A Terra pode ser plana

21/07/2017 21:54

A Terra pode ser Plana - Parte I

*Jomarion... um convite à reflexão e pesquisa*
 

As Provas da Terra Plana

(Domo ou Meia Esfera)
 
 
(O circulo branco é o Paredão Antártico que chamamos de “calota polar”)
 
 
(As fotos que temos da Terra são todas da NASA com muitas nuvens e “fotoshop”)
 
Somos doutrinados, desde criança, a pensar que a Terra é um globo... e que se alguém um dia pensou diferente era ignorante e ingênuo... Muitos tem tanta certeza de que a Terra é um globo girando no espaço que estão automaticamente propensos a rejeitar e a ridicularizar de antemão qualquer evidência contrária, e sequer se preocupam em estudar seriamente o assunto para ter certeza de que não foram enganados...  É assim que as maiores mentiras da humanidade são construídas: quando ninguém tem mais vontade de questioná-las.
 
O próprio símbolo da ONU nada mais é do que exatamente o mapa da Terra plana!
 
 
Observe que a posição dos continentes no plano é exatamente a mesma que os teóricos da Terra plana sempre propuseram, e que há dois ramos de oliveira ao longo de quase toda a borda. Mais interessante ainda é notar que no símbolo oficial presente na bandeira da ONU não existe a Antártida, pelo simples fato de que a Antártida já está sendo representada simbolicamente pelos dois ramos de oliveira que estão na borda da Terra plana.

 

Algumas Provas da Terra Plana

Um notável exemplo é a Estátua da Liberdade, que deveria estar obstruída por 2.072 pés da curvatura da Terra quando vista de uma distância de 60 milhas. Em vez disso, é visível e identificável, como se a Terra fosse apenas um plano estendido. Esta é uma prova indiscutível e irrefutável, e pode ser repetida para cada farol nos mares.

Outro exemplo na Austrália: O diâmetro da terra é 12,720 km. Para um observador com 2 metros de altura, o horizonte/curvatura deveria ser visto somente até uma distância de 5 quilômetros. “Surfer's Paradise” está a mais de 20 quilômetros de distância, então como que surfistas são vistos de Coolangatta? Eles deveriam estar 132 metros abaixo da curvatura da terra:

A verdade é que está ficando cada vez mais difícil sustentar a Terra redonda quando qualquer ser humano do mundo pode fazer os testes por si mesmo e chegar à mesma conclusão: Não existe curvatura na Terra! 

As curvaturas que existem são tão sutis quanto uma montanha ou um buraco em uma Terra plana, mas nada que chegue perto de formar a “bola” dos globalistas. O interessante é que essa verdade é tão óbvia que qualquer indivíduo pode constatar por si mesmo...  isto só não é mais conhecido porque a esmagadora maioria das pessoas tem tanta fé na Terra redonda que não está disposta a tirar a prova disso.

Outra prova cabal contra a Terra redonda vem de cima: quem escala um monte alto como o Everest, voa de avião ou filma de um balão meteorológico não constata nenhuma curvatura da Terra, curvatura esta que seria absolutamente imprescindível de se constatar caso a Terra fosse mesmo redonda.

Os globalistas respondem dizendo que a curvatura só pode ser significativamente observada, matematicamente falando, a partir de 25 km de altitude embora a partir dos 12 km já comece a surgir os mais leves traços da curvatura. Entretanto, isso não melhora as coisas, porque muitos balões de grande altitude lançados acima de 25 km para o céu não constatam curvatura nenhuma, embora na maioria dos casos há uma curvatura decorrente do tipo de câmera “Fisheye”, que naturalmente arredonda qualquer coisa que seja filmada, como por exemplo nestas duas imagens abaixo:
 
 
Às vezes fica até fácil reconhecer quando alguém está usando uma câmera Fisheye, como por exemplo neste vídeo do Esporte Espetacular, onde em certo momento (8:51 do vídeo) a curvatura da terra está para cima(!), como se fosse uma pista de skate.
 

Mas o grande problema para os globalistas é que em todas as vezes em que o espaço foi filmado por uma pessoa comum,  sem as câmeras “olho de peixe”,  o que se constatou foi uma Terra perfeitamente plana, tal como uma régua. Vídeos (sem este  tipo de lente que deforma a imagem) mostram claramente a Terra como uma “régua” plana, sem qualquer curvatura, nem mesmo depois dos 25 km, onde ela já deveria estar totalmente visível!

