de educação dos EUA. Talvez chamá-lo de sistema de “reeducação” seria mais apropriado?

O objetivo final do governo não é ter uma sociedade livre e inteligente; os globalistas prefeririam nos transformar em um mar de drones flexíveis ​​que fazem o que lhes dizem.

Dr. Russel Blaylock  -  25.3.19

Leia:  Flúor Literalmente Transforma a Glândula Pineal em Pedra

Por que as Vacinas Obrigatórias são uma Flagrante Violação da Ética Médica e dos Direitos Humanos Fundamentais

Você Está Sendo Programado: 5 Maneiras Pelas Quais Seus Pensamentos Estão Sendo Conduzidos contra seu Próprio Interesse

Fontes:
Fluoride News: Dr. Russell Blaylock explains why the masses are becoming cognitively retarded and incapable of rational thought
Real Video: EduHistory ... 2015 ... Dr. Russell Blaylock, What's Happening to Intelligence?
Organic Lifestyle: CHEMICAL DUMBING DOWN OF SOCIETY

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2018/09/dr-russell-blaylock-explica-por-que-as-massas-estao-se-tornando-cognitivamente-retardadas-e-incapazes-de-raciocinar.htm

Especialistas Alertam sobre os Efeitos Prejudiciais do 5G

 

O 5G, que requer 20 mil satélites transmitindo sinais de banda estreita para a Terra, pode "fritar as células de todos os seres vivos".

Você pode tentar correr, mas certamente não será capaz de se esconder do impacto devastador da tecnologia de comunicações sem fio 5G (quinta geração), se a equipe técnica concluir com sucesso sua implementação planejada nos próximos anos.

 

Segundo relatórios, o esquema envolve o lançamento de cerca de 20.000 satélites em órbita, juntamente com potencialmente milhões de pequenas torres de celular aqui no solo, a fim de saturar o planeta com sinais de transmissão radioativos.

 

A indústria sem fio, é claro, insiste que a tecnologia de alta velocidade é completamente segura, assim como o governo federal. Mas a Dra. Sharon Goldberg, professora e doutora em medicina interna, insiste em outra forma.

“A radiação sem fio tem efeitos biológicos”, afirmou Goldberg durante um recente depoimento perante o Senado, que você pode assistir no YouTube. "Isso não é mais um assunto para debate quando você olha para o site científico PubMed e literatura revisada por pares."

5G causa cardiomiopatia, danos ao DNA, efeitos neuropsiquiátricos, e câncer, alerta Dra. Goldberg

Mesmo com as tecnologias sem fio 3G e 4G existentes, que são substancialmente mais fracas que a tecnologia 5G, os problemas são generalizados.

Esses efeitos são vistos em todas as formas de vida; plantas, animais, insetos e micróbios”, afirma a Dra. Goldberg.

Nos humanos, temos evidências claras de câncer agora - não há dúvida. Temos evidências de danos ao DNA, cardiomiopatia, que é o precursor da insuficiência cardíaca congestiva, e efeitos neuropsiquiátricos.

Ninguém pode dizer com certeza até que ponto o 5G será prejudicial até que o interruptor seja ligado. Mas isso será prejudicial, e é exatamente por isso que a Dra. Goldberg diz que isso não deveria ser permitido.

O 5G é uma aplicação não testada de uma tecnologia que sabemos ser prejudicial; nós sabemos disso pela ciência”, disse ela. "Em termos acadêmicos, isso é chamado de pesquisa em seres humanos."

Milhões de pessoas podem MORRER devido a exposição regular ao 5G, uma vez ativado

Tenha em mente que, além das torres 5G serem posicionadas em toda a paisagem geográfica a intervalos de até 150 metros, os 20.000 satélites a serem lançados no espaço preencherão quaisquer lacunas potenciais - o que significa que ninguém será capaz de escapar do impacto do 5G.

Ambas as fontes de transmissão 5G vão explodir o planeta com "raios de radiação intensa de micro-ondas", de acordo com John P. Thomas, do site Health Impact News. E essas explosões terão uma intensidade que é maior do que qualquer outra coisa existente até este ponto.

Por pior que essas torres de pequenas células possam parecer do ponto de vista da exposição constante à radiofrequência (RF) nas proximidades da fonte, talvez uma perspectiva ainda mais alarmante seja a irradiação de micro-ondas na Terra a milhares de novos satélites de comunicação”, escreve Thomas.

As antenas 5G embutidas nos próprios telefones 5G também serão inéditas em termos de seus níveis intensos de saída radioativa, o que é um presságio para a saúde do cérebro daqueles que constantemente têm telefones 5G presos aos seus ouvidos.

O poder irradiado efetivo das antenas de 5G em fases nos telefones será 10 vezes mais potente que os telefones 4G… Ninguém estará livre da exposição”, alerta Thomas.

Equipamentos fixos como hubs Wi-Fi em residências e escritórios terão permissão para usar feixes de microondas 15 vezes mais fortes (300 watts) do que os sinais de celulares 5G ou 150 vezes mais fortes que os telefones 4G.”

Leia mais:

A Ciência é Clara: O Wi-Fi Aumenta Nosso Risco de Câncer no Cérebro

Dr. Gabriel Cousens Alerta o Mundo sobre os Efeitos Tóxicos do 5G

Fontes:
Natural News: Experts warn about harmful side effects of 5G, which requires 20,000 satellites beaming narrow-band signals to Earth that can “fry the cells of all living things”
Waking Times: VETERAN MD DROPS A BOMBSHELL ABOUT 5G AND THE EFFECT IT WILL HAVE ON YOUR HEALTH
Health Impact News: 20,000 Satellites for 5G to be Launched Sending Focused Beams of Intense Microwave Radiation Over Entire Earth
Natural News: 5G looks like it’s the next best thing in tech, but it’s really a Trojan horse for harming humanity

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/03/especialistas-alertam-sobre-os-efeitos-prejudiciais-do-5g.html#more 

25.3.19

Como desativar este ser imbecil, arrogante e perigoso? Ninguém merece! (Jomarion)

Eduardo Bolsonaro defende 'uso da força' contra Maduro

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, declarou nesta sexta-feira (22) que "de alguma maneira" será necessário o uso da força contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

“Ninguém quer uma guerra, a guerra é ruim, se perde muitas vidas, há efeitos colaterais, mas Maduro não vai sair do poder de maneira pacífica”, disse Eduardo ao jornal La Tercera, do Chile, durante a visita oficial de Jair Bolsonaro ao país. 

“De alguma maneira, em alguma medida, em algum momento, será necessário o uso da força, porque Maduro é um criminoso”, acrescentou o deputado.

(Não! Maduro não é criminoso! Ele foi eleito em eleições legais e legitimas, ele é "anti-direita truculenta" e "anti elite global"). 

O filho do presidente Jair Bolsonaro também repetiu as palavras do presidente norte-americano Donald Trump ao se referir à situação da Venezuela, declarando que "todas as opções estão na mesa".

(Macaquinho repetidor que não sabe o que fala... manipulado por Olavo de Carvalho e Bannon)

Eduardo Bolsonaro atua também como presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara e tem exercido forte influência na política externa brasileira do novo governo.

(O que é um total absurdo, corremos perigo sério com um "debilóide" destes influenciando o desgovern do Brasil).  

Lido em: https://br.sputniknews.com/brasil/2019032213541287-bolsonaro-chile-venezuela-maduro/

25.3.19

Como a Associated Press MENTIU sobre a Ciência Climática para Impulsionar a Agenda do Aquecimento Global

 

Não é incrível como a “ciência” continua mudando dependendo de quem está apresentando as descobertas? Em nenhum lugar isso é mais aparente do que na propaganda do aquecimento global que é constantemente apresentada na mídia como um fato científico. Enquanto a mídia continua apresentando “provas” científicas supostamente sólidas do aquecimento global, muitos cientistas independentes insistem que fatos não validam essa teoria. E, não importa o que aconteça - seja um furacão, um ciclone, frio extremo ou calor excessivo - parece que a mídia vai torcer os fatos para insistir que isso comprova sua propaganda do aquecimento global.

Os defensores do aquecimento global também continuam a mudar sutilmente a linguagem de sua propaganda à medida que novos fatos surgem para refutar sua teoria. Por exemplo, você quase não ouve o termo “aquecimento global”; ultimamente, é quase sempre referida como “mudança climática” - talvez porque, em vez de o planeta ficar mais quente, como foi previsto por pessoas como Al Gore, estamos realmente vendo um clima frio recorde. De alguma forma, esses cientistas insistem que o frio extremo de fato prova que nosso globo está ficando mais quente.

Talvez seja também por isso que a Associated Press (AP) publicou recentemente um artigo repleto de meias-verdades e declarações não científicas intituladas “Registros de calor caindo duas vezes mais que os registros frios” diz a AP. Como observado por John Nolte, do site Breitbart, o artigo tenta provar o aquecimento global com base em dados dos últimos 20 anos - embora o planeta tenha um histórico meteorológico de 4,5 bilhões de anos, que deveria ser visto holisticamente quando se fazem determinações científicas.

Esgoto "científico"

A AP abre seu artigo afirmando o seguinte:

A AP analisou 424 estações meteorológicas em todos os 48 estados mais baixos que tinham registros de temperatura consistentes desde 1920 e contavam quantas vezes os registros diários de temperatura estavam empatados ou quebrados e quantos registros frios diários eram definidos. Em um clima estável, os números devem ser aproximadamente iguais.

Desde 1999, a proporção foi de dois registros quentes definidos ou quebrados para cada um deles. Em 16 dos últimos 20 anos, houve mais registros diários de alta temperatura do que baixos.
A AP compartilhou a análise de dados com vários cientistas de clima e dados, que disseram que a conclusão estava correta, consistente com a literatura científica revisada por pares e mostrou um sinal claro de mudanças climáticas causadas pelo homem.

Como observado pelo site Breitbart, a AP está insistindo na narrativa de que temperaturas mais quentes sendo quebrados significam algo, quando isso não acontece. Eles também estão inferindo que os dados de temperatura registrados nos últimos 20 anos significam algo quando não são. E eles estão dizendo que os 100 anos de dados dos quais esses 20 anos foram extrapolados são significativos, quando, novamente, você está falando de um planeta de 4,5 bilhões de anos em que 100 anos é menos que uma gota no oceano da história.

Como observa Nolte, "é como julgar a vida de uma pessoa com base em uma fração de segundo dessa vida".

O artigo da AP também faz a declaração:  Em um clima estável, os números [de novos registros de temperatura quente e fria] devem ser aproximadamente iguais.

Quem disse? Uma olhada na história da Terra rapidamente revela que nosso tempo não está - e nunca esteve - estável. Por exemplo, o planeta experimentou pelo menos cinco eras glaciais, que certamente não foram espelhadas por períodos correspondentes de calor extremo.

Como diz Nolte, não vivemos em um shopping center com controle climático. Nosso clima é instável; é assim que deve ser. Artigos como esse da AP são equivocados e assumem francamente que os leitores não são inteligentes o suficiente para cavar abaixo da superfície do que foi escrito.

Leia mais:

A Mídia Fake News Começou a Proibir Conteúdo que Questiona a Fraude do Aquecimento Global

Oficial da ONU Pede "ARCA" para Salvar o Mundo do "Aquecimento Global"

A Fraude do "Aquecimento Global": 30 Anos de Previsões Fracassadas que Nunca Aconteceram

Prof. Molion Denuncia Manobras Políticas que Manipulam a Ciência Climática

A Grande Fraude: Como Al Gore se Tornou o Primeiro "Bilionário do Carbono" do Mundo, Aproveitando-se dos Medos Climáticos Irracionais

Fontes:
Natural News: How the Associated Press LIES about climate science to push the global warming agenda
- Breitbart: Nolte: The Garbage Science Behind the AP’s Latest Global Warming Report
AP: Heat records falling twice as often as cold ones, AP finds

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/03/como-a-associated-press-mentiu-sobre-a-ciencia-climatica-para-impulsionar-a-agenda-do-aquecimento-global.html

Entenda todos os passos do conflito entre Maia e Moro

 

As prisões de Michel Temer e Moreira Franco foram mesmo uma forma de Sérgio Moro atingir Rodrigo Maia?

O universo político brasileiro pegou fogo na manhã desta quinta-feira 21. O ex-presidente Michel Temer e seu ex- ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, foram presos com um mandado expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da força-tarefa da Lava Jato carioca.

A prisão dos membros do MDB aconteceu horas após uma rusga envolvendo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Na noite de quarta-feira, Moro enviou uma mensagem cobrando agilidade de Maia na votação do pacote anticrime. A resposta ao juiz, ou “funcionário de Bolsonaro”, foi dado em tom duro. Houve ainda uma réplica.

Entre vários parlamentares corre a teoria de que a prisão do ex-presidente e de seu companheiro de partido foi uma forma de Moro pressionar Maia. Franco é sogro do presidente da Câmara.

Eugênio Aragão, que chefiou a pasta ocupada hoje por Sérgio Moro durante o governo Lula, segue esse pensamento sobre as prisões decretadas nesta quinta. “Tudo que eles fazem tem timing. Justo quando o genro de um dos atingidos [pela prisão] começa a enfrentar publicamente o ex-chefe da operação, que agora está no governo? É, no mínimo, uma grande coincidência”, avalia.

Mas, afinal, o que aconteceu para os dois entrarem em guerra?

A incursão no mundo político do juiz Sergio Moro tem sido mais atribulada do que supunham seus admiradores. Apresentado como superministro, garantidor da lisura, da transparência e da ordem, o homem que combateria no governo a corrupção e o crime organizado, Moro acumula derrotas e constrangimentos em menos de três meses no cargo.

O mais recente revés aconteceu nesta quinta. O “passa-moleque” do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, lembrou o magistrado de sua real posição no governo. Em entrevista coletiva,  Maia enviou um recado ao ex-juiz dizendo que política não se resolve dessa maneira. “Eu acho que ele conhece pouco a política. Eu sou presidente da Câmara, ele é ministro, funcionário do presidente Bolsonaro. Ele está confundindo as bolas. Ele não é o presidente da República”, afirmou Maia.

Moro ficou irritado com a decisão do presidente da Câmara em determinar a criação de um grupo de trabalho para analisar seu projeto anticrime. Na prática, Maia congelou a tramitação da proposta, pois a elaboração deste grupo tem o prazo de 90 dias para debater as matérias.

Maia lembrou que a prioridade do governo é a aprovação da Reforma da Previdência e que qualquer outro assunto deve ser postergado. Alguns outros parlamentares da base de Bolsonaro já vinham mostrando preocupação em enviar um projeto tão polêmico ao mesmo tempo que a reforma.

Moro rebateu o presidente da Câmara e disse que era possível, sim, debater os dois projetos ao mesmo tempo. “O povo brasileiro não aguenta mais. Essas questões sempre foram tratadas com respeito e cordialidade com o senhor Presidente da Câmara, esperando eu que o mesmo possa ocorrer com o projeto e com quem o propôs”, disse Moro.

Freixo e Paulo Teixeira na Comissão

Não bastasse o presidente da Câmara colocar o projeto de Moro para escanteio, ele também selecionou parlamentares que são críticos a sua proposta para participar da Comissão. Na quarta-feira 20, Maia indicou Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Paulo Teixeira (PT-SP) para integrarem o grupo de trabalho que vai analisar o pacote anticrime.

“Quero que esse grupo seja o lugar para ouvirmos a sociedade civil sobre o pacote do Moro. Tenho muita experiência na área, e eles reconhecem isso”, diz Freixo.

Copia e cola

As críticas do presidente da Câmara não foram apenas a Moro. Maia desqualificou o projeto anticrime apresentado pelo ministro e disse que o texto é um cópia e cola de proposta sobre o mesmo tema que foi apresentada no passado pelo ex-ministro da justiça Alexandre de Moraes, hoje ministro no STF.

“Ele conversa com o presidente Bolsonaro e, se o presidente Bolsonaro quiser, ele conversa comigo. Eu fiz aquilo que eu acho correto. O projeto é importante, aliás, ele está copiando o projeto direto do ministro Alexandre de Moraes. É um copia e cola. Não tem nenhuma novidade, poucas novidades no projeto dele”, disse.

Mais tarde e mais calmo, Maia deu uma entrevista à Band News e afirmou que o “copia e cola” não era uma crítica e sim uma afirmação feita pelo próprio ministro . “O próprio Moro me disse que tinha copiado muitos artigos (do projeto de Moraes) é por isso que eu disse isso”. O presidente da Câmara contou que o próprio presidente Jair Bolsonaro havia pedido para ele prioridade total na previdência e que deixasse os outros projetos para depois.

Capa de revista

Moro sempre foi protagonista nos processos da operação Lava Jato. Nesses cinco anos, o juiz ganhou fama no pais e vinha se comportando como um superstar da Justiça. Entrevistas, prêmios, coletivas e jantares faziam parte da rotina do magistrado.

Além disso, a imprensa sempre era avisada com antecedência sobre qualquer movimentação da operação. O presidente da Câmara ironizou o ministro e insinuou que Moro busca destaque na mídia ao querer aprovar a proposta apresentada. “O projeto vai andar no momento adequado, ele pode esperar para ter um Jornal Nacional, um Jornal da Band, ou da TV Record, ele pode esperar”, disse.

A ilusão do superpoderes

Sérgio Moro vinha sendo considerado o herói contra a corrupção do Brasil. Após a vitória de Bolsonaro, o presidente convidou o ex-juiz para comandar o Ministério da Justiça e lhe garantiu superpoderes e total autonomia.

Moro disse ter aceitado o convite de Bolsonaro por estar “cansado de tomar bola nas costas”. Ele assumiu o cargo dizendo que teria total autonomia e status de super ministério. Isso foi só ilusão, pois, na prática, até o momento, Moro só teve derrotas.

Como primeira medida, o presidente Jair Bolsonaro fez um decreto flexibilizando a posse de armas. Moro tentou se desvincular dessa ideia e propôs ao presidente que o decreto permitisse apenas 2  armas por pessoa. A ideia de Moro foi completamente ignorada e o decreto surgiu permitindo quatro armas por pessoa.

E quando o ministro enviou ao Congresso o projeto anticrime, o Palácio do Planalto exigiu que a proposta de criminalização do caixa dois tramitasse separadamente do restante do projeto.

O clã Bolsonaro se irritou com o ministro quando ele indicou Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. A magistrada é contrária ao afrouxamento das regras de acesso a armas e criticou a ideia de ampliação do direito à legítima defesa que está no projeto do ministro. Moro foi obrigado a exonera-la após a pressão do presidente.

Alexandre Putti Repórter - CartaCapital

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/politica/entenda-todos-os-passos-do-conflito-entre-maia-e-moro/

Sabrina Bittencourt, a mulher que desmascarou João de Deus (e Prem Baba)

 

De família mórmon, Sabrina foi abusada desde os 4 anos por integrantes da igreja frequentada pelos pais e avós. Aos 16, ficou grávida de um dos estupradores. Abortou.

Hoje, aos 37, mãe, milita numa causa ao mesmo tempo universal e particular: labuta na organização e preparação de denúncias contra líderes religiosos abusadores, para os quais seria melhor evitar a incontornável ideia do santo do pau oco.

De sua parte, prefere “psicopata” e “predador sexual”, entre outras menos lisonjeiras.

Bittencourt é a mulher por trás das centenas de denúncias de abuso contra João de Deus e Prem Baba.

Sob sigilo, prepara o material a desmascarar outros 13 gurus espirituais brasileiros.

Filha de imigrantes uruguaios e espanhóis, ela é uma ativista reconhecida internacionalmente, experimentada em agruras diversas.

Envolveu-se na busca por crianças desaparecidas no Brasil, lidou com jovens carentes acometidos de problemas renais, trabalhou com crianças cegas, surdas e mudas em países da África, defendeu indígenas ameaçados no México.

Foi eleita por unanimidade para um posto de direção no Partners of the Americas, uma das maiores organizações de voluntários do mundo. Especializou-se no então nascente conceito do empreendedorismo social, aquele que permitiu ao Terceiro Setor livrar-se do assistencialismo e ganhar dinheiro para o financiamento de suas atividades.

Em 2013, assoberbada por mais de 30 projetos sociais em quatro continentes, foi atingida por uma amnésia que lhe apagou 11 anos de memórias. (Virou, por isso, personagem do Fantástico.)

Bittencourt é uma das criadoras do “movimento” Coame, sigla para Combate ao Abuso no Meio Espiritual, plataforma que concentra denúncias de violações sexuais cometidas por padres, pastores, gurus e congêneres.

Craque na lida com o mundo virtual das redes e com o modus operandi do ativismo real, atraiu mulheres dispostas a contar suas experiências de assédio com Prem Baba e João de Deus.

Com o imprescindível apoio das Vítimas Unidas de Roger Abdelmassih, de ativistas espalhados pelo mundo e de jornalistas brasileiros que investigavam tanto o incensado guru quanto o poderoso curandeiro, organizou depoimentos, investigou crimes paralelos, articulou e segue articulando com imprensa e promotores.

Aprendiz de Chico Xavier, João de Deus está preso desde o domingo 16, e contra ele se acumulam até o momento 506 denúncias.

Dono de sete fazendas, atuante no garimpo de pedras preciosas, teve sua casa em Abadiânia (GO) revirada pela Polícia na quarta-feira 19. Foram encontradas uma quantidade vultosa de dinheiro vivo e armas ilegais.

Localizada no meio do caminho entre Brasília e Goiânia, a pequena cidade de Abadiânia é a “cidade de João de Deus”.

Com pouco mais de 15 mil habitantes, tudo nela gira, ou girava, em torno da Casa Dom Inácio de Loyola, onde o médium João Teixeira de Faria supostamente operava milagres em “cirurgias” toscas que abdicavam de anestesia.

Com a prisão de João de Deus, os moradores de Abadiânia temem ver a localidade transformada em cidade fantasma, afetando seus negócios. Culpam Sabrina pelo repentino ocaso.

Ela diz: “Não tem um Cristo lá que não sabia dos malfeitos do médium. São coniventes”.

Ameaçada de morte, Bittencourt vive fora do Brasil sob proteção de organismos internacionais que prestam esse tipo de serviço a ativistas diversos.

Muda de casa a cada 10 ou 12 dias, muda de país sem registrar o ingresso na fronteira.

A seguir, trechos do depoimento da ativista a CartaCapital. A íntegra está na edição impressa de número 1035, nas bancas até a sexta-feira 28.

Abusada pelos religiosos

“É algo endêmico essa absurda quantidade de líderes de várias religiões que abusam de crianças, jovens e, principalmente, mulheres. Desde os quatro anos fui abusada diversas vezes pelos mórmons da igreja que frequentávamos, contra os quais não foi tomada nenhuma providência. O meu caminho foi traçado a partir da dor do outro e da minha dor. Eu sabia desde sempre que tinha privilégios que outros não tinham. Então, para poder me curar dessas dores, fiz trabalho social intensamente por 20 anos.”

O modus operandi das denúncias

“As coisas que faço são muito organizadas. As denúncias contra Prem Baba e João de Deus deram certo porque fui vendo as variáveis de cada um dos grupos. O que interessa para as vítimas? Falar. Aos policiais? Descobrir outros crimes, entre aspas, mais importantes. Para os jornalistas, o furo. Então vou pegando as informações de pessoas de grupos vulneráveis, organizo. Marco o ritmo, o tom e o código ético de como tratar as vítimas daquele líder espiritual.”

Treze novos abusadores

“Jamais imaginei que a partir do lance do Prem Baba eu ia conseguir receber 103 relatos de 13 líderes espirituais diferentes a partir de um único post no Facebook.

Com João de Deus, estamos tratando de uma elite, de celebridades, de pessoas que viajam para a Índia, que podem ficar três meses em Abadiânia apenas sendo voluntária.

Estrategicamente, vou apresentando os mais favorecidos.

Agora, quando consigo mostrar para a sociedade que mesmo João de Deus, que há 40 anos é o intocável, que já mandou matar uma porrada de gente, que é multimilionário, e mesmo assim a gente conseguiu desmascarar, aí as mulheres que são abusadas por pastores e padres, mulheres negras de uma camada menos favorecida, elas vão criar coragem para falar.”

O COAME – Combate ao Abuso no Meio Espiritual é um movimento, que nasce de uma necessidade social de criar vias de relatos anônimos ou autorais de abusadores do meio espiritual e religioso, para apoiar no direcionamento de ações de emergência, como por exemplo, consolidação de uma rede de apoio de terapeutas e advogadas voluntárias, de prevenção e articulação com outros grupos nacionais e internacionais, para proteção da vida de milhares de pessoas.

Somos um grupo composto majoritariamente por mulheres, que sobrevivemos a abusos no meio espiritual, e conseguimos, de alguma forma, encontrar formas para lutar contra eles. Para cada uma de nós aqui, existem muitas outras mulheres que não tiveram estrutura se quer para falar sobre os abusos que vivenciaram.

Mas estamos decididas a romper esse silêncio utilizando-nos das plataformas virtuais para tal. O anonimato desse grande contingente de mulheres e homens vítimas de abuso se faz necessário nesse momento por diversos motivos.

Alguns exemplos:

• Algumas de nós ainda temos vínculos de comunidade (co-habitação, divisão de tarefas como cuidado e educação de nossos filhos ou vínculos de amizade) com pessoas que ainda reconhecem como “mestres” aqueles que foram autores dos abusos que sofremos.

• Algumas de nós somos figuras públicas.

• Algumas de nós somos parentes de nossos abusadores.

• Nem todas nós abrimos ou pretendemos abrir processos jurídicos contra nossos abusadores. Ou não conseguimos acesso a advogadas, ou não confiamos no sistema jurídico como um todo, ou simplesmente não temos estrutura psicológica para passar novamente por todos os nossos traumas para fazer uma denúncia.

• Alguns abusadores fizeram ou fazem ameaça às vítimas. Algumas mais diretas, outras mais sutis, nas entrelinhas de falas públicas, textos em redes sociais entre outros.

• Alguns abusadores possuem materiais ou informações de nossa intimidade que usam como chantagem caso decidimos expôr o que vivemos.

• Algumas de nós nos encontramos em situações de saúde mental extremamente frágil. Ideação e tentativa de suicídio, ansiedade, depressão, distúrbios alimentares entre outros quadros. Nem todas nós temos acesso a profissionais de saúde mental nesse momento.

• Receio de sermos desacreditadas em nossa palavra contra de um “Mestre”

• Medo de processos por difamação e calúnia. A lei hoje em dia considera que uma vítima só pode falar publicamente sobre seu agressor sem recear um processo se este já tiver sido denunciado, julgado e condenado nos termos da Lei.

Jomarion lembra que depois desta materia Sabrina foi “suicidada” ao sofrer ameaças e perseguição de matadores no Brasil. Ficou foragida em Portugal, Espanha e Líbano mas acabou se suicidando. A mídia falou pouco sobre o assunto.

Para entrar em contato com o COAME:  E-mail: coamebr@pm.me *

Link original da matéria:
https://www.cartacapital.com.br/sociedade/sabrina-bittencourt-a-mulher-que-desmascarou-joao-de-deus/

Lido no blog "7minutos.com.br"   19.3.19

***********************************************************************************************************************************

2ª Parte: Sabrina Bittencourt, que denunciou João de Deus, comete suicídio

 

(Jomarion... a provável causa do suicídio é a perseguição sofrida pelas “redes podres” e  poderosas infiltradas em Governos, Corporações e Entretenimento) 

A ativista tinha 38 anos e morava em Barcelona (Carta Capital)

Ameaçada de morte, Bittencourt vivia fora do Brasil sob proteção de organismos internacionais que prestam esse tipo de serviço a ativistas diversos.

Sabrina Bittencourt, a ativista que desmascarou os abusos sexuais de João de Deus e do guru Prem Baba, cometeu suicídio no sábado 2. A morte de Bittencourt, que tinha 38 anos, foi confirmada em nota por Maria do Carmo Santos, presidente da ONG Vítimas Unidas.

“O grupo Vítimas Unidas comunica com pesar o falecimento de Sabrina de Campos Bittencourt ocorrido por volta das 21h deste sábado, 02 de fevereiro, na cidade de Barcelona, na Espanha, onde vivia. A ativista cometeu suicídio e deixou uma carta de despedida relatando os porquês de tirar sua própria vida. Pedimos a todos que não tentem entrar em contato com nenhum integrante da família, preservando-os de perguntas que sejam dolorosas neste momento tão difícil. Dois dos três filhos de Sabrina ainda não sabem do ocorrido e o pai, Rafael Velasco, está tentando protege-los. A luta de Sabrina jamais será esquecida e continuaremos, com a mesma garra, defendendo as minorias, principalmente as mulheres que são vítimas diárias do machismo”.

Antes de cometer suicídio, Bittencourt escreveu um post de despedida no Facebook: “Marielle me uno a ti. Eu fiz o que pude, até onde pude. Meu amor será eterno por todos vocês. Perdão por não aguentar, meus filhos.”

Nascida em uma família mórmon, a ativista foi abusada desde os quatro anos de idade por integrantes da igreja frequentada pela família. Aos 16, ficou grávida de um dos estupradores e abortou. Bittencourt dedicou a vida a militar por vítimas de abuso e a desmascarar líderes religiosos, entre eles Prem Baba e João de Deus.

Em dezembro do ano passado, a ativista concedeu uma entrevista a Fred Melo Paiva, editor de CartaCapital, no qual relata a sua história de vida e a sua atuação nas denúncias de líderes religiosos que cometem abuso.

Ela prometia desmascarar outras 13 lideranças neste ano...

Bittencourt é a mulher por trás das centenas de denúncias de abuso contra João de Deus e Prem Baba. Sob sigilo, prepara o material a desmascarar outros 13 gurus espirituais brasileiros.

(Jomarion: Também veio dela a denuncia/bomba de trafico internacional de crianças (até de bebes) para “pedofilia” e “canibalismo” bem como  aliciamento de adolescentes e mulheres para redes de exploração sexual ligadas a João de Deus, a noticia chegou as mídias tradicionais e logo a seguir foi abafada)

Filha de imigrantes uruguaios e espanhóis, ela é uma ativista reconhecida internacionalmente, experimentada em agruras diversas.

Envolveu-se na busca por crianças desaparecidas no Brasil, lidou com jovens carentes acometidos de problemas renais, trabalhou com crianças cegas, surdas e mudas em países da África, defendeu indígenas ameaçados no México.

Foi eleita por unanimidade para um posto de direção no Partners of the Americas, uma das maiores organizações de voluntários do mundo. Especializou-se no então nascente conceito do empreendedorismo social, aquele que permitiu ao Terceiro Setor livrar-se do assistencialismo e ganhar dinheiro para o financiamento de suas atividades.

Em 2013, assoberbada por mais de 30 projetos sociais em quatro continentes, foi atingida por uma amnésia que lhe apagou 11 anos de memórias. Virou, por isso, personagem do Fantástico.

Bittencourt é uma das criadoras do “movimento” COAME , sigla para Combate ao Abuso no Meio Espiritual, plataforma que concentra denúncias de violações sexuais cometidas por padres, pastores, gurus e congêneres.

Craque na lida com o mundo virtual das redes e com o modus operandi do ativismo real, atraiu mulheres dispostas a contar suas experiências de assédio com Prem Baba e João de Deus. Com o imprescindível apoio das Vítimas Unidas de Roger Abdelmassih, de ativistas espalhados pelo mundo e de jornalistas brasileiros que investigavam tanto o incensado guru quanto o poderoso curandeiro, organizou depoimentos, investigou crimes paralelos, articulou e segue articulando com imprensa e promotores.

Aprendiz de Chico Xavier, João de Deus está preso desde o domingo 16, e contra ele se acumulam até o momento 506 denúncias.  Dono de sete fazendas, atuante no garimpo de pedras preciosas, teve sua casa em Abadiânia (GO) revirada pela Polícia na quarta-feira 19. Foram encontradas uma quantidade vultosa de dinheiro vivo e armas ilegais.

Localizada no meio do caminho entre Brasília e Goiânia, a pequena cidade de Abadiânia é a “cidade de João de Deus”. Com pouco mais de 15 mil habitantes, tudo nela gira, ou girava, em torno da Casa Dom Inácio de Loyola, onde o médium João Teixeira de Faria supostamente operava milagres em “cirurgias” toscas que abdicavam de anestesia.

Com a prisão de João de Deus, os moradores de Abadiânia temem ver a localidade transformada em cidade fantasma, afetando seus negócios. Culpam Sabrina pelo repentino ocaso. Ela diz: “Não tem um Cristo lá que não sabia dos malfeitos do médium. São coniventes”.

Localizada no meio do caminho entre Brasília e Goiânia, a pequena cidade de Abadiânia é a “cidade de João de Deus”. Com pouco mais de 15 mil habitantes, tudo nela gira, ou girava, em torno da Casa Dom Inácio de Loyola, onde o médium João Teixeira de Faria supostamente operava milagres em “cirurgias” toscas que abdicavam de anestesia.

Com a prisão de João de Deus, os moradores de Abadiânia temem ver a localidade transformada em cidade fantasma, afetando seus negócios. Culpam Sabrina pelo repentino ocaso. Ela diz: “Não tem um Cristo lá que não sabia dos malfeitos do médium. São coniventes”.

Ameaçada de morte, Bittencourt vivia fora do Brasil sob proteção de organismos internacionais que prestam esse tipo de serviço a ativistas diversos. Mudava de casa a cada 10 ou 12 dias... e de país sem registrar o ingresso na fronteira.

A seguir, trechos do depoimento da ativista a CartaCapital. A íntegra está na edição impressa de número 1035, nas bancas até a sexta-feira 28.

Abusada pelos religiosos

“É algo endêmico essa absurda quantidade de líderes de várias religiões que abusam de crianças, jovens e, principalmente, mulheres. Desde os quatro anos fui abusada diversas vezes pelos mórmons da igreja que frequentávamos, contra os quais não foi tomada nenhuma providência. O meu caminho foi traçado a partir da dor do outro e da minha dor. Eu sabia desde sempre que tinha privilégios que outros não tinham. Então, para poder me curar dessas dores, fiz trabalho social intensamente por 20 anos.”

modus operandi das denúncias

“As coisas que faço são muito organizadas. As denúncias contra Prem Baba e João de Deus deram certo porque fui vendo as variáveis de cada um dos grupos. O que interessa para as vítimas? Falar. Aos policiais? Descobrir outros crimes, entre aspas, mais importantes. Para os jornalistas, o furo. Então vou pegando as informações de pessoas de grupos vulneráveis, organizo. Marco o ritmo, o tom e o código ético de como tratar as vítimas daquele líder espiritual.”

Treze novos abusadores

“Jamais imaginei que a partir do lance do Prem Baba eu ia conseguir receber 103 relatos de 13 líderes espirituais diferentes a partir de um único post no Facebook. Com João de Deus, estamos tratando de uma elite, de celebridades, de pessoas que viajam para a Índia, que podem ficar três meses em Abadiânia apenas sendo voluntária. Estrategicamente, vou apresentando os mais favorecidos. Agora, quando consigo mostrar para a sociedade que mesmo João de Deus, que há 40 anos é o intocável, que já mandou matar uma porrada de gente, que é multimilionário, e mesmo assim a gente conseguiu desmascarar, aí as mulheres que são abusadas por pastores e padres, mulheres negras de uma camada menos favorecida, elas vão criar coragem para falar.”

(Jomarion: Algumas mídias disseram que ela estava com câncer, mas poucos acreditam que isto a levou ao suicidio, pelo seu perfil de ativista). 

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/sociedade/sabrina-bittencourt-que-denunciou-joao-de-deus-comete-suicidio/

4.2.19

Em discurso nos EUA, Paulo Guedes diz que ele e Bolsonaro amam os americanos

 

“Se vocês forem lá podem comprar várias coisas, podem comprar imóveis. Nós estamos vendendo. Sexta-feira passada nós vendemos 12 aeroportos. Daqui três a quatro meses nós vamos vender petróleo e o pré-sal”, declarou o ministro

Em discurso que marcou a assinatura do acordo que praticamente entrega a Base de Alcântara, no Maranhão, para os Estados Unidos, Paulo Guedes, ministro da Economia, elogiou Jair Bolsonaro, falou sobre corrupção e deixou claro que pretende vender o Brasil a investidores estrangeiros.

Em um dos trechos do discurso, Guedes declarou que ele e Bolsonaro “amam os americanos”. “Adoro Coca-Cola, Disney, jeans”, disse.

O ministro se comprometeu com a abertura econômica e a redução do tamanho do Estado. Entre as medidas que deverão ser tomadas está a diminuição do número de funcionários públicos nos próximos anos. Conforme ele disse, o governo não irá contratar servidores no lugar dos que se aposentarem nos próximos anos.

“Estamos vendendo”

“Estamos abertos para negócios. Se vocês forem lá podem comprar várias coisas, podem comprar imóveis. Nós estamos vendendo. Sexta-feira passada nós vendemos 12 aeroportos. Daqui três a quatro meses nós vamos vender petróleo, o pré-sal. Estamos abertos para investimentos privados”, ressaltou.

De acordo com o ministro, a esquerda deu abertura para a chegada da “centro-direita” ao poder. “Nós estávamos pulando com a perna esquerda. Agora estamos pulando com a direita. Queremos fazer negócios. Se não for possível, iremos em frente”.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/em-discurso-nos-eua-paulo-guedes-diz-que-ele-e-bolsonaro-amam-os-americanos/

Co-Fundador do Greenpeace:

O Aquecimento Global é uma Farsa Total

 

Embora a organização hoje esteja entre as mais francas quando se trata de aumentar a histeria em massa sobre o “aquecimento global” e “mudança climática” - sua homepage atualmente tem um pop-up pedindo aos visitantes que assinem uma petição para “Notificar o Congresso”, para pressionar por um "Novo Acordo Verde”- o Greenpeace nem sempre foi um defensor descarado da ciência falsa.

Na verdade, o co-fundador do Greenpeace Canadá, Patrick Moore, recentemente abriu o bico durante uma entrevista ao Breitbart News Tonight do SiriusXM, explicando que não só o aquecimento global é totalmente falso, mas que também está sendo usado por engenheiros sociais em todo o mundo, incluindo o Greenpeace - para atemorizar o público em desistir de seus direitos e liberdades.

Falando com os apresentadores Rebecca Mansour e Joel Pollak, Moore não reteve nada na revelação do medo e a culpa está sendo usada como tática de conversão para atrair mais seguidores para o Culto da Mudança Climática - o objetivo do jogo é extrair o máximo de dinheiro possível das pessoas, implementar um sistema global de governança no qual ninguém poderá dirigir carros grandes, comer carne, usar plástico ou, de qualquer outra forma, “prejudicar” o planeta.

“O medo tem sido usado ao longo da história para ganhar o controle das mentes e carteiras das pessoas e tudo mais, e a catástrofe climática é estritamente uma campanha de medo - bem, medo e culpa - você tem medo de matar seus filhos porque você está conduzindo-os em seu SUV e emitindo dióxido de carbono na atmosfera e você se sente culpado por isso”, explicou Moore durante sua entrevista.

"Não há motivação mais forte do que esses dois - medo e culpa."

Empresas "verdes" também são uma fraude induzida por propaganda, diz Moore

Mas e sobre todos os “cientistas” climáticos que chegaram a um “consenso” de que a Terra está esquentando por causa dos puns de vaca, você pode estar perguntando? De acordo com Moore, a coisa toda é uma fraude da falsa ciência  conduzida por políticos corruptos e burocracias que estão tentando centralizar mais poder político e controle, e que não poderiam se importar menos com o meio ambiente.

É a mesma situação com as chamadas empresas “verdes”, que também são fraudulentas, porque são simplesmente mecanismos de fraude, projetados para roubar mais fundos do contribuinte e canalizá-los para projetos de animais de estimação que nunca chegam a lugar nenhum.

Os americanos testemunharam isso sob o regime de Obama, quando cerca de 80 bilhões de dólares em dinheiro "verde" de estímulo à energia foi basicamente jogado no vaso sanitário depois que se soube que quase 50 das empresas de energia "verde" que Obama subsidiou com dinheiro público foram à falência. 

A profana tríade do "movimento verde", a mídia falsa e os políticos corruptos continuam a impulsionar a teoria conspiratória do aquecimento global e das mudanças climáticas, apesar de não ter um fragmento legítimo de provas ou provas de que esses conceitos míticos existam - e a lavagem cerebral das massas continuam a devorar tudo.

“…Você tem o movimento verde criando histórias que incutem medo no público. Você tem a câmara de eco da mídia - notícias falsas - repetindo várias e várias vezes para todos que estão matando seus filhos. E então você tem os políticos verdes que estão comprando cientistas com dinheiro do governo para produzir medo para eles na forma de materiais com aparência científica”, diz Moore.

(Jomarion... deu para entender porque a Rússia não tolera o Greenpeace? Eles sabem...)

Leia mais: "Comemoremos o Aumento do CO2", Diz Cofundador do Greenpeace

Greenpeace e WWF são Financiadas pela Shell e Fundação Rockeffeller

Fontes:
Natural News: Global warming a total “hoax and scam” run by corrupt scientists, warns Greenpeace co-founder
Breitbart: Greenpeace Founder: Global Warming Hoax Pushed by Corrupt Scientists ‘Hooked on Government Grants’
Natural News: Widespread bankruptcy of Obama-backed green energy companies continues as state of economy worsens

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/03/co-fundador-do-greenpeace-o-aquecimento-e-uma-farsa-total.html#more

18.3.19

Vamos entender de uma vez a “Operação Lava Jato”? Uma “armação da falsa justiça” para criminalizar Lula e tirar o PT (o povo) do poder! Vale a pena estudar o assunto em blogs e sites alternativas, saia da mídia, desligue a Globo, a Record e a Band e seja feliz! Links no final deste artigo.

Vídeo de Gilmar Mendes para Dallagnol viraliza: "Falsos heróis!"

"Falsos heróis despreparados. Coisa de gângster". Gilmar Mendes comenta tentativa de Deltan Dallagnol de abocanhar R$ 2,5 bilhões da Petrobras e vídeo viraliza nas redes sociais.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes atacou os membros do Ministério Público Federal (MPF) que integram a força-tarefa da operação Lava Jato. (Republica de Curitiba)

Durante o julgamento que define o alcance da Justiça Eleitoral, nesta quinta-feira (14), Gilmar chamou os procuradores de “cretinos” e criticou o acordo do MPF com a Petrobras que previa a criação de uma fundação anticorrupção.

A entidade, segundo o acordo que acabou sendo suspenso, usaria R$ 1,3 bilhão de multas que a estatal aceitou pagar perante a Justiça dos Estados Unidos.

(O que já foi uma “maracutaia” pois Moro e Dallagnol armaram para destruir a Petrobras e entrega-la para os EUA, começando por jogar a empresa para ser julgada lá... não é estranho? Por acaso não temos juízes e tribunais aqui??)

Mas,  “O que é inusitado? Esses ataques feitos por membros do Ministério Público a julgadores. Como se estivessem participando de uma corrida do ouro. E até se descobriu que de fato estavam participando de uma corrida do ouro, com a fundação que se criou em Curitiba. De fato o combate à corrupção passou a dar lucro( disse o ministro durante a leitura de seu voto.)

Os ataques a que Mendes se refere aumentaram na véspera do julgamento que corre na tarde desta quinta. O Supremo decide se investigações em que haja indício de crimes eleitorais, como o caixa 2, devem correr integralmente na Justiça Eleitoral, mesmo que haja também evidências de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.

A força-tarefa, que defende a separação dos casos, afirma que seria “trágico” para o combate à corrupção no Brasil que todos os casos fossem à Justiça Eleitoral, porque estes tribunais não tem a mesma estrutura e especialização da Justiça comum para processar os casos.

Gilmar, que votou contra o fatiamento das ações, criticou as campanhas que procuradores da Lava Jato têm feito em redes sociais a favor do entendimento deles sobre o assunto.

O que se trava aqui é uma disputa de poder. Querem constranger, amedrontar“, acusou.

Segundo Mendes, a forca-tarefa adotou um “modelo ditatorial” de trabalho. “Se eles estudaram em Harvard, são uns cretinos, não sabem o que é processo civilizatório“, atacou.

Gilmar Mendes dá um pau em Deltantan Dallagnol e nos procuradores aparvalhados da República de Curitiba: "Gentalha! Coisa de gangster! Falsos heróis! Sabe-se lá o que estão fazendo com esse dinheiro!"

Leia também:
Lava Jato fornecerá informações aos EUA em troca dos R$ 2,5 bilhões
Lava Jato cria fundação para abocanhar R$ 2,5 bi da Petrobras

Procurador diz que Lava Jato perdeu apoio depois que PT deixou de ser alvo
Lava Jato do início ao fim: uma operação viciada e politicamente interessada
Operação Lava Jato: como tudo começou
Diferenças e semelhanças entre a Lava Jato e a Mãos Limpas
MPF aponta que esquema na Petrobras começou ‘há pelo menos 15 anos’

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/gilmar-mendes-dallagnol-falsos-herois.html

Benjamin Fulford  - Atualização - 11.03.2019

 

“PAPA FRANCISCO DESTITUÍDO, ENQUANTO AS 13 LINHAGENS DE SANGUE E ILLUMINATI GNÓSTICOS NEGOCIAM O FIM DA GUERRA CIVIL OCIDENTAL”

O Papa Francisco foi destituído do poder como parte de um acordo negociado entre os Illuminati Gnósticos e as 13 linhagens dominantes, segundo duas fontes, uma da Realeza Europeia e outra do Pentágono. Os dois centros de poder Ocidentais, um baseado na meritocracia, o outro no domínio histórico, concordaram em organizar um jubileu e uma campanha massiva para “salvar o planeta”, dizem as fontes.

Os Illuminati Gnósticos, mais fortes no complexo militar-industrial e as linhagens, que controlam as finanças e a mídia, concordaram em fazer concessões porque têm que apresentar uma frente Ocidental unida para fazer um acordo com a Ásia ressurgente, disseram eles.

Francisco, que pode permanecer como um figurante, foi destituído do poder por causa do fiasco do pedófilo condenado, o cardeal Pell, que dirigia o Banco do Vaticano, disseram as fontes. O Vaticano e o Banco do Vaticano, com seus 6.000 relatos de suborno dos chamados “líderes mundiais”, agora são dirigidos por “uma troca de cardeais”, diz a fonte do Pentágono.

Publicamente, esta mudança fundamental pode ser vista no fato de que dez cardeais foram recentemente removidos. O mais recente foi o cardeal francês Philippe Barbarin, condenado na semana passada por encobrir a pedofilia.

Eis o que o representante das 13 linhagens de sangue tem a dizer sobre a situação: “O caso do Cardeal Pell foi uma admissão e aceitação das Práticas Satânicas às nossas ordens”. Ele acrescentou que os outros cardeais foram removidos como parte de um processo de “desmamá-los” das práticas satânicas. O “Papa Francisco foi destituído, porque era muito conhecido no “National Cyber Security Center”. Sua vida passada na Argentina voltou para assombrá-lo. Ninguém, no mundo exterior, pode ocupar cargos se não puder ser controlado por seu compromisso”, disse a fonte.

Além disso, hoje (11 de Março de 2019) é o oitavo aniversário do ataque e assassinato em massa contra Fukushima, Japão e o acordo está sendo alcançado, em parte, porque as linhagens foram ameaçadas de retaliação por esse ataque, a menos que chegassem a um acordo, dizem fontes da Sociedade Secreta Asiática.

Além disso, fontes da Sociedade Secreta Asiática dizem que o Ocidente precisa terminar a limpeza, antes que um acordo final sobre salvar o planeta possa ser alcançado.

Nesta frente, um ataque sustentado contra o Sionismo, a principal fonte do mal Ocidental é um bom sinal. “As palavras verdadeiras do representante Ilhan Omar sobre a influência Sionista no Congresso dos EUA (não baseado em votos – existem apenas nove milhões de eleitores judeus – mas em suborno, chantagem e mentiras) lançaram o Partido Democrata numa crise que pode levar a sua morte.

Fontes da CIA e do Pentágono dizem que Jared Kushner e John Bolton serão demitidos da Casa Branca, em breve, e que o presidente Trump divulgará a verdade do 11 de Setembro, de modo a acabar com a influência Sionista sobre a economia, o governo e a sociedade dos EUA”, descreveu a situação o ex-oficial de operações da CIA, Robert David Steele.

Uma fonte do Pentágono concordou, dizendo que “o Sionismo está morto. Seu lobby foi neutralizado quando a Câmara aprovou uma resolução de 407 a 23, pela não repreensão de Ilhan Omar, mas que enfraqueceu o antissemitismo e a Presidente da Câmara, Nancy Pelosi, demitiu seu chefe de gabinete o judeu Danny Weiss.

Agora, a Síria advertiu formalmente a Israel para se retirar das colinas de Golan ou enfrentar a guerra. A Síria fez isso porque tem o apoio da Turquia, Rússia e Irã para forçar Israel a respeitar a lei internacional, enquanto os militares dos EUA deixaram claro que não irão lutar por Israel, segundo o Pentágono e outras fontes.

A família real e fontes do Pentágono confirmaram que o arsenal nuclear de Israel – sua “opção de Sansão”– foi neutralizada e é por isso que esse estado desonesto, agora, pode ser forçado a cessar seu comportamento antissocial messiânico. Se acham que Deus queria que eles matassem mais de 100 milhões de pessoas para que pudessem reconstruir um templo antigo, está muito claro que não entendem Deus.

Enquanto isso, nos EUA, assassinatos seletivos de pessoas importantes vêm ocorrendo num ritmo acelerado, a fim de restaurar a democracia e o estado de direito, disseram fontes da CIA. “O martelo está prestes a cair, pois o procurador-geral Bill Barr reconheceu John Huber antes da retirada de sigilo e das prisões em massa da FISA”, observou uma fonte do Pentágono. A fonte estava se referindo ao fato de que Huber está sendo forçado a, finalmente, tomar medidas contra Hillary Clinton, Obama, etc... por causa do Uranium One, etc.

A indústria farmacêutica, também, está “sob ataque, uma vez que  a “Lilly” foi forçada a introduzir insulina genérica pela metade do preço, enquanto o diretor da FDA e especialista em Big Farma, Scott Gottlieb foi demitido por pressionar os estados a cancelarem as isenções sobre vacinas”, observam as fontes do Pentágono. Essa medida para tornar as vacinas obrigatórias foi uma desesperada tentativa da máfia khazariana de usar vacinas tóxicas para assassinar uma grande porcentagem da população, numa tentativa de se safar da justiça, observam fontes da CIA.

Uma enorme guerra secreta também está sendo travada pela máfia khazariana para tomar o controle dos recursos da África, numa tentativa desesperada de evitar a falência da United States Corporation, sediada em Washington, DC, dizem fontes do Mossad e da CIA.

A África, é quase duas vezes maior do que a Rússia e maior que o Canadá e maior que a China mais os EUA combinados. A última coisa que a máfia khazariana quer é que os africanos recuperem o controle de seus próprios recursos.

O movimento recente mais visível nesta guerra secreta, foi a queda, no domingo, de um Boeing 737 da Etiópia. Fontes do Mossad disseram que a aeronave foi sequestrada remotamente e que seus passageiros, incluindo 19 funcionários da ONU, foram mortos como parte de uma tentativa de interromper uma conferência da ONU que visa acabar com a pobreza e a destruição ambiental na África.

No entanto, o sequestro remoto desta aeronave parece ter sido uma ação realmente estúpida dos khazarianos e que, provavelmente, levará à falência da Boeing Corporation. Isso porque é a segunda vez em quatro meses que uma aeronave Boeing é assumida por controle remoto pela máfia khazariana. A China, a Ethiopian Air (a maior companhia aérea da África) e as Ilhas Cayman estão mantendo no solo todos os Boeing 737, procedimento que outras companhias aéreas e países certamente seguirão, até que os sequestradores de controle remoto sejam retirados do controle da Boeing.

Certamente, não é coincidência que depois que todos os oficiais militares deixaram o regime de Trump, um executivo da Boeing, Patrick Shanahan, fosse nomeado Secretário de Defesa dos EUA. Shanahan não tem poder real sobre os militares norte-americanos, porque eles não mais obedecem ao falido governo corporativo, baseado em Washington, D.C., dizem fontes do Pentágono. Aqui está o que uma fonte de “arquivos X” tinha a dizer sobre a situação: “Muitas das famílias de lagartos (reptilianos) têm ações na Boeing e a Boeing também está ligada à Lockheed Marciana (Martian).

De qualquer forma, a batalha secreta pela África continua em outras frentes, especialmente no controle dos recursos minerais. Sugestões desta guerra podem ser vistas em várias manchetes recentes. O mais bizarro foi a história sobre o bilionário de diamantes, Ehud Lanaido ter morrido “durante uma cirurgia de aumento de pênis”.

De fato, “ele foi levado a uma clínica particular na Avenue des Champs-Elysées, em Paris, tarde da noite, muito depois da clínica estar fechada”, disse uma fonte do Mossad. “Ele era um concorrente direto de Benny Steinmetz que, até poucos meses atrás estava fugindo de vários governos, incluindo Bélgica e África, por bilhões de dólares supostamente devidos em impostos atrasados em compras ilegais e vendas de diamantes brutos e polidos contrabandeados de Angola e Serra Leoa há muitos anos”, continuou a fonte.

“Esses dois negociantes de diamantes, foram os que atingiram o topo entre os maiores do mundo no comércio de diamantes. Um foi removido e um foi colocado de volta em seu pedestal como rei dos negócios. Observe quão perto está a hora da ascensão e queda dos dois titãs”, observou a fonte.

Aqui está a segunda manchete, a qual ele estava se referindo: “Bilionário da mineração acaba com a disputa da Guiné Bitter, depois de meses de negociações secretas”. Lendo o artigo, pode-se ver que Steinmetz foi ajudado por alguem da máfia sionista khazariana, incluindo George Soros (ou assemelhado), Tony Blair e Nicholas Sarkozy.

Também relacionado a isso foi a notícia de que o magnata indiano de diamantes Nirov Modi será extraditado. Modi supostamente fugiu com mais de 2 bilhões de dólares de bancos indianos. “Disseram que será pego e se tornará o ‘garoto-propaganda’ do sistema legal, para mostrar ao mundo que ninguém pode escapar do longo braço da justiça”, disse a fonte do Mossad. “Não se esqueçam, ele não é um dos garotos de dentro  – linhagem errada e, portanto, descartável neste Game of Thrones com os sionistas khazarianos”, acrescentou.

Outros desenvolvimentos relacionados com a atual tomada de recursos africanos são vistos numa carta ao editor, enviada pelos povos Khoi-San, que advertiram sobre o um falso rei, numa tentativa de roubar suas terras e recursos.

A máfia khazariana também está tentando agarrar recursos similares na América do Sul. Lá, o último movimento foi o uso de armas cibernéticas e energéticas para sabotar a rede de energia da Venezuela.

O resto do mundo concordou em continuar a financiar os militares dos EUA e transformá-los numa força de proteção planetária benevolente. Eles podem começar a ganhar dinheiro juntando todos esses criminosos,  colocando-os na cadeia ou matando-os.

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/03/benjamin-fulford-atualizacao-semanal_12.html

11.3.19

Sobre o namoro de BolsoKid com a filha do matador de Marielle... vejam a camiseta do jovem

"Namorei todo mundo naquele condomínio", diz filho de Jair Bolsonaro

 

"Meu filho disse naquele linguajar: 'papai, namorei todo mundo no condomínio, não lembro dessa menina", afirma Jair Bolsonaro ao ser questionado sobre relacionamento entre o seu filho e a filha de Ronnie Lessa

Jair Renan Bolsonaro é conhecido nas redes sociais como ‘BolsoKid’

“Não lembro dessa cara [Ronnie Lessa]. Meu condomínio tem 150 casas. O que tenho a ver com ele?”.  A frase acima foi dita pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante um café da manhã com jornalistas da grande imprensa. Ronnie Lessa é apontado pelas investigações com o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco.

Lessa tem uma casa na mesma rua da casa de Bolsonaro em um condomínio fechado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Embora o condomínio tenha mesmo cerca de 150 casas, Lessa e Bolsonaro são praticamente vizinhos .

Giniton Lages, delegado responsável pelo assassinato de Marielle Franco, confirmou que o filho de Jair Bolsonaro namorou a filha de Ronnie Lessa (ver aqui).

“Meu filho Jair Renan disse naquele linguajar: ‘papai, namorei todo mundo no condomínio, não lembro dessa menina”, declarou o presidente.  A fala de Jair Bolsonaro repercutiu imediatamente nas redes sociais.

“Esse moço sorridente de sobrancelhas feitas é Jair Renan, o 04, insaciável garanhão que traçou toda a vizinhança do condomínio Vivendas da Barra, onde o papai tem duas casas. Foram tantas moças que ele não consegue lembrar o nome da filha do miliciano que mora a 50 metros da casa dele, com quem flertava enquanto o sogrão estava ocupado assassinando pessoas a sangue frio”, comentou o jornalista Leandro Fortes ao publicar uma imagem de Jair ao lado do filho.

Renan Bolsonaro

Renan Bolsonaro, 20, filho do atual presidente, é conhecido por outro nome na internet: ‘Bolsokid’. O único filho homem de Jair que ainda não entrou para a política é fã de videogames e faz transmissões nas redes que chegam a ter seis horas seguidas.

Em seu canal no YouTube, ele já publicou um vídeo com o nome de “Filho do Bolsonaro joga LoL (League of Legends)?”, mostrando cenas de seus jogos e fazendo menções ao presidente da República.

A maioria dos vídeos de Renan é intitulada como “Liga dos Mitos”, mas há outros como “Fuzilando a Petralhada do CS.” Renan não chega a fazer muitos comentários políticos em sua transmissão, mas reproduz alguns dos discursos já conhecidos do pai.

Após uma determinada partida, Renan mostrou um dos programas que gosta de assistir, o Polícia 24h, reality policial de São Paulo exibido na Band. “Vamos ver aí. Polícia 24 horas. Ver marginal se fuder. Tem que se fuder mesmo, tá ligado? Presídio em pedrinhas está uma maravilha (sic)”, diz no vídeo.

Renan é filho da segunda mulher de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, cuja separação resultou em uma disputa judicial sobre a guarda do filho do casal, então com cerca de 12 anos. Ele é o mais novo entre os filhos homens do presidente: Flávio, Carlos e Eduardo são filhos de Bolsonaro com a primeira mulher, Rogéria, enquanto Laura, de oito anos, é a única filha menina do presidente, fruto do casamento com a primeira-dama Michelle.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/filho-bolsonaro-namorou-filha-ronnie-lessa.html

15.3.19

Massacres podem aumentar pelo “excessos de mídia” e “efeito contágio” aliado ao poder do Maligno na mente dos jovens (Jomarion)

 

Cláudia Collucci: Estudos apontam risco de 'efeito contágio' de ataques em escola (Claudia Collucci – Folha)

Os ataques a tiros em escolas nos Estados Unidos nas últimas duas décadas resultaram em uma série de estudos que apontam que é preciso cautela da mídia ao noticiar massacres como o que ocorreu em Suzano nesta quarta (13) para evitar o chamado efeito contágio ou cópia.

Um deles, publicado na revista científica Plos One, encontrou evidências significativas de que tiroteios em escola e assassinatos em massa envolvendo armas de fogo são incentivados por eventos semelhantes no passado.

Os trabalhos alertam para o fato de que a notoriedade dada aos autores dessas tragédias é um fator motivacional para que eles as cometam e, assim, alcancem um nível de fama que dificilmente teriam em suas vidas cotidianas.

A notoriedade funcionaria não apenas como recompensa para os autores como também como um “chamado à ação” para outros indivíduos que pensam como eles, motivando-os a realizar atos de imitação.

No tiroteio da Columbine High School, em 1999, em que dois jovens mataram 12 alunos e um professor, feriram outras 23 pessoas e depois se mataram, a avaliação dos estudiosos é que o ataque tornou os criminosos não apenas famosos mas também "heróis" entre jovens com algum tipo de desajuste.

Vinte anos depois, a dupla ainda acumula seguidores, conhecidos como “columbiners” e autores de tiroteios posteriores se referiram a eles em cartas que deixaram antes de cometer o crime.

Em 2014, uma investigação da ABC News mostrou que, 14 anos depois de Columbine, pelo menos 17 atiradores escolares (e outros 36 estudantes que tentaram ataques, mas que foram impedidos) citaram diretamente o tiroteio de Columbine ou seus autores como motivação parcial para o ataque.

Nos EUA, há grupos como o No Notoriety (Sem notoriedade) ou o Don't Name Them (Não lhes dê nome) que pregam que a mídia deve mudar o foco de cobertura nesses casos, colocando a questão de segurança pública, as vítimas, os heróis de verdade e os sobreviventes como prioridade. Para eles, a única mensagem da mídia para os potenciais assassinos deveria ser: “Você não receberá mais fama desta forma”.

O No Notoriety foi criado pelo casal Tom e Caren Teves após um tiroteio em 2012 em um cinema em Aurora (Colorado), no qual 12 pessoas morreram e outras 70 ficaram feridas. O filho do casal, Alex, estava entre os mortos.

Como no caso de Columbine, o atirador de Aurora rapidamente se tornou um nome familiar, muito mais conhecido do que qualquer uma de suas vítimas.

O objetivo da campanha é desafiar a mídia a limitar o uso do nome e da imagem dos autores a algumas circunstâncias restritas. Por exemplo, se o atirador morrer no ataque, seria apropriado mencionar o nome após a polícia divulgá-lo, mas, depois disso, o grupo recomenda um “racionamento cuidadoso”.

Não use o nome [do atirador] nas manchetes nem distribua fotos nas páginas de notícias. Mencione o nome apenas uma vez na história, se for preciso", recomenda o grupo. Também orienta a não publicar ou transmitir materiais de autosserviço produzidos pelos atiradores, como manifestos, postagens nas mídias sociais, armas e outros apetrechos usados no crime.

“Não os nomeie, não os mostre, mas relate todo o resto”, diz um título de um artigo acadêmico de dois criminologistas que apoiam propostas nesse sentido. Eles defendem que a mídia coloque ênfase nas vítimas, nos sobreviventes, nas comunidades e nos primeiros socorristas.

As propostas, no geral, vão contra as tradições da imprensa. Seja a brasileira, a americana ou qualquer outra. Afinal, um ataque a tiros em uma escola sempre terá grande interesse público.

Para os estudiosos, no entanto, esses cuidados não prejudicariam a disseminação de informações úteis. Na Finlândia, após dois tiroteios nas cidades de Jokela (2007) e Kauhajoki (2008), as organizações de mídia examinaram suas práticas e fizeram algumas mudanças. Por exemplo, divulgaram os manifestos dos atiradores (que se referiam aos atacantes de Columbine), mas não suas fotos e nomes.

Houve protestos de jornalistas, mas no final prevaleceu uma política semelhante à proposta na campanha No Notoriety. No Brasil, que agora carrega o oitavo ataque a tiros em escolas no currículo, essa discussão praticamente não existe. Mesmo nos EUA, veterano nesse tipo de crime, poucas instituições de mídia se animaram em adotar a política da não notoriedade.

Não se trata de não divulgar informações relevantes ao público. Mas, com as evidências e as experiências acumuladas ao longo do tempo em outros países, é preciso, pelo menos, discutir como adotar um comportamento mais responsável nessas situações.

Lido em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/claudiacollucci/2019/03/estudos-apontam-risco-de-efeito-contagio-de-ataques-em-escola.shtml

14.3.19

Analista de Sistemas inspirou massacre em Suzano

 

Analista de Sistemas condenado a 41 anos de prisão inspirou assassinos do massacre em Suzano. Marcelo Valle, que já planejou atentado na UnB, é criador da moeda virtual BolsoCoin (??) vendida como a primeira criptomoeda “da direita alternativa e neonazista do Brasil”

Os autores do massacre desta quarta-feira (13/3), que teve 10 mortos e ao menos 23 feridos em Suzano (SP), pegaram dicas de ataque em massa numa página virtual criada pelo hacker Marcelo Valle Silveira Mello (foto em destaque), preso em 2012 pela Polícia Federal, acusado de planejar um atentado a estudantes da Universidade de Brasília (UnB).

Relembre:
2012: Blogueiro e amigo racista, homofóbico e anticomunista são preso pela Polícia Federal
2012: Internauta preso por racismo e homofobia já havia espancado a própria mãe
2015: Eles defendem a “legalização do estupro e da pedofilia” e continuam impunes
2018: Analista que defende pedofilia e assassinato de gays é preso em Curitiba

De acordo com os investigadores, os responsáveis pela tragédia na Escola Estadual Raul Brasil – Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, 25 – faziam visitas constantes ao fórum Dogolochan, idealizado por Valle há cerca de uma década.

Em 2018, Marcelo Valle foi condenado a 41 anos, 6 meses e 20 dias de prisão, pelos crimes de racismo, ameaça, incitação ao crime e terrorismo por meio da internet.

Seis dias antes de entrarem atirando em inocentes no colégio localizado no interior de São Paulo, Guilherme e Luiz Henrique publicaram sobre o ataque no Dogolochan. Eles supostamente agradeceram a ajuda de outros membros e deixaram rastros para avisar internautas sobre o crime.

 “Muito obrigado pelos conselhos e orientações, DPR. Esperamos do fundo dos nossos corações não cometer esse ato em vão. […] Nascemos falhos, mas partiremos como heróis. […] Ficamos espantados com a qualidade, digna de filmes de Hollywood”, diz a mensagem.

Outros usuários questionaram se os atiradores eram integrantes do grupo, e a resposta dada por um dos administradores foi positiva.

Atiradores de Suzano viram heróis em fórum brasileiro de extremistas

O fórum extremista é conhecido como um local onde a prática de crimes é abertamente discutida. Tópicos abertos mostram que os dois homicidas pediram dicas de como realizar a barbárie.

Ódio às minorias

Marcelo Valle, que é analista de sistemas, havia sido preso durante a Operação Bravata, da Polícia Federal. Os agentes da PF apreenderam com ele um mapa de certa casa de festas no Lago Sul, onde ocorreria uma confraternização de estudantes de ciências sociais da UnB. Por esse delito, ficou detido por 1 ano e 6 meses.

Ao ganhar o direito de cumprir o restante da pena solto, voltou a criar páginas anônimas para atacar e ameaçar mulheres, negros e homossexuais. Uma delas ensinava como cometer estupros.

Além disso, ele costumava denunciar às autoridades postagens anônimas produzidas por ele mesmo, a fim de tentar se manter longe de suspeitas.

Valle também foi condenado a pagar R$ 1 milhão a título de reparação de danos e ao pagamento de 678 dias-multa. A quantia será destinada a programas educativos e de combate aos crimes cibernéticos.

A BolsoCoin

Em janeiro de 2018, antes de ser preso pela PF, ele voltou a aparecer em noticiários ao criar a moeda virtual BolsoCoin. Oferecida e divulgada em cantos pouco conhecidos da internet, a invenção é uma criptomoeda vendida por seus criadores como a primeira “da direita alternativa e neonazista do Brasil”.

A BolsoCoin é uma das milhares de criptomoedas existentes hoje no mundo. A modalidade é uma espécie de dinheiro virtual que utiliza criptografia para garantir mais segurança em transações financeiras na internet e a fim de criar novas unidades da moeda, como num investimento. A transferência de valores é feita de um usuário a outro, sem a interferência de instituições bancárias.

Agora, o nome de Marcelo Valle volta ao noticiário com a tragédia que comoveu o país.

Por Saulo Araújo (Metropóles)

Leia também:

Brasil está virando uma cópia mal feita dos EUA
Primeira vítima do massacre em Suzano defendia o “porte de livros”
Autores do massacre em Suzano eram vizinhos e usaram “estética de Columbine”
General Mourão culpa “videogames violentos” por massacre em Suzano

14.3.2019

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/analista-dogolachan-massacre-em-suzano.html

PM preso por assassinato de Marielle mora no condomínio de Jair Bolsonaro

 

Apontado como o autor dos 13 disparos contra Marielle Franco, policial militar mora no mesmo condomínio de luxo onde reside Jair Bolsonaro, na Barra da Tijuca. Até hoje, Ronnie Lessa nunca havia sido investigado e era considerado ficha limpa

Policial Ronaldo Lessa teria sido autor dos disparos contra Marielle Franco. Ele mora no mesmo condomínio onde residia Jair Bolsonaro antes de tomar posse como presidente

Em operação conjunta com o Ministério Público, a Delegacia de Homicídios do Rio prendeu na madrugada desta terça-feira (12) um policial militar e um ex-policial suspeitos de participar do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e de seu motorista, Anderson Gomes, em 14 de março do ano passado.

A Operação Lume o sargento reformado Ronnie Lessa foi o autor dos disparos e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, expulso da corporação, conduzia o veículo. Os investigadores tentam descobrir quem foi o mandante da execução.

Também são cumpridos mandados de busca e apreensão de armas, computadores, celulares e munição, entre outros objetos, em 34 endereços. Lessa foi preso por volta das 4h30 no condomínio onde mora, na Barra da Tijuca, o mesmo onde vivia o presidente Jair Bolsonaro antes de ser empossado.

Segundo as investigações, o ex-sargento foi vítima de uma tocaia em 28 de abril do ano passado. Suspeita-se que tenha sido uma tentativa de queima de arquivo.

De acordo com os investigadores, antes do crime, Lessa fez pesquisas na internet sobre locais que a vereadora frequentava. Ele também monitorava a agenda do então deputado estadual Marcelo Freixo (Psol), hoje federal, com quem Marielle trabalhou como assessora, e também pesquisou a vida do ex-interventor da segurança pública no Rio de Janeiro, general Braga Neto.

A investigação aponta que Ronnie Lessa é o autor dos 13 disparos que mataram Marielle e Anderson; ele estava no banco de trás do Cobalt que perseguiu o carro da vereadora. Élcio Vieira de Queiroz dirigiu o Cobalt.

Quem mandou?

“São prisões importantes, são tardias. É inaceitável que a gente demore um ano para ter alguma resposta. Então, evidente que isso vai ser visto com calma, mas a gente acha um passo decisivo. Mas o caso não está resolvido. Ele tem um primeiro passo de saber quem executou. Mas a gente não aceita a versão de ódio ou de motivação passional dessas pessoas que sequer sabiam quem era Marielle direito”, Marcelo Freixo (Psol).

A investigação revela que o assassinato de Marielle Franco foi meticulosamente planejado durante três meses. O atentado completa um ano nesta quinta-feira (14). Ronnie fez pesquisas na internet sobre locais que a vereadora frequentava. Os investigadores sabem também que, desde outubro de 2017, o policial também pesquisava a vida de Freixo.

A polícia afirma ainda que Ronnie usou uma espécie de “segunda pele” no dia do atentado. A malha que cobria os braços serviria, segundo as investigações, para dificultar um possível reconhecimento.

A Operação Lume foi batizada em referência a uma praça no Centro do Rio, conhecida como Buraco do Lume, onde Marielle desenvolvia um projeto chamado Lume Feminista. Além de significar qualquer tipo de luz ou claridade, a palavra lume compõe a expressão “trazer a lume”, que significa trazer ao conhecimento público, vir à luz.

Exímio atirador

Preso nesta terça-feira (12) apontado como o autor dos disparos contra Marielle, o policial Ronnie Lessa jamais havia sido investigado. Embora os corredores das delegacias conhecessem a fama do sargento reformado, associada a crimes de mando pela eficiência no gatilho e pela frieza na ação, Lessa era, até hoje, um ficha limpa.

(Jomarion..ainda acham que bandido é o coitado do Lula!)

Egresso dos quadros do Exército, foi incorporado à Polícia Militar do Rio em 1992, atuando principalmente no 9º BPM (Rocha Miranda), até virar adido da Polícia Civil, trabalhando na extinta Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (DRAE), com a mesma função da atual Desarme, na Delegacia de Repressão à Roubo de Cargas (DRFC) e na extinta Divisão de Capturas da Polinter Sul.

Lessa, como outros adidos (PMs acrescentados aos quadros da Polícia Civil), conhecia mais das ruas do que qualquer policial civil. Logo, destacou-se e ganhou respeito pela agilidade e pela coragem na solução dos casos.

Esta fama, segundo os bastidores da polícia, chegou aos ouvidos do contraventor Rogério Andrade, na época cada vez mais ocupado em fortalecer o seu exército numa sangrenta disputa territorial com o também contraventor Fernando Iggnácio de Miranda. Em jogo, o legado do bicheiro Castor de Andrade, morto em 1997.

Arregimentado por Andrade, Lessa não demorou a crescer na organização e ocupar o destacado posto de homem de confiança do chefe. Até que, em abril de 2010, a explosão de uma bomba no carro do bicheiro não apenas matou o filho dele, Diogo Andrade, de 17 anos, como fulminou a credibilidade de Lessa junto ao chefe, por não conseguir protegê-lo, assim como sua família. O guarda-costa e exímio atirador foi incapaz de evitar a morte do jovem.

Um laudo do Esquadrão Antibombas da Polícia Civil revelou que para explodir o Toyota Corolla blindado de Andrade foi usado um dispositivo acionado à distância por meio de um telefone celular.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/pm-preso-por-assassinato-de-marielle-mora-no-condominio-de-jair-bolsonaro.html

12.3.19

A polícia está escondendo o jogo sobre o assassinato de Marielle Franco

(Filha do assassino foi namorada de um dos filhos de Bolsonaro... saia da mídia tradicional... se quer a verdade)

Coletiva de delegado revela que a polícia está escondendo muita coisa sobre a morte de Marielle Franco. Pode ser para preservar a investigação, mas pode ser também pela deliberação de não avançar na investigação

A coletiva convocada pelo governador Wilson Witzel para esclarecer o caso Marielle terminou com muitas dúvidas.

O delegado Giniton Lages, responsável pelo inquérito, até tentou dar esclarecimentos, mas ao final ele puxado pelo braço por outra pessoa.

E a entrevista terminou, com repórteres fazendo perguntas que ficaram sem respostas.

Witzel já tinha deixado a mesa.

Quem mandou matar Marielle?

Esta pergunta não foi respondida.  Pelo contrário. Pelo que disse o delegado, a Polícia Civil considera a possibilidade de crime de ódio.  Ou seja, Ronnie Lessa, o policial militar reformado, seria uma pessoa que odeia políticos de esquerda.

Esta versão é difícil de engolir.

Foi um crime altamente sofisticado, e depois do crime houve tentativa de homicídio de Ronnie Lessa. A primeira conclusão é que teria sido tentativa de queima de arquivo.  O delegado, no entanto, descartou essa possibilidade. Teria sido uma tentativa de roubo.

O delegado também disse, num primeiro momento, que Ronnie Lessa, embora morasse no mesmo condomínio que Bolsonaro, não tinha relacionamento com ele, nem com ninguém da família dele. Informação que foi veiculada de maneira truncada durante a coletiva.

Um repórter teria perguntado se um filho de Bolsonaro namorou a filha de Lessa. O delegado teria respondido que sim, mas isso não seria relevante para a investigação neste momento.

Tinha relacionamento ou não?

Giniton Lages não esclareceu.  Difícil de engolir.  A Polícia está escondendo muita coisa.

Pode ser para preservar a investigação, já que há uma suposta segunda fase do inquérito em que será apurado se há mandantes.  Pode ser pela deliberação de não avançar na investigação.  A primeira hipótese é compreensível. A segunda, inaceitável.

O crime foi de profissionais, executado por uma pessoa que já foi da Polícia Civil e do Bope.

Um criminoso que permaneceu duas horas no carro, em campana, paciente, esperando pela saída de sua presa, a vereadora Marielle Franco.

Era uma missão.  Ronnie Lessa puxou o gatilho.  Mas não foi apenas ele quem matou.

A responsabilidade foi de quem mandou matar.  E esse monstro está solto.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/policia-escondendo-assassinato-de-marielle-franco.html

Outra brasileira do bem, atacada por Bolsonaristas, deixa o Brasil... por falar nisso quem levou Sabrina Bittencourt (a ativista que denunciou João de Deus e outros pedófilos) ao suicídio?

Sob ameaças, Márcia Tiburi decide sair do Brasil

 

A filósofa e política recém terminou um livro sobre as eleições de 2018 e fake news, cujo prefácio foi escrito por Lula

A filósofa Márcia Tiburi, que em 2018 se lançou às águas turvas da política nacional com a candidatura ao governo do Rio de Janeiro, decidiu sair do país após sofrer ameaças.

Com a obrigatoriedade de andar com seguranças em eventos, e uma enorme força-tarefa para contra-atacar mentiras na internet, além de ter a vida pessoal virada do avesso, a escritora afirma que se viu forçada a mudar-se do Brasil.

Ela está vivendo em algum lugar do nordeste dos EUA desde dezembro, onde foi convidada para uma residência literária (ela prefere não revelar o local por razões de segurança).

Márcia, que é autora de mais de vinte livros de filosofia e ficção, acaba de lançar “Delírio do poder”. Na nova obra, ela trata justamente da loucura coletiva na era da (des)informação e da necessidade de se valorizar a reflexão em meio aos descaminhos de um governo que ameaça a democracia e induz ao narcisismo adquirido.

O livro é dedicado a Lula e Marielle Franco e inspirado parcialmente por “Memórias do cárcere”, de Graciliano Ramos, e “Totem e tabu”, de Freud, entre outros.

“O Delírio do Poder”, editado pela Record, é um ensaio sobre o Brasil político de 2018 e as eleições. Ao mesmo tempo, traz uma narrativa interna sobre a participação de Tiburi na campanha do Rio. É um livro de testemunho e filosofia.

Na semana passada, ela recebeu uma carta de Luiz Inácio Lula da Silva que irá para a orelha do livro. Aqui está, na íntegra:

“À Márcia Tiburi não falta coragem. Nas suas opiniões, ideias e atitudes, ela não tem medo de arriscar, de dizer o que pensa e sente, de correr o risco de desagradar. Ela não vai se calar diante de uma injustiça ou para manter um espaço em um canal de TV. Ela não vai nunca abdicar da sua voz e das suas reflexões. Ela vai dizer e escrever o que ela pensa. O seu leitor pode ter certeza disso.

Conheci a Márcia pela sua coragem nas suas análises, opiniões, livros e na sua vida.E ano passado ela teve a coragem de ir além de analisar e escrever sobre o cenário político para participar das disputas eleitorais, algo que pouca gente tem coragem de fazer.

A política é ao mesmo tempo a atividade mais exigida pela sociedade e a mais criticada. As pessoas exigem mais de um político do que muitas vezes exigem de si mesmas. E não importa quem seja o político, a satisfação a quem depositou sua confiança nele.”

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/politica/sob-ameacas-marcia-tiburi-decide-sair-do-brasil/

12.3.19

Mito da 'Petrobras quebrada' sabota maior estatal brasileira

 

A Associação dos Engenheiros da Petrobras demonstra que a administração (da Petrobrás) busca entregar à concorrência, a empresa, que nunca esteve quebrada

Mentiras: A empresa precisa vender ativos para reduzir seu nível de endividamento... a Petrobras está quebrada... cheia de corruptos

Verdade: a Petrobras é uma excepcional geradora de caixa, não está e nunca esteve quebrada, tem potencial para abastecer o mercado interno a preços mais baixos que os internacionais e ainda ser muito lucrativa, além de ter, sim, capacidade para investir no pré-sal.

Nos dois primeiros meses de mandato, o governo Bolsonaro não conseguiu melhorar as expectativas quanto ao dinamismo da economia, acorrentada a um PIB que em 2018 estacionou no mesmo patamar de seis anos atrás, segundo o IBGE.

Entre dezembro e janeiro, o desemprego aumentou de 11,6% para 11,9% e não se vislumbra nas manifestações e iniciativas governamentais relacionadas à área econômica nenhuma proposta capaz de mudar a situação. Como se isso fosse pouco, governo, militares e Congresso dedicam-se a desnacionalizar e a extirpar do País empresas, tecnologias e riquezas vitais para o dia ainda longínquo em que o Brasil reencontrará o crescimento.

Destaca-se nessa dilapidação o aniquilamento da Petrobras, a maior empresa do Brasil e uma das mais importantes do mundo, motor da maior cadeia produtiva de óleo e gás, geradora de nada menos que 10% do PIB e 15% do investimento total.

Um trabalho conduzido, por mais incrível que pareça, pela própria direção da estatal mostra com riqueza de detalhes uma análise realizada pela Associação dos Engenheiros da Petrobras e divulgada em vídeo sobre as consequências da estratégia de gestão adotada a partir de 2015, com a manipulação de indicadores e de informações para adequação dos objetivos aos interesses dos concorrentes, incluída aí a criação do “mito da Petrobras quebrada”. O que a administração da companhia tem feito, é possível inferir do trabalho da Aepet, parece mais sabotagem.  Espera-se da diretoria da Petrobras uma justificativa convincente para a empresa ter um caixa várias vezes superior ao da ExxonMobil

As estratégias adotadas pela companhia são questionáveis e antinacionais, acusa a Aepet, por “terem como objetivo a privatização desnecessária dos ativos da Petrobras e do petróleo brasileiro, um verdadeiro crime que lesa a pátria em favor de interesses estrangeiros”.

Alguns fatos, diz a associação, fundamentam essa avaliação. “A companhia tem um enorme e promissor projeto a ser desenvolvido, o pré-sal, que desde a sua descoberta é cobiçado pelas multinacionais, mas se autolimita no aproveitamento desse recurso ao estabelecer metas de alavancagem (relação entre a dívida líquida e a geração de caixa) desnecessariamente drásticas.

No plano de negócios para o período de 2019 a 2023 a alavancagem foi reduzida para abaixo de 1,5 em 2020, o que represa o investimento médio em 16,8 bilhões de dólares anuais, três vezes menor que o investimento médio feito entre 2009 e 2014, de 48,7 bilhões por ano, em dólares corrigidos para 2018.”

Uma meta de alavancagem de 2,5 poderia, entretanto, ser atingida entre 2020 e 2021 sem vender nenhum ativo, calcula a Aepet, mas os administradores escolheram antecipar a meta de 2020 para 2018 e, depois disso, a reduziram ainda mais, para 1,5 até 2020.

A limitação do investimento tem como pilar ideológico o mito da Petrobras quebrada.

A escolha das metas de alavancagem como indicador estratégico, da meta de 1,5 e do prazo de 2020, reforça a associação, obriga a empresa a limitar investimentos e com isso transfere as oportunidades de desenvolvimento da produção para as petroleiras estrangeiras, ao mesmo tempo que vende ativos para reduzir a dívida.

“Acreditamos que o verdadeiro objetivo é privatizar os rentáveis ativos da Petrobras, reduzir investimentos e alienar o petróleo do pré-sal aos estrangeiros. Trata-se de uma estratégia antinacional para conter o crescimento da Petrobras”, dispara a Aepet.

É evidente, diz, que a escolha do indicador de alavancagem, suas metas e prazos são arbitrários. São as consequências do objetivo de privatização, e não o contrário. “Trata-se de uma falácia, de inversão de causa e efeito, que é repetida muitas vezes.”

Entre 2010 e 2014, prossegue a análise, apesar da elevação dos preços do petróleo, a empresa decidiu manter os preços internos abaixo dos internacionais, mesmo tendo que subsidiar a pequena parcela de derivados que era importada (Jomarion... o governo Dilma protegeu o povo e a sociedade). Ainda assim o resultado foi a conquista das maiores gerações operacionais de caixa de sua história, de 28 bilhões de dólares em 2010 e de 33 bilhões em 2011.

A partir de 2016, contudo, “estabelece preços acima dos internacionais, perde mercado interno, coloca suas refinarias na ociosidade e mesmo com volumes de produção muito maiores não consegue alcançar as gerações de caixa do passado. Os brasileiros perdem empregos e são sufocados com preços desnecessariamente mais altos.

(Jomarion... governo golpista de Temer responsável pela paralização do pais com a greve dos caminhoneiros e a gasolina continua a subir mensalmente para acompanhar o preço estipulado pelos EUA…)

A empresa nem mesmo se defendeu dos ataques da mídia, que mente descaradamente dizendo que a Petrobras tem uma dívida impagável e que está na bancarrota. A Petrobras deveria exigir direito de resposta imediato, pois conhece seus números melhor do que ninguém e sabe que é tudo mentira”.

O Brasil tornou-se exportador líquido de cerca de 650 mil barris de óleo cru por dia em 2018. Na criação da Petrobras por Vargas e na descoberta do pré-sal no governo Lula, o mesmo sonho de um país mais justo e mais autônomo.

Nos últimos dois anos, chama atenção da Aepet, a prática de preços internos mais altos que viabilizou a importação de derivados por concorrentes. Em consequência disso, a estatal perdeu mercado e a ociosidade das suas refinarias chegou a um quarto da capacidade instalada.

(Jomarion... brasileiros do mal, desancaram a Petrobras visando beneficiar a “elite brasileira e internacional”, idêntico ao que está acontecendo na Venezuela neste momento, vamos entregar tudo aos EUA!)

A exportação de petróleo cru disparou, enquanto a importação de derivados bateu recordes. O Brasil tornou-se exportador líquido de cerca de 650 mil barris de óleo equivalente por dia em 2018, o que é preocupante, considerando-se o baixo consumo de energia per capita do País e a alta correlação desse indicador com o crescimento econômico e o  desenvolvimento humano.

A importação total de diesel aumentou 1,8 vez desde 2015 e a dos Estados Unidos cresceu 3,6 vezes. O diesel importado dos EUA, que em 2015 respondia por 41% do total, em 2017 superou os 80% do montante comprado pelo Brasil no exterior.

“Existe correlação entre o consumo de energia, crescimento econômico e desenvolvimento humano. Precisamos agregar valor ao petróleo, consumir combustíveis e petroquímicos internamente, aumentar a produtividade do nosso trabalho e usar o petróleo, que é um bem público do Brasil para seu desenvolvimento, em favor da maioria dos brasileiros”, alerta o estudo.

 A limitação do investimento anual a pouco mais de um terço da média de 48,7 bilhões de dólares anuais (registrada entre 2009 e 2014, conforme detalhado acima)  “tem como pilar ideológico o mito da Petrobras quebrada, uma falácia amplamente divulgada pela mídia em favor de interesses privados e antinacionais”, dispara a Aepet. “Tal mito tenta convencer a todos que a estatal está à beira da falência, endividada e não tem capacidade de fazer investimentos, portanto precisaria vender ativos em leilões para cobrir o ‘rombo’.

De acordo com essa mentira, a corrupção sofrida pela empresa, somada aos subsídios ao consumidor entre 2010 e 2014, quando ela não fez o repasse integral do aumento do petróleo no mercado internacional aos combustíveis vendidos no Brasil, teria levado a companhia a um estado de crise irreversível.”

As imputações são falsas, demonstra o trabalho da Aepet com análises irrespondíveis das informações econômicas oficiais divulgadas pela própria companhia.

“A verdade é que a Petrobras é uma excepcional geradora de caixa, não está e nunca esteve quebrada, tem potencial para abastecer o mercado interno a preços mais baixos que os internacionais e ainda ser muito lucrativa, além de ter, sim, capacidade para investir no pré-sal.”

Os balanços de 2012 a 2017 analisados pela entidade mostram uma geração operacional de caixa estável, entre 25 bilhões e 27 bilhões de dólares. “Nada abalou a capacidade da companhia de gerar caixa. Nem a corrupção apontada pela Lava Jato, nem os subsídios concedidos aos consumidores brasileiros entre 2010 e 2014, nem a reavaliação contábil dos seus ativos (os “impairments”) feitos entre 2014 e 2017 e, muito menos, a variação do preço internacional do petróleo”, dispara a Aepet.

A empresa não precisava, nem precisa, portanto, vender ativos para reduzir seu nível de endividamento, conforme alegado pela sua administração e pelo governo. “Ao contrário, na medida em que vende ativos ela reduz sua capacidade de pagamento da dívida no médio prazo e desestrutura sua cadeia produtiva, em prejuízo da geração futura de caixa, além de assumir riscos empresariais desnecessários”, destaca a associação. O plano de negócios da companhia, entretanto, sob o eufemismo “parcerias e desinvestimentos”, visava vender 34,7 bilhões de dólares em ativos entre 2015 e 2018. O plano vigente, que abrange o período de 2019 a 2023, pretende privatizar 26,9 bilhões de dólares.

O plano de negócios em vigor não priorizou, entretanto, a rolagem da dívida, o que deveria fazer se o seu objetivo fosse evitar a privatização. Ao contrário, foi criado um novo uso chamado “formação de caixa” no montante de 8,1 bilhões de dólares. A Aepet questiona: “Mas para que a Petrobras precisa aumentar seu caixa? No final de 2016, o caixa da Petrobras era de 21,2 bilhões de dólares e o da ExxonMobil, maior petroleira do mundo e com receita 2,5 vezes maior que a da Petrobras, de apenas 3,65 bilhões”.

A Petrobras tem capacidade de investir na exploração e produção do pré-sal, no refino e nas energias renováveis e em suporte ao desenvolvimento da economia nacional, reitera a Aepet: “Os balanços da companhia são a maior evidência desta realidade. 

Analisando os demonstrativos contábeis e financeiros publicados, fica claro que a empresa não tem e nunca teve problemas financeiros. É fácil verificar sua solidez financeira pelo elevado índice de liquidez corrente, sempre acima de 1,5. O que significa dizer que, para cada 1,00 real que a empresa tem de pagar por dívidas, no curto prazo, ela dispõe sempre de mais de 1,50 real”.

Divergências

Coutinho, da Aepet, denuncia a estratégia corporativa subordinada ao capital financeiro da Petrobras presidida por Roberto Castello Branco. Segundo Estrella, o pré-sal veio para garantir a segurança energética, base de um projeto nacional desenvolvimentista

A característica de grande geradora de caixa não é admitida, entretanto, pela administração da empresa pública nem pelo governo, embora seja amplamente reconhecida pelas principais instituições financeiras do mundo, a exemplo da Goldman Sachs, que enviou relatório aos seus clientes dizendo que a petroleira brasileira pretende fazer uma distribuição de dividendos no valor total de 40 bilhões de dólares entre 2019 e 2023.

O episódio é revelador da “estratégia corporativa subordinada aos interesses do capital financeiro, com uma administração que prioriza o maior pagamento de dividendos no curto prazo em detrimento dos investimentos e do desenvolvimento tecnológico, em especial os relativos às energias potencialmente renováveis de biocombustíveis, eólica, solar, pequenas centrais hidrelétricas. É também mais uma prova do que estamos alertando há muito tempo: querem privatizar a Petrobras”, disse a esta revista o presidente da Aepet, Felipe Coutinho.

O ex-diretor de Exploração e Produção da Petrobras Guilherme Estrella, líder da equipe que chegou às reservas do pré-sal, analisou a gravidade do processo em curso no pequeno depoimento-aula a seguir: “Somos a 9ª economia mundial e ocupamos o 72º lugar, segundo dados de 2015, em consumo de energia per capita, quesito central da aferição da qualidade de vida de uma sociedade.

Como base focal desta anomalia está a imensa desigualdade social decorrente da superconcentração de renda e a inaceitável política tributária e fiscal brasileira que nos leva a estarmos entre os 10 países mais desiguais do planeta. Ao mesmo tempo somos um país não industrializado, pois a ‘indústria’ de transformação corresponde a 11,8% do PIB. Indústria está entre aspas porque o conceito moderno do termo contém a inovação acoplada. Se isto não acontecer, não é indústria.

Por exemplo, a nossa ‘indústria’ automobilística é na verdade um serviço de montagem de produtos, na medida em que os seus centros de inovação, pesquisa e desenvolvimento estão em seus países-sede. A raiz histórica desta realidade foi a falta de energia e a não participação nas duas revoluções industriais, resultando num gigantesco país agrícola e extrativista (minérios & madeira), escravagista e não soberano.

O pré-sal brasileiro veio resolver esta parada e garantir a segurança energética nacional, base imprescindível para que construamos um projeto nacional desenvolvimentista, autônomo e soberano, ponto de partida para uma sociedade livre, democrática e igualitária, socialmente justa. É, portanto, uma questão essencialmente ética, ideológica. E ideologia é a base da disputa geopolítica mundial, a ter como centro a manutenção da hegemonia capitalista e do sistema financeiro internacional”.

A descoberta do pré-sal, sabe-se, ocorreu no governo Lula, porque o petista impulsionou a petroleira criada em 1953 por Getúlio Vargas. Mas, em episódio no qual teve papel fundamental seu chefe da Casa Militar, o general Ciro do Espírito Santo Cardoso, tio de FHC iniciou a degradação planejada da companhia, obra continuada por Temer, Bolsonaro e militares entreguistas.

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/economia/mito-da-petrobras-quebrada-sabota-maior-estatal-brasileira/

10.3.19

Lava Jato e a ONG Bilionária

 

Lava Jato: ONG bilionária com dinheiro da Petrobras é vista como "Estado paralelo"

Para juristas e políticos, fundo criado com o aval dos Estados Unidos fere a lei e é cercado de incertezas

Cinco anos depois de uma operação que desfigurou o tabuleiro político brasileiro deste século, a força-tarefa Lava Jato deu um passo além: decidirá qual o destino de uma fatia bilionária dos recursos desviados da Petrobras que voltaram ao Brasil.

A conta bancária gerida pelo Ministério Público Federal já recebeu um aporte de 2,56 bilhões de reais, pagos graças a acordo que livrou a Petrobras das pendências com a Justiça americana. As autoridades do país autorizaram, em setembro, que 80% do valor da multa fosse revertido ao país.

Conforme o acordo, metade desse dinheiro deverá ser destinado a erguer uma fundação privada, gerida pelos procuradores, cuja missão é reforçar “a luta da sociedade brasileira contra a corrupção”. Já a outra porção irá reembolsar acionistas que eventualmente processem a empresa.

Essa generosa “doação”, vale lembrar, não teria sido possível sem a colaboração desses mesmos procuradores, que repassaram às autoridades americanas informações que deram origem à ação extinta pela multa bilionária.

Alardeada por Deltan Dallagnol como “legado permanente para a sociedade brasileira”, a iniciativa é cercada de incertezas. Se, por um lado, traz ao país um dinheiro que ficaria retido no exterior, de outro, é juridicamente questionável e abre brechas para que o poderio da República de Curitiba cresça sem limites.

Um grande risco, avaliam juristas, políticos e líderes de ONGs, é dar comando paraestatal para um movimento cujas ambições políticas são cada vez mais difíceis de esconder. Afinal, nem o principal artífice da Operação, Sergio Moro, resistiu aos encantos de uma cadeira no Planalto. E 2022 está logo ali.

Instituto Lava Jato?

Conforme o acordo e as manifestações da força-tarefa, a ideia é que a entidade, de direito privado, seja tocada por pessoas e organizações “de reputação ilibada e reconhecida trajetória e experiência” escolhidas pelos procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Além disso, o MPF e o MPE do Paraná poderão ocupar duas cadeiras no conselho deliberativo da fundação. Dezenas de milhões de reais serão aplicados, todo o ano, em projetos sociais que promovam conceitos tão genéricos quanto “controle social”, “cidadania”, “formação de lideranças” e “cultura republicana”.

Como ONG, essa fundação ficaria longe da fiscalização do Tribunal de Contas da União e do Portal da Transparência. Também não seria submetida aos ritos orçamentários do governo. Dessa forma, a Lava Jato entra na disputa pelos recursos por um caminho ausente de fiscalização e transparência.

O fato é que nunca tanto dinheiro esteve nas mãos de um ente: Poder Judiciário no Brasil – o valor corresponde a mais da metade do orçamento anual de toda a Procuradoria Geral da República. E supera os 2,5 bilhões devolvidos até agora à Petrobras… que vai mais de 15 bilhões em multas dos acordos com os EUA.

“O dono desse dinheiro é o governo americano, e eles concordaram em repassá-lo ao Brasil. Mas é questionável se o MP é quem deve administrar essa verba”, explica o advogado Julio Cezar Chaves, especialista em direito administrativo.

O advogado Marcelo Mascarenhas, membro da Associação Juristas pela Democracia (ABJD), lembra que já existe um fundo público, ligado ao Ministério da Justiça e gerido via conselho gestor, que repassa o dinheiro de multas e condenações de ações civis públicas a projetos de reparação de danos.

“Porque esse dinheiro não vai para uma organização privada e não para esse fundo, público e transparente?

Se um prefeito ou governador desviasse arrecadação de multas para uma ONG escolhida por ele, era condução coercitiva na hora”

Juristas e políticos temem que essa fundação seja o nascedouro de um Estado paralelo da Lava Jato. “Há grandes riscos de essa associação, no futuro, financiar a preço de ouro palestras e eventos de procuradores e juízes amigos”, avalia advogado André Lozano, co-coordenador do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM).

A verba também poderia servir para financiar movimentos que, sob uma fachada de luta contra a corrupção, escondam ambições políticas. O exemplo mais recentes são as organizações surgidas no caldo cultural de 2013, estrelaram os atos pró-impeachment e, após a derrubada de Dilma Rousseff, surfaram essa onda conservadora nas urnas. Grupos como o MBL, o Vem pra Rua e o Nas Ruas elegeram, juntos, mais de trinta deputados.

Para o ex-senador Roberto Requião (MDB), a ideia traz o caixa 2 dentro para dentro do MP. Nas redes sociais, ele comparou as intenções dos procuradores de Curitiba à daqueles pegos no esquema da Petrobras.

Elogiei a Lava Jato no Senado, no início, porque pensei que era uma operação de limpeza. Não, não era. A natureza desses que montaram a fundação é a mesma daqueles que roubaram o erário.”(Requiao)

Mesmo potenciais beneficiários desses recursos veem a iniciativa com cautela. Para Manoel Galdino, presidente da Transparência Brasil, outros órgãos de controle, como a CGU, e até o próprio legislativo, deveriam participar ativamente dessa fundação.

“É preciso de muito cuidado para que essa entidade não seja capturada por quem a comanda. E se a gente quiser monitorar o MP, conseguiremos? Não é só no Executivo que existe corrupção.”

O acordo do MPF com a Petrobras prevê ainda uma extenso manual de compliance. Prato cheio para a ação de procuradores que troquem o holerite público pela chance de ganhos mais altos no mercado. Foi o caso de Carlos Fernando dos Santos Lima, que pendurou as chuteiras para atuar como consultor.

Contestações…

Temendo que a bilionária fundação vire financiadora oculta de um “Partido da Lava Jato”, o PT vai ao Supremo Tribunal Federal e ao TCU (Tribunal de Contas da União) tentar barrar o acordo. A defesa de Lula também contesta a proposta, e já pediu à Justiça acesso integral às tratativas, por acreditar que os termos podem interferir em processo da Petrobras contra ele.

Conforme a decisão com a justiça americana, o pagamento deveria ser feito a “autoridades brasileiras”

Segundo advogados do partido ouvidos por CartaCapitalo MPF está tentando usurpar o poder do Executivo. Prova disso seria o acordo original com a justiça americana que, além de não prever a criação de nenhum fundo, sequer cita nominalmente o MP – conforme a decisão, em inglês, o pagamento deveria ser feito a “autoridades brasileiras”.

A OAB também está analisando a proposta, e deve se pronunciar em breve.

Possíveis restrições

A julgar pelo histórico do Supremo em casos parecidos, são grandes as chances de a ideia naufragar. Em 2016, o finado ministro Teori Zavascki barrou a tentativa da Lava Jato de decidir o destino de 20% dos 50 milhões desviados pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Teori considerou a manobra ilegal porque, como a Petrobras é uma sociedade mista e com pessoa jurídica independente, o patrimônio da empresa não têm relação direta com a União.

Semanas atrás, Edson Fachin negou o pedido da PGR para que 71,6 milhões recuperados em acordo com marqueteiro João Santana fossem repassados ao Ministério da Educação, destacando que é cabe à União, e não ao Poder Judiciário, definir o destino do dinheiro.

Outro crítico é o ministro Marco Aurélio Mello. Ao jornalista Tales Faria, no UOL, ele afirmou que a mistura entre público e privado proposta pela fundação, sem a devida fiscalização, não interessa a sociedade. “É pernicioso, fazendo surgir ‘super órgãos’, inviabilizando o controle fiscal financeiro. É a perda de parâmetros, é o descontrole, é a bagunça administrativa. É a babel.”

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/politica/lava-jato-ong-bilionaria-com-dinheiro-da-petrobras-e-vista-como-estado-paralelo/

Putin Adverte sobre "Guerra Quente" e Holocausto Nuclear

"Acho que Ninguém Sobreviveria"

Com as tensões entre as super-potências do mundo em lugares como a Ucrânia, Síria, Coreia do Norte e, mais recentemente, o Qatar e o Irã (Jomarion... e Venezuela, India e Paquistão), só pode ser uma questão de tempo antes que alguém pressione o botão vermelho.

Quando eles fizerem, tudo é possível e, como aprendemos com o assassinato do arquiduque Ferdinand em junho de 1914, uma vez que o gatilho for puxado, não há retorno e centenas de milhões de vidas, talvez bilhões, ficarão comprometidas.

Considerando que a Rússia está intimamente aliada com o presidente da Síria, Assad, ela tem um interesse direto em manter o controle da antiga região da Crimeia da Ucrânia e seus vínculos com o Irã, ignorar a possibilidade de uma guerra global nos próximos anos poderia ser um equívoco.

Estamos de fato em guerra agora. Mas, como foi o caso da década de 1960 até o final da década de 1980, é uma "guerra fria". Não houve compromissos de tropas diretas que conhecemos entre os russos e os Estados Unidos. Mas olhe a internet e ficará claro que há uma batalha ocorrendo diariamente. Além disso, como já relatamos anteriormente, a guerra nuclear pode muito bem estar se aproximando, porque os confrontos que ocorrem no cenário geopolítico já não são apenas conversas. A ação já foi tomada por ambos os lados:

Putin e o povo russo acreditam que as ações dos EUA irão levar a um conflito nuclear iniciado pelos Estados Unidos. A liderança dos EUA é composta por políticos que começaram suas carreiras como marxistas-socialistas. Os traidores agora têm os dedos nos gatilhos das ogivas nucleares, auxiliados por "obedientes" equipes gerais que não se lembrarão de seus juramentos à Constituição dos Estados Unidos e ao povo americano. Eles ignorarão que essas cobranças têm precedência acima das ordens dadas por um pequeno organizador de cidadania duvidosa e marxista que foi "colocado" no cargo para destruir o país.

Em vez de estadistas e diplomatas, agora temos beligerantes de interesse político e motivados politicamente, apoiando a Rússia e outras nações para os cantos e empurrando-as para a guerra. Quanto tempo durará a guerra das palavras é desconhecida; no entanto, quando os mísseis começam a voar você pode ter certeza de algo. Você pode ter certeza de que os homens que falaram essas palavras estarão em bunkers e outros lugares seguros e fora de perigo... pagos pelo contribuinte norte-americano.

Na verdade, aqueles que pressionam os botões provavelmente estarão em bunkers bem antes que os mísseis atinjam seus alvos. Isso provavelmente será o caso de ambos os lados.

E para o resto de nós?

Vladimir Putin deixou claro como isso vai acontecer:

As entrevistas de Putin entre o líder russo e o diretor vencedor do Oscar, que serão exibidas no Showtime, foram filmadas entre o verão de 2015 e fevereiro deste ano e dão uma visão extraordinária de um dos homens mais poderosos do mundo.

Stone perguntou a Putin se os EUA seriam "dominantes" no caso de uma "guerra quente" entre as duas potências nucleares.

"Não creio que alguém possa sobreviver a tal conflito", disse Putin.

No início deste ano, o grupo Anonymous emitiu um aviso assustador sobre a Terceira Guerra Mundial, destacando o fato de que enquanto estamos todos ocupados desfrutando os bons tempos, os insiders de elite do estado profundo estão planejando o que vem depois:

Todos os sinais de uma guerra iminente na península coreana estão aparecendo... nós estamos assistindo enquanto cada país move peças estratégicas... mas ao contrário das guerras mundiais passadas... embora existam tropas terrestres, a batalha provavelmente será feroz, brutal e rápida.

Também será globalmente devastador em níveis ambientais e econômicos.
...Esta é uma verdadeira guerra com consequências globais reais... Com três superpotências envolvidas... Outras nações serão forçadas a escolher os lados.
...O cidadão será o último a saber...

E devido o cidadão ser o último a saber, agora pode ser um bom momento para revisar suas estratégias de preparação para a guerra nuclear e abastecer-se de bens de sobrevivência que devem incluir as pílulas anti-radiação aprovadas pela FDA e as máscaras de gás tático avaliadas pela NBC.

A elite terá suficiente para todos em seus bunkers, mas você pode estar 100% seguro de que nenhum dos suprimentos que eles estão acumulando pela última década jamais chegará à população em geral.

Preparem-se nesse sentido.

Leia mais: Anonymous Alerta o Mundo sobre uma Terceira Guerra Mundial Iminente  e  Esqueça o Terrorismo: A Razão por trás da Crise do Qatar é o Gás Natural

Fontes:
- SHTF Plan: Putin Warns Of “Hot War” And Nuclear Holocaust: “I Don’t Think Anyone Would Survive”
Ready Nutrition: The Family Preparedness Guide to Surviving a Nuclear Disaster
SHTF Plan: Nuclear War Is On The Horizon: “This Is Not Just Talk… Action Has Been Taken”
- Daily Mail: 'I don't think anyone would survive': Putin tells Oliver Stone that a 'hot' war between the US and Russia would result in nuclear holocaust

Link: https://www.anovaordemmundial.com/2017/06/putin-adverte-sobre-guerra-quente-e-holocausto-nuclear-acho-que-ninguem-sobreviveria.html

8.3.19

Senador de Roraima: "Brasil joga gasolina em fogueira na Venezuela"

 

Em vez de apagar, o Brasil está jogando gasolina na fogueira da crise da Venezuela e pode trazer para seu próprio território derramamento de sangue, avalia senador de Roraima

Em vez de apagar, o Brasil está jogando gasolina na fogueira da crise da Venezuela e pode trazer para seu próprio território derramamento de sangue ao insistir no envio de doações de mantimentos ao país vizinho. Essa é a avaliação do senador Telmário Mota (Pros), de Roraima, estado que mais sofre as consequências dos problemas políticos e econômicos venezuelanos.

Telmário vai pedir à assessoria do Palácio do Planalto que o presidente Jair Bolsonaro receba os senadores, deputados federais e estaduais e o governador Antônio Denarium (PSL) para discutir uma saída que afete menos a vida dos roraimenses. De acordo com ele, também deve ser criada uma comissão externa formada por representantes da Câmara e do Senado para visitar a região e buscar diálogo com interlocutores do presidente Nicolás Maduro e do líder oposicionista Juan Guaidó, que se autodeclarou presidente em 23 de janeiro.

Sou a favor de uma ajuda humanitária, mas sem cores partidárias e ideológicas que estão sendo usadas. Brasil e Colômbia são fantoches nas mãos dos Estados Unidos. A única saída que vejo é a realização de nova eleição presidencial na Venezuela”, defende Telmário. “O Brasil não tem nada a ver com a política geopolítica dos Estados Unidos, acrescenta.

Falsa promessa

Para o senador, as doações deveriam ser encaminhadas por meio de organismos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Cruz Vermelha, e o Brasil deveria se portar apenas como mediador no conflito.

Na avaliação dele, o governo brasileiro fez jogo de cena ao enviar dois caminhões, dirigidos por motoristas venezuelanos, até a fronteira em Pacaraima (RR).

Mandaram dois caminhõezinhos três quartos, abastecidos pela metade com arroz e leite em pó, para atender uma população que é de 30 milhões de pessoas. Isso é uma palhaçada, uma falsa promessa. Que ajuda humanitária é essa?, questiona.

O senador considera que as autoridades brasileiras não têm atentado para os efeitos do acirramento do conflito sobre a população de Roraima. “O hospital de Pacaraima não tem antibiótico nem gaze. Estão me ligando pedindo pra enviar alguma coisa para os hospitais de lá. Pacientes em estado grave estão sendo retirados para atender os venezuelanos feridos”, relata.

Crise em Roraima

Telmário avalia que o governo estadual está inerte tanto pela falta de experiência do governador Denarium, que é do partido de Bolsonaro e exerce seu primeiro mandato político, quanto pela falta de recursos públicos.

Temos uma dívida pública de R$ 6 bilhões em um estado que tem orçamento de R$ 3,5 bilhões. Temos hoje, proporcionalmente, os piores índices de pobreza, violência e desemprego do país. As aulas ainda não voltaram por falta de transporte escolar. Os terceirizados estão há sete meses sem receber”, conta. “Vivemos uma situação quase tão grave quanto a da própria Venezuela, reforça. O estado foi alvo de intervenção federal no fim do ano passado por causa da calamidade nas contas públicas e ameaça de rebelião das forças de segurança.

As condições na região, segundo o senador, podem piorar conforme for o resultado do encontro do chamado Grupo de Lima, que reúne 13 países, inclusive o Brasil, que não reconhecem Maduro como presidente e, sim, Guaidó. Representaram o governo brasileiro na reunião em Bogotá, o vice-presidente Hamilton Mourão e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Guaidó diz que respeita a Constituição. Então, ele errou ontem. Devia ter convocado nova eleição por ter completado 30 dias que se autodeclarou presidente. É isso que prevê o texto constitucional da Venezuela”, afirma o parlamentar.

Grupo de Lima

Para Telmário, se o Grupo de Lima optar por uma guerra para destituir Maduro do poder, poderá haver um banho de sangue. “Podem até derrubá-lo. Mas e se a China e a Rússia resolverem apoiar o Maduro? Pode ser uma guerra mais duradoura.

Vamos virar um Oriente Médio? As dissidências no Exército venezuelano até agora foram apenas de baixa patente, soldados, sargentos. Os generais continuam com o Maduro”, diz.

O senador entende que a interferência do Brasil na disputa política da Venezuela compromete a relação entre os dois países e implica prejuízos imediatos para Roraima. “Nossa relação sempre foi harmônica, temos uma troca comercial e cultural muito forte. O calcário, a energia, o ferro e a gasolina que consumimos vêm da Venezuela. Temos muitos universitários lá”, explica.

Manifestantes e militares venezuelanos entraram novamente em confronto na fronteira entre Brasil e Venezuela... Do lado brasileiro, venezuelanos arremessaram pedras contra integrantes da Guarda Nacional Bolivariana, que reagiram com bombas que chegaram a território brasileiro.

Eles atiram de volta porque tanto bala de borracha quanto bala de verdade não têm freio. Precisamos refletir imediatamente para que essa situação não se agrave”, defende o senador.

Até o momento cinco mortes foram registradas desde que o presidente Nicolás Maduro ordenou o fechamento da fronteira com o Brasil... para que alimentos, remédios e outros itens de primeira necessidade, solicitados por Guaidó, não entrem no país.

Itamaraty sobe o tom

O governo brasileiro divulgou nota neste domingo em que endurece as críticas a Maduro, a quem chama de “ditador”, e conclama a comunidade internacional a reconhecer o líder oposicionista como novo presidente.

De acordo com o Itamaraty, os conflitos nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e a Colômbia são um “brutal atentado aos direitos humanos”. “O governo do Brasil expressa sua condenação mais veemente aos atos de violência perpetrados pelo regime ilegítimo do ditador Nicolás Maduro, no dia 23 de fevereiro, nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e com a Colômbia, que causaram várias vítimas fatais e dezenas de feridos”, diz o texto.

Em discurso de quase uma hora dirigida a uma multidão em Caracas, nesse sábado, Maduro anunciou o rompimento de relações diplomáticas e criticou as doações enviadas pelo Brasil.

Maduro disse: “É o que digo a esse país, por exemplo. Mandei uma mensagem. Estamos dispostos, como sempre estivemos, a comprar todo arroz, todo leite em pó, toda a carne. Mas pagando. Não somos mau pagadores. Nem mendigos. Somos gente honrada que trabalha“, afirmou.

Trazer caminhões com leite em pó? Compro agora e pago agora. Querem trazer carne? Que venham para os mercados populares”, emendou em discurso para uma multidão em Caracas, no qual prometeu defender a Venezuela de intervenções estrangeiras.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/senador-roraima-brasil-gasolina-venezuela.html

8.3.19

Vaticano em Queda

Atualizações:  “O Evento” e Benjamin Fulford - 04.03.2019

As contas bancárias do Vaticano para subornar 6.000 líderes mundiais foram encerradas

Benjamin Fulford

O mundo está agora a caminho de algumas mudanças fundamentais, graças a um golpe de Estado em curso contra o governo secreto do Ocidente, de acordo com fontes da Sociedade Secreta Ocidental e Oriental. A maior mudança é que o condenado (cardeal e pedófilo) George Pell foi dispensado do controle do Istituto per le Opere di Religione (Instituto para Obras Religiosas), ou seja, do Banco do Vaticano. Isto significa que as contas de suborno de mais de 6.000 líderes mundiais caíram fora do controle satânico do Maçom P2, de acordo com as fontes.

Como um lembrete de fundo, quando uma pessoa se torna um primeiro-ministro, presidente, governador do banco central, etc., eles são visitados por alguém do Banco do Vaticano e recebem um livro bancário com uma soma astronômica de dinheiro nele, de acordo com o Maçom P2 e outras fontes. Isso pode variar de US$ 100 milhões para o chefe de um pequeno país, ou mais de US$ 1 bilhão para o líder de um grande país, dizem as fontes. A pessoa é então avisada, “Bem-vindo ao clube dos homens ricos”, mas também é avisada de que se ele recusar o dinheiro, será morta. Essa é a famosa escolha entre prata ou chumbo que o governo secreto tem usado para controlar desde tempos imemoriais.

A pessoa agora no comando, cuja identidade vou manter em segredo por razões de segurança, concordou em apoiar a criação de uma futura agência de planejamento para realizar grandes projetos para acabar com a pobreza, deter a destruição ambiental e permitir uma expansão exponencial da vida na Terra para o universo. Há também um acordo de que este processo será iniciado com algum tipo de jubileu, ou cancelamento pontual da dívida e redistribuição de ativos.

No entanto, antes que este trabalho possa começar, a guerra civil de fato no Ocidente terá que acabar. Esta guerra, em seu nível mais profundo, coloca aristocratas de linha de sangue contra forças gnósticas meritocráticas (complexo militar-industrial).

Na superfície, vemos governantes fantoches da linha de sangue como Theresa May do Reino Unido, Emmanuel Macron da França, Angela Merkel da Alemanha e Justin Trudeau do Canadá sob ataque severo. Ao mesmo tempo, as linhas de sangue continuam seu implacável ataque ao presidente americano dos Illuminati, Donald Trump.

Vamos  ver como ocorrerá a batalha contra Trump. Trump está sendo chantageado pelas linhas de sangue por múltiplos crimes que ele cometeu. A história abaixo por Gordon Duff tem alguns dos detalhes, muitos dos quais temos confirmado independentemente. Nós percebemos que Duff trabalha para o grupo Clinton/Rockefeller, mas, no entanto, ele não iria publicar isso se ele não acha que poderia segurar em tribunal se Trump processasse ele.
https://www.veteranstoday.com/2019/02/28/blockbuster-the-secret-cohen-investigation-why-the-public-only-got-the-sideshow/

Fontes de inteligência militar de alto nível dos EUA (Illuminati) acreditam que somente alguém que pudesse ser chantageado pelas linhas de sangue poderia concorrer à presidência. É por isso que as linhas de sangue permitiram que Trump concorresse.

No entanto, o complexo militar-industrial (Illuminati) viu-o como o menor de dois males e decidiu usá-lo como seu homem da frente, porque eles poderiam usá-lo para colocar as mãos na importante “assinatura presidencial”. Além disso, eles dizem: “Estamos a mantê-lo numa rédea muito curta.”

Com este pano de fundo em mente, vamos olhar para a verdadeira razão pela qual a cúpula entre Trump e Kim Jong-Un, o homem forte norte-Coreano, fracassou na semana passada. Essencialmente, a facção neocon sionista do complexo militar-industrial dos EUA pediu o controle contínuo da Corporação dos Estados Unidos da América em troca de uma oferta para retirar as tropas americanas de todos os locais no estrangeiro.

Esta facção também queria trair os E.U.A. a fim de colocar as mãos sobre a vasta riqueza mineral que a Coreia do Norte possui. Os chineses adoraram a ideia, mas os militares americanos, a família real britânica, o imperador japonês e muitos outros fizeram fila para parar o que equivalia a uma oferta de rendição unilateral à China, dizem as fontes envolvidas nas negociações.

Talvez este seja um bom momento para lembrar as pessoas por que os militares dos EUA fizeram a Guerra da Coreia em primeiro lugar. Na época, muitos americanos pensavam: “Por que devemos nos preocupar com o que acontece na Coreia? No entanto, mentes mais inteligentes apontaram que, se os EUA não traçassem uma linha defensiva no Japão e na Coreia, não haveria nada no futuro para impedir que um exército chinês de 200 milhões de homens invadisse os EUA via Alasca. Essa lógica ainda permanece verdadeira até hoje.

Ok, então o que vem a seguir? Primeiro, como mencionado no topo, o Ocidente precisa terminar sua guerra civil antes de poder negociar um novo acordo com o Oriente. Isto significa negociar uma trégua entre as linhas de sangue e os Illuminati. Isso também significa que precisamos completar o processo de remoção de gângsteres khazarianos e satanistas das posições de poder.

oevento.pt/2017/08/30/mafia-khazariana-a-historia-oculta-rothschilds/

Nesta frente, as autoridades israelenses finalmente decidiram acusar criminalmente o ministro do crime Benjamin Netanyahu. O presidente israelense Reuven Rivlin estava por trás da decisão de ir atrás de Netanyahu por crimes financeiros porque, “É a melhor maneira de neutralizar alguém assim e depois manobrar em uma substituição”, explicam as fontes da Mossad. O julgamento de Netanyahu por crimes de guerra como Fukushima e 9/11 virá mais tarde, dizem eles.

A remoção do Cardeal Pell também vai facilitar a remoção de muitas das outras pessoas envolvidas em Fukushima, de acordo com fontes da família real europeia. “O Cardeal Pell foi o tesoureiro do Vaticano nas contas da APSA e da IOR… que eram os centros de lavagem de dinheiro do Nono Círculo do Culto Satânico, tráfico global de pessoas e redes pedófilas.

Ao fechar as 6.000 contas usando o SIS (MI6), nós paralisamos todo o Vaticano e forçamos a Igreja Católica a um programa faseado de apenas aceitar doações eletrônicas (coletas de igrejas) para estar em conformidade com a legislação internacional de lavagem de dinheiro. Isto separa o Vaticano da máfia italiana”, dizem as fontes.

“Eliminar o Número Três na hierarquia foi um ataque preventivo, e se as coisas não melhorarem com a Igreja Católica, nós também eliminaremos o Papa, e podemos muito bem desmoronar toda a operação”, acrescentam as fontes.

A remoção de Pell também vai abalar as coisas na Austrália. Lembre-se, fontes da agência de inteligência australiana nos disseram anteriormente que o primeiro-ministro Kevin Rudd foi “demitido pelo Conselho da Reserva Federal” quando ele tentou parar o evento planejado de assassinato em massa em Fukushima.

Bem, agora os substitutos de Rudd como primeiro-ministro subitamente saíram do armário e começaram a apoiar o pedófilo condenado Pell. Este é um bom sinal de que eles foram chantageados, dizem fontes australianas.
https://kangaroocourtofaustralia.com/2019/03/02/australian-paedophile-support-ring-which-includes-to-former-pms-out-themselves-in-their-support-of-george-pell/

Fontes da família real europeia também dizem que a remoção de Pell também foi ajudada pela nobreza branca italiana família Farnese, que tem muita influência sobre a presidência de Trump.
https://en.wikipedia.org/wiki/House_of_Farnese

Estas forças do Pentágono por trás de Trump estão agora dizendo, “os Ides de março devem trazer 85.000 acusações seladas”, e muitas prisões nos EUA. As fontes também dizem, “Como os agentes de cabala Bibi [Netanyahu], Trudeau, May, Macron e Merkel estão caindo, um acordo comercial com a China deve levar a resoluções da Venezuela, Coreia do Norte, e parar as escaramuças entre Índia e Paquistão”.

Esta fonte parece estar admitindo que o atual regime norte-americano esteve por trás da recente tentativa de iniciar uma guerra nuclear entre Índia e Paquistão. Se bem nos lembramos, as hostilidades entre a Índia e o Paquistão eclodiram por volta da época em que o fantoche americano Crown Price Mohammed bin Salman (MbS) visitou o Paquistão e a Índia. É um bom palpite que subornos foram pagos a ambos os lados para encenar esta escalada, provavelmente como uma demonstração para os chineses.

O mundo merece melhor do que isso. Uma recente pesquisa de opinião da Gallup, realizada em 133 países, mostra que apenas 31% das pessoas apoiam a liderança dos EUA, enquanto 40% se opõem a ela. Isso é aproximadamente igual ao apoio de 30% da Rússia e abaixo do apoio não muito estelar de 34% da China, ou do apoio de 39% da Alemanha.
https://news.gallup.com/poll/247037/image-leadership-poorer-china.aspx

O que isto mostra acima de tudo é que o mundo não quer trocar a liderança dos EUA pela liderança chinesa; precisa de algo novo. Que algo novo pode aparecer em breve. Lembre-se, as pessoas que costumavam gerir o planeta já não controlam as contas de suborno dos chamados líderes mundiais que vemos em público. Isso significa que eles estão prestes a receber novas ordens de marcha. A liberação planetária está próxima.