O caso mais impressionante é o do primeiro foguete lançado na história (ele alcançou 100 km de altitude, muito mais que os 25 km necessários), que mostra, notavelmente, uma Terra sem qualquer curvatura, mas tão plana quanto uma régua: O contraste com nossos dias é assustador!

Mais interessante ainda são os vídeos abaixo, que filmam a Terra de uma altura de 33 km e flagram um sol muitíssimo mais próximo do que afirma a ciência tradicional: Nestes vídeo abaixo, duas coisas chamam a atenção.

Primeira: A presença muito próxima do sol, presença essa que seria totalmente impossível se o sol estivesse há 150 milhões de quilômetros de distância em relação à Terra, como afirmam os cientistas globalistas. Compare o tamanho/proximidade do sol nesta filmagem com o que vemos a olho nu:

Se o sol estivesse mesmo tão longe como 150 milhões de quilômetros da Terra, a câmera instalada no balão jamais conseguiria filmá-lo de tão perto, mas sua aparência visível seria tão pequena e distante quanto o que vemos na superfície da terra, visto que 33 km menos distante não é nada quando a distância é de assustadores 150 milhões de km.

Segunda: vídeos anteriores nos mostram um ponto luminoso logo abaixo do sol. Isso seria impossível caso o sol estivesse distante a 150 milhões de km da Terra. Neste caso, ele estaria iluminando toda a região indistintamente. Mas note que há um ponto luminoso imediatamente abaixo do sol, o que confirma que o sol estava viajando por cima daquela região, e não distante há 150 milhões de km!

Argumentos contra a Terra Plana

As “provas” da Terra esférica são:

a) Os satélites da NASA.

b) Os barquinhos que desaparecem no horizonte.

c) Os eclipses.

d) O fato dos outros planetas serem um globo.

Vamos analisar um por um, começando pelo argumento da NASA.

A NASA é confiável?

O principal argumento usado pelos globalistas é na verdade fé cega na NASA, como se esta fosse uma organização super honesta e ultra confiável... a “evidência” se baseia inteiramente na suposição de que a poderosa NASA está sendo totalmente honesta em mostrar as fotos e vídeos feitos por seus “satélites” e “atornautas”... que mostram uma Terra redonda em algum lugar muito distante no espaço.

Para os terraplanistas, a NASA é justamente a principal organização que encabeça o plano de conspiração mundial da Terra redonda, e as evidências indicam isso claramente, visto que poucas instituições tem se mostrado tão fraudulentas quanto a NASA. Podemos começar com uma análise breve da famosa ida à lua, que supostamente aconteceu em 20 de julho de 1969. Existe uma serie de videos que desmistifica a ida do homem à lua.

Nas fotos abaixo podemos notar o horizonte próximo demais, parecendo estar a poucos metros, o que não condiz com o suposto diâmetro de 3.474 km da lua.

Ademais, nas fotos da Terra que os “atornautas” tiraram da lua, o nosso planeta aparece pequeno demais, somente um pouco maior do que vemos a lua a partir da Terra:

 
Este foi um erro crasso, já que pelo tamanho da Terra (supostamente 4 vezes maior do que a lua) ela deveria ser vista em tamanho muito maior se os atornautas realmente estivessem lá... curiosamente, a NASA publicou recentemente uma foto “supostamente tirada” pelo “Orbitador de Reconhecimento Lunar”, que tirou uma foto da Terra no mesmo ângulo do atornauta, mas, surpreendentemente, a Terra já estava muito maior!   (Jomarion... e com maquiagem)
 

Como pode a Terra ter aumentado subitamente de tamanho nestes últimos 45 anos? Obviamente, não pode. A NASA falsifica tudo, e depois tenta consertar suas próprias falhas com novas tentativas que evidenciam a fraude anterior. Se a NASA é capaz de fazer toda essa encenação gigantesca para enganar os trouxas, não admira em nada que falseie também as “fotos de satélites”.

Isso fica ainda mais evidente quando comparamos as fotos oficiais da NASA, umas com as outras. Quase todas são substancialmente diferentes entre si, de modo que ambas não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo. Compare, por exemplo, a foto da Terra tirada em 1972, com a que foi tirada em 2012:

Seguem os links da própria NASA, com zoom nos detalhes:

Foto de 1972:  https://eoimages.gsfc.nasa.gov/images/imagerecords/57000/57723/globe_west_2048.jpg

Foto de 2012:  https://www.nasa.gov/sites/default/files/images/618486main_earth_full.jpg

Como nota-se claramente, na foto de 2012 a América do Norte, onde ficam os EUA e a própria NASA, já tinha praticamente dobrado de tamanho em relação à foto de 1972! As fotos foram tiradas de uma mesma proximidade e ângulo, de modo que não se pode justificar o erro pela mera perspectiva. E é evidente que a América do Norte não aumentou enormemente de tamanho subitamente; logo, são fotos adulteradas, pura falsificação.