********************************************************************************************************************

O Evento - (oevento.pt)

"O pedófilo George Pell, tesoureiro e nº 3 do Vaticano, vai mesmo cumprir prisão pelo abuso sexual de crianças"

Em mais uma demonstração do completo fracasso moral da Igreja Católica, Robert Richter, advogado do Cardeal Pell, que foi recentemente condenado por ter violado (estuprado) dois rapazes do coro, pediu clemência durante a audiência da sentença de Pell, tentando minimizar a agressão sexual e a violação de dois rapazes (de 13 anos) nos anos 90.

Richter disse ao tribunal que a violação (o estupro) de dois rapazes do coro não era nada de especial, descrevendo o crime como um simples caso de penetração sexual de “baunilha” onde a criança não está participando ativamente…. O mais chocante e desprezível foi o seu advogado considerar a penetração sexual como algo comum.

Recordo que em maio de 2018, havíamos publicado a acusação:
oevento.pt/2018/05/03/numero-tres-e-responsavel-pelas-financas-do-vaticano-vai-mesmo-a-julgamento/

O jornal The Guardian relata que o advogado de Pell também tentou minimizar a condenação por estupro de crianças ao dizer ao tribunal:  George Pell não exerceu nenhuma força maior do que a necessária para alcançar a penetração!

Recordo que só agora foram autorizados alguns detalhes sobre este julgamento. Em todo o caso quem desejar saber o que se passou na Austrália tem este artigo extenso para saber a verdade, mas como já dito anteriormente, só deverá ser lido por maiores de 18 anos e que realmente buscam saber a verdade muito dura do que se passa neste planeta:

Link: oevento.pt/2018/09/29/pedofilia-trafico-de-criancas-rituais-com-assassinatos-projeto-mk-ultra/ 

Neto de Jango manda recado a Eduardo Bolsonaro: larápio é você

 

Pelo Facebook, João Goulart Neto rebateu a declaração do deputado Eduardo Bolsonaro que debochava da dor do ex-presidente Lula pela perda do neto Arthur; "Vocês covardes tiveram que prendê-lo para garantir a eleição do bundão de seu pai que nem em 4 mandatos conseguiria chegar a sola do sapato de Lula. Só assim a democracia e a justiça é plena né? Só assim ficou fácil a escalada ao poder de pessoas que não merecem estar onde estão. O de vcs está guardado e a conta já começa a cobrar a cada um do clã miliciano da tua familia", diz Neto.

*******************************************************************************************************************************************

Por João Goulart Neto, em seu Facebook

Eduardo Bolsonaro, larápio é você, seu pai e seus outros 2 irmãos!

Sobre a despedida de Lula ao seu neto e a escolta até o local eu vou te dizer uma coisa.

"Preso comum" Lula não é e jamais será.

Lula é um dos maiores Chefes de Estado que este país já teve, julgado e condenado por uma justiça desigual. Portanto Jamais será "preso comum" como você, seu moleque mimado, citou.

Vocês covardes tiveram que prendê-lo para garantir a eleição do bundão de seu pai que nem em 4 mandatos conseguiria chegar a sola do sapato de Lula.

Só assim a democracia e a justiça é plena né?
Só assim ficou fácil a escalada ao poder de pessoas que não merecem estar onde estão.

O de vcs está guardado e a conta já começa a cobrar a cada um do clã miliciano da tua familia.

Ainda quero ver seu pai arregão pedir para sair da presidência por incompetente.

Uma criança morreu e você demostra e reafirma em seu twitter que é um completo IMBECIL!!

João Goulart Neto - PCdoB/PPL

Lido em: https://www.brasil247.com/pt/247/sul/385695/Neto-de-Jango-manda-recado-a-Eduardo-Bolsonaro-lar%C3%A1pio-%C3%A9-voc%C3%AA.htm

5.3.19

Carta (de um ateu) para o pequeno Arthur

 

Descanse, Arthur. As dores agora não te pegam mais. Não te conheci, mas tenho uma filha e uma enteada com sua idade. Sei bem que aos sete anos a vida está apenas desabrochando, numa maravilhosa mescla de descoberta de sabores, sensações, vontades e alegrias.

Descanse, Arthur. As injustiças agora não te alcançam mais. A morte não combina com os pequeninos, Arthur. É algo inimaginável. O mundo é das crianças! Morrer antes de usufruir do direito à plenitude de uma vida razoavelmente longa é o castigo mais cruel possível entre todos os castigos impossíveis. E a dor que atraca para sempre no peito dos que te amam e ficam um pouco mais por aqui é indizível, nefasta, inexplicável.

Descanse, Arthur. Os dogmas não te confundirão mais. Não é possível haver um deus misericordioso que dite regras que incluam a morte de meninos como você, Arthur. Sua precoce partida reforça minha incredulidade e relutância quanto a existência do divino: ou não há deus ou o deus que existe é perverso e não me interessam suas atitudes inescrupulosas.

Descanse, Arthur. A canalhice daqueles que comemoram sua partida não te sujará mais. Esse mundo não te merecia, Arthur. Não merece a pureza que você e as crianças de sua idade carregam em cada sorriso, em cada frase direta e sábia, em cada atitude legitimamente solidária. Nós, os já crescidos, infestamos o seu lugar com nossa maldade, egoismo e imbecilidade. Nesse contexto partir, ainda que tão cedo e tão dolorosamente, é também privar-se das maldades mundanas vindouras que sacrificariam sua bondade e inocência natas.

Descanse, Arthur. O orgulho de sua família é agora seu eterno quarto de brincadeiras. Seu avô é um grande homem, Arthur. Tenho certeza que você se orgulhava dele como eu. Um brasileiro que saiu da miséria que assola tantos de nós para se tornar o maior líder do Brasil. Um homem submetido a injustiças e dores desumanas que apenas acrescentam mais e mais latitude à sua grandeza.

Descanse, Arthur. O cotidiano distópico não te contaminará mais. Você terá para sempre sete anos, Arthur. E em breve estaremos todos juntos, sem mais aniversariar. Nossas existências são tão somente brevíssimos intervalos entre nossa quase eterna não existência; e estou seguro que você, menino, enquanto por aqui esteve, alegrou aos seus, tal qual fez seu avô, que melhorou a vida de milhões de pessoas injustiçadas.

Descanse, Arthur. A solidariedade de todos os brasileiros decentes agora é teu manto e seguirá para sempre a te aquecer, menino.

Alexandre Périgo – Facebook

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/carta-para-arthur-lula-da-silva.html

Quanta dor Lula ainda pode suportar? Por que o temem tanto os sem-caráter?

(Revista Forum)

Perseguido barbaramente há três anos, nesse período ex-presidente perdeu companheira de vida, irmão, neto e amigos. Mas ainda empresta seu olhar sereno e altivo para que a esperança sobreviva.

Ao se despedir do neto, o ex-presidente Lula disse a Arthur que ele agora está com dona Marisa no céu. E prometeu que quando for encontrá-los também, vai levar o diploma de sua inocência, que vai redimi-lo de todo bullying que o Arthur sofreu na escola. E vai provar que Moro e Dallagnol mentiram.

Quanta dor um homem é capaz de suportar? É impossível saber. A natureza humana é vasta, os limites, extensos. Aos 73 anos de idade, Luiz Inácio Lula da Silva parece forçado a testar esses limites.  O ex-presidente foi preso em 7 de abril passado, dia do aniversário de 67 anos de sua companheira de vida, Marisa Letícia. A mulher com quem foi casado por 43 anos morreu em 3 de fevereiro de 2017.

Familiares e amigos atribuem a morte prematura de Marisa Letícia a todo o sofrimento vivido por Lula, pelos filhos e por ela própria. A ciência comprova a relação entre tristeza, angústia, adoecimento.

Depois de 10 meses sem poder conviver com os filhos, netos, com sua bisneta, seus amigos e sem o contato permanente com o povo – vivência que dá ao ex-presidente energia e juventude –, em 29 de janeiro último Lula perdeu o irmão mais velho, Vavá. Também metalúrgico em São Bernardo do Campo, Vavá estava com 79 anos e lutava contra um tipo raro de câncer que afeta os vasos sanguíneos. Contrariando a Lei de Execuções Penais, o ex-presidente foi proibido de participar do velório até o último momento.

A jornalista Nicole Briones, do Instituto Lula, que está “ao lado” do ex-presidente na cobertura da Vigília, em Curitiba, conta que nesse quase um ano Lula só teve medo uma vez. “Era uma manhã de domingo quando os advogados entraram em sua cela e ele não entendeu”. O dia, 8 de julho, e estavam lá pra comunicar que ele estaria livre graças a um habeas corpus do TRF4. Lula não foi solto e manteve a serenidade o dia todo. “Mais tarde, contou que seu medo foi a possibilidade de terem aparecido lá pra comunicar uma notícia ruim sobre o irmão, que já não estava bem”.

Nesta sexta-feira (1º), entretanto, o pior dos medos que um ser humano pode sentir, se confirmou. Lula recebeu a morte do seu neto Arthur, de 7 anos.  “Deveria ser proibido um pai enterrar um filho e um avô enterrar um neto”, disse o ex-presidente, consternado pela dor. Arthur era o único filho de Marlene e Sandro, o mais jovem dos filhos de Lula e Marisa.

Vavá morreu saudoso do irmão ex-presidente. E pobre, como foi durante toda a vida. Como de resto toda a família Lula da Silva, sofria com a injustiça dos ataques, e com as mentiras tecidas ao longo de décadas e que hoje ajudam a alimentar um ódio que corrói a nação.

Era de Arthur, lembra o blogueiro Luiz Müller em texto postado ontem, o tablet apreendido pela força tarefa da Lava Jato há três anos. Naquele 4 de março de 2016, Sérgio Moro promoveu a ação espetaculosa da condução coercitiva de Lula - não sem antes mandar invadir e revirar ao avesso seu apartamento em São Bernardo do Campo. Tudo isso sem que o ex-presidente tivesse recebido sequer um convite para ir depor espontaneamente.

“O tablet do Arthur ainda tá com Moro”, escreve Müller. “O avô, pro Arthur, Moro não devolve mais. Dos 4 aos 7 anos, a vida de Arthur foi invadida, de forma leviana, rasteira, abusiva e violenta. Era manhã quando os netos de Lula foram acordados com as portas arrombadas, barulho e homens armados vasculhando seus brinquedos, a mando de Moro. No ano seguinte, (Arthur) perde a avó. Um ano depois, seu avô é levado preso, pra bem longe dele. Onze meses depois, Arthur entra no hospital 7h20 e falece 12h11”.

Conforme já relatou Lula, toda essa perseguição – com objetivos políticos que foram alcançados nas eleições de outubro – resultou à família dificuldades até para conseguir trabalho. E trouxe para todos os brasileiros que não se conformam com injustiça, mais um episódio de inconformismo e dor.

O homem, que elevou o Brasil à condição de nação respeitada internacionalmente, que retirou milhões da miséria e levou saúde, educação, luz e alegria aos rincões do país, deveria estar curtindo sua velhice e os louros de sua obra grandiosa ao lado da família, dos amigos. No Brasil surreal, onde o ódio governa, o presidente eleito com a ajuda de Moro não sabe o que diz, direitos e povo são desprezados e os ministros desconhecem as áreas que vão administrar, Lula é o retrato de todas as injustiças.

Lula é símbolo de conquista de cada jovem pobre que chegou à universidade, cada pai e mãe que acreditaram que haveria um futuro diferente para seus filhos. O sofrimento de Lula é o sofrimento dos milhões para quem um país se faz com inclusão e justiça social, com respeito às diferenças, igualdade, cidadania.

A dor de Lula é a dor de quem treme de indignação diante das injustiças. Transformar essa dor em capacidade de resistência para recuperar o Brasil para todos os brasileiros seja talvez a única saída.

Lula pôde abraçar seus familiares e amigos e despedir-se de Arthur neste sábado cinzento de março. Nas redes sociais, algumas demonstrações de selvageria fazem balançar a fé na humanidade. São pessoas que, mais que ódio, ou inveja, têm medo de Lula. Porque sua história, sua existência e suas ideias atormentam essa gente, mexem, no fundo, com a ausência de caráter.

Lula caminhou pelo cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo para o adeus ao neto. Ainda que rodeado de policiais – “que medo vocês têm de nós”, diz a canção – acenava agradecido ao povo ao seu redor. Abatido pela perda, e submetido a uma distância forçada do convívio com a família, os amigos e o povo, Lula ainda carrega em si a luz da serenidade, a força da dignidade, a altivez. E também uma esperança que nos contagia a seguir em frente, em busca de uma humanidade mais justa.

Por Cláudia Motta e Paulo Donizetti de Souza, da RBA

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/quanta-dor-lula-ainda-pode-suportar-por-que-o-temem-tanto-os-sem-carater/

Jomarion..."O Brasil entrou numa das fases mais tenebrosas de sua História quando permitiu as injustiças, calúnias e barbáries contra o Presidente Lula... cada um deve fazer um exame de consciência profundo e sincero e se perguntar: Como isto aconteceu? Como tantos brasileiros puderam seguir a mídia mentirosa e manipuladora (especialmente a Rede Globo) e acreditar nos fakes do WhathApp? Um Brasil feio, violento e cheio de ódio escolheu mal seu líder e a conta a pagar (carma) será pesada e dolorosa". Jomarion   (2.3.19)

A blogueira (bolsonária e anti-petista) que celebrou a morte de uma criança de 7 anos

Nas redes sociais, blogueira comemora a morte de Arthur, neto do ex-presidente Lula. Alessandra tentou se justificar, mas outros prints ainda mais cruéis sobre o falecimento da criança foram resgatados

Alessandra Strutzel é o nome da mulher que deixou espantados até colegas que a conhecem pessoalmente após uma postagem sádica nas redes sociais.

Ao compartilhar, nesta sexta-feira (1), a informação da morte de Arthur Araújo Lula da Silva, o neto de Lula de 7 anos, ela escreveu o seguinte comentário: “Pelo menos uma notícia boa”.  O texto acompanhava emojis de coração e felicidade, como pode ser visto nas imagens que integram esta matéria.

Minutos e horas se passaram e o post de Alessandra alcançou engajamento no Facebook. A cada segundo, internautas entravam no perfil da mulher não só para criticá-la, mas para procurar entender a origem de tanta maldade.

Alessandra, que se autodefine blogueira e youtuber, não aguentou a pressão e apagou a postagem. Em seguida, divulgou um comunicado com uma justificativa que não convenceu ninguém.

A tentativa de ‘mea-culpa’ soou, no mínimo, esquisita. Mas minutos depois comprovou-se que trava-se de pura falácia. Isto porque internautas resgataram prints ainda mais cruéis em que Alessandra Strutzel aparece dialogando com colegas sobre a morte de Arthur.

A imagem desmente Alessandra e mostra que ela sabia exatamente o que estava dizendo quando celebrou a morte do menino (ver abaixo).

Uma das primeiras internautas a comentar no post já deletado de Alessandra questiona: “Qual é a notícia boa?”. A blogueira responde: “Um filho da puta a menos kkkkk”.

“Acho que você não entendeu. Quem morreu foi o neto, uma criança de 7 anos”, rebate a internauta, incrédula.

A tréplica de Alessandra é ainda mais mórbida: “Entendi sim. Pensa, iria crescer com exemplo do avô, um filha da puta a menos para roubar nosso país”.

Repercussão

O sadismo de Alessandra Strutzel segue repercutindo nas redes sociais. “Essa blogueira passou uns 30 minutos batendo boca com as pessoas e reafirmando o que pensava, agora vem com desculpas, com medo de ser processada”, observou um internauta.

Morte de Arthur

Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morreu no início da tarde desta sexta-feira.  O Hospital Bartira, do grupo D’Or, em Santo André (SP), informou que a criança foi diagnosticada com meningite meningocócica e não resistiu, devido ao agravamento do quadro infeccioso.

Arthur era filho Marlene Araújo Lula da Silva e Sandro Luis Lula da Silva, filho da ex-primeira-dama Marisa Letícia (que faleceu em fevereiro de 2017) e do ex-presidente Lula...

A meningite meningocócica é uma infecção causada pela bactéria Neisseria meningitidis. Esta bactéria pode causar inflamação nas membranas que revestem o sistema nervoso central e infecção generalizada.

A defesa do ex-presidente pediu que a Justiça autorize a saída dele para o enterro do neto. O pedido foi protocolado na 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba.

Ps.: Após a publicação deste texto, Alessandra Strutzel bloqueou os seus perfis nas redes sociais.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/03/blogueira-alessandra-strutzel-morte-arthur-lula.html

Jomarion: Eu me pergunto como alguém acreditou na narrativa montada contra o Presidente Lula e o PT por duas décadas pela GLOBO e recentemente pelo WhatApp a favor da “Família Bolsonaro” e se transformou neste “monstro”. Sim esta é uma pessoa baixa, vadia, alienada, arrogante (pelas coisas que falou) e extremamente ignorante e inculta, a cara de Bolsonaro e filhos, ministros e acessores. Merece ser presa, no mínimo. O “coletivo brasileiro” criou um carma pesado e difícil ao eleger o candidato da “arminha” para o representar. Viveremos o "inferno" na "terra brasilis".

Segredos do Vaticano - II

80% dos membros do Vaticano serão gays e além da pedofilia, o pior ainda continua secreto

Frédéric Martel publicou esta semana o livro “No Armário do Vaticano”. O volume de 646 páginas contém centenas de casos onde descreve uma face escondida da igreja e onde a sua investigação afirma que há um sistema construído desde os mais pequenos seminários até ao Vaticano, assentado sobre uma vida homossexual escondida sob a mais radical homofobia. O autor compara o Vaticano à cidade bíblica de Sodoma, um local onde se encontrava uma das maiores comunidades homossexuais do mundo antigo.

Conforme já foi publicado neste site, o problema não é a homossexualidade, mas sim os crimes pedófilos e os rituais satânicos que recentemente só não foram divulgados ao mundo, porque foi imposto o segredo de justiça na Austrália. Recordo que estes crimes satânicos cometidos pela elite australiana e onde se inclui a igreja, a grande responsável, o mundo não pôde saber a verdade (apenas ouvimos o primeiro-ministro a pedir desculpas num discurso emotivo no parlamento e onde a comunicação social não publicitou esta notícia). No entanto, essa verdade está disponível neste extenso artigo onde o leitor só deverá ler se tiver um estômago grande e ser maior de idade, onde são descritos crimes satânicos e que a maioria não está preparada para ouvir:

oevento.pt/2018/09/29/pedofilia-criancas-rituais-satanicos-projeto-mkultra/

Depois também do escândalo das freiras violadas pelos padres que foi divulgado há 2 semanas, o próximo escândalo a arrebentar no Vaticano serão os filhos dos padres. Foi criado um movimento em todo o mundo para este fenómeno. Tudo começou quando Vincent Doyle, um psicoterapeuta irlandês descobriu ser filho do padre que tratava como padrinho! Mas este desenvolvimento fica para outra altura.

oevento.pt/2018/04/10/qanon-revela-conexao-entre-vaticano-familia-rothschild-e-os-reptilianos/

Numa comunicação aguardada em todo o Mundo, Francisco fez o balanço dos quatro dias em que 190 líderes, entre eles 114 presidentes das conferências episcopais de todo o Mundo, bispos e superiores de congregação religiosas, reuniram-se no Vaticano para debater a responsabilidade da igreja nos abusos sexuais praticados por membros do clero. Francisco disse que todos sabiam da existência mas ninguém falava. As denúncias sobre abusos sexuais a crianças eram destruídas. Isto é ainda mais grave porque a igreja deveria ser o exemplo moral e a ética para os restantes. Papa Francisco focou 8 pontos para combater os abusos. As vítimas ficaram decepcionadas porque a verdade é que não haverá castigo para estes crimes horríveis.

Artigos relacionados:  oevento.pt/2017/05/06/illuminati-os-seres-negativos/  mais
oevento.pt/2018/09/29/pedofilia-trafico-de-criancas-rituais-com-assassinatos-projeto-mk-ultra/   (artigo alvo de segredo de justiça, para que o mundo não saiba a verdade)
Lido em: www.oevento.pt
27.2.19

“Trump é Mercadoria Estragada”

Benjamin Fulford - Atualização - 25.02.2019

MÁFIA KHAZARIANA CHANTEGEIA TRUMP NUMA TENTATIVA FINAL DE EVITAR SEU EXTERMÍNIO

A máfia khazariana está em pânico profundo, na medida em que cada vez mais, incluindo muitos judeus, despertam para seus horrores. É por isso que eles estão jogando seu trunfo ao chantagear o Presidente dos EUA, Donald Trump, para sabotar a restauração da República dos EUA e impedir o início dos tribunais militares, dizem fontes do Pentágono e MI6.

Trump, também, estaria seguindo o plano Chabad, de Jared Kushner (2.800 goyim para cada judeu), para iniciar uma Terceira Guerra Mundial com uma guerra contra o Irã (Jomarion... ou com Venezuela?), disseram as fontes. O resultado é que a inteligência militar norte-americana está chegando à conclusão de que Trump deverá cair.

“Donald Trump, é um presidente do Pentágono em tempo de paz, de forma que existe uma presença significativa de inteligência militar ao seu redor. Realmente, não queríamos ele ou o outro, no entanto, tínhamos que colocar um para que as coisas de Bush pudessem sair”, explicou uma fonte de inteligência militar de alto nível. O resultado foi que Barbara Bush e George Bush Sr. foram executados por traição, disse a fonte.

Entretanto, agora, que Trump nomeou um Procurador-Geral da era Bush, William Barr, como seu Procurador-Geral, deixou escapar um sinal para todos lerem de que ele não irá atrás dos autores do 11 de Setembro ou de qualquer outro membro da família criminosa Bush/Clinton. Trump, também, estaria impedindo a instalação ds tribunais militares e outras formas de justiça de avançar, dizem fontes do Pentágono.  (Jomarion... qualquer pessoa vê que Trump é desequilibrado, mente controlada, mal educado e ignorante...).

Muitas pessoas, incluindo este escritor, esperavam que Trump fosse o libertador dos EUA. No entanto, a nomeação de radicais belicistas como Jeff Bolton por Trump e criminosos condenados como Elliot Abrams nos levaram a perceber que Trump é mercadoria estragada.

Aquele que quiser ver mais algum sinal de que algo está seriamente errado com a presidência de Trump, pergunte-se por que Trump está tentando transferir tecnologia de armas nucleares para o estado pária da Arábia Saudita.  Fontes do Pentágono dizem que ele estaria fazendo isso por parte de seus senhorios Chabad, a fim de iniciar uma guerra mundial nuclear, com a Arábia Saudita bombardeando o Irã.

A razão por trás dessas ações antinaturais de Trump seria uma séria chantagem, dizem fontes do Pentágono e do MI6. Especificamente, elas afirmam que “Trump estaria numa filmagem… batendo na cabeça de uma criança”. Isso é algo que tanto fontes britânicas, quanto de inteligência militar dos EUA de alto nível confirmam. 

Agora, existem evidências corroboradas em público. O Miami Herald, em particular, tem feito um verdadeiro trabalho jornalístico ao expor o pedófilo condenado Jeff Epstein, cuja “Ilha da Orgia”, Trump frequentou. Agora, um juiz julgou que o secretário trabalhista de Trump, Alexander Acosta violou a lei, ao deixar Epstein negligenciar as acusações de pedofilia. Quando perguntado sobre isso, Trump disse: “Não sei muito sobre isso. Ele fez um ótimo trabalho como Secretário do Trabalho. Isso parece que foi muito tempo atrás”.

A propósito, isso é o que Trump teria a dizer sobre Epstein: “Um cara fantástico. Muito divertido de se estar. É até dito que ele gosta tanto de mulheres bonitas quanto eu e... muitas delas são do lado “mais jovem”.

Acordem com o cheiro do café, pessoal – Trump se tornou um obstáculo para a justiça nos EUA. Não apenas isso, juntou-se publicamente aos fanáticos radicais Chabad, que vêm tentando iniciar uma Terceira Guerra Mundial há décadas. Minha pergunta é: por que os militares não pegam Abrams, Bolton, Kushner, etc. e os colocam na cadeia, lugar onde pertencem? Além disso, por que não encontram o vídeo com o qual Trump está sendo chantageado e o usam para forçá-lo a renunciar? Podem começar essa busca questionando Epstein.

Em todo caso, apesar da reviravolta não natural de Trump em questões como o 11 de Setembro, fontes do Pentágono dizem que ele foi forçado pelos militares a tomar medidas contra figuras de baixa patente. “Sionistas foram alvos depois que Trump se reuniu com militares, em Outubro de 2017, para desencadear a tempestade com Harvey Weinstein, com o então rei do cassino de Las Vegas Steve Wynn (Weinberg), depois com o titã da CBS, Les Moonves e, agora, com o bilionário Bob Kraft, do New England Patriots.

Além disso, “as operações de espionagem do Mossad para ajudar os criminosos judeus, também, foram neutralizadas com o desligamento do Psy Group e a exposição do Black Cube, bem como do spyware Pegasus”, disseram fontes do Pentágono. Além disso, “o lacaio gay de Bolton e cúmplice israelense, Richard Grenell, foi rejeitado como embaixador na ONU”, observam as fontes.

A remoção de principais cardeais Católicos pedófilos é outro sinal positivo de que a rede de chantagem de pedofilia da máfia Khazariana está sendo desmantelada. Na semana passada, a neutralização do ex-cardeal de D.C., Ted McCarrick, agora, deve ser seguida pela exoneração do pedófilo Cardeal George Pell, ex-chefe do Banco do Vaticano, disseram as fontes.

A máfia khazariana está reagindo, buscando proteção e patrocínio chinês. Trump conseguiu acabar com a paralisação do governo dos EUA e obter fundos para manter o aparato de Washington, DC, oferecendo o controle chinês do Japão e da península coreana, de acordo com fontes de direita japonesas, próximas ao imperador. Como parte deste acordo, forças dos EUA irão se retirar do Japão e da Coréia para o Havaí, dizem as fontes. Isso será discutido quando, nesta semana, Trump se reunir com o poderoso norte-coreano Kim Jong-un, dizem elas.

Fontes da sociedade secreta Asiática confirmam que sim, de fato, o controle do Japão foi prometido à China. Dizem que a única coisa que a eleição de Trump fez foi atrasar o acordo, que já havia sido negociado por Hillary Clinton.

Outro sinal de que a máfia khazariana estaria sugando os chineses foi visto na semana passada, quando o príncipe Saudita Mohammed Bin Salman visitou a China. Foi capaz de conseguir algum dinheiro emprestado fora da China e se oferecendo para construir uma refinaria gigante lá e prometendo ensinar chinês para todas as crianças da Arábia Saudita. Também demonstrou que era um falso muçulmano, ao endossar a internação de muçulmanos uigures, da China, em campos de concentração.

As filiais sauditas e americanas da máfia khazariana, também, estão buscando proteção chinesa, uma vez que os Judeus, finalmente, estão descobrindo que os khazarianos são seus piores inimigos. Aquele que ainda não viu, confira este pequeno vídeo do YouTube de Steve Pieczenik, funcionário de alto escalão do governo dos EUA. Pieczenik, independentemente, confirma o que muitas fontes têm me dito ao longo dos anos: Foram os judeus trabalhando para Adolf Hitler e para os nazistas que mataram seus próprios companheiros judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

E que tudo isso foi parte de um esforço para forçar os Judeus a saírem da Europa e entrar em Israel, a fim de criar um reino para a máfia khazariana. O fato de que os judeus estão acordando para este terrível crime contra eles em nome do Sionismo, colocou a máfia khazariana num estado de profundo terror. Isto pode ser visto no movimento pelo presidente francês, escravo dos Rothschild, Emmanuel Macron, para tornar  o Antissionismo uma ofensa criminal.

Alguém deveria lembrar a Macron sobre o que aconteceu com Nicolae Ceaușescu, da Romênia, ou  com o italiano Benito Mussolini, depois que tentaram aumentar a repressão, a fim de impedir uma revolta popular contra seus governos.

Numa nota final desta semana, recebemos muitos comentários sobre o nosso relatório de uma tentativa de troca títulos de alto valor, na semana passada, em nome do “Doutor” Zvonko Berdik - Albert. Fontes da sociedade secreta  Asiatica disseram que “Dr.” Albert era um vigarista e não um médico de verdade. Disseram que em certo ponto acessou ilegalmente os fundos da Plum Blossom (Mei Hua) e que “cerca de 50 generais chineses” posteriormente foram executados como resultado dessa ação e afirmam que o “Dr.” Albert, também foi executado “por ter causado sofrimento a muitas pessoas”.

No entanto, os patrocinadores dos títulos responderam dizendo:

“Originalmente, ele estava do lado errado, mas depois dedicou os últimos 10 anos de sua vida para fazer a coisa certa e, portanto, foi caçado pela Cabala. Porém, era um sujeito bom e decente e queria ver a confiança ser usada apenas para os melhores interesses do povo e que colocou o pé contra a Cabala nos últimos anos de sua vida. Desde que assumimos o leme, reposicionamos sua direção... e o colocamos no lugar merecido... esclarecendo que ele tem lutado a boa luta e causa nos últimos 10 anos. De nossa parte, só faremos a coisa certa e equitativa para a humanidade como um todo”.

As pessoas que tentaram descontar esse instrumento (títulos) pareciam sinceras e bem-intencionadas. No entanto, parece que o movimento sobre os mesmos tenha sido uma tentativa encoberta de compra de procuradores influentes da verdade, oferecendo-lhes vastas somas para “fins humanitários”. O problema é claro, é que perpetua o sistema de ter um grupo secreto usando suas habilidades de criar dinheiro do nada para subornar ou pagar para neutralizar qualquer oposição ao seu controle.

A resposta final ainda é tornar a criação e distribuição de dinheiro uma utilidade pública, não uma fonte secreta de poder divino para alguns poucos selecionados.

Autor: Benjamin Fulford 

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/02/benjamin-fulford-atualizacao-semanal_26.html

Se filho de Bolsonaro quer guerra com a Venezuela, deveria ir para o front desde já

**Vejam como agem os ignorantes bolsonaros, eles se incomodam com o que os outros pensam e querem para seus países... eles “julgaram” que ser de esquerda é como ser criminoso e portanto merecem guerra e morte... todos nós precisamos nos engajar em movimentos de resistência e pedir o “impeachment” desta quadrilha familiar antes que eles façam estragos irreparáveis no Brasil - Jomarion**

Depois de Jair Bolsonaro falar em uma iniciativa “exclusivamente humanitária” do Brasil na Venezuela, filho do presidente (Eduardo) resolveu tocar os tambores da guerra e expor sua fé numa intervenção mais drástica contra o país governado por Nicolás Maduro

Eduardo Bolsonaro, o filho de Bolsonaro mais afeito a pegar numa pistola...resolveu expor no Twitter sua opinião sobre uma intervenção mais drástica na Venezuela.

Após seu pai falar em iniciativa “exclusivamente humanitária” do Brasil, ele resolveu tocar os tambores de guerra.

“Achar que o problema da Venezuela é só dos venezuelanos é não enxergar um palmo adiante”, escreveu na madrugada deste sábado. (uma opinião imbecil de um fruto da arvore bolsonária)

“O sist. cubano é um parasita q suga outros países (Nunca ouvi uma barbaridade maior, esta cria de Bolsonaro cresceu ouvindo disparates e não sabe o que fala)... . N podemos permitir q a Venezuela se torne uma nova Cuba trazendo problemas para a região como a fome e a ação livre de grupos terroristas/narcos (esta ultima frase ele copiou do pai que já falou a mesma em muitas bravatas... as palavras cortadas são do proprio).

E assim, com abreviaturas para fazer suas frases caberem, o recruta Zero 3 discorda publicamente do vice Mourão e da cúpula militar do governo, que vem insistindo na tecla de que um confronto armado é uma sandice.

Num vídeo com um sujeito com cara de vendedor de carro usado, supostamente líder de um grupo oposicionista na Venezuela, Eduardo crava que Maduro “só sai à base do tiro, da bala” (assista no fim).  É preciso ser um bobo alegre para achar que Eduardo não age em conluio intelectual (sic) com Jair. Esse filme passou com Carluxo na fritura de Bebianno.

O Exército brasileiro é sabidamente inferior ao venezuelano em termos de poderio bélico.... (MAS... ) Os americanos podem nos emprestar alguns brinquedos.  O resultado será uma Síria ou uma Líbia ao lado de casa. Eduardo se importa mais em repetir o que Steve Bannon e os amigos que acha que tem na na Casa Branca pensam.

Dessa vez será mais complicado que mandar um soldado e um cabo.

Em caso de guerra, fica a sugestão: que os três patetas de Jair Bolsonaro sejam os primeiros na linha de frente.

Podiam ir desde já, na verdade, tomar de assalto as tropas bolivarianas. Não tem como dar errado. É importante dar o exemplo aos brasileiros de bem, preocupados com o avanço do comunismo (KKKKK).

Não tenho a menor dúvida de que demonstrarão no campo de batalha a mesma coragem que exibem por trás de um teclado.

Kiko Nogueira, DCM  (Diario do Centro do Mundo)

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/eduardo-bolsonaro-guerra-com-a-venezuela.html

OSCAR 2019 – Termômetro da Decadência da Sociedade Ocidental

 
 

Um “Circo Global” via satélite para uma sociedade alienada, boboca, que aplaude qualquer coisa e qualquer um.

Anualmente, o mundo tem que assistir a esta festa bizarra, arrogante, com pessoas que se acham politicamente corretas e ficam fazendo gracinhas e piadas com “os de fora”. Uma festa onde Lady Gaga abre o show e ganha prêmio por ser uma pessoa baixa, satanista, cantora sem noção, péssimo exemplo de mulher para as novas gerações e figura proeminente nos círculos pedófilos de Hollywood. Péssima atriz, por sinal. Não dá para acreditar!

Em 2016 falou-se em um “Oscar Branco”, onde a maioria branca (atores, atrizes, diretores brancos e lindos) reinaram e paparam os prêmios. Houve revolta e reclamações dos DRAGS e dos NEGROS. Eles mesmos se segregam enquanto acusam os outros de homofobia, racismo, bla´blá blá... Houve também apresentação daquele que se veste como Jesus Cristo (o abominável satanista Jared Leto) para debochar da figura do Mestre via satélite para o mundo inteiro.

Em 2017 tivemos o “Oscar Gay”, transgeneros de todas as tribos apareceram como sempre com roupas e atitudes bizarras e ridículas, agredindo os telespectadores... trangeneros de todas as marcas, foram exaltados e países que não apoiam a ideologia de gênero (de acordo com eles)  foram duramente criticados e até humilhados (o caso mais comentado foi o do Paquistão) e os filmes LGBT...xyz... ganharam prêmios e todos aplaudiram muito, afinal, ninguém nasce homem ou mulher!

Em 2018  foi o “Oscar do MeToo” onde as mulheres abusadas por décadas por figurões da indústria do cinema  resolveram dar um BASTA nos assédios e agressões que sofreram, mas, porém, todavia,  sabemos que muitas delas (e deles) decolaram suas carreiras se oferecendo a diretores e produtores.

Neste 2019 vem o “Oscar Negro” elogiando e enaltecendo atores e diretores negros que apresentaram seus filmes com temas pesados (Pantera Negra) e fazendo apologia a um dos movimentos terroristas mais sangrentos da historia dos EUA. É preciso agradar a população negra (que os illuminati donos da indústria do cinema desprezam) mas fingem admirar. A população negra americana também é a maior consumidora de filmes de Hollywood, seriados e “obras de arte” da Netflix.

Homenagens emocionadas ao artista gay (Freddy Mercury) não faltou e como ele foi elogiado, enaltecido, apesar de ser um homem decaido, viciado, mentalmente perturbado, violento, etc... etc... etc... o que este cantor representa para o bem do mundo? Absolutamente NADA!  Assim como Lady Gaga, Maddona, Beionce, e outros famosos, o líder do Queen também fez “pacto de morte com a indústria” (a semelhança de seus coleguinhas David Bowie e Mick Jagger). O filme levou uma  estatueta por conta das musicas que colaram na cabeça da geração dos anos 80!

Mas o pior de tudo foram os comentários das “globais” da Globo News emperectadas e fingindo que entendem muito da Setima Arte. Lembrando que a Globo tirou minutos preciosos de seus noticiários durante a semana para elogiar e anunciar a “maior festa do mundo” (k k k k). Uma lástima! Só nos resta boicotar, não assistir e não dar dinheiro para esta tralha cultural alienante.

O único filme "humano" retratando pessoas normais, foi o mexicano ROMA, ambientado nos anos 70, que ganhou o premio de melhor filme estrageiro.

Jomarion

Roger Waters grava vídeo em apoio a Nicolás Maduro e canta "Viva Venezuela"

 

A “Guerra de Shows” pró e contra Maduro movimentaram Colômbia (que recebeu ajuda “gorda” da elite dos EUA para apoiar o falso Guaidó) e também a Venezuela onde o cantor, compositor e ativista Roger Water gravou um vídeo em apoio à Maduro e à liberdade dos povos para ser exibido nos telões (Assista ao Vídeo na Pagina Inicial deste Blog). É obvio que as TV a CABO, propriedades da cabala trevosa, mostraram só os shows contra Maduro. 

Roger Waters usou o Twitter para gravar um vídeo com um recado para o povo da Venezuela a ser exibido no show "Hands Off Venezuela" feito na fronteira com a Colômbia, promovido por Nicolás Maduro. Do outro lado, na Colômbia, o autoproclamado presidente Juan Guaidó, também organizou um show beneficente.

"Quero dizer algo para vocês, o povo da Venezuela. Eu admiro vocês desde 1998 e antes disso. Eu sou um grande advogado das ideias de Simon Bolívar, um grande pensador, revolucionário, progressista, humanista, homem e líder. Eu vejo vocês daqui de longe resistindo a todas as tentativas de poderes imperiais de destruir a revolução".

Ele também cantou a música "We Shall Overcome" em voz em violão e, no final, disse em espanhol "Viva Venezuela". "Deixe o povo venezuelano em paz. Eles têm uma verdadeira democracia. Pare de tentar destruí-la para que o 1% possa explorar o petróleo. Estados Unidos, fiquem fora da Venezuela", afirmou o artista.

Ontem, a Colômbia, o Brasil e os Estados Unidos tentaram enviar caminhões com ajuda humanitária para a Venezuela, mas os veículos foram proibidos de entrar no país e queimados na fronteira. Na confusão, muitos venezuelanos também foram feridos pela polícia.

Em outubro do ano passado, Roger Waters se apresentou no Brasil e criticou o então candidato à presidência Jair Bolsonaro. No telão dos shows, ele escreveu os dizeres "#EleNão" chamando-o também de fascista. Em retaliação, parte do público chegou a vaiar a apresentação.

Lido em: https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/02/24/roger-waters-grava-video-em-apoio-a-nicolas-maduro-e-canta-viva-venezuela.htm

'O Vaticano é uma organização gay'

 

O polêmico livro que diz revelar a corrupção e a hipocrisia na Igreja

Após celebrar missas em igrejas do Vaticano e pendurar as batinas, "milhares" de padres saem para curtir a noite gay de Roma.

É o que afirma o jornalista francês Frédéric Martel no livro No Armário do Vaticano, que tem lançamento mundial marcado para esta quinta-feira, mesmo dia em que os principais líderes da Igreja Católica se reúnem para discutir uma estratégia contra o abuso sexual de menores.

"O texto é resultado de uma investigação que realizei por mais de quatro anos, em que viajei por vários países e entrevistei dezenas e dezenas de cardeais, bispos, padres, seminaristas e pessoas muito próximas ao Vaticano", afirmou o autor à BBC News Mundo.

É uma narrativa que denuncia, segundo a sinopse do livro, a "corrupção e a hipocrisia" dentro do catolicismo romano, que condenou a homossexualidade durante séculos.

Martel afirma que, por condições históricas e sociais, o sacerdócio foi uma fuga para centenas de jovens vítimas de bullying em seus povoados por causa da orientação sexual e que, portanto, a Igreja é agora, no seu ponto de vista, uma instituição formada "principalmente" por pessoas homossexuais.

"À medida que avancei na pesquisa, descobri que o Vaticano é uma organização gay no nível mais alto, uma estrutura formada em grande parte por pessoas homossexuais que durante o dia reprimem sua sexualidade e a dos outros, mas à noite, em muitos casos, pegam um táxi e vão a um bar gay", afirma o escritor.

Uma de suas fontes chegou a garantir que 80% dos padres no Vaticano são homossexuais - dado que ele não conseguiu confirmar.

Porém, o autor diz que um dos fatos que chamou sua atenção foi a "banalidade da vida gay" para "milhares" de sacerdotes, "que não saíram do armário para a organização" e "estão presos no próprio sistema" - mas, ao mesmo tempo, desfrutam do que criticam no altar.

O Vaticano não respondeu à solicitação de comentário feita pela BBC News Mundo sobre o livro e as acusações que o autor fez nesta entrevista a respeito da instituição.

No entanto, o renomado teólogo jesuíta James Martin questionou os métodos utilizados por Martel para checar os dados e depoimentos.

"Martel fez uma pesquisa impressionante para seu novo livro e apresenta algumas ideias importantes sobre hipocrisia e homofobia na igreja", disse ele à BBC News Mundo.

"Mas essas ideias estão enterradas sob uma avalanche de intrigas e insinuações pesadas que arrebatam o leitor e tornam difícil discernir os fatos da ficção", acrescenta.

Sacerdócio e homossexualidade

A partir desta quinta-feira, mais de 190 cardeais, bispos e outras autoridades da Igreja Católica se reúnem no Vaticano para decidir o que fazer diante da onda de denúncias de abuso sexual que surgiram contra padres em quase todo o mundo.

Dentro da ala mais à direita da instituição, uma das acusações mais frequentes é associar a ocorrência desses crimes à homossexualidade dos padres.

Na última terça-feira, dois cardeais conservadores dos Estados Unidos e da Alemanha enviaram uma carta aberta ao papa Francisco pedindo o fim do que chamam de "praga da agenda homossexual" e que os bispos deixem de ser cúmplices de casos de abuso sexual.

Mas, de acordo com Martel, que é assumidamente gay, o problema dentro da Igreja não é a orientação sexual dos padres, que é um assunto privado, mas usar "dois pesos e duas medidas" para tratar a questão da sexualidade.

"O abuso sexual não está relacionado com a homossexualidade, pode acontecer dentro de famílias heterossexuais, e a maioria das vítimas no mundo são mulheres. Agora, se você olhar dentro da Igreja, a maioria dos abusos são cometidos por padres homossexuais", diz ele.

O que acontece, segundo Martel, é que uma suposta "cultura de sigilo" existente na Igreja leva ao encobrimento dos abusos.

"Como muitos bispos são gays, eles têm medo de escândalos, da imprensa e, no fim das contas, deles mesmos. Eles protegem os agressores não para encobrir os abusos, mas para que não descubram que eles mesmos são homossexuais. Não estão apenas protegendo o agressor, estão se protegendo", diz ele.

Na opinião de Martel, isso não só fez com que, durante anos, os abusos fossem encobertos, mas que muitos cardeais, bispos e padres se tornassem críticos fervorosos da homossexualidade.

"O que eu descobri é que, em muitos casos, quanto mais críticos em relação à homossexualidade, mais lasciva era a vida oculta deles como gays", diz ele.

E o que acontece na América Latina?

Ao longo de mais de 500 páginas, o livro afirma que essa situação não é exclusiva do Vaticano - também acontece em Igrejas de muitos outros países, inclusive da América Latina.

"Estive várias vezes na Argentina, em Cuba, no México, no Chile e na Colômbia, e o que descobri foi que a situação não era muito diferente da do Vaticano", diz ele.

Martel afirma que um denominador comum entre alguns desses países era uma relação "insólita" entre a cúpula religiosa e militar, seja décadas atrás nos governos de fato da Argentina e do Chile, nos tempos da guerrilha da Colômbia ou, mais tarde, no regime de Fidel Castro em Cuba.

"Na maioria desses casos, havia uma cumplicidade entre a Igreja e esses governos ou forças que fizeram com que a homossexualidade e os abusos dos padres fossem encobertos nesses países", sinaliza.

No México, um dos casos mais notórios é o do fundador da Legião de Cristo, Marcial Maciel, mas ele também descobriu outros menos conhecidos, como o do falecido cardeal colombiano Alfonso López Trujillo.

De acordo com o livro, o pároco rondava seminaristas e jovens sacerdotes e contratava garotos de programa rotineiramente.

Ao mesmo tempo, pregava os ensinamentos da Igreja de que todos os homens gays eram "intrinsecamente desordenados" e questionava o uso de preservativos.

E apesar de Martel dizer que chegou a se encontrar com garotos de programa contratados pelo falecido cardeal, muitos críticos do livro questionam que a maioria das acusações carece de evidências sólidas ​​e é baseada apenas em "fofocas" e "disse me disse".

Outros também afirmam que o texto poderia levar a uma "caça às bruxas" contra padres homossexuais ou promover estereótipos negativos, porque de acordo com Martin "é mais fácil buscar bodes expiatórios do que confrontar a hipocrisia e a cultura do sigilo" dentro da Igreja.

Para outros, o livro é a revelação do que muitos consideram um "segredo aberto" e poderia ser um convite para mudar as estruturas estagnadas do Vaticano.

"A Santa Sé deve ser um modelo para todas as dioceses do mundo, incluindo a seleção e monitoramento de seus próprios membros. E, neste momento, não é", afirmou à BBC o monsenhor Stephen J. Rossetti, professor na Universidade Católica dos Estados Unidos.

"Eles devem fazer um trabalho melhor para garantir que seus padres sejam fiéis ao voto de celibato. Também devem ser mais agressivos, especialmente quando confrontados com clérigos homossexuais que não são celibatários. Houve vários casos recentemente e vai continuar havendo escândalos até que eles se encarreguem disso", acrescenta.

Lioman Lima BBC News Mundo

Lido em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-47316304

23.2.19

Com cúmplices, "reforma" da Previdência é um crime contra o país

 

Consensos fabricados e apoios: muita gente tem responsabilidade no atentado contra a população via reforma previdenciária

*... uma fórmula perfeita para matar pobre e encher o bolso de banqueiro com dinheiro da classe média, tudo com as bênçãos das panelas...*

Em menos de dois meses de governo Bolsonaro, as faturas para apoio a tanto absurdo começam a se mostrar como notas promissórias. E a principal delas, talvez, deu as caras nessa semana: a “reforma” da Previdência.

Basicamente, tudo que a “reforma” poderia fazer para dificultar mais a vida do cidadão e da cidadã, sobretudo aquele mais pobre, ela faz. Aumenta a idade para aposentadoria (igualando homens e mulheres, um absurdo considerando a dupla ou tripla jornada feminina), aumenta o tempo de contribuição necessária para 40 anos e reduz a possibilidade de acúmulo de benefícios.

Da mesma forma, a “reforma” convoca uma nova peripécia brasileira para a mesa, ao conceber a capitalização como forma de financiamento da Previdência. Seria, em poucas linhas, a poupança que a pessoa fará ao longo de sua vida para servir como renda no futuro. Tudo lindo, né? Só que não: ao invés do modelo tripartite atual (empregado, empregador e Estado), a capitalização pode passar a ser financiada apenas pelo… empregado! Olha só que beleza…

Em primeiro lugar, é irreal conceber esse modelo quando boa parte da população ganha seu “polpudo” salário mínimo – muitas vezes, sustentando toda uma prole – e não terá condições nunca, no andar da carruagem, de fazer uma poupança qualquer, quanto mais uma capitalização para Previdência.

Além disso, é mais um boi da boiada que atravessa os limites democráticos ao se romper com o modelo tripartite previdenciário para colocar no lombo do trabalhador uma fórmula perfeita para matar pobre e encher o bolso de banqueiro com dinheiro da classe média, tudo com as bênçãos das panelas.

A “reforma” ainda vem com mais uma de suas sacadas: a transferência dos parâmetros da Previdência da Constituição para lei complementar, afetando diretamente o quórum necessário para votação e aprovação de outros pacotes de maldade. Atualmente, mexer na Previdência deve passar duas vezes pode cada uma das casas, com aprovação de, no mínimo, 3/5 dos votos, além de outras dificuldades inconvenientes.

Por isso, não basta saquear, é preciso garantir que da próxima vez o roubo seja mais fácil.

Parênteses: há quem diga que o olho do governo está justamente em baixar a aposentadoria compulsória por lei complementar para 70 anos e, assim, ter a possibilidade de indicar quatro ministros do Supremo nesse mandato, sob a alegação de fazer bem à sociedade. A conferir.

No entanto, talvez o maior tapa na cara da população pobre seja a redução do auxílio a quem não contribuiu com a Previdência de um salário mínimo para R$ 400. Sinceramente, fiquei pensando em meios mais cruéis de provocar a miséria e a morte de milhões de pessoas, mas confesso que falhei em imaginar algo tão sórdido.

“Calma!”, dirão os cúmplices.“Depois de 10 anos, o valor aumentará de R$ 400 para um salário mínimo…” E segue o baile…

E as milhões de pessoas na informalidade? O que a “reforma” tem para elas? Seguindo a lógica, as consequências para esse enorme segmento da população serão cruéis, inclusive porque vários segmentos da população empreendem por necessidade, já que estão expostas às diversas opressões estruturais.

Segundo levantamento da economista e professora da Unicamp, Marilane Teixeira, com base do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 52,4% das mulheres negras trabalhavam informalmente no último trimestre.

Por outro lado, os militares podem ficar tranquilos, não estão nesse bolo!

As medidas são voltadas só à raspa do tacho, que vai experimentar essa beleza de medida para o país, isto é, policiais militares, policiais civis e bombeiros, turma formada por muitos  – não todos, claro – fazedores de arminha com a mão e fãs do “mito”.

Agora, no país dele, além de ganharem “ótimos salários”, poderão viver mais essa maravilha em nome do capitão, com seus direitos previdenciários muito bem protegidos.

A verdade é que a maioria do país pagará o preço, bolsominions ou não. E o pior: esta é uma Reforma da Previdência sem um projeto de nação. Ataca-se a Previdência ao mesmo tempo em que há o aumento de desemprego no país, seja pela precarização da massa de trabalhadores afetada pelo golpe, reforma trabalhista e afins; seja pela substituição da mão de obra por tecnologia.

Fico me perguntando: como é possível aceitar isso? Pergunto a pessoas, parlamentares, inclusive os ditos conservadores.  Como é possível compactuar, relativizar, silenciar ante um projeto que empurra pessoas para subsistência precária? Juro que não entendo o argumento, principalmente de quem teve acesso a informação e educação formal durante a vida.

Mas enfim, a GloboNews, que dá o tom da maior emissora do país, está em festa e os problemas desaparecem quando algo tão suculento é posto na mesa. Tudo se esquece e se perdoa quando o bolo da Previdência é posto à mesa e dividido entre emissora e anunciantes, que querem lucrar ao máximo no lombo da população, impossibilitando qualquer subsistência digna que seja longe desses bolsos.

Vale lembrar que o capitão mudou em 180º seu entendimento sobre a crueldade da “reforma”. Um capitão que abandona a trincheira no primeiro aperto é digno de lealdade?

Aí tudo se perdoa. No governo Bolsonaro, já não existe mais nas telinhas o “escritório do crime” no gabinete da família, com diretas relações ao assassinato de Marielle Franco. Não existe mais Queiroz depositando dinheiro na conta da primeira dama e não conseguindo explicar movimentação de milhões na sua conta de motorista. Não existem mais laranjas, nem corrente de zap nas eleições comprovadamente mentirosas e manipuladoras. Tudo assunto do passado, vamos falar sobre os benefícios da “necessária” reforma, com um ponto aqui e outro acolá que podemos conceder a quem ousa reclamar.

Vale aqui dizer que a Reforma da Previdência jamais seria possível sem uma campanha incessante de inverdades, análises rasas e sonegação do ponto de vista diferente. Não se diz que ela não é deficitária, como tanto se alega, não se problematiza outros gastos do governo brasileiro, como a fatia de quase 40% a juros e amortização de dívida que persiste desde o período colonial, e finge-se que pessoas de muito gabarito com esse posicionamento simplesmente não existem.

A Reforma da Previdência não começou nessa semana, começou há muitos anos com desinformação e fabricação de consensos.

Mas deve ser uma boa “reforma”, né? Afinal, o presidente do Itaú, Santander e outros bancos estão elogiando nos jornais. Ora essa, como pode ser ruim? Nesse sentido, a falta de comprometimento com uma República de bem-estar social é algo que me choca, ainda que se parta da análise de todas essas famílias que saqueiam por aqui há gerações, desde as capitanias hereditárias.

E há ingênuos que acham que podem fazer uma análise “fria” do que está na mesa, no sentido de “ah, com esse ponto eu concordo” ou de “é, precisa de alguns reparos”, como se não fosse nítida a intenção por trás de tanta maldade: acabar com a Previdência pública para classe média, desestimular qualquer esperança de aposentadoria a milhões e matar pobres. Uma tríade do mal!

O mais frustrante é que esse país poderia ser muito melhor e há propostas justas nesse sentido. Em vez de ir para cima dos pobres desse jeito, um país preocupado com seu futuro poderia olhar para o Renda Básica de Cidadania, defendido pelo Senador Eduardo Suplicy e adotado em tantos países, como a Finlândia. Uma quantia mensal a todos os brasileiros e brasileiras para um patamar mínimo de dignidade. Seria possível isso, mas infelizmente quem está no poder é um grupo que se nutre do ódio, da miséria intelectual e da falta de compromisso com qualquer direito para o povo.

A “reforma” é um crime contra o país e não é possível que essa situação permaneça numa normalidade democrática. Muita coisa há de ser revista e com toda certeza esse saque na Previdência será uma delas.

Brenno Tardelli – Carta Capital  -  23.2.19

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/com-cumplices-reforma-da-previdencia-e-um-crime-contra-o-pais/

Atenção leitores...

Procurem saber a verdade sobre a VENEZUELA, não é como estão contando. TV BAND está chamando o presidente eleito da Venezuela de “ditador” em todos os noticiários.

É proposital, a BAND está alinhada com a “tralha neoliberal” que tomou o governo brasileiro de assalto (começou com o impeachment da Dilma) e vai acabar com as classes média, média baixa e classe “C” com a reforma infame da Previdência.

Após a morte de Boechat entrou um jornalista arrogante, antipático, contra o povo  e “puxa saco” dos neoliberais de ultra direita que privilegiam as elites mundiais – Panunzzio não tem capacidade para substituir Boechat!

EUA , escancaradamente, querem o petróleo da Venezuela (maior reserva do mundo hoje) e nosso presidente-palhaço, quer “ajudar”! EUA jogou sobre a Venezuela o maior embargo da História e está “proibindo” outros países de negociar com a Venezuela.

Querem fazer da Venezuela uma “nova Síria”, financiando grupos traidores do país, invasões, fomento de guerra civil interna e isto pode acabar em III Guerra Mundial (com ajuda de Bolsonaro) tá bom para o Brasil? O que esperavam de um candidato debilóide que fez campanha com a “arminha” apontando para todos? Acorda Brasil enquanto há tempo!

Oito (8) declarações de Maduro à BBC

1. "Temos problemas? Claro, mas a Venezuela não é um país de fome. Tem altos níveis de nutrientes e acesso à alimentação"

2. "Nós temos números oficiais e não passam de 800 mil os venezuelanos que saíram nos últimos anos buscando alternativas"

3."É preciso levar em conta a guerra econômica e a perseguição financeira a que estamos sendo submetidos. Perseguiram cada conta que tínhamos e isso impactou a realidade econômica"

4. "Nenhum país do mundo aguentaria uma inflação de 1.000.000%"

5. "Ganhamos 23 eleições de 25. É preciso se perguntar por que os esquemas mentais que vocês trazem do norte não funcionam na Venezuela"

6. "Não são 50 (países que reconhecem a presidência de Juan Guaidó). É uma dezena de governos, não de países, que estão alinhados com a política de Donald Trump"

7. "Jamais houve nem haverá repressão"

8. "Pode me dizer quanto custa 1 kg de queijo na Venezuela?"

Lido em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-47225228

21.2.19

A reforma da Previdência é o primeiro grande ataque ao povo brasileiro

(Carta Capital)

*Bolsonaro e Paulo Guedes querem instituir o modelo de capitalização copiado do Chile, campeão continental de suicídio entre idosos*

*Rodrigo Maia, entusiasta da reforma da Previdência, chegou a manifestar preocupação com a iminente demissão do ministro (Bebiano)... dias depois de afirmar que “qualquer um trabalha hoje em dia até os 80 anos”*

A proposta de reforma da Previdência de Paulo Guedes e Bolsonaro chega ao Congresso Nacional nesta quarta-feira 20, em meio a uma crise envolvendo o agora ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno. O ex-presidente do PSL é acusado de ser o responsável por um esquema de desvios de recursos do fundo eleitoral em Pernambuco, onde mais de 400 mil reais foram destinados a candidaturas inexpressivas, numa clara operação de utilização ilegal do dinheiro que deveria ser destinado obrigatoriamente a candidaturas femininas.

A demissão do ministro tomou ares de folhetim, com a interferência do filho mais novo de Bolsonaro, Carlos, e ataques de Bebianno nas redes sociais e imprensa ao presidente que ajudou a eleger. Detentor de informações privilegiadas, o ex-homem forte do PSL tem feito ameaças veladas a Bolsonaro e se diz desapontado com o tratamento que vem recebendo.

Em meio à instabilidade, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, entusiasta da reforma da Previdência, chegou a manifestar preocupação com a iminente demissão do ministro. Dias depois de afirmar que “qualquer um trabalha hoje em dia até os 80 anos”, Maia veio a público dizer que a crise poderia trazer dificuldades para a aprovação da reforma. Para aprovação, a PEC precisa de maioria qualificada (três quintos) na Câmara e no Senado.

Mas na verdade, Maia sabe que a reforma é de difícil aprovação com ou sem crise no ministério de Bolsonaro. Isso porque, além de atacar direitos dos trabalhadores e aposentados, a reforma coloca os congressistas em contradição com suas bases eleitorais, já que a proposta é ainda pior que aquela enviada pelo então presidente Michel Temer ao Congresso Nacional. A proposta do ex-presidente previa uma idade mínima para aposentadoria idêntica à de Bolsonaro (62 anos para mulheres, 65 para homens), mas um período de transição de 20 anos. Na proposta de Paulo Guedes, a transição é de apenas 12 anos.

O texto ainda não é público e outros temas como a situação dos militares, ajustes no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a relação entre trabalhadores urbanos e rurais também devem ser objeto do texto que chega ao Congresso Nacional essa semana. Seja como for, o objetivo do projeto final de Paulo Guedes e Bolsonaro é reduzir de forma considerável o alcance do regime de colaboração e instituir o modelo de capitalização, copiado do Chile, campeão continental de suicídio entre idosos.

O modelo de capitalização é uma espécie de poupança individual. O trabalhador define o percentual de contribuição e por quanto tempo, assim como na previdência privada. Esse é o objetivo final de Guedes: criar um regime de previdência pública tão parecida com a previdência privada que faça com que os trabalhadores gradualmente optem pelos produtos ofertados pelo mercado, ao invés do INSS. Essa proposta, aliás, foi elaborada por entidades ligadas ao sistema financeiro por meio da FIPE e entregue, já pronta, a Paulo Guedes, conforme atesta matéria do jornal Valor.

Os dados demográficos mostram que, de fato, o envelhecimento é uma realidade que requer planejamento do governo. Já o chamado “rombo da previdência”, mencionado como um mantra por “especialistas” da grande imprensa, é resultado de políticas pró-mercado que desequilibraram as contas públicas. Não é, portanto, um ato da natureza, mas efeito de opções políticas equivocadas de todos os governos nos últimos 30 anos.

Além de rever as desonerações, um governo que quisesse retomar a saúde financeira da Seguridade Social deveria também iniciar um grande programa de cobrança dos caloteiros da previdência. São quase R$ 500 bilhões em dívidas de empresas com o governo. Algumas delas faliram, mas a maioria está em atividade. Cobrando essas dívidas – através, por exemplo, de um programa de renegociação – o governo arrecadaria mais recursos para a Previdência.

Mencionamos aqui apenas três medidas básicas que poderiam enfrentar o problema do déficit artificial criado na Previdência: fim da DRU, revisão das desonerações em folha e cobrança dos caloteiros do INSS. Tudo sem penalizar os aposentados ou trabalhadores. Se além disso o governo revisse o sistema de aposentadorias das Forças Armadas e do Judiciário, sobrariam recursos.

Diante da proposta de destruição da previdência, será preciso denunciar a farsa montada para justificar os ataques às aposentadorias, mas também, apresentar medidas concretas para demonstrar que o sistema de colaboração é viável. Tudo isso em meio à mobilização de rua em defesa dos direitos.

Por Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL

Ler na íntegra: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/a-reforma-da-previdencia-e-o-primeiro-grande-ataque-ao-povo-brasileiro/

 

Previdência de Bolsonaro “vai beneficiar o capital e provocar um genocídio” 

(Flavio Dino – PcdoB)

Governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), reagiu com fortes críticas à proposta de Reforma da Previdência levada nesta quarta-feira (20) ao congresso por Jair Bolsonaro (PSL).