Basta comparar as diversas fotos da NASA para constatar as diferenças colossais entre elas, como se a Terra estivesse mudando de visual todo ano...

 
Mas o pior de tudo são as adulterações grosseiras e descaradas que fazem na nossa cara, como se fôssemos imbecis. O principal recurso de photoshop utilizado pelos estagiários da “NAZA” (Jomarion... aqui o autor faz referencia aos nazistas) é o da duplicata, quando eles não tem muita paciência para criar nuvem por nuvem e decidem dar um control c + control v no nosso lindo planeta.
 

Vista por outro ângulo:

Já essa outra foto fraudulenta dos “satélites” da NASA mostra nada a menos que oito duplicatas dentro de um curto pedaço da “Terra”!

A mesma foto vista sob uma perspectiva maior, com mais duplicatas:

Outra foto com mais duplicatas:

Nessa outra foto, aparece a palavra “SEX” (sexo, em inglês):

Mais de perto:

Curiosamente, nas imagens mais recentes da NASA as duplicatas sumiram misteriosamente, logo depois que seus críticos “conspiracionistas” apontaram a fraude.

Voltando à foto do “Orbitador de Reconhecimento Lunar”, note que a Europa simplesmente sumiu do mapa!

Pelo mapa mundi do “globo”, pelo menos uma parte da Europa deveria aparecer, logo acima da África:

O dono do canal no YouTube "Sem Hipocrisia" desmascarou também a farsa da “ISS” (Estação Espacial Internacional) e suas palhaçadas de transmissões “ao vivo”: É só alterar o horário do relógio do computador e você faz ela ir aonde você quiser em tempo real! Diversão para a família inteira!  Engraçado também que, embora a NASA alegue existir mais de 20 mil satélites voando no céu neste exato momento, suas próprias transmissões “ao vivo” da “Terra” nunca mostram satélite algum.

Uma pessoa comum (como mostrado acima) consegue fazer essas adulterações hoje em dia, e leve em consideração que a NASA é uma instituição bilionária com milhares de funcionários e a mais alta tecnologia.

O que deveria ser debatido não é se a NASA é uma fraude que vive a enganar as pessoas, mas sim por que a NASA é uma fraude que vive a enganar as pessoas. Que ela é uma fraude, isso já está fora de dúvida. A grande questão é: por que ela precisaria nos enganar? No caso da falsa ida à lua, alguns têm uma resposta simples: para levar vantagem sobre a União Soviética no contexto da Guerra Fria. Mas essa não parece ter sido a motivação maior, porque ela continua nos enganando até hoje com suas fotos fake da Terra, mesmo com a Guerra Fria já tendo acabado há décadas...

Então, ressurge a questão: Por que a NASA nos engana? Por que ela precisa adulterar fotos da Terra com duplicatas ridículas e manipulações risíveis, quando seria muitíssimo mais fácil simplesmente tirar uma foto verdadeira de um de seus vários supostos satélites verdadeiros, sem precisar perder nem um segundo com edições vagabundas feitas para enganar o público leigo com truques mentirosos? Se eles estão realmente filmando e fotografando uma Terra redonda verdadeira, por que precisar falsificar fotos e se contradizer o tempo todo?

A resposta é uma só, e é muito simples: Porque eles sabem que precisam te enganar para fazer você pensar que a Terra é um globo.

O mais engraçado é que até cientistas famosos e preferidos dos globalistas tem sugerido que a Terra não é um globo... , e disso ninguém fala nada.

(Jomarion comenta que Trump, pouco antes da eleições, falou com todas as letras que “A Terra é Plana”... a declaração foi dada à CNN e a entrevista saiu na integra no portal da CNN... qualquer um pode acessar no Youtube)

Barquinhos que desaparecem no mar

Vamos agora para a “prova” número 2 da Terra redonda: os barquinhos que somem no horizonte. Para os globalistas, essa é a maior prova da tal curvatura da Terra, que já vimos anteriormente que simplesmente não existe, e que todos os testes práticos a refutam.