Para ele, o modelo, que deixou de fora os militares vai prejudicar os mais pobres, principalmente os que dependem do Benefício Prestação Continuada (BPC), pois a idade mínima passará de 65 para 70 anos para remuneração do mínimo. “O regime de capitalização no Brasil é um escândalo. Vai beneficiar o capital e provocar um genocídio”, afirmou.

Pelo Twitter, Dino também criticou a obrigatoriedade de contribuição do trabalhador rural de R$ 600 por ano. “Sabe-se que no Brasil não há excedente produtivo para o pequeno agricultor. Os grandes têm seguro safra. Os pequenos, não”.

Para ele, a proposta tem fortes medidas contra os mais pobres e mais frágeis.

“Menciono a exigência de contribuição de 600 reais dos trabalhadores rurais e o aumento da idade para 70 anos nos casos de idosos pobres poderem receber 1 salário mínimo”.

(Jomarion... muitos idosos no fim da vida receberão 400,00 de aposentadoria)

Proposta de reforma da previdência do Governo Federal, infelizmente, tem fortes medidas contra os mais pobres e mais frágeis. Por exemplo, idosos pobres, trabalhadores rurais, pessoas com deficiência.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/flavio-dino-previdencia-de-bolsonaro-vai-beneficiar-o-capital-e-provocar-um-genocidio/

Bolsonaro, aposentado aos 33 anos, não tem autoridade para mexer na Previdência

Afastado do Exército com míseros 15 anos de serviço, ele ganha R$ 9.135 - 63% - acima do teto do INSS mais...

Para quem esperava participar de uma sessão memorável, a aparição relâmpago de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, na manhã desta quarta feira, 20 onde compareceu para entregar oficialmente a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência, foi o anticlímax.

Desgastado pelo constrangedor festival de mentiras e manipulações que resultou na demissão do ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, Bolsonaro entrou mudo e saiu calado do prédio que frequentou nos últimos 28 anos como um obscuro e improdutivo parlamentar, evitando qualquer contato com a imprensa.

Ao contrário do que se esperava, “meu capitão”, como o chama mesmo depois da humilhação Bebianno, cancelou a ideia de fazer um pronunciamento público no plenário, em defesa do projeto.

Optou por entregá-lo, a portas fechadas, no gabinete do presidente da Câmara, Cesar Maia, na presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e de um punhado de representantes dos partidos que apoiam o seu governo no Congresso.

Ali, Bolsonaro fez uma espécie de “mea culpa” afirmando que errou ao ter se posicionado contra a reforma quando era deputado federal, alegando desconhecimento da real situação da Previdência.

Na cara dura, fiel ao seu estilo mistificador, se esqueceu que durante a campanha eleitoral do ano passado afirmou mais de uma vez que o desequilíbrio nas contas públicas não tinha qualquer relação com Previdência.

Num extremo de retórica, chegou, mesmo, a praticamente jurar que jamais atuaria para levar miséria aos aposentados por exigência do mercado financeiro.

Ao estelionato eleitoral, praticado para engambelar e angariar os votos dos eleitores que viriam a ser prejudicados pela reforma, soma-se a má consciência do capitão ao aceitar a proposta elaborada por seu “Posto Ipiranga” – o ministro da Economia Paulo Guedes.

Resumidamente, a PEC, que precisará passar pela aprovação na Câmara e no Senado, estabelece que os brasileiros que ganham acima de um salário mínimo precisarão contribuir por 40 anos para conseguir aposentar-se com 100% do salário-teto do INSS, atualmente de R$ 5.839, além de fixar a idade mínima de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens.

Seguramente, um motivo de constrangimento das novas regras para Bolsonaro vem de sua própria história.

Afinal, desde que foi afastado das fileiras do Exército, em 1988, com apenas 15 anos de serviço e 33 anos de idade, o atual presidente passou a receber uma aposentadoria de capitão, que hoje chega a R$ 9.135 mensais, 63% acima do teto do INSS.  Ou seja, Bolsonaro recebe esse benefício, ao qual já tem direito de acrescentar uma aposentadoria após 28 anos de mandato parlamentar, de aproximadamente R$ 27 000, além dos R$ 30.934 dos proventos de presidente, há nada menos de 31 anos.

E a julgar pela expectativa de vida para os brasileiros na faixa dos 60 anos de idade, que chega a 82,3 anos, de acordo com o IBGE, Bolsonaro, nascido em 1955, continuará, em tese, a receber a aposentadoria como capitão ao menos pelos próximos 18 anos.

Sem dúvida, caso se confirmem, essas quase seis décadas de benefício contínuo do Exército serão um recorde que, por mais que aumente a longevidade da população brasileira, jamais será batido por qualquer contribuinte enquadrado nas novas regras da Previdência Social propostas pelo governo dos homens de bem.  Vai para o Guiness ou não vai?

Miguel Enriquez, DCM  (Diario do Centro do Mundo)

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/reforma-da-previdencia-bolsonaro.html

Reforma da Previdência: pensionistas poderão receber menos que 1 salário mínimo

 

Se você é pensionista ou conhece alguém que seja, é preciso ficar atento: proposta de reforma da Previdência apresentada por Bolsonaro reduz o valor do pagamento do benefício para pensões por morte e incapacidade permanente

A proposta de reforma da Previdência reduz o valor do pagamento do benefício para pensões por morte e incapacidade permanente. Pelas regras em vigor, o pensionista do regime geral da Previdência recebia 100% do benefício. Caso a reforma seja aprovada, esse valor cairá para 60% para quem deixar um dependente.

Na prática, o beneficiário poderá receber menos que um salário mínimo. As regras valerão tanto para quem é da iniciativa privada quanto para servidor público.

Só terá direito a 100% o aposentado que deixar quatro ou mais dependentes ou no caso de morte por acidente de trabalho, doenças profissionais ou do trabalho. A proposta estipula o pagamento de adicional de 10% aos 60% para quem deixar dois dependentes.

Por exemplo, se o segurado que ganha um salário mínimo (hoje fixado em R$ 998) for casado e tiver um filho, a família receberá 70% do total, ou seja, R$ 698,60 (os R$ 598,80 correspondentes a 60% do valor do salário mínimo mais 10%). Para três dependentes, chegará a 80%. Para quatro, a 90%.

Pensões já concedidas terão seus valores mantidos. Dependentes de servidores que ingressaram antes da criação da previdência complementar terão o benefício calculado sem limitação ao teto do regime geral da previdência.

Técnicos do Ministério da Economia dão entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta quarta-feira (20), para explicas os detalhes da PEC.

Por Débora Álvares, Congresso em Foco.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/reforma-da-previdencia-pensionistas.html

Idosos e aposentadoria rural: reforma de Bolsonaro favorece a miséria

 

PEC endurece as regras para trabalhadores do campo, especialmente as mulheres. Fica estabelecida a mesma idade mínima: 60 anos

Na proposta do governo, os idosos miseráveis só poderão pleitear o salário mínimo a partir dos 70 anos. Antes dessa idade, o benefício será de apenas 400 reais.

Embora tenha prometido atingir só o andar de cima, a reforma proposta por Jair Bolsonaro traz uma série de mudanças que prejudica a parcela mais pobre da sociedade.

Um grande exemplo é o benefício de prestação continuada (BPC), oferecido a idosos e deficientes em situação de vulnerabilidade. Pelas regras atuais, os idosos pobres têm direito a receber um salário mínimo a partir dos 65 anos. Na proposta do governo, os idosos miseráveis só poderão pleitear o salário mínimo a partir dos 70 anos. Antes dessa idade, o benefício será de apenas 400 reais.

A PEC também endurece as regras de aposentadoria rural, especialmente para as trabalhadoras. Fica estabelecida a mesma idade mínima para homens e mulheres: 60 anos. Também foi extinto o tempo mínimo de atividade rural, que amparava os trabalhadores sem registro formal. Será substituído por tempo de contribuição (20 anos).

No caso dos segurados especiais, a contribuição incide sobre a produção. A contribuição mínima anual para cada família é de 600 reais.

A aposentadoria por invalidez passará a ser calculada pelo tempo de contribuição. O trabalhador receberá 60% da média dos salários, mais 2% a cada ano que exceder os vinte anos de contribuição. Benefício integral, só nos casos de acidente de trabalho.

As pensões por morte também diminuirão. Até agora, a Previdência oferece 100% da média, desde que não ultrapasse o teto de 5,6 mil reais, e mais 70% do valor que passa desse teto. Com a nova PEC, a taxa cai para 60%, com um acréscimo de 10% por dependente.

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/politica/idosos-e-aposentadoria-rural-reforma-de-bolsonaro-favorece-a-miseria/

Maduro anuncia chegada de 300 toneladas de ajuda humanitária da Rússia

Presidente venezuelano, que rejeita doações dos EUA, disse que seu governo pagou pela ajuda que vem do país aliado.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou nesta segunda-feira (18) a chegada em breve de 300 toneladas de ajuda humanitária provenientes da Rússia e pagas por seu governo, reiterando seu repúdio à doação de alimentos e medicamentos que a oposição tenta fazer entrar no país.

"Na quarta-feira chegam 300 toneladas de ajuda e assistência humanitária da Rússia", disse Maduro durante um ato do governo transmitido pela TV, detalhado que se tratam de "medicamentos de alto custo".

O presidente, voltou a qualificar como um "show" e "trapaça pega bobos" a ajuda humanitária doada pelos Estados Unidos e outros países a pedido do chefe do Congresso de maioria opositora, Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino do país.

Maduro destacou que a carga russa vai entrar "legalmente" na Venezuela e foi paga por seu governo.

"Isso sim, a pagamos com dignidade, da Rússia, da China, da Turquia, do mundo inteiro, com a ONU. Temos assistência técnica de todos os organismos da ONU", afirmou.

Maduro antecipou ter aceito a oferta de ajuda "através da ONU" de outros países para o envio de fármacos ou matéria-prima para a produção de medicamentos, que será anunciada nos "próximos dias".

A Venezuela está mergulhada na maior crise política e econômica da história, com grave escassez de medicamentos e uma hiperinflação que encarece enormemente os alimentos. Segundo a ONU, desde 2015, fugiram do país 2,3 milhões de venezuelanos.

Bloqueio na fronteira com a Colômbia

Reconhecido como presidente interino por 50 países, Guaidó prepara mobilizações em todo o país para o próximo sábado para acompanhar voluntários que irão à fronteira em caravanas em ônibus para buscar toneladas de remédios e alimentos na fronteira de Brasil, Colômbia e em Curaçao.

Na fronteira com a Colômbia, alguns caminhões com ajuda humanitária vinda dos EUA ficaram estacionados na ponte Tienditas, que foi bloqueada por tropas do governo de Maduro.

Maduro acusa os Estados Unidos de tentar forçar uma intervenção militar no país, com a ajuda da Colômbia. Ele convocou militares a se organizarem contra uma invasão militar.

Jomarion... com tantos problemas no Brasil, Bolsonaro anuncia ajuda a Venezuela a partir desta semana (?) para tirar a atenção do pais sobre o caso Bebiano...

Lido em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/02/19/maduro-anuncia-chegada-de-300-toneladas-ajuda-humanitaria-da-russia.ghtml

19.2.19

Marina Abramovic usa avatar digital em nova performance em Londres

 

*Jomarion... E incrível como a “mídia globalista” promove esta artista satanista escancarada e vende seu produto bizarro como “arte”. (OBS em rosa são de Jomarion)

LONDRES (Reuters) - A artista Marina Abramovic, conhecida por suas performances de longa duração, seu questionamento das fronteiras físicas e mentais e suas interações íntimas com visitantes de galerias, aparece como um avatar de realidade aumentada em uma nova exposição na Galeria Serpentine de Londres (Galeria da Serpente – bastante apropriado... esqueceram de citar os rituais com sangue, bodes e porcos que ela costuma apresentar como arte)

Em The Life, os visitantes usam capacetes especiais de computação que lhes permitem assistir uma performance de 19 minutos de Marina, 72 anos (tortura para os visitantes?) enquanto percorrem a galeria.

“Gosto de irradiar certa energia do meu próprio corpo ao espectador. Então é isso que quero, este tipo de conexão que é realmente material porque estou ali e não estou ao mesmo tempo”, disse a artista nascida em Belgrado.

(Um perigo para os espectadores que ficam expostos a “energia satânica pesada”)

“Se eu realmente conseguir isso, significa que minha performance não termina com meu corpo físico, mas também pode existir em um corpo virtual.” (Como a “imagem da besta”)

Mais de 30 câmeras em movimento foram usadas para criar o avatar, e foram necessárias 10 horas de filmagem para processar cada minuto de sua apresentação.

The Life (A Vida)  fica em cartaz até o dia 24 de fevereiro.

Lido em: https://cultura.estadao.com.br/noticias/artes,marina-abramovic-usa-avatar-digital-em-nova-performance-em-londres,70002727858

O “Jeca Bolsonaro”

Bolsonaro de camisa falsificada, moletom e chinelos

 

“Que presidente é este que veste camisa falsificada de um time e posa no Palácio onde mora como um indigente?”

O presidente Bolsonaro posou para fotos com uma camisa falsificada (não oficial) do Palmeiras e apareceu de chinelos. O jornalista Ricardo Noblat comentou com críticas a postura, perguntando: “Que presidente é este que veste camisa falsificada de um time e posa no Palácio onde mora como um indigente?”. Moleton, chinelos e camiseta, em reuniões de trabalho e em foto oficial não representam estilo humilde, mas falta de senso de Chefe de Estado.

O presidente do Brasil estava numa reunião com ministros e líderes de sua base parlamentar e permitiu duas fotos nestes trajes, com chinelos, calça de moletom, a camisa do Palmeiras e um paletó por cima como se fosse uma foto oficial do governo e mais a foto dele com o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO) também de moleton e chinelos.

As imagens foram divulgadas pela Presidência (a da reunião com a camisa pirata do Palmeiras) e as da reunião com o líder parlamentar pelo próprio major-deputado e da “foto oficial” pelas redes semi-oficiais, como sempre faz, através do twitter, facebook e instagram.

Lido em: https://politicracia.com.br/bolsonaro-de-camisa-falsificada-moletom-e-chinelos/

Atenção blogs e sites alternativos

 

Newsguard tem Como Objetivo Censurar Todos os Meios de Comunicação Independentes

Uma organização obscura de agentes de inteligência, propagandistas e seus peões se uniram para se tornarem o juiz oficial e o júri sobre os 7.500 sites mais influentes da internet. Essa organização, chamada NewsGuard, avaliará todo e qualquer site de notícias e alertará os consumidores sobre sites de notícias independentes "não confiáveis". Os propagandistas da NewGuard analisam cada site e estereotipam seu conteúdo escrevendo um artigo para promover o site ou escrevendo um furo de reportagem para demonizar o site.

Os navegadores da Internet podem baixar o plug-in da NewsGuard para serem atualizados automaticamente em seus dispositivos, alertando-os sobre a confiabilidade dos sites de notícias em tempo real. Os sites aprovados são codificados por cores em verde. Alguns sites podem ser amarelos e outros, como o RT, são banhados em vermelho. Esse sistema de codificação de cores já foi testado e considerado eficaz para evitar a atenção do consumidor para sites que as autoridades não querem que você leia enquanto manipula a atenção para os locais que as autoridades querem que sua mente se envolva.

A operação da NewsGuard é para fazer valer a autoridade pela Internet, ditando quais sites são verdadeiros e quais estão fora dos limites

A NewsGuard já deu notas altas à CNN e à FoxNews, ao mesmo tempo em que denuncia sites de notícias independentes que não repetem o roteiro e a narrativa da mídia do establishment. A NewsGuard é uma regulação manipuladora da informação, uma tentativa de controlar a narrativa sobre tópicos importantes. Ao policiar a internet dessa maneira, o NewsGuard conta à população o que é verdadeiro e o que é pensamento conspiratório. Um dos assessores da NewsGuard, Richard Stengel, apoiou publicamente a necessidade de propaganda doméstica nos EUA. Na época, Stengel estava trabalhando para forçar a conformidade do público com a agenda política do ex-presidente Obama.

A NewsGuard está fazendo lobby junto ao governo estadual e quer incorporar as classificações do site de notícias em cada escola, biblioteca e em todos os smartphones e computadores dos EUA. Essa organização está se reunindo com executivos da indústria tecnológica para incorporar a autoridade da NewsGuard nas mídias sociais. Desta forma, os consumidores serão levados a prestar atenção às fontes oficiais e ignorar sites específicos que foram essencialmente colocados na lista negra. Tudo isso está acontecendo à vista de todos.

A única força que está mantendo as autoridades governamentais e corporativas responsáveis ​​é a mídia independente. A NewGuard é uma ferramenta para destruir a credibilidade e validade de importantes sites de notícias independentes. As narrativas autoritárias da mídia tradicional de elite são frequentemente desacreditadas por novos fatos, pela ciência revisada por pares e pelo testemunho popular que aparece primeiro na mídia independente. Para anular a dissensão e manipular os consumidores, a NewsGuard foi colocada em prática. Os conselheiros da NewGuard incluem funcionários de inteligência e comunicações que trabalharam no governo nas três últimas administrações.

Essa organização também criou um serviço chamado BrandGuard, que direciona os anunciantes a anunciar apenas em sites de notícias aprovados pela NewsGuard. Sites de notícias independentes não aprovados perderão automaticamente a receita de publicidade, ameaçando sua própria sobrevivência. Os sites de notícias que não acompanham as narrativas oficiais serão cortados do financiamento e serão sinalizados pelo sistema de classificação universal da NewsGuard.

Desta forma, os usuários do Twitter, do Google e do Facebook verão primeiro a “história oficial” da imprensa associada, sendo manipulados para fechar os olhos a um jornalismo mais autêntico de fontes de base. Fontes oficiais como a CNN tiveram que retratar inúmeras histórias enganosas sobre a narrativa do conluio russo. O viés da mídia liberal e a agenda corporativa são evidentes, mas essa é exatamente a notícia que a NewsGuard quer que as pessoas consumam. Organizações de notícias como a FoxNews publicam a propaganda mais infundada sobre a medicina natural enquanto promovem intermináveis ​​guerras, mas essa é exatamente a notícia de que os membros da NewsGuard querem que a população seja inundada.

A mídia independente de bandeira vermelha traz perspectiva para os mesmos velhos tópicos políticos de esquerda-direita. Links de mídia independente receberão sinal vermelho para a ciência revisada por pares para explicar novos fatos e descobertas sobre tópicos que geralmente são controlados por empresas farmacêuticas. À medida que as pessoas aprendem a entender sua própria realidade, elas recorrem à mídia independente com sinal vermelho para aprender mais sobre o desperdício, a fraude, o engano e o abuso que ocorrem em lugares altos.

Fontes:
Natural News: Shady “NewsGuard” organization aims to censor all independent media so that false narratives of establishment media can no longer be challenged
Zero Hedge: A New Neocon-Backed Narrative Control Firm Works To Destroy Alternative Media
Collective Evolution: New App ‘NewsGuard’ Promises To Stop Fake News. Have A Look At Who Owns & Funds It
- Zero Hedge: The Council On Foreign Relations Says Domestic Propaganda Is Necessary

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/02/newsguard-tem-como-objetivo-censurar-todos-os-meios-de-comunicacao-independentes.html

17.2.19

Prefeitura de São Paulo contrata Bela Gil e Joice Hasselmann esperneia

 

Prefeitura de São Paulo convida chef Bela Gil para implementar cardápio sustentável nas escolas da cidade. Notícia desagradou a deputada Joice Hasselmann, que protagonizou um espetáculo de ignorância ao comentar a novidade

“... Bruno Covas contratou Bela Gil  p/ fazer o cardápio p/ as escolas públicas?! As crianças serão vegetarianas? São 2 milhões de refeições por dia (!) q virão c/lentilha, bolinho de grão-de-bico, ervilha e proteína de soja. Os pais, médicos e crianças foram ouvidos?..."

A Secretaria Municipal de Educação instituiu no começo deste ano letivo, que teve início no dia 4 de fevereiro, um cardápio sustentável que será implementado progressivamente nas unidades de ensino da capital.

Com ingredientes vegetarianos, a iniciativa foi feita em parceria com a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) e conta com a ajuda da chef de cozinha Bela Gil, que colaborou na seleção das comidas.

O projeto contempla seis receitas: lentilha, preparo básico de proteína de soja, e quatro tipos de bolinhos (feijão preto, grão de bico, ervilha partida e de proteína de soja). .

Segundo o ex-secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider, essa política pública permite uma alimentação escolar de mais qualidade, variedade e sustentabilidade ambiental, além de ajudar na educação.

“Esse projeto possibilita uma série de aprendizagens aos bebês, crianças, jovens e adultos matriculados”, afirma Schneider na cartilha publicada pela SVB.

As escolas públicas do município preparam mais de dois milhões de refeições diárias para, segundo a Secretaria Municipal de Educação, atender às necessidades nutricionais dos alunos.

Diversos estudos recentes apontam que uma alimentação mais rica em legumes, verduras, grãos e cereais integrais e com menos proteína animal, sobretudo a carne vermelha, é um caminho para a prevenção de doenças e, consequentemente, para uma vida mais saudável.

Resistência

A implementação de um novo cardápio com uma proposta mais saudável para as crianças da cidade de São Paulo não encontrou resistência nem mesmo entre os opositores do prefeito, a não ser por uma única exceção: a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP).

A parlamentar disse não ter gostado da novidade e esbravejou nas redes sociais. “Bruno Covas contratou Bela Gil para fazer o cardápio para as escolas públicas? As crianças serão vegetarianas? São 2 milhões de refeições por dia que virão com lentilha, bolinho de grão-de-bico, ervilha e proteína de soja. Os pais, médicos e crianças foram ouvidos?”, publicou Joice em seu Twitter.

A assessoria do prefeito e internautas rebateram a declaração da deputada:

Na tentativa de criar nos alunos hábitos alimentares mais saudáveis, a sugestão de Cardápio Escolar Sustentável apresentado tem objetivo de valorizar a alimentação escolar, com base no uso de vegetais e legumes e incutir na criançada o gosto por pratos vegetarianos.

Alguns comentários no twitter:

Miga, pode ficar tranquila que a dieta saudável nao vai ser obrigatória pra você. Vc pode continuar comendo a mesma merda de sempre, ate explodir.

— nina #euAvisei (@desbocadaDeBar) 13 de fevereiro de 2019

É ruim fazer as crianças comerem vegetais e legumes agora? Faz mal pra saúde?

— Kzau (@lucaskzau) 13 de fevereiro de 2019

Ele não está impondo nada, elas vão poder comer em casa carne, o que ele está propondo é uma alimentação mais saudável

— Corinthienzo (@FaaalaRod) 13 de fevereiro de 2019

Melhor é hamburguer, refrigerante, doces, cachorro-quente…  Joice é muito imbecil!

— Marcelo Gonçalves (@MarceloJGonca) 13 de fevereiro de 2019

Pelo tamanho dela dá pra ver porque está criticando o cardápio

— MARIA (@mlou555) 13 de fevereiro de 2019

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/prefeitura-de-sao-paulo-contrata-bela-gil-e-joice-hasselmann-esperneia.html

Tratados Secretos

 

Benjamin Fulford  - “Atualização Semanal” - 11.02.2019

JÁ EM MARÇO TRATADOS SECRETOS SINALIZAM GRANDES MUDANÇAS NO MUNDO

Nos mais altos níveis do poder mundial, intensas negociações estão, agora, em andamento, tanto secretas quanto públicas, concordam várias fontes. Estas, podem resultar em anúncios de mudanças planetárias, já em Março, dizem elas. A luta pelo poder em Washington, DC, também está caminhando para algum tipo de clímax, como pode ser visto pela ameaça do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de declarar uma emergência nacional.

Um grande movimento público foi o anúncio de uma religião mundial única pelo Papa, um importante representante islâmico e representantes de muitas outras religiões. Isso aconteceu depois que o Papa Francisco se tornou o primeiro Papa da história a visitar a Península Arábica, o berço do Islã.

No Sudeste Asiático, fontes da CIA dizem que mudar a sede da ONU de Nova York para o Laos será um grande tema da cúpula de 27 e 28 de Fevereiro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o poderoso norte-coreano, Kim Jong Un.

As sociedades secretas asiáticas, o complexo industrial militar dos EUA e a realeza europeia estão trabalhando na criação de uma futura agência mundial de planejamento, segundo fontes envolvidas nas negociações. Vários documentos oficiais relacionados a isso já foram assinados, dizem fontes da família real britânica.

Fontes do MI6, Maçons P2, Pentágono e Sociedade Secreta Asiática, também, dizem que há  um forte impulso para que algum tipo de governo mundial seja anunciado.

Isso, agora, pode ser feito de uma maneira em que não haja perdedores, apenas vencedores, graças a um equilíbrio raro e quase perfeitamente igual do poder mundial, dizem elas.

Na semana passada, o anúncio de um passaporte unificado para todas as nações africanas foi um sinal visível de um movimento em direção a um governo mundial.

Em qualquer caso, a batalha pela Venezuela também pode ser vista como uma tentativa fracassada dos neocons (máfia khazariana) de retomar o controle do sistema financeiro internacional, confiscando as maiores reservas de petróleo do mundo.

Fontes do Pentágono observam que o “fantoche dos EUA na Venezuela não foi reconhecido por organizações supranacionais como a União Europeia, a Organização dos Estados Americanos, o FMI, o Banco Mundial, a União Africana ou a ONU”.

Além disso, a ONU, o Vaticano e a Cruz Vermelha se recusaram a entregar "ajuda humanitária" ao líder fantoche Juan Guaidó, porque seria uma cobertura para as remessas de armas, disseram as fontes. Como resultado, “o golpe na Venezuela foi uma falha épica”, disseram.

Segundo fontes da CIA, o fracasso em se apropriar do petróleo venezuelano, também, pode forçar Trump a declarar uma emergência nacional – ou, talvez, mais precisamente, uma falência nacional.

Fontes do Pentágono e da CIA dizem que isso pode levar à queda de Trump uma vez que ele perdeu muito apoio militar. “A presença contínua de Jared Kushner e John Bolton na Casa Branca, combinada com o golpe amador na Venezuela e a nomeação do criminoso Irã Contras, Elliott Abrams, como enviado especial para o caso venezuelano, estão levando alguns a duvidarem do Presidente”, observou uma fonte do Pentágono.

A disputa entre Trump, Arábia Saudita e o National Enquirer, por um lado e a CIA, Turquia, e Jeff Bezos, da Amazon, por outro, também, pode ser fatal para Trump. Este é um negócio complexo coberto extensivamente por outras mídias de modo que irei abordar apenas alguns pontos-chaves aqui.

Em primeiro lugar porque, imediatamente, depois que o principal agente da CIA na Turquia ser libertado da prisão turca, o assassinato do colunista do Washington Post (de propriedade de Bezos) Jamal Khashoggi, ocorreu dentro da Embaixada Saudita na Turquia. Em segundo lugar, Trump se recusou a condenar o clone saudita Príncipe Mohammed Bin Salman pelo assassinato. Terceiro, o National Enquirer tinha acesso a um orçamento muito além do realista para uma revista de notícias normal, para expor o caso extraconjugal de Bezos, que sugeriu  se tratar de dinheiro saudita. Agora, Bezos, cuja empresa inclui o manuseio de computação em nuvem para a CIA, parece ter capturado o Enquirer em alguma operação.

Também, existe uma dimensão em toda essa saga que falha no meu teste de faro: o chefe do Enquirer se chama Pecker, o investigador de Bezos, também,  se chama Becker e o escândalo envolve uma foto de um pica-pau. Vamos deixar por isso mesmo.

De qualquer forma, as ligações de Trump com a Arábia Saudita (Kissinger + Rockefeller) e seu fracasso em obter petróleo venezuelano podem ser sua queda, porque ele perderá o controle do petrodólar. Nesse contexto, é interessante notar que a UE acrescentou a Arábia Saudita à sua lista de países que financiam o terror e, como tal, estará sujeita a rigorosos controles financeiros. Isso é claramente direcionado aos neocon controladores do petrodólar e sua falsa “guerra ou terror”, com suas frentes terroristas “Al Qaeda” e “ISIS”.

Fontes do Pentágono dizem que na Venezuela “a opção militar não está sobre a mesa”. Isso porque “Rússia e a China enviaram tropas e equipamento militar para a Venezuela e estão realizando exercícios militares juntamente com 15.000 soldados cubanos, enquanto o Congresso e o Conselho de Segurança da ONU se recusam a autorizar o uso da força”, dizem as fontes do Pentágono. “Os perdedores parecem ser neocons, Israel, Chevron [Bush], Halliburton [Cheney] e empresas mineradora de ouro, coltan e companhias mineradoras na Venezuela”, disseram as fontes.

Interesses corporativos (fascistas), também, estão perdendo muito em outros lugares além da Venezuela. Nos EUA, as empresas farmacêuticas estão sendo forçadas a cortar os preços, já que as prisões de executivos da indústria farmacêutica começaram, dizem fontes do Pentágono. Na UE, uma tentativa de fusão entre a Siemens e a Alstom foi interrompida porque teria levado a um monopólio ferroviário de alta velocidade. Além disso, em todo o mundo, a corporação Bayer/Monsanto continua pagando por seus muitos crimes.

De 4 a 9 de Fevereiro, aconteceram operações especiais da Marinha e Exército em Los Ângeles, que visavam “os pedófilos de Hollywood”, dizem fontes do Pentágono. O Departamento de Justiça, também, reabriu sua investigação sobre o “agente pedófilo do Mossad, Jeff Epstein”, observam as fontes.

Essas operações podem ser o motivo pelo qual um membro das famílias que possui (ou possuiu?) o Conselho do Federal Reserve nos enviou uma nota de petição que dizia em parte:

“Como seres humanos amorosos, devemos perceber que certa parte de nossa população não teve tanta sorte quanto eles e que, em vez disso, foram alquebrados e traumatizados pela brutalização satânica, desde seu nascimento, para continuar perpetuando o sistema de maldade que, agora, estamos tentando superar. A única maneira de parar para sempre toda essa loucura do mal escuro insuperável é dando-lhe a chance de encontrar uma saída para a única coisa que eles já conheceram, que é o seu ciclo atual do mal... mas há muitos que foram irreparavelmente feridos e, agora, estão configurados de modo a matar ‘a tudo e todos’ que não estão de acordo com sua ‘programação’. Esses devem ser eliminados e descartados para o bem da humanidade.”

Também, recebemos uma carta manuscrita e um monte de documentos enviados pelo traficante de armas russo Victor Bout, que atualmente está preso em Illinois. Agora, é tarde demais para matar Bout para silenciá-lo. Temos seu depoimento detalhado sobre as arma s nucleares que foram roubadas do submarino russo Kursk em 2000 e usadas no tsunami de Fukushima e no ataque terrorista com assassinato em massa.

Fontes do MI6, da CIA e do Pentágono dizem que a investigação de Fukushima provavelmente resultará na prisão do Primeiro-Ministro japonês Shinzo Abe, da chanceler alemã Angela Merkel, da Primeira-Ministra Britânica Theresa May e de muitos outros líderes mundiais.

Nesta frente, podemos dizer que, de acordo com um comunicado oficial do Departamento de Defesa dos EUA, tribunais militares já começaram na Baía de Guantánamo, em Cuba.

Numa nota final, recebemos uma carta de um leitor japonês, lançando dúvidas sobe as reportagens sobre o curandeiro brasileiro “João de Deus” mantendo escravas adolescentes em fazendas de bebês.

JOAO DE DEUS

De acordo com esse leitor, “João de Deus” ou João de Faria, foi enquadrado pela máfia farmacêutica porque seu negócio de vitaminas e curas pela fé estava consumindo seus lucros. Faria foi envenenado, depois de ser preso e estava vomitando sangue como resultado, diz o leitor.

Isso me lembrou do fato do xamã Shipibo, que estudei na Amazônia, quando jovem, que foi enquadrado e assassinado pela máfia farmacêutica, por se tratar de  uma competição indesejada.

Além disso, as reclamações das fazendas de bebês foram feitas por uma única ativista que, em seguida, “cometeu suicídio” e que sua família se recusa a mostrar seu corpo às autoridades. Precisamos garantir que o sistema judiciário brasileiro chegue à verdade por trás deste caso e onde quer que isso possa levar.

No entanto, no Brasil, qualquer que seja a verdade, não há como negar que os bebês foram e estão sendo vendidos por seus órgãos, partes e “extratos”.

A classe dominante tem nos tratado como animais de fazenda, para serem mortos à vontade, por tanto tempo que, ainda, não podem acreditar que seu controle está acabando. O planeta Terra está prestes a ser libertado.

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/02/benjamin-fulford-atualizacao-semanal_12.html

(Juiz Moro)  O Senhor do Golpe

(Mino Carta – CartaCapital)

“Um medíocre provinciano conseguiu chegar lá”

A escolha do culpado precede a definição da culpa, dizia uma personagem do conto que publiquei na edição de fim de ano, intitulado “O Processo”, inspirado, obviamente, em Franz Kafka e magistralmente ilustrado por Hélio de Almeida. Ou, por outra, o culpado atrai a culpa. Valeria um retoque para arredondar o conto, de sorte a acrescentar mais uma personagem, a juíza Gaby, que em Malastrana substituiu o juiz Morus. Nada a ver com Thomas More, o pensador e jurista inglês que desafiou Henrique VIII e escreveu Utopia.

Fiel ao roteiro da Inquisição do Santo Ofício, a juíza federal Gabriela Hardt condenou Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do célebre sítio em Atibaia com vista para a favela.

O ex-presidente foi acusado de receber 1,2 milhão de reais em propinas referentes às reformas do imóvel, que de fato pertence ao empresário Fernando Bittar, cuja família mantém laços de amizade com a de Lula há décadas. Segundo a Lava Jato, o sítio passou por três reformas: uma sob o comando do pecuarista José Carlos Bumlai, no valor de 150 mil reais, outra tocada pela Odebrecht, de 700 mil, e uma terceira na cozinha pela OAS, no valor de 170 mil. Tudo baseado em delações premiadas, que aos delatores garantiram largos benefícios.

O advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin, ao anunciar o recurso, de forma irretorquível prova o atentado “aos mais basilares parâmetros jurídicos” e acentua “o uso perverso das leis” com o claro objetivo da perseguição política. Mas, como em Malastrana, no Brasil reina a lei do mais forte e o culpado é escolhido antes de inventar a sua culpa.

O desfecho do processo já estava escrito. Com apenas nove anos de experiência na magistratura, Hardt herdou o caso de Moro após o inquisidor-mor, contraventor das regras mais elementares de um processo conduzido sob a égide do Estado de Direito, aceitar o convite para ser ministro da Justiça de Bolsonaro. Recompensa ao cabo eleitoral que interferiu na disputa ao abrir às vésperas do pleito presidencial o sigilo de trechos da delação de Antonio Palocci a repisarem acusações sem prova contra Lula e o PT.

O prêmio cabe, porém e sobretudo, à figura decisiva do golpe urdido contra um país incapaz de perceber o monstruoso alcance da farsa trágica. No coração da trama está a Lava Jato, impulsionada, desde o momento em que já se desenhava o impeachment de Dilma Roussef em concomitância com as eleições de 2014, por Sérgio Moro, provinciano e medíocre, e tão representativo da situação dos dias de hoje. Conformem-se os espíritos atilados e altivos, o senhor do golpe, o deus ex machina, é este juizeco que se arvora a jurista, revisor desvairado de códigos elaborados por uma sabedoria perdida.

A senhora Hardt é moça e arrogante, como se espera nestes tempos bicudos. Gosta de aparecer e mostrar serviço. Ainda em maio de 2018, ao cobrir férias de Moro, determinou a prisão do ex-ministro José Dirceu. Dois meses após assumir interinamente os casos da Lava Jato, condenou dez réus. Ao colher o depoimento de Lula, em novembro do ano passado, chegou a bater boca com o ex-presidente, encerrando a discussão com uma ameaça: “Se o senhor começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema”.

Oriunda de um clã político da pequena cidade de Indaial, no Vale do Itajaí, a juíza irritou-se quando Lula perguntou sobre o que exatamente era acusado. “Sou dono do sítio ou não?”, indagou. “Isso é o senhor que tem que responder”, rebateu Hardt, a adverti-lo que o indagado era ele. O ex-presidente emendou: “Não, quem tem que responder é quem me acusou”. Em vez da resposta, recebeu a reprimenda irada. Pelo jeito, a moça tem os nervos à flor da pele e a truculência bolsonarista.

A sentença curitibana é mais um capítulo do enredo golpista que se inicia com a reeleição apertada de Dilma Rousseff em 2014. Recordo ter jantado com Lula em uma noite de abril de 2015, em companhia de Luiz Gonzaga Belluzzo e minha filha Manuela. Foi fácil apontar os novos passos que os golpistas se prontificaram a dar sem maiores hesitações, a caminho do impeachment. Viriam em seguida o processo e a inevitável condenação de quem seria eleito no primeiro turno do pleito já programado para 2018. Recomendei: bota a boca no trombone, organize caravanas Brasil afora.

Nada discrepou do roteiro que traçara, mas as caravanas saíram somente quando Lula já estava condenado pelo infatigável inquisidor que agora temos de padecer como ministro da Justiça. Justiça? Antes de se entregar, Lula havia dito algo assim: se me deixam solto, volto à Presidência, se me prenderem viro mártir. Não percebeu que se tratava de profecia de longo prazo. Abandonado por muitos companheiros, esquecido, quando não execrado por levas de eleitores de outras jornadas, ele só será reconhecido como mártir em um futuro não sei quão distante.

Não esqueçamos, em todo caso, haver fora do Brasil quem se preocupe com o destino de um presidente que deixou rastros profundos. Não é por acaso que, apresentado como candidato ao Prêmio Nobel da Paz, um abaixo-assinado já colhe perto de 1 milhão de assinaturas. A decisão da juíza Gaby, perdão, Gabriela Hardt (e que não se perca pelo sobrenome) vai repercutir negativamente mundo afora.

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/mino-carta-o-senhor-do-golpe/

12.2.2019

O que está acontecendo com Céline Dion?

Céline Dion vem fazendo manchetes por todos os tipos de razões estranhas, já que sua carreira e toda a sua personalidade tomaram um rumo radical. O que está acontecendo com a Céline Dion?

De vez em quando, uma celebridade assume o foco das notícias por uma série de razões estranhas ou embaraçosas. Nos últimos anos, publiquei artigos intitulados O que está acontecendo com Shia LaBeouf? e O que está acontecendo com Katy Perry?, que destacaram padrões semelhantes. Aparentemente, agora é a vez de Céline Dion. De fato, a diva franco-canadense atraiu a atenção da mídia por todos os tipos de razões estranhas nas últimas semanas, levando alguns a até mesmo questionar seu bem-estar.

Para começar, suas inúmeras saídas ​​à mídia não é muito o perfil de Céline, pois ela passou toda a sua carreira evitando eventos relacionados ao show business. Em 2012, em meio à morte prematura de Whitney Houston, Céline Dion chegou a admitir sua desconfiança na indústria do entretenimento, porque ela poderia destruir vidas.

"Eu tenho medo do show business, tenho medo de drogas, tenho medo de sair, e é por isso que eu não vou a festas e saio, e é por isso que eu não faço parte do show business. Temos que ter medo. Eu sempre disse que você tem que se divertir e fazer música e nunca pode fazer parte do show business, porque você não sabe no que vai se meter. Você tem que fazer o seu trabalho e sair de lá." (E-News, Céline Dion Remembers Whitney Houston: “Drugs,” “Bad Influences Took Over”)

Desde a morte de seu marido e empresário René Angélil em 2016, a “proteção” de Céline contra a indústria parece ter desaparecido. Nos últimos dois anos, ela participou de todos os tipos de eventos de show business, festas, projetos de moda e outros eventos relacionados à mídia.

Visto que Céline é aparentemente uma “amante da alta costura”, seus passeios bizarros podem ser atribuídos à “excentricidade da alta moda”?

Estranho, mas tudo bem.

No entanto, as coisas recentemente tomaram um rumo bizarro. É como se ela tivesse sido pega pela “elite da indústria da música”, que ela evitou durante toda a sua carreira: "Junte-se a nós ou perca tudo". E quando Céline associou seu nome à marca de moda israelense NUNUNU para criar uma linha de roupas “sem gênero” para as crianças, as coisas pararam de ser legais ou engraçadas. 

CÉLINUNUNU

No vídeo intitulado A Perturbadora Coleção de Roupas Sem Gênero de Céline Dion, eu analisei o simbolismo perturbador em torno da NUNUNU e seu marketing online. Acredite ou não, as imagens no site e no Instagram referem-se diretamente ao satanismo, ao abuso infantil e ao controle mental. O anúncio em vídeo para a marca CÉLINUNUNU também foi um trabalho perturbador.

 No bizarro anúncio CÉLINUNUNU, Céline começa dizendo “Nossos 
filhos não são realmente nossos filhos”. Ela então entra em uma maternidade
 e muda o visual dos bebês de outras pessoas com roupas CÉLINUNUNU.

 

Desde a publicação do meu vídeo sobre CÉLINUNUNU, a marca publicou imagens mais perturbadoras envolvendo crianças em cenários bizarros. Aqui estão algumas delas.

Crianças de aparência triste usando camisetas de "Nova Ordem" de aparência opressiva...
como na "Nova Ordem Mundial".

Eles vestiram esta menina como um coelho da Playboy e adicionaram o cereal da Minnie Mouse... para enfatizar o aspecto “eu sou apenas uma criança”. Doentio.

Esta menina está vestida para ir a um "baile de máscaras" de elite.
Originalmente, os convidados usavam máscaras  nesses bailes para preservar o anonimato enquanto se entregavam  a comportamentos depravados. Por que essa criança está usando essa máscara?
Isso parece Abuso Ritualístico Satânico.
 

Após o lançamento da CÉLINUNUNU, Céline deu uma entrevista na CNN com os criadores da marca Iris Adler e Tali Milchberg. A entrevista é... estranha.

Céline Dion é a mentora por trás desse empreendimento de roupas? Claro que não, a marca existe há anos. Céline está simplesmente sendo usada para vendê-la. E quando alguém é usado pela elite, você pode contar com a mídia que pertence à elite para ajudar a divulgar. Especialmente se houver alguma insalubridade acontecendo.

Sob os Holofotes da Mídia

Como dito no começo do artigo, parece ser a vez de Céline estar sob os holofotes da mídia. Ela está em todo lugar. Por exemplo, a recente viagem de Céline a Paris foi notícia por todos os tipos de motivos. Primeiro, seu físico esquelético  (combinado com uma roupa estranha) depois muitos perguntaram: Ela está bem?

A mídia celebrou Céline como a  “rainha” da Paris Couture Week.  A aparência extremamente magra de Céline levou  algumas pessoas a questionar sua saúde física e mental.
 

Ser parte da indústria está causando dano nela? Quando perguntada sobre seu peso, Céline ficou um tanto na defensiva. Durante uma entrevista para o The Sun, ela disse:

"Eu gosto e não quero falar sobre isso. Não se incomode. Não tire fotos. Eu estou fazendo isso por mim. Eu quero me sentir forte, bonita, feminina e sexy. Se você gosta, tudo bem.  Se você não gosta, me deixe em paz."

Para provar que há de fato uma tempestade na mídia, dois anúncios importantes relacionados à Céline foram feitos nos últimos dois dias: um filme biográfico de US$ 23 milhões intitulado "The Power of Love" será lançado em 2020. No dia seguinte, Céline se tornou a nova cara da L'Oréal Paris.

Conclusão

Os dias em que Céline estava “com medo” do show business estão claramente acabados. Ela foi pega por ele e agora é o centro de uma tempestade de mídia clássica criada artificialmente.

Embora Céline costumasse ser apenas sobre a música, ela agora está sendo usada para promover agendas específicas. Sua marca CÉLINUNUNU é sobre a criação de uma “nova ordem” de crianças sem gênero. Será que ela vai continuar indo mais fundo na indústria? Porque, em suas próprias palavras: "Você nunca pode fazer parte do show business, pois você não sabe no que vai se meter".

Fonte1: The Vigilant Citizen

Fonte2: Site do Danizudo

Lido em: https://danizudo.blogspot.com/2019/01/o-que-esta-acontecendo-com-celine-dion.html

Jomarion... lamentável e assustador. Está acontecendo com Celine o que acontece com celebridades da industria da musica que fazem pactos diabólicos mas não o cumprem, depois de um tempo são cobrados/obrigados a ter comportamentos bizarros, esquisitos, perversos... alguns se suicidam ou são  suicidados!

9.2.19

Não há “déficit” na Previdência

 

Empresas privadas devem R$ 450 bilhões à Previdência, mostra relatório

Os grandes devedores da Previdência no Brasil também são clientes da mídia: empresas privadas devem R$ 450 bilhões

O texto a seguir foi publicado em 2017 pela Agência Senado. O conteúdo é relevante diante da iminente votação da Reforma da Previdência no Congresso Nacional

O senador Hélio José (Pros-DF) apresentou na segunda-feira (23/10/2017) seu relatório final na CPI da Previdência, no qual defende que a Previdência Social não é deficitária. A data de votação do texto ainda vai ser definida pelo presidente da comissão de inquérito, Paulo Paim (PT-RS), que deu mais prazo para análise dos parlamentares (vista coletiva). Ele garantiu que a CPI vai encerrar seu trabalho dentro do prazo inicialmente previsto, que é 6 de novembro. Uma das propostas do relatório é aumentar para R$ 9.370,00 o teto dos benefícios do Regime Geral da Previdência Social (RGPS), que atualmente é de R$ 5.531,31.

O texto de 253 páginas aponta erros na proposta de reforma apresentada pelo governo; sugere emendas à Constituição e projetos de lei; além de indicar uma série de providências a serem tomadas para o equilíbrio do sistema previdenciário brasileiro, como mecanismos de combate às fraudes, mais rigor na cobrança dos grandes devedores e o fim do desvio de recursos para outros setores.

O relatório alega haver inconsistência de dados e de informações anunciadas pelo Poder Executivo, que “desenham um futuro aterrorizante e totalmente inverossímil”, com o intuito de acabar com a previdência pública e criar um campo para atuação das empresas privadas.

É importante destacar que a previdência social brasileira não é deficitária. Ela sofre com a conjunção de uma renitente má gestão por parte do governo, que, durante décadas: retirou dinheiro do sistema para utilização em projetos e interesses próprios e alheios ao escopo da previdência; protegeu empresas devedoras, aplicando uma série de programas de perdão de dívidas e mesmo ignorando a lei para que empresas devedoras continuassem a participar de programas de empréstimos e benefícios fiscais e creditícios; buscou a retirada de direitos dos trabalhadores vinculados à previdência unicamente na perspectiva de redução dos gastos públicos; entre outros”, resume Hélio José em seu relatório.

Sonegação

Na visão do relator, não é admissível qualquer discussão sobre a ocorrência de deficit sem a prévia correção das distorções relativas ao financiamento do sistema.

Os casos emblemáticos de sonegação que recorrentemente são negligenciados por ausência de fiscalização e meios eficientes para sua efetivação são estarrecedores e representam um sumidouro de recursos de quase impossível recuperação em face da legislação vigente — argumentou.

Segundo o relatório da CPI, as empresas privadas devem R$ 450 bilhões à previdência e, para piorar a situação, conforme a Procuradoria da Fazenda Nacional, somente R$ 175 bilhões correspondem a débitos recuperáveis.

Esse débito decorre do não repasse das contribuições dos empregadores, mas também da prática empresarial de reter a parcela contributiva dos trabalhadores, o que configura um duplo malogro; pois, além de não repassar o dinheiro à previdência esses empresários embolsam recursos que não lhes pertencem — alegou.

Desinteresse da mídia

A CPI foi instalada no final de abril e, desde então, promoveu 26 audiências públicas. O presidente Paulo Paim (PT-RS) disse que a comissão está cumprindo seu papel, apesar de ter sido ignorada pelos meios de comunicação:

Os grandes devedores da Previdência também são clientes da mídia. Sabíamos que uma CPI deste vulto não teria cobertura da grande imprensa. Mas o importante é o trabalho e vamos concluir até 6 de novembro — afirmou.

Paim lembrou que 62 senadores assinaram a proposta de criação do colegiado – seriam necessárias apenas 27 assinaturas -, o que demonstra insegurança dos parlamentares em relação aos argumentos do governo em relação ao setor.

O senador ainda classificou a proposta da CPI de séria, principalmente em relação aos maiores devedores do sistema. E aproveitou para mandar um recado:

Não pensem os grandes devedores que vai ficar como está. Vamos pra cima deles — advertiu.

Veja os Projetos e emendas constitucionais sugeridos

— Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que consolida a competência material da Justiça do Trabalho para a execução das contribuições previdenciárias não recolhidas no curso do vínculo empregatício apenas reconhecido na sentença;

— PEC para recriar o Conselho Nacional de Seguridade Social – que participará da formulação e fiscalização da proposta orçamentária da Seguridade – e determinar a não aplicação da Desvinculação das Receitas da União (DRU) nas receitas da seguridade social;

— Projeto de Lei do Senado (PLS) que permite a flutuação da alíquota de contribuição das empresas: essa alíquota poderá aumentar em um ponto percentual sempre que a empresa reduzir em 5% ou mais seu quadro de pessoal; ou a alíquota poderá ser reduzida sempre que a empresa aumentar em 5% ou mais seu quadro de pessoal;

— PEC que impede a incidência da DRU sobre as fontes de financiamento da Seguridade Social, como as contribuições sociais incidentes sobre a receita ou o faturamento, sobre a receita de concursos de prognósticos e sobre a receita do importador de bens ou serviços do exterior;

— PLS que retira do ordenamento jurídico brasileiro a possibilidade de extinção de punibilidade para os crimes contra a ordem tributária, que atualmente ocorre com o pagamento do tributo devido;

— PEC que aumenta para R$ 9.370,00 o teto do valor dos benefícios do RGPS, com ajustes que preservem seu valor real, “atualizado pelos mesmos índices aplicados aos benefícios do Regime Geral da Previdência Social”.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/empresas-privadas-bilhoes-previdencia.html

Dez distorções sobre a Venezuela que se tornaram 'verdade absoluta'

(E você não vai saber pelo WhatsApp)

Guerra pela democracia ou pelo petróleo?

Dez distorções impostas por analistas que nunca estiveram na Venezuela se tornaram 'base para opinião'

Em 23 de Janeiro de 2019, a Venezuela entrou em uma nova fase de um golpe que se iniciou em 11 de abril de 2002, se intensificou em 2013 depois da morte do Comandante Chávez, e se recrudesceu com a violência opositora das “guarimbas” (manifestações terroristas da direita) em 2014 e 2017.

A guerra híbrida que a Venezuela vive tem a desinformação e a manipulação midiática como uma de suas principais armas de combate. Lemos e escutamos mentiras que analistas que nunca estiveram na Venezuela repetem tantas vezes que se convertem em “realidade” para a opinião pública.

1. A Venezuela tem 2 presidentes

Nada mais longe da realidade. A constituição Venezuelana estabelece em seu artigo 233 como falta absoluta de Presidente os casos de morte, renúncia, destituição pelo Supremo Tribunal Federal, incapacidade física ou mental decretada por uma junta médica, o abandono do cargo ou a revogação popular de seu mandato. Guaidó não tem nenhum argumento Constitucional para se autoproclamar Presidente pois não há falta absoluta do Presidente, que prestou juramento, conforme estabelecido pela Constituição, no artigo 231 no dia 10 de janeiro e perante o Supremo Tribunal Federal. Além disso, de acordo com a mesma Constituição, se houver absoluta falta do Presidente é o Vice-Presidente que deve assumir a presidência e convocar eleições.

2. Guaidó tem o apoio da comunidade internacional

Além da hipocrisia de chamar de comunidade internacional somente o Ocidente, no dia 10 de janeiro, na inauguração de Maduro, houve representações diplomáticas de mais de 80 países, da Rússia à China, passando pelo Vaticano, a Liga Árabe e a União Africana. Esses países continuam mantendo relações diplomáticas com o governo liderado por Nicolás Maduro. Guaidó tem o reconhecimento dos mesmos países que em 10 de janeiro não reconheciam Maduro: os Estados Unidos e o Grupo Lima (exceto o México). Apenas a Geórgia (devido à sua disputa territorial com a Rússia), Austrália e Israel aderiram.

3. Guaidó é diferente da oposição violenta

Guaidó é deputado do Voluntad Popular, partido político que ignorou as eleições presidenciais de 2013 e cujo líder, Leopoldo López, é condenado por ser o autor intelectual de “La salida”, que promoveu as “guarimbas” de 2014, com saldo de 43 mortos e centenas de pessoas feridas.

4. A Assembleia Nacional é o único órgão legítimo

Não é verdade. O artigo 348 da Constituição venezuelana autoriza o Presidente, no Conselho de Ministros, a convocar uma Assembleia Constituinte, e o Artigo 349 define que os poderes constituídos (Assembleia Nacional) não podem de modo algum impedir as decisões da Assembleia Constituinte. A decisão de convocar a Assembleia Constituinte foi um ato de astúcia do chavismo para superar o bloqueio da Assembleia Nacional, que pode ou não gostar, mas foi realizado com estrita adesão à Constituição.

5. Maduro foi reeleito de forma fraudulenta, em eleições sem oposição

Outra mentira que se repete como mantra. As eleições de 20 de maio de 2018 foram convocadas pela mesma Justiça Eleitoral e usando o mesmo sistema eleitoral com o qual Guaidó se tornou deputado. Havia 3 candidatos da oposição que reuniram 33% dos votos e seguiram as regras acordadas na mesa de diálogo realizada na República Dominicana entre o governo venezuelano e a oposição, com o ex-presidente espanhol Zapatero como mediador, que também, subsequentemente, participou como observador nas eleições presidenciais.

6. Na Venezuela não há democracia

Desde 1998, foram realizadas 5 eleições presidenciais, 4 eleições parlamentares, 6 eleições regionais, 4 eleições municipais, 4 referendos constitucionais e uma consulta nacional. 23 eleições em 20 anos. Todos com o mesmo sistema eleitoral, considerado o mais seguro do mundo pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter.

7. Na Venezuela há uma crise humanitária

Sem dúvida alguma que na Venezuela há uma crise econômica no momento, resultado de uma guerra econômica que começa após a morte de Chávez e é agravada pelas sanções do Congresso dos Estados Unidos (dezembro de 2014), a ordem executiva de Obama declarando a Venezuela um perigo para a segurança nacional dos Estados Unidos (março de 2015), prorrogada e ampliada (agosto de 2017) por Trump com sanções que impediram a compra de alimentos e medicamentos. Esta crise levou a uma migração econômica que se destinava a dissimular o exílio político, algo que os dados negam (entre janeiro e agosto de 2018, a Comissão Mexicana de Assistência aos Refugiados recebeu 3.500 solicitações de refúgio de venezuelanos, para um total de 6.523 pedidos. Em refúgio para os cidadãos hondurenhos, quase o dobro).

8. Na Venezuela, os direitos humanos são violados

Vamos analisar os números das repressões de 2017: 131 pessoas mortas, 13 das quais foram baleadas pelas forças de segurança (compostas por 40 membros presos e processados); 9 membros da polícia e da Guarda Nacional Bolivariana mortos; 5 pessoas queimadas vivas ou linchadas pela oposição. O restante dos mortos o foram principalmente enquanto manipulavam explosivos ou tentavam contornar as barricadas da oposição.

9. Na Venezuela não há liberdade de expressão

Basta ver as imagens de Guaidó falando com dezenas de microfones no meio das ruas públicas, ou dando entrevistas à mídia internacional todos os dias para saber que isso não é verdade. Na Venezuela, além disso, diferentemente do México, os jornalistas não são assassinados ou desaparecem por fazer seu trabalho.

10. A comunidade internacional está preocupada com o estado da democracia na Venezuela

A “comunidade internacional”, representada pelos Estados Unidos e pelo Grupo Lima, não está preocupada com os prisioneiros torturados em Guantánamo; ela não está preocupada com os líderes sociais e defensores dos direitos humanos que são mortos todos os dias na Colômbia; ela não está preocupada com as caravanas de migrantes que fogem da doutrina de choque neoliberal em Honduras; ela não se importa com as relações dos filhos de Bolsonaro com as milícias que assassinaram Marielle Franco. Não, ninguém julga as graves violações dos direitos humanos nos países do Grupo Lima e seu aliado, os Estados Unidos. O que está escondido por trás dessa preocupação não é chamado de democracia, é chamado de petróleo, é chamado de ouro, é chamado de coltan.

Katu Arkonada*, Brasil de Fato

*Katu Arkonada é cientista político, autor de livros relacionados à política latino-americana e membro da Rede de Intelectuais na Defensa da Humanidade.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/distorcoes-venezuela-verdade-absoluta.html

"Dejen en paz al pueblo venezolano": Roger Waters lanza un grito contra EE.UU.

El exlíder de Pink Floyd ha instado a los internautas a protestar frente a la misión diplomática estadounidense ante la ONU.

El músico y activista británico Roger Waters ha pedido a EE.UU. que "deje en paz al pueblo venezolano" y ha instado a los internautas a protestar frente a la misión diplomática estadounidense ante la ONU, según se expresó este lunes a través de su página oficial de Twitter.

"Detengan esta última locura del Gobierno de EE.UU., dejen en paz al pueblo venezolano", reza el mensaje de Waters, que subraya que en Venezuela existe una democracia real. Asimismo, el exlíder de Pink Floyd criticó a Washington por intentar destruir el país sudamericano con el objeto de que "el 1% pueda saquear su petróleo".

Waters concluye su publicación, en la que utiliza el 'hashtag' #STOPTRUMPSCOUPINVENEZUELA ('Detén el golpe de Estado de Trump en Venezuela', en inglés), con un rotundo "EE.UU., ¡fuera las manos de Venezuela!". El mensaje viene acompañado de un cartel en el que se insta a realizar una "manifestación de emergencia" este lunes a las 15:00 (hora local) frente a la misión diplomática de EE.UU. ante las Naciones Unidas, en Nueva York.

El 3 de febrero el presidente de EE.UU., Donald Trump, declaró que la intervención militar en Venezuela era una "opción" para resolver la situación que afronta la nación latinoamericana. Asimismo, reveló que su homólogo venezolano, Nicolás Maduro, solicitó reunirse con él pero lo rechazó argumentando que ya existe "un caballero joven y enérgico [y] otras personas" que han mostrado realmente "la democracia en acción".

Por su parte, el canciller de Venezuela, Jorge Arreaza, dijo que las recientes declaraciones del inquilino de la Casa Blanca confirman que "Trump está al frente del golpe de Estado violando la Carta de Naciones Unidas".

Lido em: https://actualidad.rt.com/actualidad/304517-roger-waters-pronunciarse-situacion-venezuela

Mourão e Bolsonaro não se entendem... não se falam... enquanto o capitão está no WhatApp o vice olha ao longe...

Família Bolsonaro delega a Olavo de Carvalho o papel de enquadrar Mourão

Há um padrão na família Bolsonaro: se agem como leões com Venezuela e Cuba e como gatinhos mansos com os EUA, repetem esse modelo com Mourão. O general está livre, leve e solto, falando pelos cotovelos, contradizendo o chefe. O papel de enquadrá-lo fica delegado ao guru Olavo de Carvalho (Pragmatismo Político)

Bolsonaro e Mourão não se falam desde as eleições

Há um padrão nos Bolsonaros — posto que se trata de um clã no poder — que se repete tanto para efeito externo quanto interno.

Se agem como leões com Venezuela e Cuba e como gatinhos sabujos com os EUA, repetem esse modelo com o vice Mourão.

O general está livre, leve e solto, falando pelos cotovelos, contradizendo o chefe (ao menos pro forma) em temas-chaves da administração.

Garantiu ao embaixador da Palestina que não há plano sobre Jerusalém, defendeu que Lula deveria ir ao funeral do irmão por “questão humanitária”, afirmou que “aborto deve ser uma decisão da mulher” etc etc.

O papel de tentar enquadrar Mourão fica delegado ao guru Olavo de Carvalho, em vídeos e postagens constrangedores, e aos milicianos virtuais paranoicos que vivem de lamber o saco de Jair.

O desencontro e a bateção de cabeça são evidentes e você não precisa ser um astrólogo como Olavo para ver que isso não vai acabar bem.

Ao Globo, Mourão fez uma revelação inacreditável — mesmo em se tratando desse circo — sobre o nível de desentendimento da dupla: “As únicas vezes que o presidente conversou comigo foram durante a campanha eleitoral.”

Você não precisa ser um picareta especializado em cursos sobre gestão para saber que não tem como um time dar certo jogando dessa maneira.

A pergunta óbvia é a seguinte: por que Bolsonaro não telefona para Mourão e tenta combinar qualquer coisa?

Primeiro, porque Bolsonaro, acuado pelo escândalo do filho Flávio, não tem ideia de para onde vai.

Depois, porque capitão não manda em general. Como todo falastrão, ele tem medo.

Por medo, ele se deixa montar, fisicamente, por seu segundo.

Porque sabe que terá novamente a sensação de quando foi assaltado em 1995: “Mesmo armado, me senti indefeso”.

Kiko Nogueira, DCM

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/02/fbolsonaro-olavo-de-carvalho-enquadrar-mourao.html

General Mourão rebate ofensas de Olavo de Carvalho

 

Em tom de deboche, General Mourão reage aos xingamentos do guru de Jair Bolsonaro: “Quem se importa com as opiniões do Olavo?”

Guru de Jair Bolsonaro, o autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho dedicou boa parte de sua semana para atacar o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República.

Primeiro, Olavo divulgou um vídeo de 15 minutos no Youtube com críticas diretas aos militares que compõem o governo Bolsonaro. Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional, também foi alvo dos ataques.

A princípio, Olavo irritou-se porque Mourão repudiou publicamente as ameaças de morte que motivaram o deputado Jean Wyllys (PSOL) a declinar do mandato. “Ameaçar um deputado é um perigo para a democracia”, afirmou o vice-presidente.

“Fui vítima da campanha difamatória mais cruel de toda a história humana contra um cidadão privado e nenhum militar nunca se manifestou a respeito”, reclamou Olavo.

“Ameaçar um sujeito que se tornou o símbolo do movimento que elegeu o atual presidente da República não é um perigo para a democracia general?”, questionou o filósofo, referindo-se a si próprio.

Olavo criticou Augusto Heleno por dar entrevista a jornalistas que, segundo ele, mentem contra as Forças Armadas e o presidente da República.

“Você não tem vergonha, Heleno? Mourão, você não tem vergonha de puxar o saco desse Jean Wyllys e nada fazer em minha defesa?”, disparou.

O jornalista finaliza a gravação dizendo que está a ponto de desistir de falar da política brasileira por causa dos ataques que sofre.

Mais críticas

No dia seguinte, Olavo usou as redes sociais para afirmar que a postura de Mourão diante dos jornalistas brasileiros representa a “falsa esperteza de um covarde”.

Não satisfeito, nesta quarta-feira o filósofo voltou a atirar contra o vice-presidente por conta de um encontro com autoridades palestinas.

“Enquanto os israelenses estavam socorrendo as vítimas da tragédia de Brumadinho, o Mourão estava trocando beijinhos com a delegação palestina, prometendo que a nossa embaixada NÃO vai mudar para Jerusalém”, bradou Olavo.

A comitiva palestina veio na tentativa de driblar as relações que o Brasil tem feito com Israel para convencer o governo a não transferir a embaixada brasileira para Jerusalém.

Em resposta, Mourão tranquilizou os líderes palestinos e assegurou que, “por enquanto”, o governo brasileiro não irá transferir a embaixada.

Olavo, ainda sobre o assunto disse: “Se dependermos de tipos como Paulo Chagas e Mourão, em menos de um ano a quadrilha petista estará de volta ao poder, amparada nos serviços secretos da Rússia e da China.”

Segundo Lauro Jardim, colunista de O Globo, Mourão reagiu com desdém aos ataques feitos por Olavo de Carvalho.

“Quem se importa com as opiniões do Olavo? Aliás, ele atacou o general Heleno também”, disse o vice-presidente.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/01/general-mourao-rebate-ofensas-de-olavo-de-carvalho.html

A "Lava Ajuda" de Israel e o uso político da tragédia em Brumadinho

 

Militares israelenses desembarcando em Brumadinho... Se aproveitando da tragédia para “aparecer” na mídia internacional e fazer média com o governo sionista além de subestimar a capacidade de nossos bombeiros (Jomarion)

Diante da tragédia em Brumadinho (MG), expressões de solidariedade vêm dos lugares mais distantes. Lamentavelmente, as vidas humanas ceifadas pela ganância do capital também despertam oportunismo. Caso do Estado de Israel, cuja violação de direitos humanos fundamentais é praxe. Frente ao espetáculo midiático em torno da ação dos seus mais de 130 soldados na região desde a última segunda-feira (28), pode ser vista por pessoas bem intencionadas com bons olhos. Natural.

Contudo, não é o caso.

Nada mais fake do que a “ajuda humanitária” oferecida pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, anunciada por Bolsonaro em declaração à mídia brasileira em 26 de janeiro – dia seguinte à ruptura de quatro barragens de rejeitos na região.

Ao contrário da propaganda que vem sendo feita, essa oferta israelense não tem nada de nobre, sequer é necessária. Visa transmitir ao mundo imagem positiva diante das denúncias do contínuo apartheid, colonização e ocupação desumanos a que estão submetidos os palestinos todos os dias, há mais de 70 anos. Nos territórios invadidos em 1967 – Gaza, Cisjordânia e Jerusalém Oriental –.

A ocupação israelense ceifou quase 300 vidas palestinas somente em 2018 e coloca 2,5 milhões de pessoas necessitadas de assistência humanitária, além de 1,6 milhão em situação de insegurança alimentar, segundo relatório da Coordenação de Assuntos Humanitários da Organização das Nações Unidas de dezembro de 2018 (confira clicando aqui).

A ação israelense, repleta de “segundas intenções”, é denominada Aid Washing – em português, algo como “lavar de ajuda”. Por essa razão, tem motivado indignação e repúdio. Sem contar que a presença israelense se dá em violação a lei federal (nº 1.079/1950), que determina que o Presidente da República precisa da anuência do Congresso Nacional ao trânsito de tropas estrangeiras em território nacional. A autorização dada por Bolsonaro, passando ao largo do Legislativo, portanto, constitui crime de responsabilidade passível de impeachment.

É a primeira vez que Israel recorre a Aid Washing no Brasil, mas não é novidade no mundo. Entre os exemplos recentes, ação em setembro de 2017 durante o terremoto na Cidade do México que deixou mais de 300 mortos e, em julho de 2018, no resgate dos meninos tailandeses presos em caverna nesse último país – ambas tragédias que causaram comoção mundial, como essa da ruptura das barragens em Brumadinho. Relações públicas a serviço de encobrir crimes contra a humanidade e ampliar seus acordos com os governos cúmplices do apartheid na Palestina, que em nada beneficiam a sociedade local, seus trabalhadores e trabalhadoras.

Israel não é o único na história a usar tragédias: estudos demonstram que o regime de apartheid na África do Sul, que perdurou de 1948 a 1994, fez muita propaganda na intenção de vender imagem positiva ao mundo, antes de a campanha internacional de boicote se consolidar e mesmo na busca por contrapor-se a essa ação poderosa de solidariedade.

Segundo reportagem publicada pela BBC em 1º de dezembro de 2017, a África do Sul realizara o primeiro transplante de coração do mundo em 1967, que serviu à campanha de relações públicas para encobrir a segregação que os negros enfrentavam no país. “No livro, ‘Cada Segundo Conta: A Extraordinária Corrida pelo Primeiro Transplante de Coração Humano’, publicado em 2006, o escritor sul-africano Donald McRae destaca que, minutos após ser informado do transplante, em 3 de dezembro de 1967, o primeiro-ministro John Vorster escreveu um memorando interno ao seu gabinete: ‘Nós podemos associar esse momento histórico da medicina a uma imagem positiva do país, após toda essa propaganda contrária a nós pelo mundo’(…).”

Documentário intitulado “Terra, paz e propaganda” demonstra que, ao lado dos investimentos militares, com a ajuda de bilhões de dólares do imperialismo estadunidense, Israel conta com fortes inversões em relações públicas. Somente em ajuda militar, os Estados Unidos, ainda durante o Governo Obama em 2016, anunciaram o montante recorde de US$ 38 bilhões por dez anos.

Sem eficácia
Tecnologias como as que foram trazidas para Brumadinho são desenvolvidas com tais recursos. Não obstante, como se destinam à limpeza étnica e à manutenção da ocupação ilegal na Palestina, não tem eficácia para salvar vidas. Ao portal Folha/UOL de 28 de janeiro,
o tenente-coronel Eduardo Ângelo, comandante das operações de resgate, afirmou que os equipamentos israelenses trazidos a Brumadinho “não são efetivos para esse tipo de desastre”. Ele acrescentou: “O ministro de Israel se pronunciou a respeito das dificuldades que eles tiveram.

O imageador que eles têm pega corpos quentes, e todos os corpos [na região] são frios. Então esse já é um equipamento ineficiente.” Do alto da arrogância e falta de sensibilidade de quem representa um projeto colonial, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, também à mídia, desqualificou a declaração, dizendo que “há pessoas com ciúmes”. E completou: “Quem estiver frustrado com a melhora no relacionamento entre Israel e Brasil, que se acostume e ‘engula o chapéu’.”

Causa estranheza que o Governo de Minas e a Presidência da República saúdem a vinda israelense como necessária nesse momento, ao mesmo tempo em que recusam ajuda local, seja de bombeiros voluntários de outros estados, como São Paulo, seja de efetivo das Forças Armadas Brasileiras. É o que vem ocorrendo, conforme reportagem da Agência Estado de 28 de janeiro.

Segundo a notícia, militares das Forças Armadas estão de prontidão desde dia 25 em Belo Horizonte “para serem empregados, em um primeiro momento, na tentativa de salvamento de pessoas que poderiam estar em áreas isoladas ou em meio à lama por causa do rompimento da Barragem em Brumadinho, e depois para auxiliar no resgate de corpos, para diminuir o sofrimento dos que estão em busca de seus parentes”.

Contudo, segundo a matéria, o Governo de Minas não os requisitou, afirmando que há pouco espaço para manobra, a área é restrita e o risco de contaminação, elevado. “Penso que já deveriam ter usado (o pessoal das três Forças). Eu penso que a ajuda dos homens do Exército, da Marinha e da Aeronáutica é muito importante nesta hora. Eles têm experiência. O momento é de unir forças”, declarou ainda à Agência Estado o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG).

Logo após a visita do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ao País, a “ajuda” a Brumadinho, ao que tudo indica, vai ao encontro da aproximação explicitada pelos representantes sionistas e por Bolsonaro, como amplamente anunciado já durante a campanha eleitoral.

Esse governo declara abertamente seu amor por Israel e promete mais acordos bilaterais. Assim, a ação traduz-se também em publicidade para a venda ao Brasil de mais tecnologias testadas sobre as “cobaias” humanas que Israel converte os palestinos cotidianamente.

Na contramão do que reivindica o movimento de BDS (boicote, desinvestimento e sanções), que traz as reivindicações básicas ao fim da ocupação, entre elas que se cumpra o legítimo direito de retorno dos milhões de refugiados palestinos às suas terras. E algo bem distante da verdadeira solidariedade internacional – expressa às vítimas de Brumadinho também por palestinos em todo o mundo.

Lido em: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/israel-ajuda-fake-e-uso-da-tragedia-em-brumadinho/

Benjamin Fulford - Ultimo Boletim - 29.01.19

 

TENTATIVA DE SE APODERAR DO PETRÓLEO VENEZUELANO PELA CABALA FALHA... A FALÊNCIA DA CORPORAÇÃO DOS EUA SE APROXIMA... E REDES PEDÓFILAS EXPOSTAS

.A batalha pelo planeta Terra está se intensificando, na medida em que a conspiração satânica dominante, perigosa e literalmente lutando por sua vida, está encurralada. Ela (cabala) está lutando desesperadamente para permanecer no poder, roubando as reservas de petróleo da Venezuela, porque estará condenada, se perder o controle do sistema financeiro e, portanto, sua capacidade de contratar proteção.

Cada vez mais denunciantes estão se expondo e confirmando que ela realmente tortura e assassina crianças e que continuam tentando assassinar a maioria da população da Terra.  Por exemplo, o jornal britânico “The Guardian”, agora, está confirmando o que há muito temos relatado, de que o HIV/AIDS, foi deliberadamente disseminado, numa tentativa de despovoar a África.

Anos atrás, relatamos que um tal de Dr. Michael Meiring, contou que ele, juntamente com o pioneiro da vacina contra a poliomielite Dr. Jonas Salk, participaram da disseminação do HIV, inserindo-o em vacinas contra poliomielite, aplicada em 2 milhões de africanos.

A geografia inicial da rota de fuga do HIV/AIDS na África corresponde precisamente à geografia da campanha de vacinação contra a pólio. Não iremos entrar novamente em detalhes nesse assunto, todavia, asseguramos que o ebola, a SARS, a gripe aviária, etc. também foram deliberadamente espalhados como parte dessa agenda de despovoamento.

Também, estamos ouvindo de mais denunciantes, que descrevem como os membros da elite dominante Ocidental sacrificam crianças como parte de sua adoração a Baal, de outra forma conhecido como Moloque, Set, Satanás, etc.  Vamos discutir algumas das últimas e horríveis revelações abaixo, todavia, primeiro vamos dar uma olhada na luta de poder global em andamento.

Em sua última cartada, a satânica máfia khazariana agora está tentando preservar o seu controle do sistema financeiro baseado no Petrodólar, aproveitando-se das reservas petrolíferas da Venezuela. 

O autodescrito satanista Leo Zagami está conclamando todos os maçons a seguirem o "líder da oposição venezuelana, também Maçom, Juan Guaido" e aceita-lo como Presidente, lutando assim pela "Maçonaria e Cristianismo", contra o Papa “comunista”  Francisco e os "Jesuítas comunistas". (Jomarion... k k k k... igualzinho ao Brasil de agora)

As reservas venezuelanas são avaliadas em 303 bilhões de barris de petróleo, consideradas as maiores reservas de petróleo do planeta e seus esforços para a remoção desse petróleo do sistema de petrodólares da máfia khazariana é o verdadeiro motivo por trás da tentativa da derrubada do presidente Nicolas Maduro.

De fato, a tentativa falha da derrubada de Maduro pela máfia khazariana soa como um tipo de momento, algo parecido com a “queda do Muro de Berlim”. Como fontes do Pentágono explicam, “o golpe Neocon contra Maduro fracassou, na medida em que os militares americanos, o Vaticano,  México, UE,  África do Sul, Rússia, China, Irã, Turquia, Índia, Cuba, Nicarágua, Bolívia e outras nações não concordam”. Além disso, “o Brasil e Colômbia se recusam a invadir ou permitirem o uso de suas bases.

Não há reconhecimento da ONU do fantoche Guaido e, até mesmo a Organização dos Estados Americanos falhou (16 de 34) em obter votos suficientes”. Também deve ser notado que a Rússia enviou bombardeiros nucleares para proteger a Venezuela e guarda-costas de elite para proteger Maduro.

A propósito, toda essa operação, foi executada pelos criminosos e condenados... Elliott Abrams, pelo Senador Marco Rubio e pelo ministro satanista de Israel, Benjamin Netanyahu.

Este movimento contra a Venezuela acontece quando a União Europeia, reconhecidamente antidemocrática, dá outro golpe no sistema de petrodólares khazariano, ao acusar a Arábia Saudita como país financiador do terrorismo. Este anúncio acontece quando a UE criou um veículo de propósito especial para evitar as sanções conduzidas por khazarianos contra o Irã.

Isso nos leva à prisão da CFO da Huawei, Meng Wanzhou “por cometer fraude” mentindo aos bancos americanos sobre os laços de sua empresa com uma empresa de telecomunicações que fez negócios no Irã “em violação as sanções ao Irã”. O escravo sionista do Canadá, o Primeiro-Ministro Justin Trudeau foi forçado a demitir o embaixador do Canadá na China por ter dito a verdade mencionando, entre outras coisas, que o Canadá nem mesmo apoiava as "sanções do Irã" às quais a prisão estaria supostamente vinculada.

Como veem essa discussão, também, é realmente sobre o controle do sistema financeiro internacional. Os chineses, por meio da Huawei, vêm construindo um sistema internacional de pagamentos que não depende do sistema SWIFT, controlado pelos khazarianos e é sobre isso que trata essa luta - não as "sanções contra o Irã".

Enquanto isso, o governo corporativo dos EUA parece ter roubado as restituições do contribuinte para financiar três finais de semanas, até a paralisação do governo, em 15 de Fevereiro. Especulamos que este seja o caso, porque o anúncio de um retorno temporário ao trabalho pelo governo coincidiu com um anúncio de que os reembolsos de impostos seriam menores do que as pessoas poderiam esperar.

Fontes do Pentágono têm uma versão diferente, dizendo: “Trump, apenas, interrompeu a paralisação até 15 de Fevereiro para que possa fazer o discurso do Estado da União, expor a Suprema Corte como implacável, pagar grandes júris e confirmar juízes e o Procurador-geral, William Barr, na medida em que o FBI possa emitir mais mandados e depois declarar uma emergência nacional”.

Os militares dos EUA parecem pensar que Trump seja seu salvador, no entanto, a menos que ele use sua declaração de emergência nacional para anunciar um jubileu e uma grande campanha para ajudar o planeta - semelhante em escala ao projeto chinês OBOR - tudo o que realmente estará fazendo é tentando preservar o falido governo corporativo dos EUA.

Falando em falência, fontes do Pentágono observam que, “incapazes de obter resgate de contribuintes irados da Califórnia e outros contribuintes, o agente Rothschild, Roger Kimmel se demitiu do conselho da Pacific Gas and Electricity, na medida em que a concessionária se encaminha para um processo de bancarrota”. Esperançosamente os procedimentos de falência exporão o uso da empresa de armas de energia dirigida para promover políticas equivocadas da genocida Agenda 21.

De qualquer forma, apesar da turbulência nos EUA e do ataque à Venezuela, o mundo está se encaminhando numa boa direção, enquanto os EUA esvaziam suas campanhas militares em todo o mundo. Nessa frente, o último movimento foi um acordo de paz alcançado no Afeganistão. Além disso, parece que uma longa guerra de guerrilha nas Filipinas está acabando.

A paz mundial é um pré-requisito para a reinicialização do sistema financeiro, de forma que esses são sinais muito bons.

Cultos satânicos e redes pedófilas

Outro bom sinal é o aumento de membros do culto satânico fazendo revelações sobre o culto de que fazem parte. Abaixo, estão duas dessas revelações. A primeira vem de um denunciante da Família Real Europeia que, recentemente, entrou em contato com esse escritor. Aqui está o que ele falou:

"Satanás" é um título oculto - não é uma pessoa ou coisa. Os elementos satânicos são componentes de um culto que levam para uma falsa realidade suas crenças incomuns. Quando essa falsa realidade acaba, Satanás, simplesmente, deixa de existir. Na Física, isso é chamado de mudança de paradigma. Eu vasculhei todo esse tópico na arqueologia forense dos khazarianos. Ela remonta aos cultos babilônicos de Baal e aos sacrifícios humanos, principalmente de crianças. Transmutou-se no que, agora, é abertamente conhecido como a Igreja Católica - um ritual de sangue quase altamente higienizado - o culto de Baal, ou para quem o sino toca. As origens dos Jesuítas, também, remontam de lá. Uma referencia das evidências está do incidente de Fukushima, quando o Jesuíta (o papa negro Peter Hans Kolvenbach) proclamou-se Satanás. É um alto título de igreja negra, muito parecido com o Papa. Eu não permito que esse absurdo me ameace; eles são criminosos psicóticos, nada mais.

Costumo ficar acima disso para me preservar, no entanto, houve um episódio muito incomum que me deparei, enquanto estava revisando algumas evidências de alto nível do que foi dito acima - um ritual satânico na Austrália assistido pela polícia, entre as pessoas, houve uma mulher grávida, que teve seu osso esterno arrancado pela virilha e o filho dissecado e comido e, depois uma fileira de crianças drogadas que desfilou foram, não menos que decapitadas numa habitual orgia sexual encharcada de sangue, como aconteceu na inauguração do World Trade Center. O 11 de Setembro foi um sacrifício de sangue para invocar esse conceito bizarro de anticristo ou segunda vinda - tudo messiânico. Fiquei muito angustiado com todo esse e realmente muito doentio caso.

Ao longo dos anos, houve alguns incidentes semelhantes, na medida em que tive de examinar muito - cenários de casos semelhantes- para projetar esse sistema financeiro. Em todo estes casos, outra pequena pepita foi o LHC CERN, que retornou a mensagem “Tekel”. Essa é uma antiga frase babilônica “Meme tekel Parsin”, ou “a escrita está na parede” e remonta a Nabucodonosor. Eu entendo que quando isso foi aprendido pelos elementos satânicos de alto nível das várias classes dominantes ao redor do mundo, levantaram suas mãos porque os sistemas financeiros que os protegiam, os sustentavam, estavam acabando. No manifesto, tem havido muita menção às palavras da PNL “Mudança Quântica/Quantum Shift”, que se refere a este incidente e à rápida adoção de toda a revolução tecnológica DLT, incluindo o novo sistema financeiro mundial ”.

Outra revelação que, na semana passada, foi encontrada numa discussão, numa sala de bate-papo:

Venho de uma rica família da indústria automobilística, todavia, fui exilado por não ser de sua espécie. Não tenho medo, pois, tenho fundos suficientes para durar para sempre, ou até me matar. Mas antes disso, gostaria de explicar a vocês quem poderia estar interessado, como ricos pedófilos que podem comprar indivíduos ou grupos de crianças. Os serviços oferecidos, também, incluem a destruição de provas, proteção policial, educação sexual de crianças antes da compra e envio por toda a Europa. É a “pedo Amazon” para o classe superior. A principal instalação de agrupamento e alojamento opera a partir de minha família no Cantão. Bellinzona é onde encontrarão a capital de organizações criminosas pedófilas. É dirigida por alguns judeus e outros. Graças a todos vocês, aprendi a verdade sobre os judeus.

Aqueles a quem essa pessoa se refere como "judeus", é claro que realmente não são judeus, mas membros do culto de Baal se passando por judeus. Eles também se disfarçam como muçulmanos, como na Família Real Saudita ou de Cristãos, como na família Bush, etc. Entretanto, seu tempo está acabando.

Autor: Benjamin Fulford 

Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/01/benjamin-fulford-atualizacao-semanal_29.html

A Exploração do "Menino Drag"

 

Desmond é um artista drag de 11 anos que se tornou um queridinho da mídia tradicional. No entanto, depois que um vídeo dele se apresentando em um “clube gay” para receber dinheiro apareceu na Internet, um lado negro foi exposto. Será que Desmond está sendo explorado?

Desmond Napoles (também conhecido como Desmond is Amazing) é um artista drag de 11 anos que chegou à fama devido às suas aparições na televisão, revistas de moda e eventos relacionados aos LGBT. Ele se tornou um queridinho da mídia quando um vídeo dele dançando em uma parada do orgulho gay (com 8 anos) se tornou viral.

De acordo com seu site oficial, Desmond é um “garoto drag, performer, premiado ativista LGBT, jovem gay, modelo editorial, orador público, fundador de sua própria casa drag, designer de moda, musa e ícone”.

No entanto, apesar desses títulos elevados, muitos consideram que o trabalho de Desmond é abuso infantil e exploração por manipuladores adultos sem escrúpulos. A controvérsia em torno de Desmond chegou a outro nível quando um vídeo dele dançando em uma boate gay por dinheiro surgiu online, provocando um debate amargo na Internet e na mídia.

No centro de tudo isso está uma criança de 11 anos que foi exposta ao mundo drag desde que era um bebê.

Napoles se identifica como gay e afirma que ele se assumiu desde muito cedo. Os pais de Napoles afirmaram que com dois ou três anos de idade, eles entendiam que ele era um “provável gay” e o expuseram a uma variedade de cultura gay, incluindo mostrar a ele performances drag e levá-lo a paradas de orgulho.

Os pais de Napoles afirmaram que ele era "abertamente gay" quando entrou no jardim de infância. A mãe de Napoles relata que ele começou a realizar performances drag quando tinha dois anos quando assistiu RuPaul's Drag Race. De acordo com os pais de Napoles, ele é considerado autista sua atividade drag o ajuda a aliviar os sintomas do distúrbio do autismo. 

Desmond está "se expressando" ou está sendo explorado? Um olhar para sua "carreira" fornece as respostas.

Aqui estão alguns exemplos:

Um Vídeo do YouTube com um assassino condenado

Em 25 de dezembro de 2017, Desmond apareceu em um vídeo no YouTube com Michael Alig...

A maioria das pessoas conhece Michael Alig por um motivo mais obscuro: o horrível assassinato de Angel Melendez em 1996, pelo qual ele cumpriu 17 anos de prisão por homicídio.

Na noite de 17 de março de 1996, Alig e seu colega de quarto, Robert D. "Freeze" Riggs, assassinaram Melendez depois de uma discussão no apartamento de Alig sobre muitas coisas, incluindo uma dívida de drogas de longa data. Alig alegou muitas vezes que estava tão drogado com drogas que a sua memória dos acontecimentos não é clara. 

De acordo com Riggs, ele bateu em Melendez um total de três vezes na cabeça com o martelo. Então Alig pegou um travesseiro e tentou sufocá-lo. Enquanto Melendez estava inconsciente, Riggs foi para a outra sala; quando ele voltou, notou uma seringa quebrada no chão. Riggs alegou que Alig estava derramando "algum produto químico ou limpador" na boca de Melendez, em seguida, passou fita adesiva nele com a ajuda de Riggs. Após a morte de Melendez, Alig e Riggs não sabiam o que fazer com o corpo. Eles inicialmente deixaram na banheira, que eles encheram de gelo. 

Depois de alguns dias, o corpo começou a se decompor e ficou mal cheiroso. Depois de discutir o que fazer com o corpo de Melendez e quem deveria fazê-lo, Riggs foi até a Macy's comprar facas e uma caixa. Em troca de 10 sacos de heroína, Alig concordou em desmembrar o corpo de Melendez. Ele cortou as pernas, colocou-as em um saco de lixo, cortou a cabeça e colocou em outra bolsa, e enfiou o resto em uma caixa. Depois, ele e Riggs jogaram a caixa no rio Hudson. 

Alig foi liberto da prisão em 2014. Três anos depois, ele foi preso por invadir e fumar metanfetamina fora da Suprema Corte do Bronx em fevereiro de 2017. Poucos meses depois, Desmond se senta ao lado dele.

A Mídia Tradicional

2018 foi um grande ano para Desmond, já que ele fez várias aparições na grande mídia.

Desmond foi apresentado no Good Morning America e no Today Show.

Ele também foi destaque em várias revistas de moda (fazendo poses do “um olho”).  Como afirmado em artigos anteriores, o "sinal do um olho" é usado para   representar o controle da elite.

As contas de rede social de Desmond também são cheias de simbolismo. As contas são de propriedade da mãe.

Desmond em um outdoor na Times Squares (abaixo)

Desmond Dançando por Dinheiro

Como se a agenda dele não estivesse cheia o suficiente, Desmond também se apresenta em vários locais por dinheiro. Em dezembro passado, um vídeo de Desmond dançando na boate gay 3 Dollar Bill, no Brooklyn, apareceu na internet e causou indignação. Vestido com um top e maquiagem completa para se parecer com Gwen Stefani, Desmond dançou enquanto homens adultos jogavam dinheiro no palco... não muito diferente de uma stripper.

Desmond coleta dinheiro durante performance em boate gay de Nova York.

A filmagem causou muita controvérsia, já que muitos acharam que nenhuma criança deveria estar se apresentando em uma boate... diante da reação, a mãe de Desmond levou o assunto para a mídia social para justificar a performance.

Como você pode ver, a mãe afirma que está preocupada com o bem-estar da sua criança de 11 anos e que os comentários foram homofóbicos.

Ela ainda questiona...E se fosse uma menina pequena? que estivesse dançando na frente de homens heterossexuais? A indignação provavelmente teria sido dez vezes maior. Em outros posts, a mãe enfatiza o fato de que Desmond é autista, para justificar seu trabalho.

Haus of Amazing  - uma rede social para crianças trans

Recentemente, Desmond também fez notícia por um novo projeto “inovador”: Haus of Amazing, uma rede social na qual crianças drag podem compartilhar e se conectar.

O site diz: “visto que a casa drag é restrita a membros com 20 anos ou menos, os membros podem se comunicar de forma livre e franca com seus pares sem a interferência frequente dos adultos”.

Ao lado uma postagem do IG promovendo a rede social

Existe uma chance de que tal site atraia adultos “amantes de garotos”... porque existem outros “meninos drag” lá fora e seus atos são ainda mais perturbadores. Aqui está um exemplo. 

Queen Lactatia 

Queen Lactatia, um menino canadense de 10 anos chamado Nemis Quinn Mélançon-Golden, também está sendo fortemente promovido na grande mídia. Eu não descreverei sua vida inteira. Você só precisa ver algumas postagens nas mídias sociais para entender que há algo terrivelmente errado acontecendo aqui.

Queen Lactatia posando com o vencedor  do Ru Paul's Drag Race… que está nu

CONCLUSÃO

Apesar de tudo mencionado acima, a grande cobertura da mídia de Desmond Is Amazing é esmagadoramente brilhante. Eu não encontrei uma fonte de mídia que sequer mencionasse algumas das coisas questionáveis associadas ao seu ato. Muito pelo contrário, todos os artigos e reportagens que encontrei celebram a “ferocidade” de Desmond e pintam seus pais como santos. Por que a cobertura em torno dele é tão "orwelliana"?  Desmond não é simplesmente um “menino que gosta de se vestir de drag”.

Desmond está sendo usado pela elite para impulsionar várias agendas, como a confusão de gêneros, a sexualização de crianças e a normalização da pedofilia. Para isso, ele está sendo empurrado para um mundo que deveria ser reservado exclusivamente para adultos que consentem. Qualquer outra coisa é abuso infantil.

(Jomarion... prefiro não comentar!)

Fonte: The Vigilant Citizen

Lido em: https://danizudo.blogspot.com/2019/01/a-exploracao-do-menino-drag-desmond-is.html

Dívida Global atinge US$ 244 trilhões enquanto 46% da população vive com US$ 5,50 por dia

 

O mutuário é servo do seu credor... e uma das principais formas que a elite global mantém o resto de nós subjugados é através da dívida global de US$ 244.000.000.000.000 (Trilhões) que foi acumulada. Todos os dias, parte do fruto do nosso trabalho vão enriquecer alguém da elite. Uma parte dos impostos que são deduzidos do seu contracheque é usada para pagar juros da dívida do governo.

Uma parte dos lucros que sua empresa faz provavelmente vai para o serviço de algum tipo de dívida comercial. E a maioria dos americanos está continuamente fazendo pagamentos em suas hipotecas, seus empréstimos para pagar a formação universitária, para financiar automóveis e seus saldos de cartão de crédito.

Mas a maioria das pessoas nunca pára para pensar em quem está se tornando excessivamente rico no outro lado dessas transações. Escusado será dizer que não são os 46% da população global que vive com pouco mais de $ 5 dólares diários.

O mundo nunca viu nada como essa montanha de dívidas antes, e um dos temas centrais do The Economic Collapse Blog é que toda essa dívida acabará destruindo nossa sociedade planetária (pois vem sendo criado com esse fim). De acordo com o Instituto de Finanças Internacionais o montante total da dívida global é  “mais de três vezes o tamanho da economia global”

A dívida do mundo está pairando perto de um recorde de US$ 244 trilhões, o que representa mais de três vezes o tamanho da economia global, segundo uma análise do Institute of International Finance (IIF).  O rátio da dívida global em relação ao PIB excedeu 318 por cento no terceiro trimestre do ano passado, apesar de um ritmo mais forte de crescimento econômico, de acordo com um relatório do IIF de Washington divulgado na terça-feira.

Mas não é como se todo esse gasto tivesse tirado bilhões de pessoas da pobreza. De fato, 46% da população do mundo está “vivendo com menos de US$ 5,50 por dia”, segundo o Banco Mundial …

Mais de 1,9 bilhão de pessoas, ou 26,2% da população mundial, estavam vivendo com menos de US$ 3,20 por dia em 2015. Cerca de 46% da população mundial vivia com menos de US$ 5,50 por dia.

A desigualdade global continua piorando a cada ano que passa, e isso ocorre porque o sistema financeiro global é literalmente projetado para canalizar o máximo possível de riqueza para o topo da pirâmide. Claro que as coisas poderiam ser muito diferentes. Na verdade, não precisamos ter um sistema baseado em dívidas que sistematicamente torne os ricos ainda mais ricos e escraviza a camada mais pobre da população.

Um dos grandes segredos sobre os quais ninguém deveria falar é o fato de que os governos não precisam realmente pedir dinheiro emprestado e pagar elevados juros. Por exemplo, o governo dos EUA poderia começar a emitir “notas dos Estados Unidos” sem dívidas amanhã mesmo (basta eliminar o FeD, um “pseudo” banco central, que é controlado pela banca privada internacional), e isso realmente aconteceu por um breve período de tempo sob o presidente John F. Kennedy nos anos 60, pouco antes de ele ser assassinado.

É altamente imoral para nós tomarmos emprestados trilhões de dólares que esperamos que as gerações futuras paguem, e é por isso que eu tenho sido um grande defensor de fechar o sistema de Reserva Federal baseado em dívida e acabar com a moeda baseada em dívida conhecida como “ Notas da Reserva Federal ”.

(Jomarion...dar um reset no sistema financeiro atual é urgente... é a única coisa que salvaria o planeta do colapso... mudar o sistema financeiro para outro e redistribuir a renda mundial com todos os habitantes da Terra)

Mas atualmente, apenas uma pequena minoria da população parece se importar. Somos literalmente escravos da dívida (pela ignorância e omissão) e a maioria dos americanos aparentemente abraçou sua escravidão. Eu realmente gosto do que Devvy Kidd teve a dizer sobre isso em seu último artigo …

O americano médio é um escravo da dívida já no nascimentoE no momento em que ele morre, sua dívida terá aumentado exponencialmente, passando assim uma dívida ainda maior e uma maior escravização para a próxima geração.  Este é um círculo vicioso que já dura há pouco mais de 100 anos.

Uma elite muito pequena tornou-se incrivelmente rica e as massas tornaram-se escravizadas por dívidas privadas e governamentais . 

Para a maioria das pessoas, será impossível libertar-se dessa enorme pedra de dívida em volta do pescoço. Em vez disso, eles vão aumentar a dívida assumindo mais dívidas.

Acordem!

Pelo menos os “coletes amarelos” na França estão dispostos a tomar uma posição contra a tirania sistemática que está se espalhando por todos eles. Nos Estados Unidos hoje em dia, a maioria das pessoas não se importa muito com nada, a menos que de alguma forma remeta a bolha de entretenimento (zumbis) irracional que a maioria dos americanos sempre se acercou.

Adivinha quem produz todo esse entretenimento sem sentido? É produzido por corporações de mídia gigantes que são de propriedade dos mesmos elitistas globais que controlam nossa gigante montanha de dívidas. O sistema de nossa escravidão é muito mais sofisticado do que em épocas anteriores da história humana, mas ainda é profundamente insidioso.

Há mais uma coisa que gostaria de mencionar hoje. Em muitas ocasiões anteriores, tenho discutido como a elite bancária transformou Wall Street no maior cassino do planeta, e é verdade que algumas pessoas ganharam muito dinheiro naquele cassino. Mas muitos outros foram profundamente queimados e perderam tudo. Aqui está apenas um exemplo …

Eu tinha desistido do day-trading em novembro, mas ainda estava usando um sistema de swing que quase nunca se perdeu (realmente), até que eu fui completamente atropelado na semana passada. Literalmente, cada movimento que fiz estava errado e consegui acabar com toda a minha conta de jogo. Eu quero ser claro, não estamos sem dinheiro nem nada perto disso (ainda posso reivindicar o status de milionário), mas porcaria, eu dizimei minha conta como algo estúpido.

Então, eu estou aqui para lhe dizer que as histórias assustadoras que você ouve de idosos que param de negociar? Elas são verdade Negociação é um jogo perdido. É só jogatina.

A maioria das pessoas que afirmam ser vencedores simplesmente ignoram suas perdas e fingem que está tudo bem. Com certeza, algumas pessoas realmente conseguem ganhar a vida com isso e são boas para elas. Mas as probabilidades estão maciçamente contra você (como em Las Vegas). O sistema é projetado para levar seu dinheiro enquanto você está estressado, adivinhando, nervoso, irritado, deprimido ou acima de tudo – desesperado.

O jogo é literal e insidiosamente manipulado contra nós, e precisamos perceber o que estamos enfrentando. Mexer com o sistema atual não vai consertar nada. Precisamos abandonar esse sistema atual e recomeçar do zero, mas provavelmente será preciso um colapso terrível antes que a maioria das pessoas comece a entender isso.

Sobre o autor: Michael Snyder é um escritor nacionalmente sindicalizado, personalidade de mídia e ativista político. Ele é autor de quatro livros, incluindo Get Prepared NowThe Beginning Of The End  e Living A Life That Really Matters.  Seus artigos são publicados originalmente no  The Economic Collapse BlogEnd Of The American Dream e The Most Important News. A partir daí, seus artigos são republicados em dezenas de outros sites proeminentes. Se você gostaria de republicar seus artigos, sinta-se à vontade para fazê-lo. Quanto mais pessoas virem essa informação, melhor, e precisamos acordar mais pessoas enquanto ainda há tempo.

A Matrix (O Sistema de Controle Mental)

 “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. 

Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”

Lido em: https://thoth3126.com.br/divida-global-atinge-us-244-trilhoes-enquanto-46-da-populacao-vive-com-us-550-por-dia/

Entenda sobre Venezuela

 

Analistas avaliam o que está por trás da crise na Venezuela  (Sputnik)

"O Abraço da Anaconda"

A Venezuela vive uma verdadeira crise política. Analistas avaliam o papel dos EUA nessa crise, bem como as possíveis consequências dessa situação para a Venezuela.

Enquanto o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se proclamou presidente encarregado da Venezuela, vários países, incluindo os EUA e Brasil manifestaram seu apoio a Guaidó e à oposição venezuelana desconsiderando Nicolás Maduro. A Sputnik falou com vários analistas que deram sua opinião em relação à situação venezuelana.

"Maduro não conseguiu repetiu os sucessos de Chávez [ex-presidente venezuelano Hugo Chávez]. Há uma grande quantidade de pessoas que vive abaixo do limiar da pobreza e realmente está nas ruas. Por isso é possível deter os líderes da revolução parlamentaria, mas isso poderia provocar uma guerra civil, essa é a questão principal", disse o cientista político Vladimir Kireev ao serviço russo da Rádio Sputnik.

Comentando o reconhecimento norte-americano do presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como presidente do país, desconsiderando Maduro, o analista declarou que "os EUA usam o mecanismo das 'revoluções coloridas' para derrubar governos, sejam legais ou ilegais, mas para realizar seus interesses geopolíticos e defender seus interesses econômicos, eles derrubam governos a torto e a direito".

"Todas as justificações – direitos humanos ou nível de vida – são apenas uma questão formal. Sabemos que os EUA, Washington, apoiam sistemas políticos que não têm nada a ver com a democracia e sistemas políticos com nível de vida muito baixo, sistemas que estão nas mãos de grupos criminosos e mafiosos – isso não os embaraça [aos EUA]", sublinhou o analista.

Segundo Kireev, "os americanos através da sua diplomacia e inteligência […] controlam a América Latina, enquanto a Venezuela é um ponto crítico, uma dor de cabeça [para os EUA], porque é um grande país com posição antiamericana".

O especialista considera que a situação atual é muito arriscada porque Maduro e seus aliados não têm tido sucessos na política econômica como teve o governo de Chávez.

"Embora seja possível dizer que a lei e alguma justiça estejam do lado de Maduro, não estou certo que ele vá perder o poder, mas acredito que existe esse risco", revelou ele.

Quanto à proposta da UE de realizar novas eleições justas na Venezuela, segundo Kireev, Maduro teria chances de ganhar novas eleições porque a sociedade está dividida em duas partes, porque Maduro ainda tem um grande apoio na sociedade.

"Ele poderia ganhar [as novas eleições], mas a outra parte da sociedade que está irritada não desaparecerá. Se Maduro vencer, essa parte irá desestabilizar a situação", explicou ele.

Entretanto, Kireev sublinhou que a transformação do país em mais uma colônia dos EUA não é do interesse da Venezuela, porque a América do Norte "se comporta de forma bruta na América Latina, defende ali seus interesses, apoia grupos criminosos e [as ações da América do Norte] nunca levam ao aumento da qualidade de vida das pessoas".

"Os latino-americanos compreendem de forma consistente que é melhor viver sem os EUA. Mas é muito difícil para mim dizer se desta vez a sociedade venezuelana conseguirá evitar esse, digamos, abraço de anaconda norte-americana", disse o analista.

O cientista político Ildus Yarulin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, declarou que os norte-americanos estão tentando retirar a Venezuela do controle da Rússia e da China e submetê-la totalmente.

"Acredito que será realizado um trabalho sistemático para destruir as relações entre a Venezuela e seus aliados, um apoio ao golpe. Também é um bom pretexto para [o presidente dos EUA Donald] Trump lidar com os problemas internos. Além disso, a situação na Venezuela poderia levar a um brusco aumento dos preços do petróleo", considerou ele, sublinhando que o aumento dos preços do petróleo tornará a produção de petróleo de xisto nos EUA mais rentável.

Na quarta-feira (23), Guaidó se proclamou "presidente encarregado" da Venezuela. Os EUA, a União Europeia e uma série de países da América Latina, inclusive o Brasil, manifestaram apoio a Guaidó e à oposição venezuelana. Rússia, Cuba, México, Bolívia, Nicarágua, Turquia e Irã apoiam a permanência de Maduro.

Moscou declarou que seu posicionamento sobre o reconhecimento de Nicolás Maduro como presidente legítimo da Venezuela não mudaria, assinalando que a postura dos países ocidentais mostra a forma como eles encaram o direito internacional, a soberania e a não interferência nos assuntos internos dos outros países.

Lido em: https://br.sputniknews.com/americas/2019012413176738-crise-venezuela-maduro-juan-guaido-proclamou-presidente/

Exembajadora Argentina

"No hay ningún golpe de Estado que se haya hecho en América Latina sin la participación de EE.UU.

El Gobierno argentino de Mauricio Macri fue uno de los primeros en salir a reconocer públicamente a Juan Guaidó como "presidente encargado" de Venezuela, una decisión que ha compartido con otros países de la región como Brasil, Chile, Paraguay, Colombia, entre otros. 

Al respecto, Alicia Castro, la exembajadora de Argentina en Venezuela y Reino Unido, señaló en diálogo con RT que Macri "ha sido muy irresponsable" al tomar esa decisión porque "ha colocado en un muy mal lugar a la Argentina", opinó.  

Para Castro, desde el retorno de la democracia, su país tiene una extensa trayectoria diplomática basada en el respeto a la política interna del resto de las naciones, y eso ha sido "desdeñado" por el gobierno de Cambiemos, cuyas relaciones exteriores, según la exembajadora, son "pésimas". 

"Las relaciones exteriores de la Argentina han sido guiadas por ciertos principios y ciertos valores que tienen que ver con la democracia, con los principios de no intervención, de no injerencia, de libre determinación de los pueblos y de resolución pacífica de las controversias", dijo Castro.

El grupo de Lima y EE.UU.

"Todo esto ha sido desdeñado por Macri, por Bolsonaro y otros presidentes de los que llamamos el cartel de Lima, con una verdadera irresponsabilidad. Es como si ignoraran los dramáticos resultados que han tenido los golpes de Estado propiciados por Estados Unidos", explicó la exdiplomática.  

En relación a ello, la exfuncionaria del gobierno de Cristina Kirchner repasó las distintas experiencias de gobiernos de facto en la región, y la influencia que ha tenido la Casa Blanca en cada uno: "No hay ningún golpe de Estado que se haya hecho en América Latina sin la participación, directa o indirecta, con financiamiento, de los EE.UU.", señaló. 

"Nicaragua, Honduras, Chile. La Escuela de las Américas, que fueron maestros de los torturadores de la dictadura en Argentina. Ninguno de los golpes ha dado beneficios para la región", estimó Castro. 

A continuación se refirió a la crisis que atraviesa Venezuela, y la comparó con otros casos recientes en los que la Casa Blanca ha jugado un rol clave. "Podemos ver muy claramente las intenciones de EE.UU., que no son precisamente propiciar la democracia.

Quieren aprovecharse del petróleo en Venezuela".

Para Alicia Castro, el gobierno de Donald Trump está aplicando "una matriz muy parecida" a la que aplicaron los EE.UU. en Oriente Medio, con Irak, Afganistán, Libia, y ahora Siria: "Tratan de demonizar al mandatario, luego le inventan y financian una oposición interna, fabrican escenas de violencia, y hacen una gran prensa internacional de ello para justificar una intervención. Luego dirán que se equivocaron o que mintieron"... “EE.UU están entusiasmados con intervenir en nuestro continente".

La exembajadora reconoció que hay muchos países de la región que están en crisis además de Venezuela. "Uno de ellos es la Argentina, con una crisis económica, social y cultural formidable. Eso no significa que vayamos a proponer un golpe de Estado. La crisis de Venezuela deben resolverla los venezolanos", indicó. 

Por último, Alicia Castro dejó clara su posición respecto a la legitimidad del gobierno de Nicolás Maduro, ya que, de acuerdo a su visión, las observaciones internacionales sobre las elecciones de 2018 "fueron múltiples", y todas "saludaron su funcionamiento y no hubo impugnaciones".

"Es decir, Maduro es el presidente electo constitucional que se expresa a través del voto. Eso es la democracia. [Los opositores] no quieren diálogo, quieren golpe", concluyó. 

Lido em: https://actualidad.rt.com/actualidad/303378-exembajadora-argentina-venezuela-golpe-estado

Profecias de João de Jerusalém, dito Profeta dos Templários

 

(Destaques e grifos são de Jomarion deste blog)

Eu vejo e sei.

Os meus olhos descobrem no Céu o que será e atravesso o tempo num só passo.
Uma mão me guia para o que não vedes nem sabeis.

Mil anos terão passado e Jerusalém não será mais a cidade dos Cruzados de Cristo.
A areia terá enterrado sob os seus grãos as muralhas dos nossos castelos, as nossas
armaduras e os nossos ossos. Ela terá sufocado as nossas vozes e as nossas preces.

Os Cristãos vindos de longe como peregrinos ali, onde estavam o seu Direito e a
sua Fé,  não ousarão aproximar-se do Sepulcro e  das Relíquias senão escoltados
por Cavaleiros Judeus, que terão aqui, como se o Cristo nunca tivesse sofrido na
Cruz, o seu Reino e o seu Templo.

Os Infiéis serão uma multidão inumerável que se espalhará por toda a parte
e a sua fé ressoará como um tambor de um extremo ao outro da Terra.

Eu vejo a Terra imensa.

Continentes que Heródoto não nomeou, nem nos seus sonhos, e mais além das grandes
florestas de que fala Tácito, serão acrescentados, lá longe no fim  dos mares ilimitados
que começam após as Colunas de Hércules.

Mil anos terão passado desde o tempo em que vivemos e por toda a parte os feudos se
reunirão em grandes reinos e vastos impérios.
Guerras, tão numerosas como as malhas da cota que portam os Cavaleiros da Ordem,
se entrecruzarão, arruinarão os reinos e os impérios, e tecerão outros.

E os servos, os vilões, os pobres sem lar se revoltarão mil vezes, queimando as colheitas,
os castelos e  as cidades,  até que sejam queimados vivos e  os sobreviventes obrigados a
voltar aos seus covis.
Eles terão se acreditado Reis.

Mil anos terão passado e o Homem terá conquistado o fundo dos mares e dos céus
e será como uma estrela no firmamento.
Ele terá adquirido o poder do Sol e  se tomará por Deus,  levantando sobre a Terra
imensa mil Torres de Babel.

Ele terá construído muros  sobre as ruínas daqueles  levantados pelos Imperadores
de Roma, e eles separarão, numa nova vez, as Legiões das Tribos Bárbaras.
Mais além das grandes florestas, haverá um Império.
Quando os muros se afundarem, o Império não será mais que uma água lamacenta.
Os povos serão mais uma vez misturados.

Então começará o Ano Mil que vem após o Ano Mil.
Eu vejo e sei o que ele será.
Eu sou o escriba.

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil, o Homem estará diante da
entrada sombria de um labirinto obscuro.

E eu vejo no fundo dessa noite na qual ele vai entrar, os olhos vermelhos do Minotauro.
Guarda-te do seu furor cruel, tu que viverás o Ano Mil que vem após o Ano Mil.

QUANDO COMEÇAR O ANO MIL QUE VEM APÓS O ANO MIL…

UM

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O ouro estará no sangue
De quem olha as estrelas e conta os lucros.
Quem entrar no Templo avistará os mercadores.
Os Soberanos serão cambistas e usuários.
O Gládio defenderá a Serpente.

Mas o fogo alastrará.
Cada cidade será Sodoma e Gomorra.
E os filhos dos filhos tornando-se a nuvem ardente,
Levantarão os velhos estandartes.

DOIS

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem terá povoado os Céus e a Terra e os Mares
Com as suas Criaturas.
Ele ordenará.
Ele quererá os poderes de Deus.
Ele não conhecerá qualquer limite.

Mas cada coisa retornará.
Ele titubeará como um rei ébrio.
Galopará como um cavaleiro cego
E a golpes de espora adentrará a sua montada na floresta.
No final do caminho estará o abismo.

TRÊS

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Se levantarão em todos os lugares da Terra as Torres de Babel.
Assim será em Roma e assim será em Bizâncio.
Os campos ficarão vazios
E não haverá justiça em parte alguma.

Mas os Bárbaros ocuparão a cidade
E não haverá mais pão para todos.

E as manipulações deixarão de resultar
Quando as pessoas sem futuro alimentarem os grandes incêndios.

QUATRO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
A fome encherá o ventre de tantos homens
E o frio gelará tantas mãos
Que eles desejarão viver em outro mundo
E verão os mercadores de ilusões propondo a poção
(narcotrafico)

Mas ela destruirá os corpos e apodrecerá as almas.  (Drogas)
E aqueles que misturaram a poção ao seu sangue  (Injetam nas veias)
Serão como a besta selvagem caída na armadilha.
E matarão e violentarão e espoliarão e roubarão
E a sua vida será um apocalipse a cada dia.

CINCO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Cada um procurará desfrutar de tudo o que puder.
O homem repudiará a sua esposa tantas vezes quantas se casar
E a mulher irá pelos caminhos perdidos
(fúteis) tomando daí
Quanto lhe der prazer.
Parirá sem dar o nome do Pai. 
(mães solteiras)

Mas nenhum Mestre guiará o Menino.
E cada um entre os demais estará só.
A Tradição estará perdida. A Lei será esquecida
Como se o Anúncio não tivesse sido feito,
E o Homem tornar-se-á selvagem.

SEIS

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O pai buscará o prazer com a sua filha,
(incesto)
O homem com o homem, a mulher com a mulher, (transgeneros)
O velho com a criança impúbere,  (pedofilia)
E isso perante os olhos de todos. (filmes, TV, mídia, internet)

Mas o sangue se tornará impuro.
O mal se espalhará de leito em leito.
(DSTs)
O corpo acolherá todas as putrefacções da terra,
Os rostos serão corroídos, os membros descarnados.
O amor será uma grande ameaça para aquele que não se conhecem
Senão pela carne.

SETE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Aquele que falar de Juramento e de Lei não será ouvido,
Aquele que pregar a Fé do Cristo perderá a sua voz no deserto.
Mas por toda a parte se estenderão as águas poderosas das religiões infiéis.

Os falsos messias reunirão os homens cegos
E o infiel armado será como nunca antes tinha sido.
Ele falará de injustiça e de direito e a sua fé ardente e cortante
Se vingará da Cruzada.

OITO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
A fama dos assassinos correrá como a tempestade sobre a Terra.
(noticiário)
Os bárbaros serão misturados com os soldados das últimas legiões.
Os infiéis viverão no coração das Cidades Santas.
Cada um será mais bárbaro que o outro, infiel e selvagem
E não terá nenhuma ordem nem regra.

O ódio se espalhará como a chama na floresta seca.
Os bárbaros massacrarão os soldados.
Os infiéis degolarão os crentes.
A selvajaria será de cada um e de todos e as cidades perecerão.
(violência urbana)

NOVE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens se julgarão entre si segundo o seu sangue e a sua fé.
Ninguém escutará o coração sofredor das crianças,
Serão abandonadas como passarinhos
E não haverá ninguém para as proteger da mão dura enluvada
. (abuso e tráfico)

O ódio inundará as terras que se acreditavam pacíficas  (Brasil neste momento pós eleições)
E ninguém será poupado, nem os velhos, nem os feridos.
As casas serão destruídas ou assaltadas,
Uns usurpando o lugar dos outros,
Cada um fechando os olhos para não ver as mulheres violadas. 
(estupros e feminicidis)

DEZ

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Cada um saberá o que existe em todos os lugares da Terra.
(Noticias em tempo real)
Se verão crianças com os ossos aparecendo através da pele...
Cujos olhos estão cobertos de moscas... perseguidas como a um rato.

Mas o homem que a veja afastará o olhar
Porque não se importa senão consigo.
(individualismo extremo)
Ele só dará um punhado de grãos como esmola
Quando estiver seguro de ter os sacos cheios,
E o que der com uma mão recuperará com a outra.

ONZE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem fará mercado com tudo.
Cada coisa terá o seu preço,
A árvore, a água e o animal.

Verdadeiramente nada será dado e tudo será vendido.
Então o Homem não será mais que o peso da carne.

Trocará o seu corpo como um quarto de carne.
Venderá os seus olhos e o seu coração.
 (comercio de órgãos)
Nada lhe será sagrado, nem a sua vida, nem a sua alma.
Os seus despojos serão disputados como uma carcaça a esquartejar.

DOZE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem terá modificado a face da Terra.
Julgar-se-á o Mestre e o Soberano das florestas e dos rebanhos.
Terá cruzado a terra e o céu
E traçado o seu sulco nos rios e nos mares.

Mas a Terra estará nua e estéril.
O ar será ardente e a água fétida.
A vida fenecerá porque o Homem esgotará a riqueza do mundo.

E o Homem estará só como um lobo
No ódio a si mesmo.

TREZE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Também a própria criança será vendida.
(trafico de crianças)
Alguns se servirão dela como de uma quintana * (escrava sexual)
Para gozar da sua pele jovem.
(pedofilia e abuso)
Outros a tratarão como um animal servil
Esquecendo a fraqueza sagrada da criança
E seu mistério.

Ela será como um sapato que se usa,
Como um cordeiro degolado que se abate.
E o Homem não será mais que barbárie.

(*) Nota V.M.A. – A quintana era aquela espécie de (manequim estofado de que os cavaleiros se serviam para treinar à espada) ou à lança (cf. Larousse).

QUATORZE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O olhar e o espírito dos homens serão prisioneiros.
Eles serão ébrios e o ignorarão.
Tomarão as imagens e os reflexos pela verdade do mundo.
Será feito com eles o que se faz com a carneirada. 
(controle do rebanho)

Então os carniceiros virão.
Os repaces os enganarão para melhor os guiar para o abismo
E os lançar uns contra os outros.
Serão esfolados para ficar com a sua lã e a sua pele.
E se o Homem sobreviver estará despojado da sua Alma.

QUINZE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Reinarão os Soberanos sem crença.
Mandarão nas multidões humanas inocentes e passivas,
Esconderão os seus rostos e guardarão os seus nomes secretos.

(sociedades secretas e lojas ocultas)
E as suas fortalezas estarão perdidas nas florestas
Mas decidirão da sorte de tudo e de todos.

Ninguém participará das assembleias da sua Ordem.
Cada um será um verdadeiro escravo mas que se acredita homem livre e cavaleiro.

Serão os únicos a ser enviados às cidades selvagens e às fés heréticas,
Mas logo serão vencidos e queimados vivos.

 DEZESSEIS

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens serão tão numerosos sobre as terras
Que se parecerão a um formigueiro
onde se crava um bastão.
Agitar-se-ão e a morte os esmagará com o seu tacão como a insectos enlouquecidos
Por grandes movimentos empurrando uns contra os outros.

As peles escuras se mesclarão às peles brancas,  (miscigenação)
A Fé do Cristo àquela da Infidelidade.
Alguns pregarão a paz jurada
Mas por toda a parte será a guerra das tribos inimigas.

DEZESSETE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens quererão transpor todos os limites.
A mulher terá os cabelos grisalhos de uma velha.
(pintados de branco)
O caminho da Natureza será abandonado
E as famílias serão como grãos separados que nada pode unir.

Esse será então um outro mundo
Onde cada um errará sem freio como um cavalo embalado
Indo em todos os sentidos sem direcção.
Infeliz do cavaleiro que cavalgar tal montada,
Ela não terá estribos e o atirará no fosso.

 DEZOITO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens não se submeterão mais à Lei de Deus
Mas quererão guiar a sua vida como uma cavalgadura.
Eles irão escolher as suas crianças no ventre das suas mulheres

(eugenia e programação genética)
E matarão aquelas que não desejam.

(para se obter uma criança perfeita muitos fetos se perderão)
Mas o que será o homem que se toma assim por Deus?

Os Poderosos se apoderarão das melhores terras e das mais belas mulheres.

Os pobres e os fracos serão como gado.
Cada casebre tornar-se-á mirante,
O medo será em cada coração como um veneno.

DEZENOVE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Uma Ordem Negra e Secreta terá surgido.
O ódio será a sua lei e a sua arma o veneno.
Desejará sempre mais ouro e estenderá o seu reino por toda a Terra.

E os seus servidores estarão unidos entre si por um beijo de sangue.
Os homens justos e os fracos sofrerão a sua regra.

Os Poderosos se porão ao seu serviço.
A única lei será aquela ditada na Sombra.
O veneno será vendido até nas igrejas
(alienação?)
E o mundo marchará com o escorpião sob os seus calcanhares.

VINTE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
A maioria dos homens ficará parada de braços cruzados.
(desemprego massivo e global)
Muitos caminharão sem meios de olhos vazios
Por não terem mais forja onde bater o metal
(robotização e inteligência artificial)
Nem mais campo para cultivar.

Eles serão como um grão sem raiz,
Errantes e desnudos, humilhados e desesperados.
Frequentemente sem ligações, os mais jovens e os mais velhos
Não terão senão a guerra por salvação
E logo combaterão entre eles e odiarão a sua vida.

VINTE e UM

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
As águas enfermas do céu e da Terra
Atingirão o Homem e o ameaçarão.

Ele desejará fazer renascer o que destruiu e proteger quanto subsiste.
Terá saudades dos dias do Passado
Mas será demasiado tarde.

O deserto consumirá a Terra e a água estará cada vez mais no fundo.
Em certos dias ela cairá em toda a parte como um dilúvio
E no dia seguinte faltará na Terra.

E o vento estremecerá os corpos dos mais fracos.

VINTE e DOIS

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
A terra tremerá em muitos lugares e as cidades se afundarão.
Tudo quanto tenha sido construído sem ouvir os Sábios será ameaçado e destruído.
A lama submergirá as cidades e o solo se abrirá sob os palácios.
O Homem se obstinará porque o orgulho é a sua loucura.
Ele não entenderá o aviso repetido da Terra.

Mas o incêndio destruirá as novas Romas
E nos escombros acumulados
Os pobres e os bárbaros pilharão, malgrado as Legiões,
As riquezas abandonadas.

VINTE e TRES

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Sol queimará a Terra.
O ar não será mais o véu que protege do fogo.
Ele não será senão uma cortina esburacada
E a luz ardente queimará as peles e os olhos.

O mar se elevará como a água que ferve
E as cidades e os rios serão engolidos
E continentes inteiros desaparecerão.
Os homens se refugiarão nas alturas
E logo esquecendo reconstruirão quanto sobreviveu.

VINTE e QUATRO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens saberão tornar vivas as miragens.
Os sentidos serão enganados e eles acreditarão que tocam no que não existe.

(realidades e ambientes virtuais)
Eles seguirão por caminhos que só os seus olhos vêem
E assim o sonho poderá tornar-se vivo.

O Homem não saberá mais separar o que é do que não é (fakenews)
E perder-se-á em labirintos falsos.
Aqueles que souberem fazer nascer as miragens
Rirão do homem ingénuo ao enganá-lo,
E muitos homens se tornarão cães de fila.

VINTE e CINCO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os animais que Noé tinha embarcado na sua Arca
Não estarão mais nas mãos do Homem
Serão como bestas transformadas segundo a sua vontade.
E quem se apiedará do seu sofrimento vivo?
O Homem terá feito de cada espécie o que quis
E terá destruído inumeráveis.

Que acontecerá ao homem que tenha alterado as Leis da Vida?
Que tenha feito do animal vivo um torrão de argila?
Será ele o igual de Deus ou o filho do Diabo?

 VINTE e SEIS

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Temer-se-á pelo filho do Homem.
A peste e o desespero o envolverão.
Não desejará senão para si e não para o próximo ou para o mundo.
Será acossado pelo prazer e por vezes venderá o seu corpo.
Mas mesmo aquele que é protegido pelos seus
Sofrerá a ameaça de ver o seu Espírito morto.

Viverá no jogo e na miragem que o guiarão,
Porque não terá mais Mestre nem ninguém
Que o ensinem a esperar e a agir.

 VINTE e SETE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O homem se acreditará Deus ainda que seja igual a quando nasceu.
Agirá sempre dominado pela cólera e pela inveja.
O seu braço estará armado do poder em que se ampara
E o Prometeu cego poderá destruir tudo à sua volta.

Será um anão como alma mas terá a força dum gigante.
Avançará em largas passadas ignorando o caminho a seguir.
A sua cabeça estará pesada de sabedoria
Mas não saberá por que vive e por que morre.

Será sempre como o louco que esbraveja ou como a criança que choraminga.

VINTE e OITO

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Países inteiros serão despojos da guerra
(Síria, Venezuela, países africanos)
Além do limés * romano e mesmo sobre o antigo território do Império.
Os homens dessas mesmas cidades se degolarão.
Aqui será a guerra entre tribos e lá entre crentes.

Os Judeus e os filhos de Allah não deixarão de se confrontar
E a terra do Cristo será o seu campo de batalha.

Mas os infiéis quererão em toda a parte defender a pureza da sua fé
E não haverá em face deles senão dúvida e poder.
Então a morte avançará em toda a parte como o estandarte dos tempos novos.

(*) Nota V.M.A. – O limés é o conjunto de fortificações mais ou menos contínuo que marcava outrora os limites do Império Romano (cf. Larousse).

VINTE e NOVE

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Multidões de homens serão excluídos da vida humana.
Eles não terão nem direitos, nem teto, nem pão.
 
(a massa dos pobres)
Estarão nus e não terão senão os seus corpos para vender.
Serão expulsos para longe das Torres de Babel da opulência.

Agitando-se como um remorso e uma ameaça,
Eles ocuparão países inteiros e proliferarão.
 
(refugiados)
Escutarão as prédicas da vingança
E se lançarão ao assalto das Torres orgulhosas.
Será chegado o tempo das invasões bárbaras.

 TRINTA

Quando começar o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem será atirado no labirinto obscuro.
Terá medo e fechará os olhos por não mais saber ver.
Desconfiará de tudo e receará a cada passo.
Mas será impelido adiante por nenhuma paragem lhe ser permitida.
A voz de Cassandra soará em toda a parte alta e forte
E não será ouvida.

Porque ele quererá possuir sempre mais e a sua cabeça estará perdida nas miragens.
Aqueles que forem os seus mestres o enganarão
E não terá senão maus pastores.

QUANDO FOR PLENO O ANO MIL QUE VEM APÓS O ANO MIL (haverá um grande despertar)

TRINTA e UM

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens terão finalmente aberto os olhos.
Não estarão mais fechados nas suas cabeças e nas suas cidades.
Ver-se-ão e ouvirão de um ponto ao outro da Terra.
Saberão que o que golpeia a um fere ao outro.

Os homens formarão como que um corpo único
De que cada um será uma parte ínfima.
E juntos constituirão o coração
E haverá uma língua que será falada por todos
E nascerá enfim o Grande Humano.

TRINTA e DOIS

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem terá conquistado o céu.
Criará estrelas no grande mar azul sombrio
E navegará nessa nave brilhante
Novo Ulisses companheiro do Sol para a Odisseia celeste.

TRINTA e TRES

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Os homens poderão mergulhar nas águas.
O seu corpo será novo e eles serão como peixes
E alguns voarão mais alto que os pássaros
Como se a pedra não caísse.

Eles se comunicarão entre si
Por o seu espírito estar tão aberto que recolherá todas as mensagens.
E os sonhos serão partilhados
E eles também viverão tanto tempo como o mais velho dos homens,
Aquele de que falam os Livros Santos.

TRINTA e QUATRO

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem saberá qual é o espírito de toda a coisa.
Na pedra ou na água, no corpo do animal ou no olhar de outro
Ele perceberá os segredos possuídos pelos Deuses antigos.
Atravessará porta após porta no labirinto da vida nova.

Criará com o poder e a alegria de uma fonte.
Ensinará a Sabedoria à multidão de homens
E as crianças conhecerão a Terra e o Céu mais que nenhuma outra antes delas.
E o corpo do Homem será engrandecido e hábil
E o seu Espírito terá envolvido todas as coisas e as possuirá.

 TRINTA e CINCO

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem não será mais o único soberano porque a Mulher empunhará o Ceptro.
Ela será a Grande Mestra dos tempos futuros
E o que pensar imporá aos homens.
Ela será a Mãe desse Ano Mil que vem após o Ano Mil.

(Reinado da energia feminina ou da Deusa)

Derramará a doçura terna de Mãe após os dias do Diabo.
Será a beleza após a fealdade dos tempos bárbaros.
O Ano Mil que vem após o Ano Mil mudará presto
E se amará e se partilhará,
Se sonhará e se dará vida aos sonhos.

 TRINTA e SEIS

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem conhecerá um segundo nascimento.
O Espírito dominará as hostes dos homens
Que comungarão em Fraternidade.
Então se anunciará o fim dos tempos bárbaros.

Esse será o tempo de um novo vigor da Fé
Depois dos dias negros do começo do Ano Mil que vem após o Ano Mil.
Começarão os dias felizes,
O homem reencontrará o caminho dos homens
E a Terra será ordenada.

 TRINTA e SETE

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
As vias irão de um lado ao outro da Terra, e do Céu ao outro lado.
As florestas serão novamente densas
E os desertos terão sido irrigados.
As águas serão novamente puras,
A Terra será como um jardim.

O Homem protegerá tudo o que vive,
Purificará o que conspurcou
E será sábio pensando nos vindouros.

 TRINTA e OITO

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
Cada um será como um passo regulado.
Saberá tudo do mundo e do seu corpo,
Cuidará da doença antes dela aparecer.
Cada um será médico de si e dos outros,
Pois compreendeu que deve ajudar para sobreviver.

E o Homem após os tempos de isolamento e de avareza
Abrirá o seu coração e a sua bolsa aos mais desmunidos.
Se sentirá Cavaleiro da Ordem Humana
E assim será num Tempo Novo que começará.

 TRINTA e NOVE

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem terá aprendido a dar e a partilhar.
Os dias amargos de solidão terão passado.
Acreditará novamente no Espírito
E os bárbaros terão adquirido o direito de cidadania.

Mas isso virá depois das guerras e dos incêndios,
Isso surgirá dos escombros enegrecidos das Torres de Babel.
E terá sido necessário pulso de ferro
Para se ordenar a desordem
E o Homem encontrar o bom caminho.

 QUARENTA

Quando for pleno o Ano Mil que vem após o Ano Mil
O Homem saberá que todos os seres vivos são portadores da Luz
E que são criaturas a respeitar.
Terá construído novas cidades
No céu, sobre a Terra e sobre o mar.

Conservará a memória do que foi
E saberá ler o que será.
Não mais terá medo da sua própria morte
Porque terá vivido em sua vida muitas vidas,
E saberá que a Luz jamais se extinguirá.

**************************************************************************

Sobre Jean de Mareuil dito Jean de Vézelay:

No contexto dos santos e profetas da Ordem do Templo ou mesmo afiliados dela, aparece o nome de Jean de Mareuil, dito Jean de Vézelay ou João de Jerusalém, Profeta dos Templários que teria escrito em francês medieval 40 premonições, entre 1117 e 1119, data da sua morte, quando se encontrava como peregrino junto aos cruzados em Jerusalém.

O profeta João teria nascido na França em 1042 e acompanhado os cruzados à Terra Santa, onde chegou em 1099. Já no final da sua vida, escreveria aí os seus vaticínios, num estilo simples, anunciando de forma apocalíptica eventos que anteviu num horizonte temporal vindo do milênio em que viveu até ao milênio seguinte, que se iniciou no ano 2000.

Abraçou a vida religiosa de São Bento, dos beneditinos de Mosteiro de Vézelay, França. Muito viajado, há também notícia de ter feito várias peregrinações a Santiago de Compostela e se deslocado a Bizâncio, onde integrou a Cruzada a Jerusalém, segundo M. Galvieski[1].

Esse professor Galvieski diz ter descoberto por acaso o manuscrito original das Profecias de João de Jerusalém nos inícios de 1942, na biblioteca pública da comunidade judaica de Varsóvia, pouco antes de ser saqueada pelos nazistas, mas não informa se chegou a copiar o documento. A única verdade provada é que o gueto de Varsóvia foi completamente saqueado e arrasado pelos nazistas, indo o saque para à Alemanha de Hitler.

Ainda segundo o professor Galvieski, entre os finais de 1992 e os inícios de 1993, ele tornaria a descobrir o documento das profecias, dessa feita na Rússia, nos arquivos do Mosteiro da Saint Trinité de Saint Serge em Zargorsk, perto de Moscou.

Por Vitor Manuel Adrião – Site Lusofia  (Portugal)

[1] Juan de Jerusalén, Las profecias de los templarios. Introdução, notas, textos e epílogo de M. Galvieski. Ed. Tikal, Girona, 1996.

[2] Le Livre des Prophéties – Le troisiéme millénaire révélé – de Jean de Jerusalem, traduit par M. Galvieski, qui a découvert le manuscrit du Livre des Prophéties. Ed. J. C. Lattés, 1994.

Lido em: https://lusophia.wordpress.com/2018/04/15/profecias-de-joao-de-jerusalem-dito-profeta-dos-templarios-por-vitor-manuel-adriao/

Crise entre Olavo de Carvalho e "Bolsonários"

 

Deputados do PSL na China mandam recado para Bolsonaro sobre Previdência

Os ataques de Olavo de Carvalho e de seus seguidores nas redes sociais aos parlamentares do Partido Social Liberal que viajaram à China a convite daquele país abriram uma crise no governo Bolsonaro.

O bombardeio dos seguidores bolsonaristas – que...  insuflados por Carvalho, acusaram a comitiva do PSL de querer “vender o Brasil para a China” e de serem “comunistas infiltrados na direita” – deixou os onze parlamentares do partido com o sentimento de terem sido atirados “na fogueira” para encobrir o que consideram um escândalo: o pedido do filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, ao Supremo Tribunal Federal, para ter foro privilegiado no caso em que seu motorista e assessor na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, Fabrício Queiroz, é investigado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), de movimentar 1,2 milhão de reais de forma atípica.

“É muita coincidência que o ataque aos parlamentares do partido tenha ocorrido justamente no dia em que o Flávio tomou aquela decisão escandalosa de ir pedir ao ministro Luiz Fux que lhe desse foro privilegiado”, me disse o advogado Cleber Teixeira, integrante da comitiva e futuro chefe de gabinete do deputado eleito Alexandre Frota, também do PSL.

O advogado afirmou que o clima entre os deputados da comitiva era de revolta e indignação. “Durante anos eles combateram o PT e a esquerda pelos crimes que cometeram”, disse Teixeira, por telefone, por volta das 5 horas da manhã em Pequim. “Foram todos eleitos com a bandeira da direita, todos defenderam Bolsonaro e agora são acusados dessa forma? Que absurdo é esse?” A indignação dos parlamentares era ainda maior pelo fato de filhos do presidente – o deputado Eduardo Bolsonaro, eleito por São Paulo, e o vereador Carlos Bolsonaro, do Rio de Janeiro – terem “debochado” da comitiva.

Carlos chegou a postar uma montagem com a deputada eleita Carla Zambelli segurando uma bandeira chinesa. “Isso aqui não é brincadeira”, afirmou Teixeira, inflamado. “Essa gente está brincando com coisa séria. A China tem uma oferta de investimentos de em torno de 30 bilhões de reais em infraestrutura do Brasil, e essa direita chucra, seguidora de Olavo de Carvalho, fica falando essas irresponsabilidades na rede”, afirmou.

Em seguida, Teixeira fez um alerta para o risco de este tipo de comportamento atrapalhar o governo na votação de reformas. “Imagina se estes parlamentares decidirem não votar com o governo?”, questionou ele. “Porque os parlamentares votam nas propostas de um governo em que confiam. Eles foram eleitos com a bandeira da transparência e agora o Flávio não quer que o investiguem?

Não é obstruindo uma investigação que ele vai provar sua inocência.” Lembrou ainda que tanto Bolsonaro quanto seus filhos foram críticos aos pedidos de foro privilegiado feitos por Aécio Neves e outros políticos, e que agora pedem o mesmo benefício. “Não estou dizendo que ele seja culpado. Pelo contrário. Mas quem não deve, não teme”.

Teixeira afirmou ainda que, se os parlamentares não se sentirem confortáveis com o comportamento do Executivo, podem não votar as reformas. “Eles não darão carta branca a um governo em que não confiam.” E foi além. Disse que o presidente Jair Bolsonaro deveria controlar os filhos dele. “Todos nós respeitamos o Jair, mas não vamos aceitar esses ataques dos filhos dele. Isso não é uma monarquia. Ele não é rei e os filhos dele não são filhos do rei.”

O advogado se mostrou indignado com Olavo de Carvalho. Disse que Bolsonaro deveria controlar também os ataques do guru da extrema direita aos parlamentares do PSL. “Quem vai garantir os votos que ele precisa no Congresso? Os deputados da sua base ou Olavo de Carvalho? O Fernando Henrique perdeu a reforma da Previdência [em 1998] por um voto. Quantos votos Bolsonaro tem aqui na China?”, perguntou. Afirmou que não se tratava de uma ameaça, mas sim da necessidade de o governo entrar na defesa de seus parlamentares.

Desde o início da confusão, o presidente Jair Bolsonaro não se manifestou a favor da comitiva do PSL da China. Durante visita à embaixada do Brasil, em Pequim, os parlamentares decidiram deixar clara sua indignação com o caso. A senadora Soraya Thronicke, do Mato Grosso do Sul, ligou da embaixada para o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que também vinha se mantendo em silêncio, e, irritada, pediu que ele se posicionasse em defesa da comitiva. Ele não se manifestou oficialmente. O chanceler foi indicado para o cargo por Olavo de Carvalho, de quem é um fiel seguidor.

Na quinta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia se encontrado com o embaixador da China para discutir investimentos do país asiático no Brasil. Na próxima semana, Bolsonaro viaja para o Fórum Mundial de Davos e está previsto um encontro com o presidente da China. “Quero ver se o Olavo de Carvalho vai chamar Bolsonaro de comunista”, disse Teixeira.

Embora os parlamentares do PSL não tenham ido à China em missão oficial, já que só tomarão posse no dia 1º de fevereiro, a intenção deles, segundo a deputada Carla Zambelli, era mostrar que o governo Bolsonaro não tinha restrições de comércio com a China, além de conhecer as possibilidades de investimento. A China compra a maior parte da produção de soja brasileira, além de minério de ferro e petróleo. “Se a China parar de importar soja do Brasil, muitos estados brasileiros vão quebrar”, disse o advogado.

Afora isso, disse Teixeira, a direita sempre criticou a esquerda pelo “viés no comércio exterior”, ao “priorizar” negócios com Cuba e Venezuela. Na visão dos deputados da comitiva, afirmou ele, a direita acha importante que se faça comércio com todos os países. “Essa gente não entendeu que agora acabou essa história de direita e esquerda. O presidente tem que governar para todos, para o bem do Brasil. Não pode se dar ao luxo de eliminar um parceiro da importância da China por questões ideológicas.”

Desde que chegaram em Pequim, os parlamentares foram massacrados por integrantes de grupos de WhatsApp e de outras redes sociais bolsonaristas. O incentivador mais popular dos ataques foi Olavo de Carvalho, que chamou os parlamentares de “jumentos” por demonstrarem interesse num software de reconhecimento facial chinês – o que, segundo o ensaísta, permitiria que os brasileiros fossem espionados pelo país asiático.

Um dos ataques mais violentos partiu de Marcello Reis, do Revoltados On Line, movimento que surgiu para pedir o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Ex-marido de Zambelli, Reis acusou-a e aos outros parlamentares, num vídeo postado na quinta-feira, de defenderem os “interesses dos comunistas”. Na tarde desta sexta-feira, dia 18, ele postou um novo vídeo. Acusou o empresário Vinícius Aquino, de 28 anos, amigo do deputado eleito Alexandre Frota e dono da marca Pixuleco, de ser um infiltrado do MDB na bancada do PSL. Da China, Aquino respondeu, neste sábado, ao vídeo de Reis. Indignado, disse que nunca trabalhou no governo Temer, e que fora sim, em missão à China, no ano passado, com parlamentares de vários partidos, quando era filiado ao MDB, do qual afirmou ter se desfiliado.

Para o advogado e futuro chefe de gabinete... Cleber Teixeira, o fogo amigo está acontecendo porque o governo não tratou logo de pôr fim à polêmica, por estar “interessado em abafar o caso do motorista de Flávio Bolsonaro.” E voltou novamente as baterias contra os filhos do presidente.

Disse que Eduardo tenta se impor como líder da bancada, mas “liderança não se impõe, se conquista”. Acusou ainda Eduardo Bolsonaro de querer desmoralizar seus correligionários, ao chamá-los de “favelados” por terem tido poucos votos, ao passo que ele e Joice Hasselmann tinham sido os mais bem votados, ele com 1,8 milhão de votos e ela com 1 milhão. “Ele esquece que agora cada parlamentar tem o mesmo peso. Cada parlamentar é um voto”.

Com a voz cada vez mais alterada, Teixeira me disse que, ao contrário do que Eduardo costuma falar, os deputados ajudaram a eleger Bolsonaro. “Não foi o Bolsonaro que os elegeu. Quando Bolsonaro estava numa cama de hospital, essa turma estava nas ruas fazendo campanha para ele.”

“Está na hora de o governo sair em defesa dos deputados na China abertamente, já que estão lutando pelos interesses do país. Deveria exigir que parem com essa palhaçada. Isso aqui não é para brincadeira.” E concluiu. “Bota tudo isso na minha conta porque os deputados não vão ter coragem de falar como estou falando.”

O presidente do PSL, o deputado pernambucano Luciano Bivar, é um homem de fala mansa e cabeça fria. Conversei com ele por telefone, na tarde desta sexta-feira. Ele estava em Nova York tratando dos direitos de publicação do seu primeiro romance, que pretende lançar nos Estados Unidos, já que a história se passa em Manhattan. O título será Cinquenta formas de amar, uma é matar.

Ele saiu em defesa dos colegas que estavam na missão chinesa. Disse que o comércio bilateral é normal entre países, e não via razão para os ataques feitos por Carvalho e seus seguidores. Depois, rindo, contou que brincou com alguns deputados que “Carvalho perde o amigo, mas não perde a piada.” Perguntei o porquê dessa observação. “Porque só pode ser piada o que ele está falando. Ele sabe perfeitamente bem que o Brasil é um país soberano e que não há qualquer chance de se vender para a China.” E reforçou a importância das relações com o parceiro comercial, de grande importância para o Brasil.

Sem se exaltar, reclamou das “pedras que estavam sendo atiradas nos colegas” e disse que as “pessoas estavam cegas.” Ele não vê crise no partido, mas criticou o que chamou de direita radical. “O partido é grande, temos a ala radical e ala racional.” Os racionais, ele disse, sabem que as relações comerciais com a China não irão afetar a ideologia liberal do governo Bolsonaro. “A China, em certos aspectos, é mais liberal até que o Brasil”, opinou.

Ler na íntegra este artigo no link abaixo:

Lido em: https://piaui.folha.uol.com.br/deputados-do-psl-na-china-mandam-recado-para-bolsonaro-sobre-previdencia/?doing_wp_cron=1547898884.1023418903350830078125

Site Francês de Ativista Gay Pede que a Heterossexualidade Seja Banida

 

O site francês de esquerda “Mediapart” publicou um artigo pedindo a proibição da heterossexualidade porque incentiva a “homofobia” e o “racismo”.  O artigo de opinião, escrito por Mérôme Jardin, um ativista gay, assume a forma de uma longa frase que culpou a heterossexualidade por quase todos os males do planeta.

“A heterossexualidade não é uma orientação sexual, mas um sistema de dominação gerando e alimentando o sexismo, homofobia, transfobia, bifobia e outras opressões como racismo, profissionalismo ou classismo”, afirma o artigo, acrescentando que a heterossexualidade é culpada pelo “feminicídio” de mulheres, e que “uma mulher morre a cada três dias nas mãos de seu companheiro”, além de todos os estupros e suicídios de pessoas LGBT.

O artigo absurdo continua a comparar a heterossexualidade com a negação do Holocausto, acrescentando que as pessoas heterossexuais só começaram a apoiar os direitos dos homossexuais quando "esfregamos seus narizes nos horrores que criaram".

Também alegou ridiculamente que a heterossexualidade era a culpada pela epidemia de AIDS porque levou ao “abandono dos gays, bis e trans”.

O artigo conclui afirmando que “é urgente que a heterossexualidade seja banida”. Uma ironia por trás do artigo é que Jardin também é membro do CCIF (Collective Against Islamophobia).  Alguém se pergunta como sua opinião será recebida entre a população muçulmana da França, que atualmente está em quase 9%.

Fontes:
- Infowars: LEFTIST FRENCH WEBSITE CALLS FOR HETEROSEXUALITY TO BE 
LEFTIST FRENCH WEBSITE CALLS FOR HETEROSEXUALITY TO BE

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/01/agenda-gay-site-frances-de-esquerda-pede-que-a-heterossexualidade-seja-banida.html

Homem Trans dá à luz...

 

Homem transgênero dá à luz, contraria prognósticos dos médicos e faz desabafo: "ainda somos humanos"

A história de um homem transgênero que engravidou e teve medo de ficar em um hospital de São Francisco por não saber como seria tratado foi destaque da série Extreme Love, da We TV. As informações são do Daily Mail.

Wyley Simpson e seu namorado Stephan Gaeth, ambos com 27 anos, compartilharam a incrível história de sua gravidez acidental.

“Provavelmente eu sou o único homem transgênero que está esperando um filho...  afirmou Wyley em um vídeo antes de dar à luz. “Como serei tratado como um indivíduo transexual no hospital?”, questionou.

“Tudo bem, isso não é algo que você vai ver todos os dias, um homem tendo um parto mas, ao mesmo tempo, ainda somos humanos e quero que as pessoas nos chamem pelos pronomes corretos e nos respeitem”, argumenta.

Wyley é um homem trans e sua transição começou em 2012, quando passou a tomar testosterona. “Sempre me senti desconfortável com o corpo feminino que nasci, me sentia diferente e estava preso em algo que não via como sendo eu”, afirma o jovem.

Ele removeu os seios em 2013 e finalmente começou a se sentir quem era. “Todos podiam ver o quanto eu estava feliz e o quanto eu podia ser eu mesmo”.

Por ser um trans gay, Wyley sempre viu dificuldade em encontrar um parceiro que aceitasse sua transexualidade, mas tudo isso mudou quando conheceu Stephan em um aplicativo de relacionamentos e eles afirmam ter sido amor à primeira vista.

“As pessoas com quem me relacionei no passado não me aceitaram por ser quem eu sou. Stephan sabia desde o início que sou transgênero... mas essa gravidez definitivamente não foi planejada”, admite.

O casal já havia conversado com médicos sobre as chances de ter um bebê e os profissionais de saúde afirmaram que Wyley não poderia engravidar por causa da testosterona. O inesperado aconteceu.

“Eu comecei a sentir enjoo e descobri que estava de 11 semanas. Quando vi o resultado positivo, fiquei nervoso, emocionado, comecei a chorar, não sabia o que fazer, pensar ou dizer”, revela Wyley.

A gravidez teve algumas complicações, mas Wyley deu à luz um menino por meio de cesariana. “Quase três dias de trabalho de parto e agora estamos com nosso bebê. Amo meu marido demais. Nunca conheci alguém mais forte”.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/01/homem-trans-da-a-luz-gravidez.html

Jomarion... prefiro não comentar... lamentável...   (20.1.19)

Notícia Urgente...

 

Em nota oficial, Itamaraty (ministro Ernesto Araújo) acusa governo venezuelano de Nicolás Maduro de "narcotráfico" e "tráfico de pessoas" (Revista Fórum)

Jomarion... O nosso chanceler debilóide/ultradireita/fundamentalista declara perseguição e intervenção na Venezuela... isto pode levar a uma guerra mundial... (destaques em rosa são deste blog)

Em uma linguagem nunca usada na diplomacia brasileira, o Itamaraty divulgou nota na noite desta quinta-feira (17) sobre a reunião do ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo com opositores do governo venezuelano em que faz acusações ao presidente do país, Nicolás Maduro.

“O sistema chefiado por Nicolás Maduro constitui um mecanismo de crime organizado. Está baseado na corrupção generalizada, no narcotráfico, no tráfico de pessoas, na lavagem de dinheiro e no terrorismo”, diz a nota, publicada às 20h01 no site oficial do Ministério das Relações Exteriores.

O texto diz ainda que o governo Jair Bolsonaro (PSL) terá “papel-chave na mudança do cenário venezuelano (???). “O Brasil tudo fará para ajudar o povo venezuelano a voltar a viver em liberdade e a superar a catástrofe humanitária que hoje atravessa”.  O encontro com os líderes da direita venezuelana aconteceu um dia depois da visita do presidente da Argentina, Mauricio Macri, a Jair Bolsonaro (PSL). Em discurso, Macri criticou duramente Maduro e deu sinais de uma intervenção no país vizinho.

(Dois presidentes imbecis e debilóides não cuidam de seu país e de seu povo... preferem invadir a Venezuela... porque os EUA pediram)

Alinhado à postura intervencionista dos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou que a “solução” para a crise na Venezuela virá “em breve”.

Ele recebeu em Brasília o presidente do Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela em exílio, Miguel Ángel Martins, e o assessor de Assuntos Institucionais da Organização dos Estados Americanos (OEA), Gustavo Cinose, e disse que vai atuar para levar de volta a “democracia” ao país vizinho.

Na reunião, teria sido discutida uma suposta ofensiva internacional para derrubar o atual governo venezuelano.

Reunião com forças políticas democráticas venezuelanas (na verdade “golpistas” que querem derrubar Maduro)

O Ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo realizou hoje reunião com as principais forças políticas democráticas venezuelanas. O encontro incluiu sessão que contou também com a presença de representantes de países do Grupo de Lima e dos EUA.

O Ministro reuniu-se separadamente com o Presidente do Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela e outros Magistrados do mesmo Tribunal, bem como com representante do Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA).

A reunião teve por objetivo analisar a situação na Venezuela decorrente da ilegitimidade do exercício da presidência por Nicolás Maduro (uma grande mentira desde que Maduro foi eleito em eleições livres e legais) e da manifestação do Presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, de sua disposição de assumir a Presidência da Venezuela interinamente, seguindo a Constituição venezuelana. Teve igualmente por objetivo discutir ideias de ação concreta para restabelecer a democracia na Venezuela.

O papel-chave do Brasil, sob a liderança do Presidente Bolsonaro, na mudança do cenário venezuelano, onde pela primeira vez em muitos anos ressurge a esperança da democracia, foi reconhecido por todos os líderes venezuelanos. (outra mentira deslavada, o povo que votou em Maduro ainda está com ele, os refugiados que se voltaram contra Maduro  foram vitimas de lavagem cerebral pela CIA e MIDIA, e são vitimas de pobreza extrema provocada pelo embargo dos EUA).

De acordo com as lideranças venezuelanas (então não são dados confiáveis), hoje na Venezuela 300.000 pessoas correm o risco de morrer de fome. Mais de 11.000 recém-nascidos perdem a vida anualmente por falta de atendimento primário pós-natal. O déficit de medicamentos é de 85%. Os líderes venezuelanos enfatizaram que se trata de um genocídio silencioso, perpetrado pela ditadura de Maduro contra seu próprio povo.(a mesma frase usada pelos americanos, quando invadiram a Síria e destruíram o pais, estas guerras, entre outras coisas, visam "comercio milionário de armas).

O sistema chefiado por Nicolás Maduro constitui um mecanismo de crime organizado. Está baseado na corrupção generalizada, no narcotráfico, no tráfico de pessoas, na lavagem de dinheiro e no terrorismo.(se algum brasileiro acreditar nisto, estará dando um atestado de burrice para si mesmo!).

O Brasil tudo fará para ajudar o povo venezuelano a voltar a viver em liberdade e a superar a catástrofe humanitária que hoje atravessa. (seria melhor que este governo cuidasse do Brasil e do povo brasileiro)

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/em-nota-oficial-itamaraty-acusa-governo-venezuelano-de-nicolas-maduro-de-narcotrafico-e-trafico-de-pessoas/

La serie animada rusa 'Masha y el Oso' (Masha e o Urso) entra en el Libro Guinness como el video más visto de YouTube

 

El récord fue alcanzado por el episodio 17 de la serie.

El episodio 17 'Masha más gacha', de la serie de dibujos animados rusa 'Masha y el Oso', es ahora oficialmente el video de dibujos animados más visto en la historia en Internet.

El Libro Guinness de los Récords le ha otorgado este reconocimiento, después de que acumulara 3.300 millones de visitas en el canal Get Movies del servicio YouTube (actualmente suma más de 3.400 millones de visualizaciones).

Según detalló el servicio de prensa de la compañía productora, Animakkord, en declaraciones a la agencia TASS, el citado capítulo forma parte del 'top 5' de los contenidos más vistos en YouTube durante el tiempo de existencia de dicha plataforma de videos.

El estreno del primer episodio 'Masha y el Oso' tuvo lugar en enero del 2009. Además de Rusia, la serie se emite en Francia, Suiza, Canadá, Alemania, Italia y otros países (Brasil, EUA...).

Lido em: https://actualidad.rt.com/actualidad/302561-record-dibujos-animados-masha-oso

Benjamin Fulford e a Frequência 11

Trump discursou 9 minutos e 11 segundos, será um prelúdio para libertar a verdade sobre o 11 de setembro?

Jomarion... no boletim abaixo vemos uma “frequência 11” muito forte

Agora que os cabalistas e satânicos khazarianos caíram, autoridades do segundo escalão, como a Juíza da Suprema Corte (Supremo Tribunal) Ruth Bader Ginsburg, o chefe do Banco Mundial Jim Yong Kim, e Serena Rothschild (viúva de Jacob Rothschild) estão sendo removidas enquanto a guerra continua.

Ginsburg “desapareceu e pode estar morta ou internada em algum hospital de Nova York, já faltando duas semanas em seções de alegações orais na Suprema Corte (no Supremo Tribunal) e, talvez, durante todo o mês de Janeiro, sem provas de que esteja viva, preparando terreno para o Presidente dos EUA, Donald Trump, nomear outro Juiz”, dizem fontes do Pentágono.

Jim Yong Kim, um nomeado por Clinton, foi forçado a renunciar como presidente do Banco Mundial por causa da corrupção, dizem fontes da Família Dragão. Em particular, investigadores estão se concentrando no envolvimento de Kim no Haiti e com a corrupção de Clinton, relacionado ao terremoto de 2010, artificialmente induzido no Haiti, dizem fontes da CIA.

Serena Rothschild era a viúva (ou esposa) do ancião sionista, Barão Jacob Rothschild e mãe de Nathaniel Rothschild. Tudo o que sabemos é que morreu “depois de uma breve enfermidade”. Sabemos que Jacob Rothschild já está morto, no entanto, parece que estão sendo feitas tentativas para fazer parecer que ainda esteja vivo, a fim de impedir que seu filho Nathaniel, de mentalidade progressista, venha assumir o ramo Britânico desta, ainda, poderosa família.

De qualquer maneira, com os tribunais militares dos EUA em andamento, muitos corretores e financiadores de poder mais proeminentes serão removidos nos próximos dias e semanas, disseram fontes do Pentágono.

Entre os que devem cair em breve, estão a chefe do FMI, Christine Lagarde e financistas de alto escalão da KKR, Henry Kravis e George Roberts, dizem as fontes. Além disso, o Primeiro-Ministro do Japão, Shinzo Abe, o Presidente da França, Emmanuel Macron, a Primeira-Ministra do Reino Unido, Theresa May e o assassino em massa, Benjamin Netanyahu, de Israel, também cairão, dizem fontes do Pentágono.

A KKR e seu funcionário, o General David, “traidor” Petraeus estão sendo acusados nos tribunais militares dos EUA por seus papeis de criação e armamento do Daesh (não desejamos insultar a Deusa chamando-os de ISIS), dizem as fontes. Relações públicas da KKR não responderam a um questionamento sobre o assunto, no momento em que este boletim estava sendo divulgado.

Por sua vez, fontes militares francesas dizem que Emmanuel Macron será em breve afastado por um governo militar que prenderá os cabalistas que sequestraram a democracia francesa nos últimos 11 anos. Depois disso, irão restaurar a verdadeira democracia para a República. Viva a França!

Ações para a prisão de Shinzo Abe levarão mais tempo, entretanto o trabalho preliminar já começou, já que a polícia francesa indiciou Tsunekazu Takeda, presidente do Comitê Olímpico do Japão, por acusações de suborno.
https://www.france24.com/pt/20190111-japan-olympic-committee-chief-takeda-indicted-france-corruption-tokyo-2020

No entanto, essa história pode ser vista como uma retaliação francesa pela prisão e maus-tratos ao ex-Presidente da Nissan, Carlos Ghosn. De acordo com fontes de Direita japonesas, Takeda é um membro da Família Imperial Japonesa que esteve envolvido na escolha dos Jogos Olímpicos no Japão, em 2020 como recompensa por seu envolvimento no Tsunami de Fukushima e ataque nuclear de 11 de Março de 2011 e por assassinato em massa. Abe, seu gabinete e o clã Iwasaki Mitsubishi, serão todos afastados, como resultado de suas cumplicidades com essas ações que culminaram nesse assassinato em massa, dizem as fontes.

Segundo fontes do MI6, Theresa May está sendo afastada por seu papel na tentativa de sabotar o Brexit e entregar o controle da Inteligência Britânica às famílias de gângsteres que controlam a UE.  Além disso, o governo dos EUA tornou público que não mais reconhece a UE como sendo um governo legítimo, ao rebaixar seu status diplomático. 

https://www.dw.com/en/trump-administration

Também, a chefe do FMI, Christine Lagarde, está sendo alvo dos EUA, por causa de seu esforço para posicionar algum SDR (Special Drawing Right) como uma alternativa ao dólar americano, disseram fontes da CIA. Em vez disso, um embaixador da família Dragão, disse que o FMI será liquidado. Lagarde já havia implorado aos chineses por uma chance de transferir o FMI para a Ásia, que foi recusado, observou a fonte.
https://www.reuters.com/article/us-imf-china-lagarde-idUSKBN1A922L

O FMI tem um histórico infeliz de forçar os países pobres a empobrecer seu próprio povo para entregar recursos às corporações controladas pela máfia khazariana.

(Jomarion... está acontecendo na Argentina, aconteceu no passado no Brasil e o processo foi sustado por Lula, mas, agora voltará com tudo com o “presidente armado”, que está sorrindo para o mundo anunciando a “reforma da previdência” alegando que o dinheiro das pensões e aposentadorias é a causa principal da crise brasileira, direitos e recursos serão retirados e o “povo pobre e carente” será convidado a pagar uma “previdência privada” que será oferecida pelos bancos da elite, aqueles que tem lucros de mais de 1000% ao ano. 

De qualquer forma, parece que, na medida em que a rede de arrastão se aproxima, os banqueiros, novamente, começaram a cair dos edifícios.
https://www.dailymail.co.uk/news/article-6568369/Man-jured-falling-height-inside-Canary-Wharf-shopping-centre.html

Os serviços secretos britânicos dizem que banqueiros estão sendo mortos, como uma forma de encobrimento de pistas de provas que levem às pessoas idosas que tiveram sequestrado o dinheiro de seus  seguros.

Falando em pistas de provas, o contador forense Kenneth Boyd investigou como pessoas como o Secretário de Comércio de Trump, Wilbur Ross, o Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, o Príncipe Charles, o ex-Ministro das Finanças, James Sassoon e várias mega-corporações usam paraísos fiscais para evitar impostos e o restante de nós somos obrigados a pagar.

https://www.ais-cpa.com/tax-avoidance-by-numbers-the-paradise-papers/

O arrastão, também, está se aproximando do estado pária de Israel e de seu Primeiro-Ministro adorador de Satanás e criminalmente acusado, Benjamin Netanyahu, dizem as fontes do Pentágono. Nessa frente, o grande kahuna, 11 de Setembro, está sendo levado adiante. O discurso de Trump em 8 de Janeiro, teve exatamente 9 minutos e 11 segundos de duração (9/11 ou 11/9). Este é um prelúdio para Trump declarar uma emergência nacional e liberar todos os arquivos do 11 de Setembro, dizem as fontes.

Além disso, um “projeto anti-BDS elaborado por Israel, para fornecer US $ 38 bilhões em ajuda e punir o discurso político, foi derrotado duas vezes no Senado (56-44 e 53-43. São necessários 60 votos), enquanto esforços estão em andamento para expurgar do Congresso cidadãos israelenses e traidores”, dizem fontes do Pentágono. (BDS = Boicote, Desinvestimento e Sanções).

Além disso, o boicote global contra Israel está-se intensificando, “enquanto o Banco HSBC se desfaz do comerciante de armas Elbit Systems, de Israel, a Airbnb banida das listagens dos Bancos Ocidentais e o Brasil não vai poder transferir sua embaixada para Jerusalém”, dizem as fontes.

O escravo neoconservador de Netanyahu, John Bolton, “teve suas asas cortadas” pelo presidente turco, Recep Erdoğan e pelo militar norte-americano de alto escalão, General Joseph Dunford, quando, na semana passada, tentou impedir a retirada militar americana da Síria.

Enquanto isso, o ex-procurador-geral norte Americano, Jeff Sessions, o General James Mattis e o General John Kelly estão administrando os tribunais militares com apoio de inteligência do ex-Almirante Mike Rogers e o ex-Chefe da Agência de Inteligência de Defesa Mike Flynn que, atualmente, lida com a KKR e Petraeus, mencionados acima, dizem as fontes.

Com o governo dos EUA agora fechado pela quarta semana consecutiva e sem fim à vista, o mundo inteiro pode ver que os dias da Corporação dos EUA estão contados. Dmitry Rogozin, chefe da Corporação Russa  Roscosmos, cancelou sua planejada visita em fevereiro à NASA (“Not A Space Agency”), pelo facto da “segunda guerra civil americana” estar em andamento. Além disso, o fato de que o dinheiro da NASA ter sido cortado pela paralisação foi, sem dúvida, um fator na visita cancelada.
https://tass.com/science/1039354

Como resultado da paralisação, significa que, na medida em que cada vez mais guardas prisionais não são pagos, controladores de tráfego aéreo invocam atestados médicos e, quando os benefícios alimentares acabam para os 44 milhões de americanos que dependem deles, o alarme de que o caos está chegando aos EUA é acionado.  Para os poucos consumidores remanescentes do Kool-Aid, que ainda acreditam que a paralisação do Governo dos EUA é para financiar um muro já financiado, gostaríamos de lembrá-los de que os EUA têm um déficit comercial acumulado de mais de US $ 11 trilhões e um déficit governamental de mais de US $ 11 trilhões. São US $ 22 trilhões mais passivos não financiados de US $ 210 trilhões, contra um PIB de US $ 19 trilhões.

Então, aquele que estiver ganhando US $ 19.000 por ano e tem dívidas de US $ 243.000, não seria conveniente declarar falência para não permanecer um escravo da dívida, decorrente de seu empobrecimento, pelo resto de sua vida?

A Sociedade Dragão Branco / White Dragon Society (SDB/WDS) e seus aliados estão oferecendo uma alternativa à interminável escravidão por dívidas. Nossa proposta é, imediatamente, eliminar com um evento singular toda dívida do setor público e privado. Então, redistribuiríamos os bens roubados pelos bancos centrais de propriedade privada fraudulentos para o povo. Estimamos que isso significa um pagamento único, equivalente a US $ 400.000 para cada homem, mulher e criança nos EUA. Além disso, uma vez libertados da escravidão pela dívida, o povo americano poderia usar suas fazendas, recursos, pessoas, fábricas, know-how e habilidades tecnológicas superiores para criar uma era de prosperidade sem precedentes.

No que diz respeito ao resto do mundo, uma vez que o Ocidente tenha nacionalizado seus bancos centrais e removido o elemento criminoso do sistema bancário, seria possível realizar uma campanha multimilionária para acabar com a pobreza e a destruição ambiental.  Isso poderia ser feito sem dívidas ou impostos, se uma estrutura de governança meritocrática adequada fosse implementada.

O projeto chinês “One Belt One Road”, 60 vezes maior que o Plano Marshall, é um exemplo do tipo de projeto que o Ocidente, também, precisa iniciar. Quando a elite da velha guarda se encontrar em seu bacanal de Davos, em 22 de Fevereiro, vamos ver se oferecem algo que chegue perto do plano da SDB, de gastar trilhões de dólares por ano para ajudar a salvar o planeta. Se não for, então é hora de tirá-la do controle do sistema financeiro. A humanidade precisa ser livre para criar um futuro ideal para nossos planos.

Artigo de 14 de janeiro de 2019. A tradução foi feita para o Português do Brasil.

Fontes: https://benjaminfulford.net  e  www.oevento.pt

Lido em: https://www.oevento.pt/2019/01/14/benjamin-fulford-khazarianos-de-segundo-escalao-removidos/

O mundo pós-humano que está sendo preparado pelos ultra-ricos

 

Os ultra-ricos preparam um mundo pós-humano. Uma elite ínfima – porém poderosa ao extremo – crê que o planeta tornou-se inviável e quer isolar-se após o “Evento” (Douglas Rushkoff)

No ano passado, fui convidado a fazer conferência num resort superluxuoso para um público que, imaginei, seria de aproximadamente cem banqueiros de investimento. Era de longe a maior remuneração que jamais me foi oferecida por uma palestra – metade do meu salário anual como professor – tudo para fornecer algumas dicas sobre o tema “o futuro da tecnologia”.

Nunca gostei de falar sobre o futuro. A sessão de perguntas e respostas sempre acaba mais como um jogo de salão, em que me pedem para opinar sobre as últimas tendências da tecnologia como se fossem dicas precisas para potenciais investimentos: blockchain, impressão 3D, CRISPR. As audiências raramente estão interessadas em aprender sobre essas tecnologias ou sobre seus impactos potenciais, além da escolha binária entre investir nelas ou não. Mas o dinheiro chama; por isso, entrei no show.

Ao chegar, fui introduzido no que ma pareceu ser a sala reservada principal. Mas, ao invés de receber um microfone ou ser conduzido a um palco, simplesmente me sentei numa mesa redonda e minha audiência começou a chegar: cinco sujeitos super-ricos – sim, todos homens – do alto escalão do mundo dos fundos hedge. Depois de um pouco de conversa, percebi que eles não tinham interesse nas informações que eu havia preparado sobre o futuro da tecnologia. Haviam preparado suas próprias perguntas.

Começavam com aparente ingenuidade. Ethereum ou Bitcoin? A computação quântica é real? Mas, lenta e seguramente, concentraram-se em suas verdadeiras preocupações.

Qual região seria menos impactada pela crise climática que vem aí: Nova Zelândia ou Alasca? O Google está realmente construindo um “lar” para o cérebro de Ray Kurzweil e sua consciência viverá durante a transição, ou ele morrerá e renascerá inteiramente novo? Finalmente, o executivo-chefe de uma corretora explicou que havia quase concluído a construção de seu próprio sistema subterrâneo de abrigo e perguntou: “Como faço para manter a autoridade sobre minha força de segurança após o evento?

O Evento (*). Esse era o eufemismo que usavam para o desastre ambiental, a agitação social, a explosão nuclear, o vírus incontrolável ou os hackers-robôs que destroem tudo.

(O Evento não é isto... mas vai parecer... leia nota de OBS de Jomarion no final deste artigo)

Essa única pergunta os ocupou pelo resto do tempo. Sabiam que guardas armados viriam para proteger seus complexos das multidões enfurecidas. Mas como pagariam os guardas, já que o dinheiro não teria valor? O que evitaria que os guardas escolhessem os próprios líderes? Os bilionários consideravam usar fechaduras de combinação especial que só eles conheciam para guardar sua provisão de comida. Ou fazer com que os guardas usassem colares disciplinares de algum tipo, em troca de sua sobrevivência. Ou talvez construir robôs para servir de guardas e trabalhadores – se essa tecnologia fosse desenvolvida a tempo.

Foi quando me bateu. Para esses senhores, essa era uma conversa sobre o futuro da tecnologia. Seguindo as dicas de Elon Musk colonizando Marte, Peter Thiel revertendo o processo de envelhecimento, ou Sam Altman e Ray Kurzweil inserindo suas mentes em supercomputadores, eles estavam se preparando para um futuro digital que tinha muito menos a ver com tornar o mundo um lugar melhor, do que com transcender inteiramente a condição humana e isolar-se do perigo hoje real das mudanças climáticas, aumento do nível do mar, migrações em massa, pandemias globais, pânico e esgotamento de recursos. Para eles, o futuro da tecnologia tem a ver com uma única coisa: escapar.

Não há nada de errado com avaliações loucamente otimistas de como a tecnologia pode beneficiar a sociedade humana. Mas o movimento atual de uma utopia pós-humana é outra coisa. É menos uma visão da migração da humanidade para um novo estado do ser do que uma busca de transcender tudo o que é humano: corpo, interdependência, compaixão, vulnerabilidade, complexidade. Como filósofos da tecnologia vêm apontando há anos, a visão transhumanista reduz muito facilmente toda a realidade a dados, concluindo que “humanos não passam de objetos processadores de informação”.

É uma redução da evolução humana a um videogame em que alguém vence encontrando a saída de emergência e deixando alguns de seus melhores amigos pelo caminho. Serão Musk, Bezos, Thiel… Zuckerberg? Esses bilionários são os vencedores presumíveis da economia digital – o mesmo cenário de sobrevivência do mais apto que alimenta a maior parte dessa especulação.

Claro que nem sempre foi assim. Houve um breve momento, no início dos anos 1990, em que o futuro digital parecia aberto a nossa invenção. A tecnologia estava se tornando um playground para a contracultura, que via nela a oportunidade de criar um futuro mais inclusivo, igualitário e pró-humano. Mas os interesses de lucro do establishment viram somente novos potenciais para a velha exploração, e muitos tecnólogos foram seduzidos pelos unicórnios das bolsas de valores.

O futuro digital passou a ser compreendido mais como ações futuras ou mercadorias futuras – algo a ser previsto e em que apostar. Assim, quase todos os discursos, artigos, estudos, documentários ou documentos técnicos eram considerados relevantes apenas na medida em que apontavam para um símbolo de corporação global. O futuro tornou-se menos uma coisa que criamos através de nossas escolhas ou esperanças pela humanidade, do que um cenário predestinado no qual apostamos com nosso capital de risco, mas ao qual chegamos passivamente.

Isso liberou todo mundo das implicações morais de suas atividades. O desenvolvimento da tecnologia tornou-se menos uma história de florescimento coletivo do que de sobrevivência pessoal. Pior, como vim aaprender, chamar atenção para isso era ser involuntariamente considerado um inimigo do mercado ou um rabugento antitecnológico.

A esta altura, o invés de tecer considerações éticas sobre empobrecer ou explorar muitos, em nome de poucos, a maioria dos acadêmicos, jornalistas e escritores de ficção científica passou a se dedicar a enigmas muito mais abstratos e fantasiosos: é justo um operador nos mercados financeiros usar drogas inteligentes? As crianças devem receber implantes para línguas estrangeiras? Queremos que veículos autônomos priorizem a vida dos pedestres, em detrimento dos passageiros? Devem as primeiras colônias de Marte ser administradas como democracias? Mudar meu DNA prejudica minha identidade? Os robôs devem ter direitos?

Fazer esse tipo de pergunta, embora filosoficamente divertido, é um substituto pobre para o exame dos verdadeiros dilemas morais associados ao desenvolvimento tecnológico desenfreado, em nome do capitalismo corporativo. As plataformas digitais já tornaram um mercado explorador e extrativista (pense na Walmart), em um sucessor ainda mais desumanizador (pense na Amazon). A maioria de nós tornou-se consciente desse lado sombrio na forma de empregos automatizados, trabalho temporário e o fim do varejo local.

Porém, os impactos mais devastadores desse capitalismo digital que avança recaem sobre o meio ambiente e os pobres do mundo. A produção de alguns de nossos computadores e smartphones ainda usa redes de trabalho escravo. Essas práticas estão tão profundamente arraigadas que uma empresa chamada Fairphone, fundada a partir do zero para produzir e comercializar telefones éticos, verificou que era impossível. (Agora o fundador da empresa se refere a seus produtos como telefones “mais justos”)…

Enquanto isso, a mineração de metais raros e o descarte de nossas tecnologias altamente digitais destroem habitats humanos, substituindo-os por depósitos de lixo tóxico - recolhido por crianças camponesas e suas famílias, que vendem materiais utilizáveis de volta aos fabricantes.

Essa externalização — “fora da vista, fora da mente” — da pobreza e do veneno não desaparece apenas porque cobrimos nossos olhos com óculos de realidade virtual e ficamos imersos numa realidade alternativa. Quanto mais ignoramos as repercussões sociais, econômicas e ambientais, mais elas se tornam problemáticas. Isso, por sua vez, motiva ainda mais privação, mais isolacionismo e fantasia apocalíptica – e tecnologias e planos de negócios mais concebidos em desespero. O ciclo se retroalimenta.

Quanto mais comprometidos estamos com essa visão de mundo, mais passamos a ver os seres humanos como problema e a tecnologia como solução. A própria essência do que significa ser humano é tratada menos como uma característica do que como defeito intrínseco, um bug. As tecnologias são declaradas neutras, a despeito dos preconceitos nelas incorporados. Quaisquer que sejam os comportamentos ruins que induzam em nós, eles seriam apenas um reflexo de nosso próprio núcleo corrompido. É como se alguma selvageria humana inata fosse a culpada pelos nossos problemas. Assim como a ineficiência de um mercado de táxi local pode ser “resolvida” com um aplicativo que leva motoristas humanos à falência, as incômodas incoerências da psiqué humana podem ser corrigidas com um upgrade digital ou genético.

Em última análise, segundo a ortodoxia tecnosolucionista, o futuro humano chegará ao climax se inserir nossa consciência num computador ou, talvez anda melhor, aceitar que a própria tecnologia é nossa sucessora na evolução. Como os membros de um culto gnóstico, ansiamos por entrar na próxima fase transcendente de nosso desenvolvimento, eliminando nossos corpos e deixando-os para trás junto com nossos pecados e problemas.

Nossos filmes e programas de televisão encenam essas fantasias por nós. Seriados de zumbis mostram um pós-apocalipse em que as pessoas não são melhores que os mortos-vivos – e parecem conhecê-los. Pior, esses filmes convidam os espectadores a imaginar o futuro como uma batalha de soma zero entre os humanos remanescentes, onde a sobrevivência de um grupo depende da morte de outro.

Mesmo Westworld – baseado num romance de ficção científica em que robôs correm descontroladamente – encerrou sua segunda temporada com a revelação definitiva: os seres humanos são mais simples e previsíveis do que as inteligências artificiais que criamos. Os robôs aprendem que cada um de nós pode ser reduzido a apenas algumas linhas de código e que somos incapazes de fazer escolhas intencionais. Caramba, naquela série até mesmo os robôs querem escapar dos limites de seus corpos e passar o resto de suas vidas numa simulação de computador.

A ginástica mental requerida por essa profunda inversão de papéis entre humanos e máquinas depende do pressuposto subjacente de que os humanos são péssimos . Vamos mudá-los ou nos afastar deles para sempre.

Então, temos bilionários da tecnologia lançando carros elétricos ao espaço – como se isso simbolizasse algo mais que a capacidade de um bilionário promover-se na corporação. E se poucas pessoas conseguem escapar e de alguma forma sobreviver numa bolha em Marte – a despeito de nossa incapacidade de manter tal bolha até mesmo aqui na Terra, em qualquer dos dois testes multibilionários feitos na Biosfera – o resultado será menos a continuação da diáspora humana que um salva-vidas para a elite.

Quando os financistas de fundos hedge perguntaram sobre a melhor maneira de manter a autoridade sobre suas forças de segurança depois do evento, sugeri que sua melhor aposta seria tratar muito bem essas pessoas, desde já. Deviam envolver-se com suas equipes de segurança como se estas fossem formadas por membros de suas próprias famílias. E quanto mais eles pudessem expandir esse espírito de inclusão para o resto de suas práticas de negócios, gerenciamento da cadeia de suprimentos, esforços de sustentabilidade e distribuição de riqueza, menor a chance de haver um evento, em primeiro lugar. Toda essa magia tecnológica poderia ser aplicada desde já, para fins menos românticos, porém muito mais coletivos.

Eles ficaram pasmos com meu otimismo, mas na verdade não o aceitaram. Não estavam interessados em como evitar uma calamidade; estavam convencidos que já fomos longe demais. Apesar de toda a sua riqueza e poder, não acreditam que possam afetar o futuro. Eles estão simplesmente aceitando o mais sombrio de todos os cenários e, em seguida, trazendo todo o dinheiro e tecnologia que podem usar para isolar-se – especialmente se não conseguirem um lugar no foguete para Marte.

Felizmente, aqueles de nós sem dinheiro para considerar a negação de nossa própria humanidade têm disponíveis opções muito melhores. Não precisamos usar a tecnologia de modo tão antissocial e atomizante. Podemos nos tornar os consumidores e perfis individuais em que nossos dispositivos e plataformas desejam nos transformar, ou podemos nos lembrar que o humano verdadeiramente evoluído não caminha sozinho.

Ser humano não tem a ver com sobrevivência ou saída individual. É um esporte coletivo. Seja qual for o futuro dos humanos, será de todos nós.

Douglas Rushkoff | Tradução: Inês Castilho (Outras Palavras)

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/01/mundo-pos-humano-ultra-ricos.html

Jomarion... (*) “O Evento” é um acontecimento mundial profetizado e muito aguardado. Ele será precedido por um “clarão solar” e um dos objetivos do “Evento” é a paralização do sistema financeiro (controlado pela Elite Global) para reajustá-lo para outro sistema mais justo e que atenda as necessidades de TODOS os habitantes da Terra.  Este acontecimento vai parecer uma grande crise global (econômica, social, politica, cultural) mas a intenção é melhorar a vida da população da superfície e realizar grandes e incríveis mudanças.

Veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?time_continue=2&v=bKlVyUWHvvI

16.1.19

O Humanismo Acabou?

Intelectuais se reúnem (na Espanha) para debater se a era do Humanismo está chegando ao fim (Revista Forum)

Wilson Ramos

“A era do Humanismo está chegando ao seu fim?”. A partir deste questionamento do filósofo camaronês Achille Mbembe, intelectuais e pensadores latino-americanos e europeus se reunirão em Sevilha, na Espanha, para debater os direitos humanos. O seminário “¿La era del Humanismo está llegando a su fin?” será realizado nos próximos dias 15, 16 e 17 de janeiro.

O evento homenageia os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, completados no dia 10 de dezembro de 2018. O contexto político internacional atual exige ampla reflexão sobre essas questões e o Brasil também merece estar no centro das discussões.

O mundo inteiro, nos países com institucionalidade mais estabelecida, percebe o que está acontecendo no Brasil. É impressionante para quem está fora do país ver a quantidade de artigos e análises em cada um dos jornais sobre o que se passa no Brasil. A articulação de setores de direita que se estabeleceu tem deixado a mídia internacional apreensiva quanto à eventual implantação de políticas fascistas pelo governo de direita no Brasil”, analisa Wilson Ramos Filho, o Xixo, advogado, professor e presidente do Instituto Defesa Classe Trabalhadora (Declatra). Ele será mediador de uma das mesas de debates.

Para o advogado, o seminário foi pensado para discutir a questão dos direitos humanos em termos gerais. “Não só aqueles direitos considerados de primeira geração, como civis e políticos, mas, fundamentalmente, os direitos de segunda e terceira gerações, ou seja, econômicos, sociais e também os direitos das coletividades. Desde o governo Temer, vários desses direitos têm sido atacados, como por exemplo com a reforma trabalhista. E agora, com a posse do novo governo, vemos populações marginalizadas sendo alvo de ataques violentos por parte da direita, sejam as populações LGBTI, sejam as indígenas ou de maioria negra. O mundo todo está preocupado com isso”, avalia.

Contexto

Devido ao contexto internacional atual torna-se imprescindível debater a questão. “Pela própria organização dos temas se percebe que os direitos humanos são considerados como um todo indivisível. Não é possível ter direitos sociais e direitos políticos se não houver o mínimo de equidade social. A ideia é debater direitos humanos no mundo inteiro, porque não é só no Brasil que se assiste a um crescimento da direita”, destaca.

No entanto, segundo ele, no Brasil é mais do que necessário discutir por conta da urgência e da contemporaneidade do tema. “É bastante inspirador para que pensemos no que está ocorrendo no Brasil e no que pode vir a ocorrer em outros países que estão sob o mesmo ataque das políticas ultraliberais”, ressalta o advogado.

Avanços e retrocessos

Wilson Ramos fala sobre os principais avanços e retrocessos no momento em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos. “Ao longo do século XX, o mundo capitalista mais desenvolvido experimentou momentos de fascismo explícito, como nos casos da Itália e da Alemanha, ou de fascismo velado ou mitigado, como nos casos da ditadura na Espanha e em Portugal. Ao final da Segunda Guerra Mundial, tendo em vista os horrores praticados no período anterior, houve um certo consenso universal de que os direitos das pessoas deveriam ser respeitados e haveria, inclusive, uma jurisdição universal no sentido de que o violador de direitos humanos pudesse ser perseguido pela justiça em qualquer lugar onde estivesse”, diz.

Por isso, em sua avaliação, os temas em debate no seminário demonstram um pouco da surpresa ao constatar que boa parte das populações de cada país considera razoável a violação dos direitos dos coletivos mais vulneráveis. “Os intelectuais que estarão reunidos em Sevilha pensam de modo diverso: a resistência deve ser absoluta contra essas políticas de violação dos direitos humanos”, acrescenta.

Para o advogado e um dos moderadores do seminário, o neoliberalismo é antidemocrático por definição. “Na medida em que pretende privilegiar somente uma pequena parcela da população, que é detentora dos meios de produção e do poder político, em detrimento das grandes maiorias, é profunda e substancialmente antidemocrático. As políticas que na Europa são chamadas de austeridade e que no Brasil são consideradas ultraliberais estão em frontal oposição ao que foi construído ao longo do século XX, sob o conceito genérico de direitos humanos. As políticas neoliberais são incompatíveis com os direitos humanos”, completa.

E-book

Carol Proner, jurista, professora de Direito Internacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro da Associação dos Juristas pela Democracia, revela que, durante o seminário, será lançado o e-book “70º Aniversario de la Declaración Universal de Derechos Humanos”, da coleção Perspectivas Iberoamericanas sobre a Justiça, com organização do Instituto Joaquín Herrera Flores e Instituto Iberoamericano de la Haya.

“O e-book é o motivo do seminário. Nele podem ser encontrados 70 artigos”, explica Carol. A organização é da própria Carol e de Héctor Olasolo, Carlos Villán Durán, Gisele Ricobom e Charlotth Back.

Em relação ao evento, Carol lembra que o filósofo Achille Mbembe sustenta a ideia de que o Humanismo está chegando ao fim, tema central do seminário. “Para ele, nós estamos vivendo o fim do Humanismo, que teve sua origem com o consenso universal da Declaração dos Direitos Humanos de 1948, após a Segunda Guerra Mundial. Na opinião dele, o mundo vai viver agora outro tempo, no qual os direitos humanos já não são considerados necessários, outros valores são prevalentes, no caso as razões pragmáticas de um neoliberalismo sem limites, pós-democrático”, conta.

Ela explica que o seminário tem como objetivo discutir essas questões, através dos tópicos:

1) Universalismo dos Direitos Humanos – A declaração é considerada o marco de um consenso universal. Como entender o multiculturalismo e os enfrentamentos entre culturas a partir dos valores consagrados em seus 30 artigos?

2) Interdependência dos direitos humanos – A interdependência, indivisibilidade e inter-relação dos direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais foram reconhecidas na Conferência de Viena de 1993 como de caráter obrigatório. Em sua opinião, este compromisso foi alcançado na prática? 

3) Instrumentalização do discurso dos direitos humanos – Até que ponto as intervenções humanitárias e a própria racionalidade neoliberal utilizam um discurso ambíguo e ambivalente dos direitos humanos para outros fins?

4) Direitos humanos e resistência ao neoliberalismo – Em que medida os direitos humanos são instrumentos de resistência frente ao avanço do neoautoritarismo político e econômico contemporâneo?

“O seminário conta com convidados professores, catedráticos de universidades europeias e latino-americanas, muitos brasileiros também. Uma participação extremamente qualificada, não só de juristas, mas sociólogos, economistas, cientistas políticos, antropólogos, pessoas de diversas áreas”, acrescenta. Entre elas, a ex-presidenta do Brasil Dilma Rousseff, o magistrado espanhol Batasar Garzón; a presidenta da Fundação José Saramago, Pilar del Río, entre muitos outros.

“Todos estão preocupados com o fim do Humanismo e das democracias em geral, além do aumento do autoritarismo e das soluções políticas conservadoras e autoritárias como forma de gerir o mundo cada vez menos humano”, destaca Carol Proner, que também é diretora do Instituto Joaquín Herrera Flores, com sede no Rio de Janeiro e também em Sevilha.

Organização

O seminário “A era do Humanismo está chegando ao seu fim?” é uma promoção do Instituto Joaquín Herrera Flores, com apoio de inúmeras entidades, como Declatra, Universidade Internacional de Andalucia, Unesco e Fundação José Saramago.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/intelectuais-se-reunem-para-debater-se-a-era-do-humanismo-esta-chegando-ao-fim/

Jomarion... mais armas... mais mortes... mais caos... alguém ainda duvida que a cabala escura está do comando do Brasil?

 

Decreto de Bolsonaro: mais armas trarão mortes e força às facções, dizem analistas

(Destaques no texto, são de Jomarion)

Sob o argumento de dar ao cidadão o direito de ter uma arma de fogo para se defender, o presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira um decreto que flexibilizou o acesso a armamentos, medida que pode resultar em mais homicídios e o fortalecimento de facções criminosas.

Na visão de analistas ouvidos pela Sputnik Brasil, o decreto assinado por Bolsonaro está cercado de muitas dúvidas, e os resultados da medida por ora são muito incertos.

Segundo o decreto, estão mantidos os requisitos do Estatuto do Desarmamento para se ter uma arma de fogo, como ser maior de 25 e sem antecedentes criminais, a Polícia Federal deixou de ser a autoridade máxima quanto à possibilidade de autorizar o pedido de posse.

No mesmo documento, está estabelecido que pessoas morando em áreas urbanas com índices anuais de mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes, segundo dados de 2016 apresentados no Atlas da Violência 2018, podem ter a posse de até quatro armas de fogo. Também está estabelecido o mesmo para agentes de segurança (mesmo os inativos), militares, agentes penitenciários, entre outros.

Na prática, o decreto abre o caminho para toda a população se armar, já que todos os estados e o Distrito Federal têm índices superiores a 10 homicídios por 100 mil habitantes. Segundo o Atlas da Violência de 2018, o país registrou 62.517 homicídios em 2016, uma média de 30,3 mortes por 100 mil habitantes.

Para o advogado criminalista Breno Melaragno, professor de Direito Penal da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e presidente da Comissão de Segurança Pública da seção fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), a decisão de Bolsonaro atende a uma promessa de campanha, mas abre margem para problemas.

"A crítica da ampliação a gente vê em relação a um possível aumento de violência doméstica e de acidentes. Digo isso como uma opinião pessoal, muito própria minha, pelo que eu observo em relação à violência doméstica e em relação aos acidentes com arma de fogo", declarou Melaragno à Sputnik Brasil.

Quem também vê mais riscos do que benefícios é o senador João Capiberibe (PSB-AP), que já esteve envolvido em discussões no Congresso Nacional sobre o armamento de servidores públicos. À Sputnik Brasil, o parlamentar considerou "lamentável" o decreto de Bolsonaro, e apresentou argumentos para ver a decisão como temerária.

"Essa atitude do presidente de liberar a posse de armas às pessoas, para tentarem se defender, para quem tem em média 60 mil homicídios por ano, evidente que esta taxa de homicídio vai disparar... Vivemos de fato uma guerra urbana. Existem territórios em que o Estado não consegue de fato impor a sua autoridade há muito tempo, e não são poucos os territórios em que o Estado está completamente ausente. E essa medida é uma ação que vai trazer consequências trágicas, mais ainda do que as que nós já estamos vivendo no presente", avaliou.

Para o senador, o crime organizado deverá sair fortalecido com a flexibilização prevista no decreto, já que, na sua opinião, a maior quantidade de armas nas casas dos brasileiros acabará de uma forma ou de outra nas mãos de facções criminosas, apontadas por especialistas como as grandes vilãs por trás da violência desenfreada no país.

"Acho que isso vai facilitar enormemente os que mais são interessados em se armar, [como] as milícias, os agentes do crime organizado, os foras-da-lei, eles vão deixar de contrabandear arma e vão comprar arma, porque vai ser liberado e o decreto do presidente Bolsonaro  atende ao lobby dos fabricantes de armas, tal qual nos Estados Unidos", acrescentou.

Já Melaragno – que, embora reticente quanto aos riscos de maior violência doméstica e acidentes, se diz favorável quanto o armamento da população diz respeito ao direito de exercício da legítima defesa, de sua integridade física, da família, e até mesmo da propriedade – crê que é preciso aguardar. Risco mesmo é uma eventual flexibilização ainda maior, e que trate do porte (transitar com arma fora de casa).

"Aí seria algo extremamente perigoso no meu ponto de vista. Armar a população em geral a ponto em que os requisitos para se andar com uma arma de fogo na rua sejam flexibilizados, aí eu sou radicalmente contra. Isso envolveria homicídios em brigas de trânsito, em discussões em bares e restaurantes, seria algo extremamente perigoso. O Brasil, apesar de ser um país violento, ele não tem a tradição e cultura de armas como tem os Estados Unidos e outros países. Seria uma mudança muito radical e muito perigosa ao meu ver", concluiu.

Lido em: https://br.sputniknews.com/brasil/2019011513118167-decreto-bolsonaro-consequencias/

Caso Battisti... a mídia mente... desligue a TV...

O que a grande mídia não publica sobre Cesare Battisti

Por trás da eventual deportação de Cesare Battisti há uma trama mal-disfarçada entre os governos Temer e Bolsonaro. Mas não só isso!

No momento em que escrevo estas linhas, o escritor Cesare Battisti, de 63 anos, foi capturado na Bolívia enquanto exercia o direito mais fundamental de todo ser humano: o de preservar, por qualquer meio, sua vida e sua liberdade.

Cada dia que Battisti sobreviveu à caçada policial foi um desgosto para Jair Bolsonaro, impedido de pôr em prática sua concepção ditatorial que encara o cargo de Presidente da República como uma carta branca para qualquer tipo de arbítrio.

Em abril deste ano, o então candidato do PSL, em conversa com o embaixador da Itália, lançou uma de suas típicas bravatas: “No ano que vem, vou mandar um presente para vocês: o Cesare Battisti!”. O assunto só voltou à tona por conta dessa promessa descabida.

Battisti, ex-ativista de esquerda condenado (injustamente, conforme explicarei logo adiante) a prisão perpétua pelo Judiciário da Itália, mora no Brasil desde 2004. É casado com brasileira e tem um filho brasileiro. Sempre respeitou as leis deste país e exerceu dignamente sua profissão.

A questão judicial envolvendo sua permanência no Brasil foi definitivamente resolvida em dezembro de 2010, quando o presidente Lula, exercendo um poder a ele atribuído pelo Supremo Tribunal Federal (STF), tomou a decisão de rejeitar o pedido de extradição feito pelas autoridades italianas.

Sabe-se lá quais foram as obscuras negociatas de bastidores entre Michel Temer e o atual presidente que levaram o impostor em final de mandato a usar a extradição de Battisti como um agrado ao seu sucessor, como se fosse um desses brindes de fim de ano.

O fato é que, em outubro, Temer revogou a decisão de Lula em favor de Cesare Battisti, num ato que foi definido com muita clareza pelo jornalista Josias de Souza, blogueiro da Folha de S.Paulo e figura totalmente insuspeita de esquerdismo:

Quando o assunto é cadeia, Michel Temer vira um presidente paradoxal. Denunciado duas vezes (corrupção passiva e obstrução de justiça), investigado em outros dois inquéritos (corrupção e lavagem de dinheiro), Temer pega em lanças no Supremo pela prerrogativa de livrar corruptos da cadeia. Com o mesmo ímpeto, ele guerreia pelo direito de extraditar o condenado Cesare Battisti para um cárcere na Itália.

Sejam quais forem os motivos da decisão de Temer, ela abriu o caminho para que o juiz Luiz Fux inaugurasse prematuramente as perseguições políticas da era Bolsonaro ao determinar, na quinta-feira dia 13 de dezembro, a prisão de Battisti, que desde então havia conseguido se manter em liberdade, driblando os policiais mobilizados por sua captura.

Curiosamente, foi o mesmo Fux quem, na década passada, quando o caso tramitava no STF, deu a liminar que travou a extradição, gerando o impasse que culminou com decisão do STF de delegar a Lula a palavra final. Segundo Fux, não se trata de uma incoerência e sim de levar em conta que as “conjunturas sociais” de hoje são bem diferentes daquelas vigentes em 2010.

Assim funciona o STF: uma ministra (Rosa Weber) que mantém Lula na prisão apesar de se dizer favorável à sua soltura, um ministro (Fux) que admite mudar suas próprias decisões de acordo com os ventos da política.  Diante de tudo isso, é importante que os brasileiros realmente comprometidos com a democracia e com os valores humanistas básicos tomem posição em solidariedade a Cesare Battisti neste momento crucial em que se colocam em jogo, ao mesmo tempo, seu destino pessoal e nosso destino coletivo como país (supostamente) civilizado.

Apresento aqui, de forma resumida, cinco razões em favor de que Cesare Battisti possa permanecer no Brasil com sua família, tranquilamente, como lhe é de direito:

1º) O mais importante: Battisti é inocente. O episódio da sua condenação, na Itália, é um escândalo comparável à farsa judicial armada por Sergio Moro contra o ex-presidente Lula. O italiano foi preso, no final dos anos 1970, por sua participação num grupo de extrema-esquerda, e condenado a uma pena de treze anos por vários delitos políticos, como subversão. Fugiu da cadeia poucos meses depois e reapareceu na França, onde obteve asilo político. Só então, as autoridades judiciais italianas, como uma espécie de vendeta (vingança), decidiram acusá-lo pelo assassinato de quatro homens (três deles, fascistas envolvidos em diversos tipos de violência). Sem qualquer prova, somente com base em delações premiadas de ex-companheiros que dessa forma conseguiram aliviar suas penas, Battisti foi condenado a prisão perpétua. Para saber mais sobre o assunto, recomendo o excelente livro de Carlos Lugarzo, “Os Cenários Ocultos do Caso Battisti” (Geração Editorial, 2012).

2º) Vamos falar claro: Battisti está sendo perseguido porque é um homem de esquerda. O caso é de alto interesse à ascendente extrema-direita italiana, doidinha para faturar politicamente com o show da extradição. Não por acaso, o político italiano que já está com as malas prontas para viajar ao Brasil e levar o prisioneiro à Itália, algemado, é o vice-primeiro-ministro Matteo Salvini, um notório fascista conhecido pelo seu ódio aos imigrantes. No Brasil, a polêmica em torno do assunto acompanha, em linhas gerais, a clivagem ideológica existente no país. A extradição de Battisti, desde o início, é uma bandeira dos reacionários dos mais diversos matizes, enquanto a esquerda, em geral, tomou partido em sua defesa (com a triste exceção da revista Carta Capital, que optou por engrossar o coro dos linchadores do escritor). Entregar Battisti à Itália favorece a campanha para desmoralizar a gestão presidencial de Lula e significa, na prática, o sinal de largada para um grande pogrom contra os partidos de esquerda, os movimentos sociais e todos aqueles que Bolsonaro chama de “os vermelhos”.

3º) Ao pressionar o Brasil, por diferentes meios e até os dias de hoje, o governo da Itália põe em jogo a soberania política do nosso país. Chegou ao ponto de ameaçar com um boicote à Copa do Mundo de 2014, depois voltou atrás e, no final das contas, isso não fez a menor diferença. Na longa novela do Caso Battisti, não faltou nem mesmo um deputado italiano, Ettore Pirovano, que, em 2009, ao criticar o ministro da Justiça Tarso Genro por sua recusa em conceder a extradição, recorreu ao infame preconceito existente na Europa contra as mulheres brasileiras. “O Brasil é mais conhecido por suas dançarinas do que por seus juristas”, ironizou o parlamentar, do partido neofascista Liga do Norte. Entende-se, aí, o que quis dizer por dançarinas.

4º) A extradição de Battisti é uma completa aberração do ponto de vista jurídico. Como bem lembrou o jornalista Celso Lungaretti no seu blog Náufrago da Utopia, “a sentença que a Itália quer fazer valer não só prescreveu em 2013 (trocando em miúdos: também está extinta), como se trata de uma condenação à prisão perpétua, ao passo que as leis brasileiras proíbem a extradição de quem vá cumprir no seu país de origem uma pena superior a 30 anos de reclusão”.

5º) Finalmente, a extradição de Cesare Battisti representa uma grave violação ao princípio da segurança jurídica. A decisão de Lula, que negou o pedido de extradição em 2010, foi confirmada no ano seguinte pelo STF. Sim, depois de tudo, o decreto de Lula ainda foi submetido ao STF, que o aprovou no dia 11 de junho de 2011, por seis votos contra três. Os seis juízes que votaram a favor da decisão de Lula e pela rejeição das queixas da Itália foram Fux (impressionante!), Levandowski, Marco Aurélio, Carmen Lúcia, Ayres de Brito e Joaquim Barbosa. Em suma: assunto encerrado, julgado em todas as instâncias possíveis muito além do que seria imaginável. Desde então, Battisti já não é mais um refugiado político, e sim um imigrante com residência permanente, condição que mantém até o presente momento. Aceitar sua prisão e entrega a um governo estrangeiro significa admitir que as garantias jurídicas já não valem mais nada no Brasil, que qualquer cidadão ou cidadã pode a qualquer momento ser vítima do arbítrio do Estado, exatamente como ocorreu durante os 21 anos da ditadura militar – os tempos da tirania, que os fascistas estão tentando implantar novamente, mas não conseguirão.

Leia também:
Cesare Battisti, criminoso ou refugiado político?
Prisão de Battisti era ilegal e sem fundamento, afirma jurista Dalmo Dallari
Caso Cesare Battisti: uma decisão difícil, mas sensata

*Igor Fuser é doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor de Relações Internacionais na Universidade Federal do ABC (UFABC). Este artigo foi elaborado para o projeto Jornalistas pela Democracia.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/01/grande-midia-publica-cesare-battisti.html

Porque a paranóia dos evangélicos com Israel?

*... o "evangélico médio" não entende quais as razões atuais que para que a embaixada não fique em Jerusalém...  "Há uma confusão generalizada sobre o moderno Estado de Israel e os judeus dos tempos bíblicos, e esses evangélicos de hoje não conseguem distinguir uma coisa de outra"... *

Como o apoio evangélico ajudou a aproximar Israel e governo Bolsonaro

Uma questão distante do cotidiano da maioria dos brasileiros tem ganhado espaço central na agenda do novo governo: a transferência da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

Se a promessa do presidente Jair Bolsonaro se concretizar, o Brasil abandonará uma posição histórica de busca por equilíbrio no trato do conflito entre israelenses e palestinos para ficar ao lado de Estados Unidos e Guatemala, únicos dois países que transferiram suas embaixadas, ambos em maio de 2018, reconhecendo assim Jerusalém como capital de Israel. A cidade é considerada sagrada por judeus, cristãos e islâmicos, e reivindicada como capital também pelos palestinos.

O que está por trás de um movimento tão radical pelo novo governo?

Bolsonaro tem argumentado que deseja "aprofundar relações" com Israel e defende que o povo israelense tem direito de definir onde fica sua capital. Assim como se viu nos Estados Unidos, porém, os maiores interessados na mudança têm outros motivos para pressionar governo: a transferência é demanda prioritária de lideranças evangélicas que entendem que o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel atende preceitos bíblicos.

O grupo tem peso no eleitorado que conduziu Bolsonaro ao Palácio do Planalto e representação crescente no Congresso (serão 84 deputados e sete senadores a partir de fevereiro) segundo cálculo do DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar).

"Grande parte dos evangélicos são favoráveis à mudança da capital. Então, nós estamos atendendo um anseio de grande parte da população, não é da minha cabeça, não é algo pessoal meu", disse o próprio Bolsonaro em entrevista ao canal SBT na última quinta-feira.

Benjamin Netanyahu foi o primeiro chefe de Estado israelense a visitar o Brasil. "A decisão (de mudar a embaixada) está tomada, está faltando apenas definir quando que ela será implementada", disse ainda.

Diante das promessas de Bolsonaro, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, visitou o Brasil no fim de dezembro e prestigiou a posse presidencial - foi a primeira vez que um chefe de Estado israelense veio ao país.

'Israel e o Retorno de Cristo'

Estudiosa da relação entre política e religião, a professora da Universidade do Norte do Texas Elizabeth Oldmixon explica que o apoio de lideranças evangélicas a Israel decorre de sua crença de que "a promessa bíblica de Deus, de dar a Terra Santa ao povo judeu é literal e eterna".Para esses cristãos, adeptos do "dispensacionalismo", o retorno dos Judeus à Terra Santa - ou seja, o estabelecimento de Israel - é necessário para a volta de Cristo.

"Quando a segunda vinda (de Cristo) ocorrer, haverá uma tribulação marcada por guerras e desastres naturais durante os quais Cristo derrotará o mal, e o povo judeu aceitará a Cristo como o Messias", ressalta a professora ao explicar a crença de parte dos evangélicos em artigo sobre o tema.

A questão nos Estados Unidos é especialmente importante para evangélicos brancos, destaca Oldmixon. Segundo o centro de pesquisa Pew Research Center, esse grupo perfaz um quinto do eleitorado americano e um terço dos que simpatizam com o Partido Republicano, do presidente Donald Trump. Na eleição de 2016, ele recebeu 81% dos votos desse segmento.

Não à toa, a cerimônia de abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém, em 14 de maio, aniversário de 70 anos da criação de Israel, contou com sermões de dois importantes pastores evangélicos americanos. Robert Jeffress, da Primeira Igreja Batista de Dallas, fez a oração de abertura, enquanto John Hagee, do ministério Cristãos Unidos por Israel, realizou a de encerramento.

Lideranças querem mudança até abril

Lideranças evangélicas ouvidas pela BBC News Brasil defendem a transferência da embaixada brasileira até abril, mês em que se iniciam as celebrações pela independência de Israel. O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), pastor na Assembleia de Deus Vitória em Cristo, disse que a mudança é agenda prioritária. Se não se concretizar até abril, ele promete pressão política e mobilização popular.

"A nossa motivação é (mais) um princípio de fé, do que de questões políticas. Para nós, que acreditamos de verdade na Bíblia, quem abençoar Israel será abençoado nas mesmas bênçãos", explicou.

A pastora Jane Silva, presidente da Comunidade Brasil-Israel, está confiante que o governo Bolsonaro reconhecerá em breve Jerusalém como capital de Israel. Ela contou, inclusive, já ter um possível endereço para a embaixada brasileira na colônia Germânica, área nobre da cidade, que pretende indicar para o governo.

"É uma propriedade alugada hoje por outra instituição internacional e que será desocupada. Um local vip, de fácil acesso, bom de estacionamento", contou.

A pastora entende que a mudança da embaixada não será determinante para a vinda de Cristo, já que isso dependeria, na sua leitura bíblica, do retorno de todos os judeus à Israel, mas considera decisão fundamental para que o Brasil seja "abençoado".

"No máximo em abril eu acredito que haverá a troca (da embaixada). É uma promessa de campanha, ele não tem como voltar atrás", disse também.

Jane Silva mantém permanente articulação com congressistas brasileiros. No ano passado, produziu uma comanda em homenagem ao país com a assinatura de 70 parlamentares - uma para cada ano da existência de Israel. Bolsonaro, então deputado federal, assinou por 1955, ano de seu nascimento, enquanto presidente da Câmara, Rodrigo Maia, firmou pelo ano inaugural de Israel, 1948.

Meses depois, em agosto, a pastora estava ao lado de um dos filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, no momento em que ele entregou uma chave simbólica do Brasil ao congressista israelense Robert Ilatov, em mais uma celebração dos 70 anos de Israel, dessa vez em Belo Horizonte.

A proximidade com Israel e a defesa da troca de embaixada, porém, não é consenso entre todos os grupos evangélicos do Brasil. Magno Paganelli, que acaba de concluir uma tese de doutorado na USP sobre o turismo pentecostal em Israel, ressalta que "essa atenção a tudo quanto envolva Israel é mais pronunciado entre as igrejas que chamamos neopentecostais, surgidas desde o final da década de 1970".

Nesse grupo, ele destaca em especial a Universal do Reino de Deus, Plenitude do Trono de Deus, e Renascer em Cristo. Já as mais antigas, como metodistas, presbiterianas e batistas, dão "atenção moderada" a essa questão.

Segundo Paganelli, o "evangélico médio" não entende quais as razões atuais que para que a embaixada não fique em Jerusalém.  "Há uma confusão generalizada sobre o moderno Estado de Israel e os judeus dos tempos bíblicos, e esses evangélicos de hoje não conseguem distinguir uma coisa de outra", afirma.

"O que grande número desses evangélicos sabe, e ainda parcial e enviezadamente, é que Israel foi escolhido por Deus no passado e que há promessas para se cumprirem na vida do Israel étnico, ou seja, os judeus que creem no Messias. Quantos judeus messiânicos há em Israel hoje? Não se sabe porque o número é pequeníssimo. Aí está, a meu ver, parte da confusão feita por evangélicos brasileiros e norte-americanos que se encantam por tudo o que tem a marca judaica acriticamente", acrescenta.

Jerusalém é considerada sagrada por judeus, cristãos e islâmicos

Apesar da proximidade do novo governo com Israel, ainda há ceticismo tanto aqui quanto lá sobre a perspectiva da mudança se concretizar.

Na avaliação do professor Arie Kacowicz, especialista em América Latina do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Hebraica de Jerusalém, a transferência da embaixada não ocorrerá porque o Brasil tem interesses econômicos e relações com os países árabes e com o Irã.

Historicamente, governos brasileiros têm sucessivamente renovado seu apoio por negociações que estabeleçam dois Estados, um israelense e um palestino. Durante a administração de Michel Temer, o país apoiou resolução da ONU contra a transferência da embaixada americana.

"O Brasil se manteve equidistante entre Israel e seus vizinhos. Acho que isso (o reconhecimento de Jerusalém como capital israelense) não vai acontecer. Será uma mudança radical na política externa brasileira (caso ocorra)", respondeu Kacowicz à reportagem, por email.

A viabilidade da medida é vista com ressalvas mesmo dentro do Palácio do Planalto. À BBC News Brasil, o ministro da Secretaria de Governo, general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, disse que possíveis consequências práticas dessa decisão podem impedir a transferência.

Analistas internacionais acreditam que a mudança poderia levar a retaliações comerciais de países árabes contra o Brasil, que é líder na exportação de carne halal no mundo, comprada e consumida por países muçulmanos. Além disso, veem risco de ataques extremistas às embaixadas brasileiras no exterior.

"São coisas que seriam levantadas e consideradas, na avaliação da concretização da ideia (de mudar a embaixada). Tudo isso pode até inviabilizar (a transferência). Então, eu acho que o pessoal tem que ter um pouco mais de calma. Entre a ideia e a realidade, você tem uma distância bastante longa", respondeu Santos Cruz, ao ser questionado sobre esses riscos.

Mariana Schreiber - @marischreiber Da BBC News Brasil em Brasília

Lido em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46790185

12.1.19  ****************************************************************************************************************

Pastor X Astronauta

Pastor Silas Malafaia ataca ministro Marcos Pontes

(Motivo: Teoria da Evolução)

Malafaia se mete em discórdia ministerial: pastor evangélico não gostou de resposta de Marcos Pontes a Damares Alves e decidiu dar 'lição' ao ministro da Ciência e Tecnologia

Líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, o pastor Silas Malafaia tomou partido na polêmica envolvendo dois ministros do governo Bolsonaro.

Malafaia não gostou do comentário de Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) em resposta a Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos).

“São muitos anos e décadas de estudo para formar a teoria da evolução. Não se deve misturar ciência com religião”, disse Marcos Pontes à rádio CBN após Damares Alves criticar a “invasão” da teoria da evolução nas escolas e, consequentemente, a perda da influência evangélica no ambiente educacional.

Malafaia usou as redes sociais para se manifestar. “Um aviso ao ministro Marcos Pontes […] se a teoria da evolução fosse verdade comprovada, se chamaria lei da evolução. As leis da ciência são verdades comprovadas que não mudam. As teorias são verdades relativas q podem mudar a qualquer hora”, disparou o pastor.

“Se a criação é uma teoria, a da evolução é pior ainda. Existem mais evidência na natureza para a criação do que para a evolução. Submeta as 2 as seguintes leis e você verá. As leis da biogêneses,causa e efeito, 1ª e 2ª lei da termodinâmica. O RESTO É CONVERSA!”, bradou o religioso.

Silas Malafaia participou ativamente da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República e tentou emplacar, sem sucesso, o nome de Magno Malta para um ministério no governo.

UM AVISO AO MINISTRO MARCOS PONTES SOBRE A EVOLUÇÃO > Se a teoria da evolução fosse verdade comprovada , se chamaria lei da evolução. As leis da ciência são verdades comprovadas que não mudam . As teorias são verdades relativas q podem mudar a qualquer hora.  (Silas Malafaia (@PastorMalafaia 10 de janeiro de 2019)

A teoria da evolução tem mais de religião do que de ciência, como não tem comprovação, você precisa acreditar nela, com um detalhe, tem que ter mais fé do acreditar na criação. Tudo veio do nada, passou por processos que ninguém sabe. Só kkkkk ... ( Silas Malafaia (@PastorMalafaia 10 de janeiro de 2019)

Teoria da Evolução

A teoria da evolução das espécies tem como principal articulador o naturalista britânico Charles Darwin (1809-1882). Darwin afirmou que os seres vivos, inclusive o homem, descendem de ancestrais comuns, que modificam-se ao longo do tempo. Assim, as espécies existentes foram evoluindo de espécies mais simples que viveram antigamente.

A seleção natural foi o princípio utilizado por Darwin para defender a sua teoria. Desse modo, somente as espécies adaptadas às pressões do ambiente, são capazes de sobreviver, se reproduzir e gerar descendentes.

A influência atual dos estudos sobre a evolução pode ser percebida em todas áreas da biologia, destacando-se a citologia, que estuda as células, e a sistemática, responsável pela classificação biológica. O neodarwinismo é a teoria aceita pela ciência para explicar a evolução das espécies.

O Neodarwinismo ou Teoria Sintética da Evolução surgiu no século XX e caracteriza-se pela união dos estudos de Darwin, principalmente a seleção natural, com as descobertas na área da genética.

Diante de mais uma polêmica criada por membros do alto escalão do governo Bolsonaro, uma frase de Darwin descreve bem figuras como Damares, Malafaia e outros fundamentalistas que apoiam e integram a atual gestão:

“A ignorância frequentemente gera mais confiança do que o conhecimento: são os que sabem pouco, e não aqueles que sabem muito, que afirmam de uma forma tão categórica que este ou aquele problema nunca será resolvido pela ciência”.

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/01/pastor-silas-malafaia-ministro-marcos-pontes.html

10.1.19

O Próximo nos Tribunais Militares

(Fala do BRASIL e BOLSONARO)

 
 

"EX-LÍDER DA MAIORIA NO SENADO DOS EUA, HARRY REID, PRÓXIMO CABALISTA A SER EXECUTADO COM A INSTALAÇÃO DOS TRIBUNAIS MILITARES"

Benjamin Fulford - 07.01.2019

Sobre o BRASIL... foi solicitado que enviássemos o seguinte aviso ao Presidente Jair Bolsonaro, do Brasil: “Se você destruir até um metro quadrado da Amazônia para substituí-lo por fazendas de soja para alimentar porcos chineses, você e todos os membros do seu gabinete serão caçados...

O vilão e traidor do Bundy Ranch, o ex-líder da maioria no Senado, Harry Reid, vai se juntar a John McCain e George Bush Sr. e será executado por traição, disseram fontes do Pentágono. Como McCain, Reid oficialmente irá morrer de câncer e ser autorizado, como os homens condenados, a ter o direito a algumas últimas palavras, dizem as fontes. Reid escolheu falar mal do presidente dos EUA, Donald Trump.

https://www.dailykos.com/stories/2019/1/2/1823124/-Terminally-Ill-Harry-Reid-Minces-No-Words-About-Himself-Nor-Donald-Trump?detail=emaildkre

Enquanto figuras públicas importantes como Reid estão sendo autorizadas a morrer "naturalmente", outras serão executadas por injeção letal, dizem fontes do Pentágono. As fontes, também, confirmam que os tribunais militares já começaram e que a justiça militar é rápida.

Enquanto isso,
a paralisação do governo dos EUA, agora entrando em sua terceira semana, provavelmente levará à declaração de lei marcial, dizem as fontes. O cenário que se desdobra, verá a intervenção militar depois que guardas prisionais não remuneradas e a segurança aeroportuária abandonarem seus postos de trabalho, na medida em que os beneficiários do vale refeição começarão os tumultos contra a fome. Os militares dos EUA estão totalmente financiados para o próximo ano e, por isso, não há necessidade de se preocuparem com um motim de soldados não pagos.

https://www.nbcnews.com/news/us-news/hard-digest-inmates-eat-holiday-steak-during-shutdown-while-prison-n954971
https://www.pennlive.com/news/2019/01/airport-security-screeners-calling-in-sick-amid-the-government-shutdown.html
https://www.wtrf.com/news/funding-for-food-stamps-program-running-out-as-shutdown-lingers-on/1688602045


A propósito, “A Cúria Romana terá que gerir suas criações - trusts, fundações, C Corps, S Corps, LLCs e assim por diante. Agora, para seu crédito, a Cúria pesou e liquidou uma grande quantidade de corporações municipais envolvidas em atividades criminosas. Isso inclui a CORPORAÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS (UNITED STATES, INC.), que foi submetida ao Capítulo 7, Falência Involuntária. Agora, estas criações estão no processo de 'desocupar' as instalações, tendo que fechar e deixar  DC por 90 dias ”, conforme a juíza Anna Von Reitz relatou sobre a situação.

https://www.paulstramer.net/2019/01/the-kingdom-of-dead.html

Como um sonho que se tornou realidade para muitos, também, estamos vendo movimentos para abolir o Internal Revenue Service – IRS (Imposto de Renda) e virar a placa indicativa do Federal Reserve Board para o Departamento do Tesouro dos EUA, dizem as fontes. Entre outras coisas, isso significa que os impostos de renda serão abolidos e substituídos por um imposto sobre vendas de itens não essenciais, dizem. Alguma confirmação independente disso pode ser encontrada aqui:

https://prepareforchange.net/2019/01/06/h-r-24-and-h-r-25-bills-submitted-to-us-116th-congress-2019-2020-call-for-a-full-audit-of-the-fed-system-abolishing-the-irs-by-repealing-all-taxes/

As forças armadas dos EUA, também, estão se preparando para negociações de sistemas financeiros com a China enviando tropas para a África e o Brasil a fim de aproveitar os principais recursos e barganhar os chips (coltan para dispositivos móveis, soja, etc.), disseram as fontes.

Com essas fichas em mãos, Trump se encontrará com o Vice-Premier Chinês e o especialista em finanças Wang Qishan em Davos, no dia 22 de Janeiro. Lá, a Redefinição Global da Moeda será decidida, dizem as fontes. Embora muitos detalhes ainda não tenham sido resolvidos,
China,  EUA e a Realeza Europeia concordaram em criar uma futura agência de planejamento com um orçamento muito maior do que a ONU, FMI e o Banco Mundial, de acordo com dados da Família Real Europeia e fontes da Sociedade Secreta Asiática.

Fontes da família real europeia acrescentam que também foi alcançado um acordo para nacionalizar todos os principais bancos centrais que atualmente são de propriedade privada, incluindo o Banco do Japão e o Banco da Inglaterra. 
A falência da Corporação dos EUA também significará que os detentores de fundos de prosperidade, reivindicações agrícolas, etc. receberão apenas uma fração do que lhes é devido, disseram uma fontes da Família Real Europeia.

Outro fato  digno de nota é que o encontro de Trump/Wang ocorrerá logo após a “Superlua de Sangue e do Lobo” (Blood Wolf Moon) que ocorre nos dias 20 e 21 de janeiro. Como já observamos,
os governantes secretos da Terra usam movimentos planetários para cronometrar movimentos importantes. Os nativos americanos chamam a lua cheia de Janeiro de Lua do Lobo, porque é quando os lobos famintos se aproximavam dos assentamentos humanos. O fato de que também seja um eclipse lunar, ou uma lua de sangue e uma superlua, é um sinal de que algum tipo de grandes movimentos estão sendo planejados.

https://www.techtimes.com/articles/236825/20181227/rare-super-blood-wolf-moon-to-coincide-with-total-lunar-eclipse-this-january.htm

Há muito tempo, os maçons da China vêm dizendo que uma guerra limitada pode ser necessária, antes que um acordo final seja alcançado. Talvez seja por isso que todos os grupos de porta-aviões dos EUA, obsoletos e vulneráveis como estão, estão atracados em seus portos de origem. Neste contexto, também é interessante notar o aumento do tilintar de sabres recentemente sobre Taiwan.

Também,
é possível que haja um expurgo de funcionários de alto escalão que estão bloqueando a Redefinição Global da Moeda/Global Currency Reset (RGM/GCR). Pessoas como o presidente Emmanuel Macron, da França, o Primeiro-Ministro Shinzo Abe, do Japão, e Benjamin Netanyahu, de Israel, surgem como possibilidades. Macron está sob cerco de manifestantes patrióticos de coletes amarelos que pedem uma revolução e a nacionalização do Banco da França. Abe está sob ataque por vender recursos de água do Japão para corporações criminosas. Netanyahu está enfrentando acusação por múltiplos crimes.

Além disso, o colapso do dólar americano, do yuan chinês, da libra esterlina e do dólar australiano e um aumento súbito do preço do ouro e do iene em 02 de Janeiro, seguido de um contra-ataque no dia seguinte, nos dá uma dica de jogadores secretos por trás da RGM/GCR. Basicamente, as famílias reais asiáticas que controlam a maior parte do ouro do mundo fizeram um movimento contra o pessoal do petróleo que, então, revidou no dia seguinte.
O fato de o índice NASDAQ ter fechado ao preço satânico de 6.666 dólares (US $ 6.665,94) naquele dia obviamente não foi por acaso.

De qualquer maneira, o Ocidente continuará a se livrar de seus senhores criminosos, em preparação para a redefinição planetária. Nesta frente, estamos vendo um grande despejo de documentos secretos do 11 de Setembro, ostensivamente pelo grupo de hackers “Dark Overlord”, todavia, mais provavelmente pela NSA. Fontes do Pentágono dizem que os documentos estão sendo liberados desta maneira para dar uma “negação plausível” a Trump.

https://www.zerohedge.com/news/2019-01-05/criminals-who-run-deep-state-will-be-exposed-kim-dotcom-teases-next-round-leaks

“Como um sapo sendo lentamente fervido em água, Trump faz um longo jogo para apaziguar Israel na Síria e, com a mudança a Embaixada dos EUA para Jerusalém, até que os Sionistas tenham terminado com as revelações do 11 de Setembro”, foi como uma fonte do Pentágono descreveu a situação. 
Relacionado a isso, um grande movimento foi a súbita e incomum renúncia da semana passada do Sultão Muhammad V, o Rei da Malásia.


https://www.theguardian.com/world/2019/jan/06/sultan-muhammad-v-steps-down-as-malaysias-king

Fontes da CIA na Ásia, dizem que a renúncia aconteceu devido a seu envolvimento no escândalo de apropriação indébita do 1MDB da Malásia envolvendo o Goldman Sachs, o ex-Primeiro-Ministro da Malásia, Najib Razak e muitos outros. Este escândalo não é apenas sobre roubo de fundos do governo da Malásia, mas, também, está ligado ao sequestro e assassinato em massa de passageiros dos voos Malaysia Air 370/17 e chantagem nuclear contra 58 líderes mundiais na Holanda, em Março de 2014.
Também, haverá revelações sobre Fukushima. Importantes fontes de Inteligência Britânicas dizem que os esforços do Reino Unido para realização dos julgamentos relacionados ao ataque nuclear de 11 de Março de 2011 foram interrompidos por “agentes Jesuítas”.

Uma fonte, que diz ter sido envenenada pelos jesuítas e quase morreu em consequência disso, afirmou que “os primeiros-ministros britânicos e irlandeses, David Cameron e Theresa May, atuando numa joint venture criminal com Enda Kenny e Leo Varadkar, foram fundamentais neste caso.”George W. Bush estava profundamente envolvido nesse ataque, junto com ex-jesuíta de alto nível Peter-Hans Kolvenbach, acrescentaram as fontes e que o então Presidente dos EUA, Barack Obama, não esteve envolvido, disseram.

Além do 11/09, do 03/11 e dos voos 370/17 da Malaysian Air, em breve, o público mundial, também,  começará a ouvir sobre o sacrifícios humanos e outros horrores realizados pela elite mundial. Por exemplo, aqui está uma resposta enigmática dada a nós por um rei europeu quando perguntado sobre sacrifícios humanos:

“As atividades do Culto Satânico do Nono Círculo ao redor do mundo são uma imensa fonte de vergonha . Mais uma vez, sou de opinião que é uma rede de compromisso humano da máfia de Khazariana, para ser guardada numa caixa e retirada no último minuto quando necessário. Em todo e qualquer culto, todos são vítimas. Isso é extremamente sério e precisa ser tratado por equipes forenses altamente qualificadas. Um capítulo muito sombrio na história da humanidade”.

Uma vez que os governantes psicopatas do Ocidente sejam finalmente derrubados e forçados a enfrentar seus crimes, a humanidade definitivamente entrará numa idade de ouro. Por exemplo, foi anunciado que “a fotossíntese foi hackeada” para permitir um aumento de 40% na produção agrícola sem a necessidade de destruir mais a natureza virgem para dar lugar a fazendas.


https://www.npr.org/sections/thesalt/2019/01/03/681941779/scientists-have-hacked-photosynthesis-in-search-of-more-productive-crops

RECADO a BOLSONARO:

Neste contexto, também nos foi solicitado que enviássemos o seguinte aviso ao Presidente Jair Bolsonaro, do Brasil: “Se você destruir até um metro quadrado da Amazônia para substituí-lo por fazendas de soja para alimentar porcos chineses, você e todos os membros do seu gabinete serão caçados e mortos”. Se Bolsonaro for inteligente, pode descobrir que a natureza virgem pode coexistir com alta densidade populacional e prosperidade.

Uma vez que o novo sistema financeiro esteja em andamento, os militares dos EUA serão reimplantados como uma força de proteção planetária, onde um de seus principais postos de trabalho será proteger a vida natural remanescente neste planeta. Eles, é claro, também estarão sempre presentes para proteger os fracos e os pobres dos agressores e da exploração.

Finalmente, citando Jornada nas Estrelas (Star Treck), eles serão autorizados a “explorar novos e estranhos mundos, a buscar novas vidas e novas civilizações e irem com ousadia aonde ninguém jamais foi”. 

Benjamin Fulford

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2019/01/benjamin-fulford-ex-lider-da-maioria-no.html

8.1.19

Mais Disruptores Endócrinos (DE)

 

Estudo PROVA que os Produtos Químicos Presentes em Xampus e Cremes Dentais Alteram os Hormônios Sexuais em Adolescentes

Uma nova pesquisa da Universidade da Califórnia, em Berkeley, revelou que muitos produtos convencionais como xampus, sabonetes e dentifrícios estão cheios de produtos químicos desreguladores endócrinos, ou DEs, que danificam os hormônios no desenvolvimento de crianças.

As meninas,
segundo o estudo, estão atingindo a puberdade muito antes do normal como resultado da exposição a esses DEs. E os meninos, além disso, descobriram que, de maneira semelhante, estão experimentando reduções nos níveis de testosterona pelo simples uso de produtos contaminados.

Publicado na revista “Human Reproduction”, o artigo foi compilado a partir de dados coletados como parte do “Centre for the Health Assessment of Mothers and Children of Salinass” (CHAMACOS), que acompanhou 338 crianças desde a pré-adolescência até a adolescência para avaliar o impacto das exposições de vários impactos ambientais.

O que eles determinaram é que, nos últimos 20 anos, a idade média na qual as crianças estão atingindo a puberdade está ficando cada vez mais cedo - e um grande culpado são os produtos para cuidados pessoais que contêm substâncias químicas que interferem na expressão normal dos hormônios.

"Sabemos que algumas das coisas que usamos estão entrando em nossos corpos, ou porque elas atravessam a pele ou as injetamos ou as ingerimos inadvertidamente", afirmou Kim Harley, principal autora do estudo e professora associada adjunta na Escola de Saúde Pública de Berkeley.

"Precisamos saber como esses produtos químicos estão afetando nossa saúde". Produtos químicos presentes em produtos de cuidados pessoais causam câncer de ovário em meninas e câncer testicular em meninos.

Enquanto a idade média para as meninas atingindo a puberdade é normalmente por volta de 11 anos, a exposição a DEs presentes em produtos de cuidados pessoais está reduzindo a média para oito - ou até mais cedo. Os cientistas descrevem este fenômeno negativo como puberdade "precoce", que é conhecida por causar problemas sociais e aumentar a probabilidade de jovens se envolverem em comportamentos de risco.

Entre os DEs que causam isso estão os ftalatos, os parabenos e os fenóis, três produtos químicos de produtos de higiene pessoal comuns que são conhecidos por imitar hormônios no corpo humano. Quando esfregados na pele ou usados ​​por via oral, os produtos que contêm esses produtos químicos podem lixiviá-los para o corpo, fazendo com que adolescentes de ambos os sexos amadureçam cedo demais.

"Enquanto mais pesquisas são necessárias, as pessoas devem estar cientes de que existem produtos químicos em produtos de cuidados pessoais que podem estar prejudicando os hormônios em nossos corpos", acrescentou Harley. Este mesmo estudo também descobriu que os DEs podem danificar os hormônios das crianças que são expostas a eles no útero - o que significa que eles não estão diretamente expostos aos produtos, mas transmitidos por suas mães.

Os desreguladores endócrinos também estão ligados ao autismo em crianças

Como já relatamos anteriormente, os DEs também foram ligados a outro fenômeno generalizado que está interferindo no desenvolvimento normal da infância: o autismo.

Uma coorte de pesquisadores de algumas das principais escolas do país analisou amostras de sangue e urina de 175 mulheres grávidas e acompanhou-as por até cinco anos. O que eles descobriram é que a exposição aos DEs aumentou a prevalência de traços comportamentais autistas em crianças, começando no útero e se estendendo até a primeira infância.

Surpreendentemente, os cientistas descobriram uma média de 44 DEs diferentes em cada uma das mulheres grávidas, revelando o quão proeminentes esses produtos químicos são em produtos de cuidados ao consumidor, bem como no meio ambiente. Estes incluem produtos químicos como retardadores de chama bromados; ácido perfluorooctanessulfônico, um produto químico refrigerante; e beta-hexaclorociclohexano, um pesticida químico usado na agricultura convencional.

"Com as taxas de autismo subindo nos Estados Unidos entre 2002 e 2012, parece que os americanos estão alheios ao efeito que esses produtos químicos têm no corpo humano, especialmente no desenvolvimento da mente", explicou o próprio LJ Devon.

"Desde que os meninos são quatro vezes mais propensos do que as meninas a desenvolver comportamentos autistas, os cientistas concordaram que vários hormônios-chave conhecidos por controlar o desenvolvimento do cérebro masculino estão sendo interrompidos por produtos químicos presentes no ambiente".

Leia também: Produtos de Higiene Para Bebês Contém Substância que Pode Causar Danos ao Esperma, Câncer e Asma

[ESTUDO] Químicos Presentes em Pasta de Dente, Protetor Solar e Sabonete Podem Causar Infertilidade

Fontes:
- Notícias Naturais: Estudo PROVA que os Produtos Químicos Presentes em Xampus e Cremes Dentais Alteram os Hormônios Sexuais em Adolescentes
News Target: Study PROVES chemicals in shampoo and toothpaste are altering sex hormones in adolescents
SCMP: Study links early puberty in girls to chemicals in shampoo, toothpaste and soap – even if only used by mother in pregnancy
Natural News: New study links endocrine-disrupting chemicals to autistic behavior

Lido em: https://www.anovaordemmundial.com/2019/01/estudo-prova-que-os-produtos-quimicos-presentes-em-xampus-cremes-dentais-alteram-os-hormonios-sexuais-em-adolescentes.html#more

Direita ou Esquerda?

Como funciona este Jogo?

Dois polos ideológicos, como num jogo, sendo que o juiz (no meio) manipula o jogo para favorecer elites e grupos.

Geralmente o juiz advoga para a Elite Globalista dominante (illuminati, maçons, cabala escura, máfia khazariana ou  como queiram chamar).

É o governo oculto ou estado profundo que “manda” na humanidade há 13 mil anos.

Eles apoiam ora a “direita” ora a “esquerda” conforme o momento e o interesse deles.

Dividir para governar... dividir para implementar guerras e experimentar jogos de poder e manipulação global.

Eles planejaram e executaram a 1ª Guerra e a 2ª Guerra Mundiais e tiraram muito proveito da Revolução Francesa e da Revolução Russa espoliando fortunas dos imperadores e nobres e distribuindo entre famílias de “novos ricos”.

Quando alguém descobre o jogo e tenta reverter ou revelar é trucidado pela mídia e pela história oficial.  (Dica: Assistir a série russa “Trotski” na Netflix)

Eles detém as riquezas do mundo (muita riqueza por sinal) e mantém o povo pobre e ignorante, como um gado controlado por mídia, celular e redes sociais hoje em dia (no passado controlaram pela religião que ainda é bastante forte) e no futuro que se avizinha o controle será por nanochips implantados dentro do corpo (marca da besta).

Em volta dos globalistas, uma elite menor (famílias poderosas, donos de mídias, energia, bancos, corporações estratégicas) dá sustentação a seus projetos e governos.

Este seleto grupo (chamado de cabala escura ou arcôntica) programou o planeta no modo “pirâmide” e reina absoluta em seu topo.

Quem manda neste grupo (acima do topo da pirâmide) são entidades malignas e poderosas chamadas “arcontes” que controlam aqueles que nos controlam (Vaticano, bancos e sistema financeiro, indústria do entretenimento, coorporações (energia, tecnologias, alimentos e farmacêuticas), midia, etc.

Arcontes não vivem na 3ª Dimensão. Segundo David Icke, o teórico mais respeitado das conspirações, eles estão baseados em Saturno ou Júpiter.

Então, qual o melhor governo para o mundo ou para um pais?

O melhor governo é aquele que olha para todos, é amoroso e construtivo, planeja distribuição de renda, acesso a educação, cuidados, lazer, cultura, liberdade de expressão e religião, etc.

Este tipo de governança tem sido tentada na forma de:

Socialismo

Democracia popular

Democracia liberal

Social democracia

Socialismo liberal

Democracia social

Comunismo

Mas nunca “capitalismo” que provou ser o pior aliado dos governos do mundo, ele mantém 1% dos humanos como “donos” do resto, 9% são poupados e ajudados para manter o sistema funcionando, mas nunca funcionou e nunca vai funcionar, pois a esmagadora maioria fica à margem do desenvolvimento e regalias.  

Estes governos (baseados no mercado) também chamados “liberais” (liberação só para os mercados) precisam de religião para controlar o gado cada vez mais revoltado e informado e muita tecnologia de controle, (Google, Facebook, WhatsApp, etc) para manter o gado estável, todos com seus celulares, entregando suas vidas para centrais de monitoramento e controle global.

Há também os governos teocráticos ou baseados em dogmas religiosos. Estes nunca deram certo na História e são os mais perigosos, são os chamados “fundamentalistas”. (Dica: Serie “Handmade Tales” O Conto da Aia)

A Elite globalista (illuminati, maçons, khazarianos, cabala escura) analisa constantemente o panorama mundial e de acordo com seus interesses financia golpes, revoluções “coloridas”, tomadas de poder, eleições fraudadas ou manipuladas e uma “guinada à direita” ou “a esquerda” para aquecer o jogo global e impedir o despertamento da humanidade.

Reflexão

Pergunta: O que acontece com a Espiritualidade Benevolente? Porque não nos esclarecem e ajudam? Porque não abrem o jogo e revelam tudo, como vêm prometendo em mensagens e canalizações?

Respostas: Ninguém sabe ao certo... há segredos obscuros nas hierarquias espirituais e universais... dizem que não interferem porque temos “livre arbítrio”... os bebês humanos já nascem com livre arbítrio, mas, será correto deixar que façam o que quiserem e provavelmente se matem?

Muitos acreditam que todos que estão neste planeta/matrix estão aqui por escolha... vieram para  “jogar”  um jogo  violento, humilhante, cheio de dores e mortal”. (Dica: Para aqueles que tem estomago ver a série “WestWorld”).

Até os “deuses” apreciam este jogo, segundo reza a lenda indiana da “LILA” -  o jogo de apostas dos deuses - que tem a Terra como tabuleiro e os humanos como peças, lembrando um “reality show”.

(Dicas: Ler o Bhagavad Gita o épico indiano, assistir filmes épicos como  BahuBali e Senhor dos Aneis e as acessiveis novelas bíblicas que mostram como os deuses e reis se divertiam).

Ocorre que o ser humano está “cansado” e pedindo para sair. Como sair?

Amigos espirituais benevolentes, do outro lado do véu, estão acenando com outras propostas e incentivando outras escolhas. Mas, sabemos que as mudanças em nossa linha de tempo são demoradas, lentas, graduais e somos um coletivo, e como tal, precisamos tomar as decisões coletivamente.

O Caso do Brasil

O jogo global acaba de dar uma virada preocupante no Brasil. Um governo formado por militares defasados, parados no tempo, saudosos dos anos 60, assumem o governo que pode ser o maior retrocesso de nossa história.

Para eles, o Brasil está ocupado por comunistas, socialistas e esquerdistas... eles têm uma visão anacrônica da realidade brasileira e mundial e se alinharam rapidamente com o time de “ultra direita” que flerta com o fascismo e com o sionismo de Israel.

Este tipo de guinada joga o país na mão da elite global que vem tentando detonar a III Guerra Mundial.

Eles não tiveram sucesso na Coréia do Norte, foram derrotados na Ucrânia, estão abandonando a Síria, amargaram muitas perdas na ultima década e agora estão preparando o palco na Venezuela.

A cabala trevosa está comemorando a vitória de Bolsonaro mais que ninguém.

Eles estão se articulando para invadir a Venezuela (depois que destruíram sua economia com embargos e boicotes econômicos)... usaram a mídia para espalhar mentiras e convencer a população que o governo é do mal e vão forçar um golpe para destituir Nicolau Maduro (assim  como fizeram com Dilma, Cristina Kirschner  e outros que governaram para o povo).

Evangélicos fundamentalistas (os "crentes sem noção") se apossaram de ministérios importantes e estão alinhando BRASIL com ISRAEL (na verdade à Netanyahu que não representa a totalidade dos judeus) e aos EUA, se autoproclamando TRIUNVIRATO SAGRADO.

Estes religiosos fanáticos, que elegeram Bolsonaro, afirmam que BRASIL é um anagrama de ISRAEL e que a letra B de Brasil,  que não se alinha ao E de Israel, é devido a uma corruptela de tradução... mas, é só fechar o E e fazer um B.

Esses grupos temem e odeiam a Rússia (que para eles ainda é comunista e má) e tentarão detonar a III Guerra com a Rússia.

A intenção e a pressa de iniciar uma III Guerra Global, é para cumprir o “Apocalipse Bíblico”.

Israel está recebendo dinheiro para reconstruir o III Templo em 3 anos e depois disto nele o Messias (ou melhor o Anti-Messias) reinará.

Mas, a profecia também diz que Israel será varrido do mapa... (provavelmente pelo exercito da Rússia, o maior e mais bem equipado exercito deste mundo, que no entanto não ataca ninguém, só protege e busca de fato a Paz Mundial.)  

Lembro também que o líder russo Vladimir Putin (Pleiadiano) é o único líder planetário com reconhecimento na “Confederação Galáctica” a qual deveríamos pertencer.

Como vemos, o Brasil, por ignorância, pode ter entrado na maior “furada” de sua história, recusando o BRICS e os “do bem”. Uma intervenção na Venezuela está sendo preparada pelo Brasil e EUA.

A elite podre está rindo e adorando a idéia de atear fogo no mundo começando pela America Latina, burra e alienada.

Lamentável!

Mas, tudo pode ser mudado, se as pessoas acordarem coletivamente e reverterem o quadro... ou um intervenção das forças da luz acontecer e esclarecer tudo.

Por Jomarion - www.jomarion.webnode.com

6.1.19

As Pedras Guias da Georgia - Guidestones

 

Dez Mandamentos para a Nova Ordem Mundial

As Pedras Guia da Geórgia (Georgia Guidestones) é um monumento em granito localizado num cume no condado de Elbert, estado norte-americano da Geórgia. O monumento fica a 72 quilômetros de Atlanta, no estado da Geórgia, e são visíveis da Rodovia 77 (Highway 77). O granito da região é um dos melhores de todo o mundo, clima moderado e a posição geográfica (ponto mais elevado do condado) foram essenciais para a sua construção.

As Pedras Guia da Geórgia, também conhecidas como “Stonehenge Americano”, medem 19 pés e 3 polegadas (5,88 metros), utilizam 951 pés cúbicos (26,93 m3) de granito e todas as seis pedras juntas pesam mais de 119 toneladas. Nas pedras estão gravadas dez frases em oito idiomas: árabe, chinês, espanhol, hebraico, híndi, inglês, russo e suhaíli. No topo estão gravadas pequenas mensagens em línguas antigas: babilônio, grego clássico, sânscrito e em hieróglifos egípcios.

Entre os idiomas escolhidos para as mensagens foram ignoradas línguas faladas por bilhões de pessoas como alemão, francês, grego, japonês, italiano e português. A escolha dos idiomas mostra a preocupação em balancear regiões e religiões para o entendimento das mensagens. Por isso, estão incluídos o hebraico, com apenas 11 milhões de falantes, e o suhaíli, principal idioma banto com 50 milhões de falantes na África oriental, mas que não chega nem perto do total de falantes do português — sexta língua mais falada no mundo (280 milhões de falantes) — excluído das inscrições possivelmente pela proximidade lingüística ao idioma espanhol, uma das oito escolhidas.

As dez frases escritas em cada um das oito línguas modernas são:

1 – Manter a humanidade abaixo de 500 milhões de habitantes em um balanço constante com a natureza.

2 – Controlar a reprodução de maneira sábia — aperfeiçoando as condições físicas e a diversidade.

3 – Unir a humanidade com um novo (e único) idioma vigente.

4 – Controlar a paixão / fé / tradição — e todas as coisas com razão moderada.

5 – Proteger povos e nações com leis e cortes justas.

6 – Permitir que todas as nações regulem-se internamente, resolvendo disputas externas em uma corte mundial.

7 – Evitar leis insignificantes e governantes desnecessários.

8 – Balancear direitos pessoais com deveres sociais.

9 – Valorizar a verdade / beleza / amor — procurando a harmonia com o infinito.

    10 – Não ser um câncer na terra — Deixar espaço para a natureza.

A história sobre a construção do local começou em junho de 1979, quando um bem-vestido e articulado senhor chamado Sr. Christian (Cristão) procurou pelos escritórios da empresa Elberton Granite Finishing o custo de se construir um grande monumento. A empresa Elberton foi contrata para realizar a obra por essa pessoa misteriosa, sob o pseudônimo de R. C. Christian. Especula-se que as iniciais R e C significam a ordem Rosa-Cruz, fraternidade que teria suas origens no personagem mítico do século XIV Christian Rosenkreutz, chamado também de Irmão.

O Sr. Christian/Cristão disse que representava um pequeno grupo de americanos leais que vivem fora da Geórgia e que desejavam permanecer no anonimato para sempre. Ele contou aos construtores que os patrocinadores tinham planejado o monumento por anos e que os dez pontos das Pedras Guia eram um apelo a todos os povos para preservar a humanidade e o planeta. O local escolhido deveria ser remoto e longe dos turistas das cidades locais. Além da fartura de excelente granito (um dos materiais mais usados para lápides), clima e localização, o Sr. Christian disse que a escolha era também pessoal. Sua bisavó tinha nascido na Geórgia.

As Pedras Guia da Geórgia foram inauguradas em 22 (numero mestre) de março de 1980 (dia do Equinócio de Primavera no Hemisfério Norte, um dia sagrado em ocultismo e para as sociedades secretas como a SKULL and BONES), com a presença de 100 pessoas.  A identificação da propriedade do terreno onde se encontram os monumentos de pedra é obscura. No registro de imóveis do condado de Elbert indica que o próprio condado teria comprado o terreno de cerca de 2 hectares onde está localizado o monumento em 1º de outubro de 1979 por US$ 5 mil.

Nos últimos anos rituais de diversos tipos de diversos grupos foram feitos no local, incluindo casamentos e reuniões de nativos, cristãos, pagãos, entre outros. Pessoas chegam ao monumento para meditar, visitar, fazer turismo, tentar decifrá-lo e até depreciá-lo. Em 2008, as pedras foram pichadas com a frase “Morte a Nova Ordem Mundial”, “A elite quer matar 80% da humanidade”, “Não ao Governo Mundial” e “Jesus prevalecerá”.  A data de inauguração lembra o mesmo número contido no símbolo da Sociedade SKULL AND BONES.  Lembrar que a data nos EUA o mês vem primeiro, depois vem o dia: 3/22 é 22 de março !

As quatro pedras exteriores são orientadas pela migração anual do Sol pelos Equinócios e Solstícios. Na coluna do centro há um furo onde a estrela POLARIS pode sempre ser vista, se as condições de tempo permitirem. A estrela POLARIS é a estrela mais brilhante (alpha) da Constelação da Ursa Menor e popularmente conhecida como Estrela Polar — chamada assim por estar muito próxima ao Pólo Celeste Norte. A estrela foi escolhida para simbolizar constância e a orientação com as forças da natureza. Há também nas pedras da Geórgia um entalhe que faz uma janela que se alinha com os solstícios e equinócios (eventos que marcam os inícios das estações). Esta janela faz com que o sol brilhe para indicar o meio-dia em uma linha curvada.

Além das inscrições das dez frases existe uma tábua de instruções cravada no chão próxima ao monumento. A tábua identifica a estrutura, características astronômicas, patrocinadores (identificados na tábua apenas como “Um pequeno grupo de americanos que procuram a idade da razão”) e as línguas usadas nas Pedras Guia da Geórgia. O mais intrigante são os dados de uma cápsula de tempo enterrada sob a tábua com espaço para preenchimento de quando a data foi/será enterrada e quando deve ser reaberta. A cápsula foi ou será enterrada conforme a instrução da tábua “a seis pés abaixo deste ponto”. Cápsula do tempo é um recipiente completamente fechado para guardar mensagens e objetos para ser encontrados por gerações futuras.

Os críticos do monumento afirmam que as Pedras são “Os Dez mandamentos do Anticristo”. Segundo eles, as pedras foram construídas por sociedades secretas satânicas com o objetivo de implementar a Nova Ordem Mundial. O ativista político John Conner conclamou a destruição das Pedras da Geórgia, e que o entulho deveria ser usado em outras obras. Já entre os que defendem as Pedras Guia da Geórgia está a viúva do ex-Beatle John Lennon. Yoko Ono disse que as mensagens inscritas são “Um importante chamado ao pensamento racional”.

O primeiro “mandamento” é o que mais chama a atenção dos críticos. Vários defensores de um Governo Mundial defendem a redução da população mundial e o controle da natalidade. Os mesmos grupos são acusados de fomentar a histeria do Aquecimento Global para incluir mais e mais taxas para concluir seu objetivo de acabar com a soberania dos países. Este “mandamento” além de “pedir” uma redução dos atuais 6,7 bilhões de seres humanos para apenas 500 milhões, pede que isto seja feito em harmonia com a natureza. Algumas perguntas ficam no ar? Quem serão os escolhidos para ficar no grupo dos 500.000.000? Como a população será reduzida para ficar em “harmonia” com a natureza? As mesmas pessoas e grupos que pedem um governo mundial não são as mesmas pessoas que pedem investimentos e novos impostos para combater o Aquecimento Global? Os outros “mandamentos” não são menos aterrorizantes.

O segundo mandamento pede o controle da reprodução, com a intromissão do governo mundial na esfera mais íntima e pessoal — a concepção. Controlar a reprodução de maneira sábia significa uso da inteligência de políticas de restrição ao número de filhos, incentivo ao aborto, esterilização em massa, além do claro pedido de reintrodução da eugenia - aperfeiçoando as condições físicas - (Jomarion... e a ideologia de gênero para formar famílias sem filhos).

O terceiro  sugere a criação de um novo idioma, que poderá ser seguido por apenas uma religião, uma moda, um povo. Não é de se espantar que o novo prédio que está sendo construído no lugar das Torres Gêmeas do World Trade Center fossem renomeados de Freedom Tower (Torre da Liberdade).  A inscrição na pedra diz que o autor é R.C. Christian, que é um pseudônimo. R.C. Christian poderia ser uma referência à Ordem Rosa Cruz, (ou a sociedades secretas) que existe desde o século XIV a.C. A (re)fundação desta ordem na Europa é atribuída à Christian Rosenkreutz – sendo a tradução para o português Christian Rosa Cruz.

O quarto mandamento pede o domínio da razão sob todas as formas abstratas. O controle da fé, tradição, paixão foi testado em regimes autoritários, onde o Governo controlará tudo e a todos, inclusive garantirá que os seus sentimentos sejam supervisionados em nome do bem comum (redes sociais a serviço da Nova Ordem já entregam o “perfil” das pessoas para governos e coorporações).

O quinto e o sexto mandamento pedem a proteção de povos e nações em cortes mundiais, com direito a autonomias insignificantes. Para os críticos das pedras os exemplos destas “proteções” e “liberdades” já ocorrem nos países que foram invadidos para a própria proteção (para roubar riquezas, oprimir e submeter povos que atrapalham seus planos).

No sétimo, aparentemente a burocracia é o que deve ser combatida. Entretanto, esta pode significar a solicitação de um Governo Mundial para combater os gastos desnecessários de leis, governos, e, conseqüentemente, emissão de monóxido de carbono!

O oitavo mandamento é bastante claro. Todos os governos autoritários se definiram como agentes do bem-estar social. O balanceamento entre os direitos pessoais e deveres sociais indicam que há uma desproporção e, logicamente, a balança penderá para o seu dever com a sociedade. Não espere que eles admitam que você paga impostos em excesso e que seus direitos pessoais serão aumentados. O aumento dos deveres sociais significarão trabalhos forçados, campos de concentração e aumentos de taxas para tornar a sociedade mais “justa”.

O Nono paragrafo prega a harmonia com o infinito e está relacionado com o seu dever com a natureza. Mesmo que os maiores expoentes da luta pela natureza gastem em média 20 vezes mais de energia elétrica em suas mansões é o cidadão comum que terá de economizar luz, água e será sobretaxado para ajudar a combater as mudanças climáticas. Deve-se valorizar a verdade, mas qual verdade? Deve-se valorizar a beleza? Mas qual beleza eles se referem? A beleza dos padrões da eugenia que levou a morte milhões de pessoas indefesas?

O último e décimo mandamento faz um elo com o primeiro. A idéia é que nós seres humanos somos o câncer do planeta e que devemos ser reduzidos em quantidade para que a “natureza” tome conta. O ser humano visto como um mal a ser aniquilado é transmitida diariamente para conquistar corações e mentes. O propósito é que aceitemos que devemos ser eliminados para que uma pequena elite controle todo o planeta numa ditadura global que trará escravidão para quem sobreviver em nome da harmonia com o planeta.

Não é o fato de negar a necessidade de preservar o planeta, mas combater os falsos ambientalistas. Estes são pessoas e grupos que utilizam algo que ninguém deseja para chantagear a sociedade com taxas para realizar uma ditadura global, na qual os verdadeiros defensores do meio-ambiente se arrependerão por ter ajudado aqueles que, na verdade, utilizam essa bandeira para fins egoístas.

Para chegar ao ponto de equilíbrio com o planeta planejado por esses grupos é necessário que a população se reduza dos atuais 7 bilhões para apenas 500 milhões. Isto significa que eu, você, seus amigos, parentes e conhecidos teremos poucas chances de entrar no seleto grupo da harmonia, que se fosse realmente bom não seria gravado com pedras de fazer túmulos e, muito menos, pediria o abatimento de mais de 6.000.000.000 de seres humanos. Todos os pontos das pedras guias não foram feitos para você. São instruções de como o governo mundial vai controlar todos os detalhes de sua vida, restringindo ao máximo a sua privacidade através de autoridades inacessíveis e sem lugar para fugir. Lembre-se: de boas intenções o inferno está cheio.

Você deve estar se perguntando por que nunca tinha ouvido falar de um monumento como esse construído na maior economia do mundo. Uma obra que conclama a redução drástica da população, clama por uma nova religião, um governo mundial baseado na histeria ambientalista e no abusivo jogo de palavras que sugere harmonia, mas oferece escravidão. Em toda a história humana os tiranos chegaram ao poder prometendo um futuro melhor que jamais chegou, em troca pedem mais sacrifício e menos liberdade em nome da harmonia e das futuras gerações.

Se você nunca ouviu falar nas Pedras Guia da Geórgia é porque a grande mídia tem distrações elaboradas a desviar a sua atenção como um novo reality show ou as declarações da sensação do último campeonato de qualquer esporte.

Quando você ouvir a frase “Desenvolvimento Sustentável” você deverá substituir o termo “sustentável” para compreender o que se destina. Qual é o verdadeiro significado da Stonehenge norte americana, e porque a sua mensagem é importante? Porque confirma o fato de que existe um grupo interessado em:

(1) Reduzir significativamente a população do mundo.
(2) Promover o ambientalismo exacerbado.
(3) Formar um governo mundial.
(4) Promover uma nova religião.

Certamente, o grupo que encomendou as “Pedras Guia da Geórgia” atua para criar uma nova ordem mundial, um novo sistema econômico mundial, e um novo mundo religioso. Por trás desses grupos, no entanto, estão obscuras forças materiais. Sem a compreensão da natureza dessas forças obscuras é impossível compreender o desenrolar dos acontecimentos mundiais.

O fato de a maioria dos americanos nunca sequer ter ouvido falar das Pedras da Geórgia (Georgia Guidestones) e da sua mensagem para a humanidade reflete o grau de controle que existe hoje sobre o que pensa o povo americano.

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Do site https://thoth3126.com.br

Lido em: https://verdademundial.com.br/2018/12/as-pedras-guias-da-georgia-dez-mandamentos-para-a-nova-ordem-mundial/

Ano de 2019 – Benjamin Fulford

Muitos sinais indicam que 2019 será um ano de grande avanço na batalha contra os servidores das trevas e adoradora de satanás. 

Muitos sinais indicam que 2019 será um ano de grande avanço na batalha contra os servidores das trevas e adoradores  de satanás. Não só as detenções em massa dos membros da cabala, Deep State, khazares, nazistas, etc… começarão, mas também parte dos promotores de assassinatos em massa do establishment das grandes indústrias farmacêuticas estão  finalmente sendo retirados de circulação. 

Outro sinal óbvio de que não se trata mais de negócios, como sempre, vem do fato de que os militares dos EUA estão sendo removidos da Síria, do Afeganistão, Iraque e de outros lugares. E desta vez a paralisação do governo dos EUA pode resultar em procedimentos formais de falência contra o governo corporativo ilegal que ocupa e controla Washington, DC desde 1871.

Vamos começar com as retiradas dos militares dos EUA de diversos locais, uma vez que este fato marca uma das maiores mudanças desde o final da Segunda Guerra Mundial, quando a economia de guerra perpétua dos grandes conglomerados de empresas aeroespaciais e fabricantes de armas que compõe o Complexo Militar Industrial dos EUA, começou. 

Fontes do Pentágono dizem que a visita do presidente norte-americano, Donald Trump, no dia de Natal, às forças militares no Iraque, anuncia uma retirada do país. Isto segue os anúncios de retirada do Afeganistão e da Síria, bem como um cessar-fogo no Iêmen. Também notamos que quase todas as frotas navais capitaneadas por porta aviões dos EUA estão agora em repouso em seus portos de origem.

Ainda mais drasticamente, essas fontes dizem: “A missão do novo secretário de Defesa em exercício, Patrick Shanahan, será trazer a público a força espacial, e finalmente trazer as tropas norte americanas para casa, liberar as tecnologias extraterrestres desenvolvidas e mantidas em segredo, fechar bases militares no exterior, transformar “espadas em arados para produzir alimentos  e reduzir o desperdício, enquanto construímos um exército mais letal ”. Isso significa paz na Terra e boa vontade para todos em um sentido muito real nesta temporada de férias.

As fontes do Pentágono também dizem que a longa paralisação do governo dos EUA “facilita a prisão de Deep-Staters (membros do Estado-Profundo) muitos ainda infiltrados no governo”. Além disso, a primeira autoridade sênior a ser julgada publicamente em Nuremberg 2.0 (Tribunais Militares) será o ex-diretor da CIA John Brennan”, dizem as mesmas fontes do Pentágono.’

Há também muita especulação sobre a família BUSH/CLINTON (nazistas e criminosos) e seu escravo Barack H. Obama, já que todos aparentemente desapareceram da opinião pública desde o início da paralisação do governo dos EUA. Nós todos queremos vê-los enfrentar um julgamento público pelos tribunais militares pelos seus muitos crimes contra a humanidade e por traição contra os interesses dos EUA e seu povo. Entre outros assassinato em massa no Haiti, no Japão e em outros lugares e a venda de recursos de urânio dos EUA para a Rússia em troca de subornos. Espero que isso esteja em todas as telas de TV e monitores do mundo neste começo do ano de 2019.

Outra coisa que precisamos ver é uma derrubada final da União Europeia (uma instituição criada para implantar um governo estilo fascista NWO-Nova Ordem Mundial), que é estruturada exatamente como a União Soviética foi, com apenas um parlamento com carimbo de borracha e votos secretos para um único candidato a posições de topo.

Nesta frente, fontes do Pentágono dizem que a chanceler alemã Angela Merkel está sendo forçada a retirar as tropas alemãs do Afeganistão, enquanto o presidente escravo dos judeus khazares Rothschild, o francês Emmanuel Macron está sendo forçado a retirar as tropas francesas da Síria. Isso removerá seu controle restante do dinheiro do petróleo e da heroína e do ópio e apressará a queda de seus regimes criminosos, disseram fontes da CIA.

Também houve mais sinais de que grandes mudanças ocorrerão depois do mês de maio. Como notamos na semana passada, o Japão terá um novo imperador em maio, e o primeiro-ministro resignado da Bélgica foi convidado pelo rei a permanecer até maio. Agora acontece que Israel também terá um novo governo em maio.

 A renúncia de membros do governo israelense na semana passada significa que o assassino em massa e satanista, o judeu khazar Benjamin Netanyahu finalmente enfrentará a tão esperada justiça.

Altos agentes da inteligência britânica e membros da família (reptiliana) real britânica dizem que esses eventos estão acontecendo porque as agências de inteligência mundiais estão-se preparando secretamente para derrubar o governo corporativo mundial nos últimos anos. Eles usaram como referência principal um estudo do Instituto Técnico de Zurique que descobriu “o GNCC, ou Rede Global de Controle Corporativo”.

“A super-estrutura desse arranjo é o TRIUNVIRATO das Corporações do Distrito de Colúmbia (Washington D.C.), da Cidade de Londres (City) e da Santa Sé (Vaticano). Não é de admirar porque muitas vezes ouvimos falar de assuntos discutidos nas ruas, bares e restaurantes de Londres de frequentadores desta elite – a diplomacia e a discrição necessária são difíceis de encontrar entre aqueles motivados pela ganância pessoal e corporativa -, isso é o melhor deles, ou é percebível nos detalhes”, observou uma fonte da família real britânica.

O plano de ação para derrubar este triunvirato foi elaborado pelo National War College dos Estados Unidos, disseram as fontes. “A liquefação é o método mais eficaz de nivelar qualquer super-estrutura, como descrito acima”, disse a fonte da família real britânica. Foi isso que levou à decisão de fechar temporariamente o governo dos EUA, acrescentou.

Essa fonte também disse que foram as famílias reais (reptilianas em sua totalidade) europeias e asiáticas que decidiram remover os judeus khazares Rothschilds e outras dinastias da “elite bancária internacional” do controle do sistema financeiro global. “Os Soberanos Chefes de Estado terão que ser extremamente aptos e capazes para conseguir isso, e é em parte porque a abdicação do imperador aconteceu no Japão”, disse ele. Foi também por isso que a Rainha da Holanda, o Rei da Espanha, o Rei da Bélgica, o “Papa Maledict” (Bento XVI), o Emir do Qatar e outros governantes vitalícios abdicaram, elaboraram fontes da CIA.

De acordo com o membro da família real, “o novo governo global – isto é, a aliança de todos os Chefes de Estado Soberanos – terá que ser muito mais brilhante e mais forte do que qualquer das atuais corporações do mundo. Eles também terão que ser maciçamente protegidos e imunes a qualquer influência – todos os tribunais diplomáticos precisarão ser tratados com um pente fino – uma limpeza forense total. ”É claro que isso não significa que partes funcionais do sistema bancário mundial serão destruídas”, todas as fontes concordam.

Os oligarcas adoradores de satã também estão condenados porque cometeram um erro fundamental quando decidiram realizar seu plano de eliminar 90% da população mundial, a quem chamavam de “comedores inúteis”. Isso porque as próprias pessoas que eles contrataram para sua proteção pessoal e das suas próprias famílias estavam prestes a ser assassinadas. É por isso que os associados da empresa fornecedora de mercenários Blackwater contrataram recentemente a publicação de um anúncio alertando que “estamos chegando”, segundo um associado da Blackwater. (Mattis is out, and Blackwater is back: ‘We are coming’ https://t.co/jiu7LQQn9u pic.twitter.com/TM8SqIAvSI  — Defense News (@defense_news) 21 de dezembro de 2018)

Como resultado, o movimento dos governos soberanos e das pessoas que eles representam para reafirmar o controle sobre as corporações está se tornando visível para todos. Por exemplo, o governo da Califórnia decidiu processar a empresa Pacific Gas & Energy, controlada pelos judeus khazares Rothschild, por assassinato em massa devido aos recentes incêndios na Califórnia.

Além disso, toda a histeria fabricada nos Estados Unidos está sendo exposta pela própria fraude que ela é, com abertura de processo criminal contra pessoas que usaram o golpe da “interferência da Rússia” para roubar a recente eleição para o Senado no Alabama.

Por sua vez, alguns membros do Vaticano, há muito tempo lutadores solitários contra o uso indevido de vacinas contaminadas para controle de natalidade involuntário, a propagação de câncer e outros propósitos nefastos, convenceu o governo italiano a substituir todo o seu conselho de vacinação depois que ficou demonstrado que nenhuma das vacinas que está sendo administrada no país, tinha os antígenos benéficos que eles foram anunciados como contendo. Além disso, a indústria global de carnes está sendo finalmente atacada publicamente por espalhar o câncer por meio do envenenamento de produtos a base de carne animal com nitritos.

Finalmente, gostaríamos de terminar este relatório final de 2018 com alguns sinais de esperança vindos do mundo natural. Aqui, vemos uma vez que animais criticamente ameaçados estão retornando. No ano passado, por exemplo, os castores retornaram à Itália e à Escócia pela primeira vez em 500 e 300 anos, respectivamente. Enquanto isso, no Japão, o ibis coroado não está mais extinto na natureza. Para mais esperança, dê uma olhada nesta lista de 25 espécies que se recuperaram da ameaça de extinção, variando de águias até pandas

Os fascistas (lembre-se, o fascismo basicamente significa governo das grandes corporações) precisam perceber que seria muito mais lucrativo transformar os humanos “comedores inúteis” em comedores úteis do que matá-los. Eles também precisam entender que a alta densidade populacional é compatível com a natureza virgem, desde que haja um bom governo. Isso pode ser visto em lugares como o Japão e Cuba. Então um Feliz Ano Novo para nós e todo o mundo. Vamos todos trabalhar juntos para fazer de 2019 um dos melhores anos de toda a história humana.

Tradução e edição:  Thoth3126@protonmail.ch

Fonte: https://benjaminfulford.net/  e  www.thoth3126.com.br

Lido em: https://thoth3126.com.br/varios-sinais-de-que-2019-sera-um-ano-de-grande-avanco-na-batalha-contra-as-trevas/

Os disparates começaram... (Jomarion)

Em segundo discurso, Bolsonaro diz que Brasil 'começa a se libertar do socialismo'

 

Quem são os “socialistas”? Você conhece algum? Tem socialistas em sua família? Em seu trabalho? O que eles fazem? São perigosos?

Depois de convocar o Congresso a atuar em favor de sua agenda no primeiro discurso como presidente, Jair Bolsonaro afirmou que começa a colocar em prática o projeto que "a maioria do povo brasileiro democraticamente escolheu". E que sua posse marca o dia em que "o povo começa a se libertar do socialismo”. (Temos um analfabeto funcional na presidência)

"É com humildade e honra (duas qualidades que Bolsonaro não tem e nunca teve) que me dirijo a todos vocês como presidente do Brasil e me coloco diante de toda a nação neste dia como um dia em que o povo começou a se libertar do socialismo, se libertar da inversão de valores (concordo que o mundo precisa parar com a inversão de valores mas isto não compete ao presidente da republica, isto depende de um “acordar” mundial para a degradação da sociedade e não tem nada a ver esquerda, socialismo, direita, religião), do gigantismo estatal e do politicamente correto".

Bolsonaro falou ainda que o Brasil tem riquezas minerais e terras férteis, e que foi eleito com a "campanha mais barata da história". A fala foi seguida de gritos de "eu vim de graça" e "mito" do público presente na Praça dos Três Poderes.

Bolsonaro chamou a sociedade a fazer um movimento contra o que chamou de "ideologias nefastas"...  (está se referindo à ideologia de genero, sobre a qual milhões de pessoas sensatas discordam no mundo inteiro, não é coisa de “bolsonarios”, ele usou isto para se eleger, por tras de Bolsonaro está uma ditadura de direita/evangélica... religião e sexualidade não são assuntos do Estado e sim assunto de “foro íntimo” de cada um).

"Não podemos deixar que ideologias nefastas venham a dividir os brasileiros. Ideologias que destroem nossos valores e tradições, destrói nossas famílias, alicerce da sociedade. E convido a todos para iniciarmos um movimento nesse sentido. Podemos, eu, você e as nossas famílias, todos juntos reestabelecer os padrões éticos e morais que transformarão o nosso Brasil".

O novo presidente encerrou seu discurso ao lado do seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão (PRTB), exibindo uma bandeira do Brasil. E repetiu um chavão da campanha e de seus apoiadores.

"Nossa bandeira jamais será vermelha. Só será vermelha se for preciso nosso sangue para mantê-la verde e amarela". 

(Nossa bandeira jamais foi “vermelha”, esta declaração é imbecil, a bandeira do PT é vermelha mas o PT nunca usou sua bandeira para representar o Brasil e sim como um protesto contra injustiças sociais.)

Antes de Bolsonaro, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro quebrou o protocolo e falou em libras (a coisa mais ridícula que já vi, ela e sua colega parecendo duas palhaças gesticulando e fazendo caretas em mídia nacional.... afinal o Brasil é um país de surdos? Acordem brasileiros surdos ou não,  isto faz parte de uma encenação) aos apoiadores em frente ao Palácio do Planalto. Ela agradeceu pela saúde do marido e afirmou que os direitos da população surda serão respeitados no novo governo.

Lido em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/01/em-segundo-discurso-bolsonaro-diz-que-brasil-comeca-a-se-libertar-do-socialismo.shtml

Bolsonaro reduz salário mínimo, mas garante que perdoará a dívida de R$ 17 bi de ruralistas

 

Ao reduzir o salário mínimo e beneficiar ruralistas, o novo presidente deixa mais uma vez claro que quem está acima de tudo não é Deus, muito menos a família, mas sim o mercado.

O aumento do salário mínimo é o menor em 24 anos

Em vídeo que circula nas redes, Bolsonaro disse não ser justo que o agronegócio seja penalizado com mais impostos.

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça feira, 1º, decreto que reduz salário mínimo para R$ 998, oito reais a menos do que o aumento previsto no orçamento enviado ao Congresso Nacional.
O valor atual é de R$ 954. O ato foi um dos primeiros realizados pelo presidente em seu governo.

Obedecendo as regras estabelecidas no Governo do PT, em 2012, o governo Temer previa aumentar o salário mínimo para R$1.006,00.

Enquanto reduz o salário de milhares de trabalhadoras e trabalhadores brasileiros, Bolsonaro garante que perdoará dívida bilionária de ruralistas.

Pelas contas da Receita Federal, será um impacto da ordem de R$ 17 bilhões aos cofres públicos.

O perdão desse rombo bilionário acumulado por produtores rurais e agroindústrias com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) poderá ser realizado através da aprovação da Lei 9.525/2017. De acordo com o secretário de Assuntos Fundiários no Ministério da Agricultura, o presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antônio Nabhan Garcia, Bolsonaro garantiu que vai trabalhar para aprovar essa lei, anistiando os ruralistas.

“Conversei com o Bolsonaro esses dias na Granja do Torto e ele garantiu que vai cumprir sua promessa de campanha de que faria tudo para resolver o problema do Funrural, e resolver está muito claro o que é: aprovar a lei que isenta o pagamento retroativo”, disse Garcia ao Valor Econômico, no mês passado.

O deputado Marcelo Freixo (PSOL) criticou a manobra de Bolsonaro. “O orçamento para 2019 previa salário mínimo de R$ 1.006, mas Bolsonaro assinou decreto estabelecendo R$ 998. Esses R$ 8 a menos fazem diferença na vida dos trabalhadores. Ao mesmo tempo, ele anuncia que perdoará a dívida de R$ 17 bilhões de ruralistas com a União”, disse Freixo no Twitter.

Com toda certeza, ao reduzir o salário mínimo e beneficiar ruralistas, o novo presidente deixa mais uma vez claro que quem está acima de tudo não é Deus, muito menos a família, mas sim o mercado.

João Elter Borges Miranda

Lido em:  https://www.pragmatismopolitico.com.br/2019/01/bolsonaro-reduz-salario-minimo-mas-garante-que-perdoara-a-divida-de-r-17-bi-de-ruralistas.html

Netanyahu (um dos grandes da cabala khazariana) diz que evangélicos (fundamentalistas) são os melhores amigos de Israel

(Entre-parenteses são observação de Jomarion)

Em encontro com lideranças cristãs brasileiras na tarde de hoje (30) no Rio de Janeiro, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que os evangélicos são os melhores amigos de Israel no mundo.

Entre as lideranças presentes no encontro estavam o cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta e Silas Malafaia (da Assembleia de Deus), o prefeito Marcelo Crivella e o governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. (Todos “crentes” sem noção).

“Não temos no mundo amigos melhores do que a comunidade evangélica. E a comunidade evangélica não tem amigo melhor do que o Estado de Israel. Vocês são nossos irmãos e irmãs e nós protegemos os direitos dos cristãos”, disse Netanyahu.

(Fala perigosa e belicosa pois exclui os muçulmanos, os budistas, os indianos e outros.)

O primeiro-ministro destacou que cristãos e judeus têm tradições e heranças comuns e que o cristianismo nasceu do judaísmo.  No encontro com lideranças cristãs, Netanyahu recebeu uma imagem ampliada de um selo comemorativo dos Correios em homenagem a esta  visita,  a primeira de  um premiê israelense ao Brasil.

Segundo Netanyahu, Israel está agarrando as oportunidades do futuro e que o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, pode se juntar ao seu país para capturar o futuro. “Jair significa aquele que traz a luz [em hebraico]. Temos agora a oportunidade de juntos trazer muita luz para os povos do Brasil e de Israel”. (Quando Obama foi eleito ele falou que o nome significava “raio de luz”... quanta baboseira!)

Mais cedo, em encontro com lideranças judaicas do Brasil, Netanyahu disse que Bolsonaro garantiu a mudança da embaixada brasileira de Telavive para Jerusalém. “Desde o tempo do rei Davi, Jerusalém foi capital do nosso povo, manteve-se capital do nosso povo e permanecerá a capital unida e eterna do povo judeu”, disse o premiê israelense.

Em encontro com jornalistas brasileiros, na manhã de hoje, Netanyahu disse que o Brasil é um dos principais focos da política externa israelense e que, desde 2017, Israel tem buscado ampliar parcerias entre as grandes economias mundiais, como Índia e China, e entre os países árabes. “Países árabes têm buscado Israel porque eles têm medo do Estado Islâmico, do Irã. Israel pode ser um aliado para eles”, disse.

Antes dos encontros, no início da manhã de hoje, Netanyahu visitou o Pão-de-Açúcar com o governador eleito Wilson Witzel. Ontem, ele passeou pela Praia de Copacabana.  Netanyahu deve ficar no Rio durante a virada do ano e viajar para Brasília apenas no dia 1º, para acompanhar a posse de Bolsonaro.

*Jomarion lamenta profundamente que isto esteja acontecendo no Brasil! Em breve Benjamin Fulford deve se pronunciar sobre o Brasil. 

Lido em: https://www.jb.com.br/internacional/2018/12/969049-netanyahu-diz-que-evangelicos-sao-os-melhores-amigos-de-israel.html

Veja como pensa a "ultra direita" religiosa que toma posse do Brasil

Futuro chanceler diz que “Deus está de volta ao Brasil” com Bolsonaro e Olavo de Carvalho

 

Em artigo para a edição do mês de janeiro da revista norte-americana “The New Criterion”, o futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, declara crer que “Deus está de volta ao Brasil e uniu as ideias de Olavo de Carvalho à determinação e ao patriotismo de Jair Bolsonaro para colocar fim ao regime “corrupto e ateu” que, segundo ele, emergiu no Brasil com a Nova República e teve seu auge nos governos do PT, de acordo com informações de O Globo.

O futuro chanceler, que foi indicado por Olavo de Carvalho para o cargo, cita Deus 12 vezes e acrescenta que, com o governo que toma posse em 1º de janeiro, “Deus está de volta, e a nação está de volta: uma nação com Deus”.   “Meus detratores me chamaram de louco por acreditar em Deus e nos atos de Deus na História — mas eu não ligo”, destaca.

Araújo chama Fernando Haddad de “candidato marxista” e critica o ex-presidente Lula e Barack Obama. Para ele, o Brasil “está passando por um renascimento político e espiritual”, sendo o “aspecto espiritual o fator determinante” e o político, “apenas uma consequência”.

Três partidos

“Por 30 anos, o Brasil ficou submetido a um sistema político composto por três partidos”, que teriam atuado de forma orquestrada, diz ele se referindo a PMDB (“Uma frente ampla para a velha oligarquia”), PSDB (“Um desdobramento do PMDB com raízes à esquerda, mas mais bem preparado”) e PT (“Um partido governado por intelectuais marxistas, ex-guerrilheiros de esquerda e membros da burocracia sindical”).

Em relação à política externa, Araújo declara que “o sistema tocou a melodia globalista sem uma falha. O sistema brasileiro auxiliou na transferência de poder dos Estados Unidos para a China; favoreceu o Irã; trabalhou incansavelmente para criar uma nova cortina de ferro socialista sobre a América Latina”.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/futuro-chanceler-diz-que-deus-esta-de-volta-ao-brasil-com-bolsonaro-e-olavo-de-carvalho/

Jomarion... fiquemos atentos. A Globo se dedicou a derrubar Lula e Dilma nas ultimas décadas e conseguiu, só que nunca imaginou que iria entregar o país a “fundamentalistas religiosos” ligados a grupos de ultra direita dos EUA (evangélicos neopentecostais). O mais preocupante é a ligação dessas pessoas a um cara ignorante, violento, perigoso, doutrinador e manipulador de jovens – Olavo de Carvalho. Lamentável!

Frei Beto X Chanceler

Para Frei Betto, Ernesto Araújo é a versão cristã do fundamentalismo islâmico

Frei Betto, teólogo e militante histórico das causas humanistas, acredita que, depois da posse do chanceler Ernesto Araújo como ministro das Relações Exteriores de Jair Bolsonaro, o Brasil estará frente a frente com uma versão cristã do fundamentalismo islâmico.

“Na opinião dele (o ministro), Deus não pode ficar em um só nicho ou cela. Deve abarcar todos, ou seja, o sentimento religioso deve estar acima da racionalidade humana. Mas não qualquer sentimento religioso (como o do Papa Francisco), mas o dele, o do Olavo de Carvalho e do neopentecostalismo conservador”, afirmou o teólogo, segundo informa a coluna de Ancelmo Gois, em O Globo.

Araújo escreveu em um de seus textos no blog “Matapolítica 17”, que todos os setores (ele chama de celas) da atividade humana (diplomacia, economia, política etc) precisam ser permeados por religiosidade.

Lido em: https://www.revistaforum.com.br/para-frei-betto-ernesto-araujo-e-a-versao-crista-do-fundamentalismo-islamico/

29.12.18

A Reinicialização

"CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL RUMO A UMA REINICIALIZAÇÃO DURANTE OS FERIADOS DE FINAL DE ANO"

Benjamin Fulford - 24.12.2018

Muitos sinais e confirmações de altas fontes indicam que uma reinicialização da Civilização Ocidental está sendo planejada para 2019. O encerramento do governo dos EUA durante os feriados de final de ano, por exemplo, não tem nada a ver com a construção de um muro e tudo a ver com um reboot financeiro e a aproximação dos tribunais militares.

No entanto, o que está por vir é muito mais do que apenas o cerco dos criminosos que sequestraram e faliram com governo dos EUA - trata-se de um acerto dos problemas que afligem o monoteísmo.
Considerando que hoje é 24 de Dezembro, Véspera de Natal, é um bom momento para lembrar às pessoas da verdade histórica por trás deste feriado.

O fato é que ninguém sabe quando Jesus Cristo nasceu, então, a Igreja Cristã primitiva sequestrou o velho feriado do Ano Novo Solar, substituindo o Sol por Jesus. A coisa é mais ou menos assim: no dia 21 de Dezembro, o Sol se põe em seu ponto mais ao Sul, é o Solstício de Inverno no Hemisfério Norte e Verão no Hemisfério Sul. Por três dias, parece se fixar no mesmo lugar e, em 25 de Dezembro, começa a se pôr mais ao Norte, marcando o nascimento do Ano Novo Solar. Assim, a igreja cristã precisa confessar e dizer às pessoas a verdade sobre o Natal sem de maneira alguma negar os maravilhosos ensinamentos de Jesus Cristo e do Cristianismo.

Por sua vez, os Judeus terão de parar de celebrar o xenófobo Hanukkah e perceberem que é perfeitamente kosher comemorar o Ano Novo Solar (a menos que, de alguma forma, pensem que o Criador não fez o Sol). De qualquer forma, Feliz Natal para os Cristãos e Muçulmanos e Merry Sunmas para todos os outros.

Essas questões, juntamente com as discussões sobre
a atualização dos calendários, de modo a, novamente, colocá-los em sintonia com os movimentos dos céus, em que se baseiam, farão parte de uma ampla e pública discussão, no Ano Novo. Isso porque, nos níveis mais altos do poder mundial, foi tomada a decisão de ir em frente com a reconstrução do templo, em Jerusalém e transformar essa cidade numa zona livre internacional. É por isso que, provavelmente, 2019 será um ano que ficará marcado nos livros de história. 

Em preparação para as próximas e históricas mudanças, tropas dos EUA estão sendo retiradas de várias zonas de conflito, a fim de preparar o caminho para a paz mundial, disseram fontes da CIA. Fontes do Pentágono concordam, acrescentando que O presidente dos EUA, Donald Trump, está se retirando da Síria, Afeganistão, Iêmen e Ucrânia, para acabar com o Estado Profundo e os Sionistas, já que uma redefinição de moeda exige paz e o cessar das hostilidades”. 
Fontes da família real europeia concordam que os preparativos estão em andamento para uma reinicialização do sistema financeiro global.

O atual sistema do dólar americano, do euro e do iene japonês está falido e disfuncional, concordam estas e outras fontes. Isto é especialmente verdadeiro para os Estados Unidos, que já estão falidos há algum tempo, dizem as fontes. É por isso que o atual encerramento do governo dos EUA levará a algum tipo de reorganização do Capítulo 11 da governança dos EUA. Por exemplo, a Realeza Europeia reconhece que os títulos históricos, reivindicações agrícolas e outras reivindicações contra o governo dos EUA devem ser pagos sem, todavia, levar a falência do sistema.

No entanto, as discussões com a Realeza Europeia e os Maçons P2, que controlam o Vaticano, deixam claro que decisões fundamentais ainda não foram tomadas sobre com o que o reboot se assemelhará. 
Porém, está claro, que o sistema atual está sendo desligado. Isso pode ser visto, não apenas, no encerramento do governo dos EUA como, também, no fato de que nenhum título de risco corporativo foi emitido em Dezembro e que os mercados acionários dos EUA caíram mais, desde o choque do Lehman, em 2008.


https://abc7news.com/finance/stocks-headed-towards-single-worst-month-since-2008/4945054/
https://www.zerohedge.com/news/2018-12-16/bond-market-has-frozen-first-time-2008-not-single-junk-bond-prices


Porém, uma coisa que eles concordaram é que uma futura agência de planejamento futuro será estabelecida com um orçamento de vários trilhões de dólares. Os quadros legais e financeiros para esta organização estão sendo negociados nos bastidores, de acordo com a Família Real e fontes Maçônicas P2.
Outra coisa que foi acordada no mais alto nível, inclusive com sociedades secretas asiáticas, é que a criminalidade será erradicada do sistema, especialmente nos EUA.
Nessa frente, fontes do Pentágono dizem que
o número de acusações seladas nos EUA atingiu a marca de 70.000 e que duas enormes barcaças para acomodação de prisioneiros estão sendo enviadas de Nova York e Califórnia para Guantánamo, para acomodar todos os criminosos capturados.

https://www.youtube.com/watch?v=6vxVugybdLs

Um sinal adicional do que está por vir, pode ser visto no fato de que Trump enviou um aviso ao Presidente da Câmara, Paul Ryan, de que “a Ordem Executiva Nacional de Emergência nº 13818, de 20 de Dezembro de 2017, foi prorrogada por um ano, bloqueando propriedades e confiscando bens de pessoas envolvidas em graves abusos dos direitos humanos ou corrupção”, observam as fontes.

Em Israel e na Arábia Saudita, os criminosos responsáveis, também, vão enfrentar a justiça, prometem fontes russas do FSB. Para esse fim,
o Governo Russo forneceu provas detalhadas e abrangentes de que os chamados Capacetes Brancos, faziam parte uma organização criminosa que estava roubando órgãos e saqueando tesouros históricos, fingindo ataques com gás Sarin. Isso significa que o ator George Clooney será uma das muitas “celebridades” que estarão indo para a Baía de Guantánamo.

https://www.rt.com/news/447091-white-helmets-terrorists-russia/

O Primeiro-Ministro e assassino em massa, Benjamin Netanyahu e Mohammed bin "esfole-os vivos" Salman são outros criminosos que enfrentarão justiça, dizem fontes da CIA, do Pentágono e do FSB. Também, estão previstos para serem julgados os criminosos membros das famílias Biden, Pence, Clinton, Bush, Rockefeller, Rothschild, DuPont, Iwasaki e outras que acham que são ricas demais para irem para a prisão, dizem as fontes.

Além disso, fontes do Pentágono dizem que a sentença do ex-Diretor da Agência de Inteligência de Defesa, Mike Flynn, foi adiada para o 13 de Março de 2019, “data da desclassificação do The Foreign Intelligence Surveillance Act -  FISA, instalação dos tribunais militares e de outras bombas da verdade que serão lançadas”.

Para garantir que a remoção de criminosos de alto nível proceda sem problemas, fontes do Pentágono dizem que “Trump pode nomear outro juiz da Suprema Corte para solidificar uma maioria conservadora, na medida em que a odiosa bruxa liberal e oposição ao [Presidente dos EUA, Donald] Trump - Ruth Bader Ginsburg sucumbe ao câncer. Isso é ainda mais crucial do que o caso do [Juíz Brett] Kavanaugh, uma vez que o Presidente da Suprema Corte, John Roberts, foi chantageado para balançar com os liberais e, que, também, pode ser forçado a sair”.

Mensagem para a Ministra Ginsburg: seus objetivos, como direitos iguais para mulheres e minorias, agora, são parte do tecido social, então, por favor, desista graciosamente.
A outra coisa a notar é que, em Dezembro, os Generais Marines, John Kelly e James Mattis anunciaram suas renúncias como Chefe do Gabinete da Casa Branca e Secretário de Defesa, respectivamente. Também, vimos o anúncio de que o Chefe Geral do Exército, Mark Milley, foi nomeado como o próximo Presidente do Estado-Maior Conjunto, para suceder ao General dos Fuzileiros, Joseph Dunford.

A substituição de todos os três Fuzileiros Navais no topo da hierarquia de poder dos EUA, simplesmente, é porque eles cumpriram com o objetivo de serem a ponta da lança, dizem fontes do Pentágono. Agora que uma cabeça de ponte foi estabelecida em Washington, a Marinha e o Exército dos EUA cuidarão das maiores questões organizacionais e de reconstrução que surgirão agora, dizem as fontes.

Além disso, uma fonte do Pentágono disse que Mattis e Kelly querem deixar a Administração, antes que o governo dos EUA esteja formalmente falido. Em vez disso, eles se concentrarão em supervisionar os tribunais militares. Uma vez que o establishment de Washington seja limpo e os criminosos sejam justiçados, ambos estão considerando concorrer a cargos públicos em 2020, diz a fonte.

Também, é bom ouvir que Robert David Steele foi promovido à consideração, como o novo Secretário de Defesa por Gordon Duff, editor-chefe do Veterans Today - um homem que sabe melhor do que a maioria que, virtualmente, todos os Veteranos abominam a guerra e desprezam aqueles que procuram guerra pelo lucro.


https://www.veteranstoday.com/2018/12/21/secretary-of-efficient-defense-or-secretary-of-wasteful-war-robert-david-steele-as-a-candidate-the-only-candidate-with-a-grand-strategy/

É interessante notar que, mesmo que Duff seja visceralmente contrário e Steele que seja um defensor de Trump, Duff ainda quer que Steele mantenha o cargo de Secretário de Defesa do governo Trump. 
Há sérias discussões sobre a implementação de ideias de Steele “sobre tudo estar em código aberto” numa zona experimental (talvez Manchúria), como uma rota para fornecer alta tecnologia militar secreta para a população em geral de maneira responsável.

Steele, quando perguntado sobre sua nomeação, prometeu que, se selecionado, não só permitiria a liberação de tecnologia secreta militar, mas que, também, faria o melhor para implementar a tão esperada e muito discutida revelação do "Programa Espacial Secreto". 
Ainda, não sabemos o exato momento em que todas essas mudanças ocorrerão. Os tribunais militares nos foram prometidos para Janeiro, todavia, a redefinição global da moeda, ainda, é uma incógnita.

No entanto, existem duas dicas de que Maio poderia ser o momento. Primeiramente, o novo Imperador do Japão assumirá o trono, então, como a família real mais antiga da terra, a Realeza Japonesa é dita por outros membros da Realeza como os que colocarão o selo oficial que inaugurará o novo sistema financeiro. A outra dica, essa de menor importância, é que depois que o Primeiro-Ministro da Bélgica renunciou, na semana passada, o rei da Bélgica pediu que permanecesse até Maio em seu cargo.

Lido em: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/12/benjamin-fulford-civilizacao-ocidental.html

Entenda o que vai acontecer no Brasil (Governo Militar)

Entrevista com Sergio Amadeu para o "Brasil de Fato"

“Se WhatsApp quer contribuir com democracia, entregue os metadados” 

 

Brasil de Fato: Como você avalia o uso do WhatsApp nas eleições e as maneiras de conter as fake news?

Sergio Amadeu: "O que aconteceu no Brasil foi um processo de desconstrução dos parâmetros de realidade. Isso já havia acontecido na eleição do Donald Trump, nos Estados Unidos. Um grupo novo da extrema-direita norte-americana considera que o capitalismo não se desenvolve corretamente porque existe um predomínio no mundo todo do que eles chamam de “marxismo cultural”.

Eles se colocam em uma posição de lutar contra o sistema e, obviamente, o que eles usam para isso não é razoável e historicamente sustentável, então eles se propõem a destruir o debate e trabalhar com dogmas. Eles fizeram isso numa parte dos EUA, na eleição do Trump, e deu certo.

No Brasil, o que aconteceu foi que durante o processo do golpe foram destruídos os parâmetros da realidade. É óbvio que os políticos são complicados, e que o PT é um partido que tem sim gente que entrou na corrupção. Agora, transformar o PT no partido mais corrupto do Brasil é perder a noção. É só olhar qualquer indicador que se vê que a corrupção é estrutural na elite brasileira e está no judiciário, além de ser alimentada, principalmente, por partidos de direita. O PT resistiu muito contra a corrupção e isso foi invertido.

Quem ajudou nesse processo foi a Globo, o núcleo duro do tucanato, o (Rodrigo) Janot. Eles não perceberam a nova direita que se aproveitava disso melhor que eles. Entraram pelos dutos do WhatsApp usando técnicas de big data para atingir pessoas específicas, com um determinado preconceito. Esse preconceito foi amplificado e as pessoas começaram a receber isso com “carinhas bonitinhas”, mas os textos eram feitos por profissionais através de disparos comprados no exterior.

Se o WhatsApp quer contribuir com a democracia, que ele entregue os metadados dos dois meses em que aconteceram essas eleições. Eu não quero saber o que as pessoas falaram e qual o conteúdo das mensagens, eu só quero os disparos que vieram do exterior. Não entregam porque estão protegendo esse grupo (americano) que assaltou e fraudou as eleições no Brasil, e isso, as pessoas precisam saber. Não estou dizendo que não existe fascismo no Brasil, que não existem grupos de extrema-direita, que não tem o antipetismo. Fizeram uma onda que nunca se viu.

O debate eleitoral foi anulado, ninguém discutiu nada, e fizeram essa ação. É uma situação atípica que vai dar muito trabalho para desconstruir".

Foi preparado um caminho e o Bolsonaro se aproveitou disso?

"Ele tomou a hegemonia. O núcleo duro do golpe não incluía o Bolsonaro. Bolsonaro é um sujeito execrável e não é levado a sério, mas ele mobilizou o fascismo no Brasil. Essa direita norte-americana conhecida como alt-right, ou direita alternativa, tem um projeto de poder mundial através do radicalismo do neoliberalismo, e, do ponto de vista político, do Dark Enlightment, o iluminismo às avessas da obscuridade. Quer destruir os parâmetros da razão.

Falar que o Brasil é socialista? Por que temos direitos? Então quer dizer que Portugal, França, Bélgica, Holanda são socialistas. Os Estados Unidos têm mais direitos que nós. Para falar que a Ku Klux Klan é de esquerda (?) é porque você não quer nem ouvir o seu líder que diz que é da supremacia branca da extrema-direita americana. Esses caras têm um projeto de hegemonia, e usam esse termo inclusive. Tem um livro que sugiro chamado Kill All Normies, da pesquisadora americana Angela Nagel, que fez um levantamento sobre como atua essa direita alt-right.

Não é uma disputa onde um político que mostrasse despreparo e apresentasse dados falsos perderia votos. A realidade tem que ser destruída do ponto de vista simbólico para que eles tenham chance de debate. Para destruir os direitos mínimos que foram alcançados no Brasil, vão ter que convencer as pessoas que isso é bom. Não dá para convencer, porque é ruim, então o caminho é os factoides, com mentiras, ‘kit gay’ e perseguição.

Por que o Moro, que não era do grupo do Bolsonaro, virou? Porque ele se adequa. Ele é uma correia de transmissão para destruir a economia nacional. Agora, ele vai perseguir os sindicatos e as universidades, que são os centros que vão oferecer resistência a essa política de desmonte do país".

O que são as guerras híbridas e o que aconteceu durante a eleição que tem relação com elas?

"O livro Guerras Híbridas mostra com alguns fatos mais recentes, a operação que combina ações militares e não militares, culturais, econômicas e de sabotagem. Isso é muito antigo. Dou uma disciplina chamada ciberguerra, e, nela, usava um texto dos anos 90 lançado pela Rand Corporation, que trabalha para o departamento de Estado e possui textos de estratégia norte-americana. Existe um texto chamado, em tradução livre, No campo de batalha de Atenas. Atenas é a deusa da sabedoria, também armada. Os estrategistas Arquilla e Ronfeldt diziam que existem dois tipos de guerra: a ciberguerra, onde os militares já usavam guerras eletrônicas, e a net war, que é uma guerra híbrida feita pelas redes digitais, que combinam desde sabotagem, até a criação de uma baixa moral na sociedade adversária, mostrando outros valores. Tudo isso já estava colocado como uma estratégia militar.

O texto Cyber Power, do Joseph Nye Jr., traz uma expressão que os estudiosos de relações internacionais gostam muito: o soft power. Ela é sobre o poder dos EUA e a identificação que eles criam. Não é só o hard power, o poder militar, são os dois. Surge, então, a expressão Smart power, que combina os dois conceitos. Nos textos do Joseph Nye Jr., ele mostra que é mais barato para a dominação, a criação de cisões na sociedade que se pretende dominar, estabelecendo primeiro uma ideologia. Isso também seria, mais contemporaneamente falando, um trabalho de guerra híbrida. Os americanos sempre fizeram isso.

Na época que o [Edward] Snowden denunciou o sistema de inteligência norte-americano, a intrusão feita a partir de plataformas, foi perguntado sobre se a NSA interfere em eleições. Ele falou que sim. Eles sempre tem um lado que podem ter mais vantagem e, obviamente, talvez não tenham interferido simplesmente nas eleições de uma maneira mais clássica, mas utilizaram o apoio que o Trump, os trumpistas, e a alt-right têm, que não é nem formal do Departamento de Estado americano.

O departamento trabalhou no “Atlantic Council” orientando com migalhas o (Rodrigo) Janot, o (Sérgio) Moro, para destruir a capacidade econômica brasileira, perseguir só de um lado e fazer justiça seletiva.

O curioso é que eu vi no twitter do Janot ele pregando voto para o Haddad. Ele foi enganado e deve estar chateado porque fez parte do núcleo duro do golpe, e fez a justiça virar seletiva. Eles destruíram o Estado de Direito.

A pessoa mais citada na Lava Jato é o Aécio Neves, que continua senador. A justiça vale para um e não para outro. Por isso Lula precisou ser fraudado e retirado da eleição em um processo ridiculamente insustentável para qualquer jurista sério. O Moro tem a desfaçatez de ir comemorar com o time que ganhou, virando ministro de Bolsonaro.

Toda essa operação é de dominação. Os EUA está rachado também e não é mais uma potência como era. Tiveram uma eleição recente em que o Trump ganhou no Senado e perdeu na Câmara, mas perdeu por pouco porque conseguiu tirar a pauta econômica da discussão. Sabe o que ele discutiu? Os FACTÓIDES. Os imigrantes que vão pular o muro do México. Ele fez uma mobilização militar caríssima. Eles fazem factoides e é o que vão fazer no Brasil, porque não têm como governar sem criar esses castelos de fumaça. A pauta real deles é nefasta.

Moro vai sair com carro de polícia invadindo universidades e sindicatos. Fizeram isso na Lava Jato. Primeiro desmoralizam as pessoas. A única coisa que deu errado foi em Santa Catarina, que o reitor foi tão desmoralizado que se matou.

As operações não tem nenhum fundamento jurídico, mas eu esperava houvesse uma cobertura constitucional no Supremo Tribunal Federal (STF), dizendo que não dá para aceitar esse tipo de aberração.

Colocam militares como assessores do STF e mostram que o Brasil vive uma tutela militar lamentável. Militar, em países democráticos sérios, não se mete em política. Está cheio de militar querendo comandar o país com arma na mão. Isso é medieval e não tem nada a ver com democracia. Então, os militares precisam que abandonar as forças armadas, e não as contaminar.

Vai prevalecer o que o Tocqueville fala: quando se tem uma arma politizada, se tem uma arma fraca. Se tem uma arma cheia de políticos. Os militares contaminam a sociedade com seu autoritarismo e são contaminados pelo jogo político. É lamentável um país, que é a oitava economia do mundo, não estar apostando em suas universidades, em fronteiras tecnológicas e em criar plataformas diferentes das dos norte-americanos nas redes. Mas não, será comandado por pessoas que batem continência para a bandeira americana e que o sonho é comprar um ladrilhado em Miami".

O soft power abre uma nova possibilidade de desestabilizar governos, mais baratas inclusive, mas que não é tosco. É um trabalho muito profissional que tem psicologia das massas, jornalismo da guerra…

"Antes de começar a eleição formalmente, vi um meme chamado “kit vagabundo”, em que mostravam coisas que existem com correlações impróprias. Dizia: “se aquela mulher é vagabunda e tem filho, não tem problema, o governo dá bolsa família”, “se ele não trabalha porque é vagabundo e alcoólatra, não tem problema, o governo dá seguro desemprego”. Se a pessoa está desempregada, é porque é alcoólatra, a mulher está sempre em posição inferior. Foi esse processo de desinformação que enfrentamos na eleição. Esse processo foi realizado por pensadores dessa direita alternativa e foi trabalhado minuciosamente com construção desses perfis.

Já existiam empresas que, para ganhar dinheiro, rasparam o Facebook tentando organizar em segmentos. Quanto mais informações, melhor pode vender esse banco de dados. É muito fácil obter essas informações e depois comprar cadastros e colocar o telefone das pessoas. Então, tinham o número e o perfil de cada pessoa, podendo fazer disparos massivos que certamente não foram pagos pelo comitê de campanha do Bolsonaro, portanto são crimes eleitorais. A Cambridge Analytica já havia sido fechada durante as eleições, mas o banco de dados já poderia ter sido repassado. Pela quantidade de disparos que eu peguei e informei, acredito que eles tenham comprado esses micro segmentos e orientado as pessoas.

A minha tia, que disseminava informações nos grupos pró-bolsonaro, enviava o tipo específico de conteúdo que a sensibilizava. Sempre tem alguém em seu grupo de família que recebe essa mensagem de algum lugar. Uma minoria recebia dos próprios grupos pró-bolsonaro, mas outros eram colocados milimetricamente em grupos de pessoas que não conheciam, e que recebiam esses disparos certeiros. Foi uma campanha de distribuição massiva.

As pessoas distribuíam porque estavam no banco de dados e foram identificadas como propícias a disseminar esse conteúdo. Como nos Estados Unidos, conseguiram transformar pessoas preconceituosas e que tinham irritação com o “politicamente correto” em militantes. Enquanto para se transformarem em militantes as pessoas precisavam ter o mínimo de conhecimento histórico, pegaram um indivíduo irritadiço e o mobilizaram para matar o debate.

Isso pode ser visto como uma estratégia da guerra híbrida mas, ao meu ver, é uma estratégia antiga dos norte-americanos. Tanto que, quem montou o golpe no Brasil não foi a administração Trump, foi a administração Obama. Foi o Departamento de Estado e Justiça que levava o núcleo articulador do golpe para os Estados Unidos".

E não está restrito ao Brasil

Não. Recentemente, em Andaluzia, na Espanha, venceu o Vox (partido da extrema direita), que também pertence a essa direita alternativa que se coloca como anti-sistêmica. Esse conceito é curioso. O Trump, por exemplo, faz parte do capital imobiliário norte-americano. É um antissistema da boca para fora.

Assim como os nacionalistas, com o “Brasil acima de tudo”

“O Brasil acima de tudo” é o Brasil entregue aos norte-americanos. Infelizmente, não temos mais nacionalistas nas forças armadas. Para eles, para o Brasil se desenvolver, é preciso de ordem, mesmo que isso signifique a entrega da Embraer, da base de Alcântara, da Amazônia, que destrua nossa capacidade produtiva, nossas universidades, cortem recursos de pesquisas avançadas, que não existam pessoas da sociologia e política entendendo como funciona o mundo e como são os países que farão acordos comerciais. Os Estados Unidos, para qualquer país do mundo, têm pelo menos 50 grandes pesquisadores que conhecem o país. Mas para Bolsonaro, isso não serve para nada.

Na verdade, estamos em uma situação muito difícil, e precisamos enfrentar esse cenário. Não só com os movimentos sociais e a luta por direitos, mas quem não sabe como ajudar e conhece outras pessoas também com o mesmo interesse, deve montar um coletivo para não deixar que essa nova direita destrua a realidade, com memes e informações mentirosas. Monte um coletivo e coloque na rede um conteúdo consistente e detalhado e destrua essa mentira. Isso é fundamental, porque desmoraliza e passa a mostrar para pessoas que não têm interesse de se misturar com alguém que não tem nenhum compromisso com a verdade e com a ética. Mesmo a classe média mais conservadora não quer isso.

Para manterem a sociedade nesse entorpecimento, precisam destruir a história e trabalhar com dogmas. É necessário montar coletivos de esclarecimento, de reconstituição da verdade. Se trabalhamos com a realidade, é possível a interpretação de várias formas, mas não estão trabalhando com fatos, e sim destruindo toda a história.

Qual a sua elaboração sobre o conceito de fake news e por que ele está contaminado?

Logo após a eleição dos Estados Unidos, Donald Trump falou para a CNN e para os demais que o criticam e cobram suas incoerências, que não ia responder “porque isso é fake news”. Esse termo foi muito usado nas campanhas e ficou comprometido e apropriado por apoiadores de Bolsonaro. Mesmo que fosse fake, ou seja, algo que não é fato, isso é um tipo de estratégia utilizada na eleição. Uma coisa é uma notícia completamente fabricada e mentirosa, outra é uma que possui fundamentos reais com diferentes interpretações.

Posso ter uma opinião, mas não posso tentar transformá-la em realidade contra a própria realidade, e se eu fizer isso, estou fazendo um processo de desinformação. Ao afirmar que uma estatística que aponta 20% é na verdade 80%, o que acontece é um processo de desinformação. Outro exemplo é apresentar notícias verdadeiras fora de contexto.

O processo de desinformação é muito mais complexo e envolve a “modulação da visão”, com a plataforma das redes sociais que possuem algoritmos, que definem quem pode ver suas publicações. Quem me garante que os algoritmos do Facebook não restringiram determinadas publicações de um tipo de política e não de outro? Ele diz que não faz isso, mas não há garantias.

Além disso, as publicações com maior alcance são as com o maior preço de impulsionamento, e quem tem dinheiro para pagar? Os empresários que apoiaram o Bolsonaro, que pagaram e não declararam. O processo de desinformação não abrange só verdade e mentira, e é por isso que não gosto do termo fake news. Quem tem interesse na desinformação e nas notícias falsas como estratégia válida são os grupos de ódio.

Um partido como o PSDB não vai querer se comprometer espalhando uma série de mentiras, mas a campanha da direita alternativa não possui nenhum pudor em fazer isso. Eles quebram a placa da Marielle à luz do dia, tem discursos machistas, racistas, lgbt fóbicos, e não têm nenhum interesse em fazer uma campanha com debate econômico. Querem dizer que a Previdência tem um déficit, mas não querem debater o motivo, que é o valor da aposentadoria de militares e dos juízes. Falar em combater o déficit é uma coisa e não debater é uma forma de desinformação.

Um fato possui um contexto e uma série de elementos que precisamos avaliar. Ele pode ter ocorrido, mas pode não ser relacionado com o contexto em que está sendo utilizado, e é por isso que sou contra as leis de fake news que estão no Congresso, porque vão ser usadas contra os defensores da democracia e contra o bom jornalismo. É assim que o judiciário atua. A lei contra o terrorismo é um exemplo disso, pode ser usada contra os movimentos sociais, assim como a lei contra o crime organizado. É preciso saber que vai ter promotor e juiz que são da elite e vão ser seletivos. Destruíram o Estado Democrático de Direito.

Nina Fideles e Mayara Paixão

Edição: Mauro Ramos

Destaques no texto são de Jomarion

Lido em: https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/brasil/54292/se-whatsapp-quer-contribuir-com-democracia-entregue-os-metadados-diz-sergio-amadeu

19.12.18

Sim! Tivemos Ditadura

 

Destruição da realidade, fascismo e a Ditadura militar no Brasil

É simplesmente por desconhecer os fatos ou por intencionalmente omiti-los que algumas pessoas afirmam que não houve ditadura no Brasil no período pós 1964.

Esse caldo da ignorância não pode ser tratado como brincadeira ou como um fator decorrente da uma mera burrice humana ou da manipulação. Trata-se de algo preocupante e que está dentro de uma ameaça muito maior.

Para entendermos esse perigo, a dica é a obra How fascism works: the politics of us and them (Como funciona o fascismo)  livro que ainda não tem tradução para o português e escrito pelo filósofo Jason Stanley. A obra referida foi inspirada no livro “1984” de George Orwell, que aponta a destruição da realidade como uma das principais vertentes de regimes totalitários.

A obra de Jason Stanley aponta os 10 (dez) pilares do fascismo:

1 . A destruição da realidade – a verdade é que morre primeiro

2. O culto a um passado mítico

3. A propaganda

4. O anti-intelectualismo

5. A hierarquia, que aqui representa o já dito por Bolsonaro, no sentido de que as minorias devem se adaptar à maioria ou simplesmente sumir

6. A vitimização das maiorias pelas minorias

7. O princípio da lei e da ordem, que permite criminalizar as dissidências 

8. A tensão de caráter sexual 

9. O que o autor denomina de Sodoma e Gomorra, que defende a ideia de que os valores de um determinado grupo são superiores aos de outros

10. O lema de que o trabalho liberta, que acusa os opositores do fascismo de preguiçosos”.

Talvez tenhamos aí uma resposta para tantas falsificações e desmentidos na equipe do novo governo brasileiro.

Nesse panorama, o fascismo precisa desestabilizar as pessoas e desconectá-las da realidade, sendo fácil perceber que, no Brasil atual, tenta-se assassinar os fatos com o intuito de emplacar teorias da conspiração de fácil assimilação, objetivando beneficiar determinados grupos políticos.

Por aqui, os exemplos são muitos: kit gay, ideologia de gênero, doutrinação comunista nas escolas, a ameaça do feminismo, a ameaça comunista do Foro de São Paulo, não houve ditadura no Brasil, a ideia de que os direitos humanos são uma ameaça etc.

Neste artigo, quero fazer um recorte para falar de uma dessas mentiras que afirma que não houve ditadura no Brasil. Talvez isso fosse desnecessário em épocas de estabilidade intelectual, mas, infelizmente, não é o caso.

É fato que a Constituição Federal de 1969 não foi posta democraticamente, uma vez que foi outorgada e imposta de goela abaixo por uma junta militar formada pelos comandantes do exército, da marinha e da aeronáutica.

É também fato que nenhum Presidente militar foi eleito pelo povo brasileiro, em um período em que a população brasileira não exercia plenamente o seu direito de sufrágio, premissa básica de um Estado Democrático de Direito.

Também não custa nada lembrar que, nesse período, o povo não votava para governador do Estado e prefeitos das capitais.

Igualmente, a deposição do Presidente João Goulart, pelo falso argumento de abandono do cargo, não foi só um ato golpista praticado pelo Presidente de Congresso Nacional, mas também, nas palavras de Tancredo Neves, um ato de covardia.

O Ato Institucional n° 5, de 13 de dezembro de 1969, concedeu ao Presidente da República absurdos poderes “sem as limitações previstas na Constituição” para suspender os direitos políticos de quaisquer cidadãos pelo prazo de 10 anos, cassar mandatos eletivos federais, estaduais e municipais (art. 4°), proibir de atividades ou manifestação sobre assunto de natureza política (art. 5º III) etc.

Além disso, todos sabem da existência centros de tortura e de morte para adversários políticos, com condenações e prisões sem contraditório, defesa e mínimo processo legal.

Todos sabem também da censura imposta a jornais, revistas e televisões.

A pergunta que fica é: por que ainda existem pessoas tão desconectadas de uma realidade tão evidente e que ainda insistem em afirmar que isso não foi uma ditadura?

É mais do que simples ignorância e o livro de Jason Stanley pode dar a resposta e, ao mesmo tempo, alertar para grandes tempestades que estão por vir no Brasil.

*Othoniel Pinheiro Neto é Doutor em Direito pela UFBA, Defensor Público do Estado de Alagoas, Professor de Direito Constitucional e colaborou para Pragmatismo Político

Lido em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2018/12/destruicao-fascismo-ditadura-militar.html

8.12.18

Vencedores do 'Brasileiros do Ano' homenageiam Lula em cerimônia

 

Doria se irrita e apela...

A cerimônia de entrega do prêmio Brasileiros do Ano da revista Istoé, na última segunda-feira (3), em São Paulo, teve como protagonista o ex-presidente Lula. Apesar de não ter sido premiado este ano (Lula ganhou o prêmio de brasileiro da década pela mesma revista em 2010), o petista recebeu elogios e dedicatórias dos premiados, para a ira de João Doria (PSDB), que também ganhou o prêmio e estava presente na celebração que aconteceu em São Paulo.

O primeiro a homenagear o ex-presidente foi o escritor Geovani Martins, vencedor da categoria “brasileiro do ano na Cultura”. Em sua intervenção, o carioca revelou que um de seus maiores orgulhos é saber que Lula leu na prisão seu livro Sol na Cabeça.

“Eu sou muito agradecido pelo governo do Lula, sempre vou ser agradecido e gostaria que esse recado chegasse a ele”, disse, arrancando aplausos e gritos de “Lula livre” da plateia.<