De fato, a olho nu, você vê o barquinho desaparecendo no horizonte, e às vezes parecendo “descer”. Contudo, se você pegar uma câmera ou um telescópio, o que você verá? O tal barquinho, é claro! Portanto, se o barquinho ainda é visível a uma câmera ou a um telescópio depois que a olho nu “desaparece” no horizonte, então obviamente é porque esse desaparecimento não tem nada a ver com a tal “curvatura” da Terra, mas com outra coisa.  Se fosse por causa da curvatura da Terra, o barquinho não poderia ser visto de jeito nenhum por um “ampliador de visão”, que, por mais potente que seja, não poderia ver nada que já estivesse abaixo da curvatura...

Então... por que o barquinho desaparece? Em outras palavras, por que não conseguimos enxergar os outros continentes, como alguns néscios têm dito que seria possível se a Terra fosse plana? Simplesmente porque nossos olhos não são suficientemente potentes para enxergar a distâncias tão longas.

A terceira “prova” dos globalistas é o eclipse solar e lunar, porque, na cabeça deles, só na teoria da Terra redonda é que um eclipse poderia ocorrer. Nada mais longe da verdade.

(Jomarion... aqui faz pensar na importância dada aos eclipses como presságios e avisos, em varias culturas e crenças)

O formato dos outros planetas

A quarta e última objeção é a mais idiota de todas. “Se todos os planetas parecem esféricos, então a Terra também é!”

Para um terraplanista, um argumento como esse soa como alguém que visse que todas as lâmpadas da sua casa são redondas, e então concluísse que a sua casa também é redonda! Obviamente, este é um raciocínio falacioso e falso. Além disso, as estrelas aparentam claramente não serem esféricas. Por fim, de acordo com a própria teoria globalista, os  cometas não têm forma esférica, sendo disformes, e as galáxias são discos espiralados. Portanto, concluir que o nosso “planeta” seja uma bola simplesmente porque alguns outros corpos celestes são uma bola é como pensar quando estamos numa floresta que também somos uma árvore. Não faz sentido algum.

Viagens pelo Globo

Uma dúvida às vezes lançada sobre a Terra plana é quanto às viagens de navio ou de avião em torno da Terra, como as famosas “voltas pelo mundo”. Na realidade, ninguem da voltas no mundo, apenas navegam (mar e terra) em circulo!

Basta olhar para o modelo da Terra plana para perceber que é perfeitamente possível “dar a volta”, viajando para o leste e para o oeste da mesma forma que no modelo da Terra redonda,mas jamais dar a volta no sentido norte-sul.

A única coisa que não é possível fazer na Terra plana é “dar a volta” pelo sul ou pelo norte, pois dariamos de cara com a borda da Antartida... adivinhem qual é o destino que os aviões nunca fazem?
 
 

Nenhum avião tem permissão para alcançar qualquer lugar no mundo, dando uma volta no globo pelo sul ou pelo norte. Porque?  Porque eles “sabem” que a aeronave cairia ou bateria no domo superior.

A (misteriosa e inacessivel) Antártida, no modelo verdadeiro é muito maior do que o sugerido pelos globalistas, pois cobre todo o círculo da Terra. Coincidência ou não, todos os aventureiros que quiseram percorrer a Antártida de ponta a ponta relataram que o tamanho dela é muito maior do que o que é apontado no mapa mundi tradicional, coincidindo perfeitamente com o modelo da Terra plana.
 
(Jomarion... os primeiros exploradores que foram a Antartida levaram de 3 a 4 anos para percorre-la e afirmaram ter mais de 60.000 kilometros de costa e relataram a sensação de navegar em circulo e se espantaram com os muros e paredes de gelo de até 6 km de altura...)

É impossível circular a terra de norte a sul, só pode ser feito de leste para o oeste e vice versa... por isso que não existem rotas de avião por cima da Antártica. Se a Terra fosse uma bola, haveriam vários vôos no hemisfério Sul que teriam um trajeto mais rápido e reto sobre o continente antártico, como Santiago, Chile para Sydney, Austrália. Em vez de tomar a rota mais curta, esses vôos se desviam da Antártida, alegando que as temperaturas são muito frias...
 
Considerando o fato de que há muitos vôos para o Artico e Antártida, e,  a NASA alega ter tecnologia para mantê-los mesmo em condições de muito frio... isso não passa de uma desculpa esfarrapada... Os vôos não são feitos por cima da Antártida pela simples razão de que são impossíveis.

Uma prova cabal da Terra plana através da aviação vem do pouso de emergência que um avião que estava indo de Bali para Los Angeles fez no Alaska, quando uma mulher deu à luz no avião... Um detalhe... no mapa do globo, o Alaska fica mais longe do que o próprio destino do vôo! ... este pouso de emergência só faz sentido no mapa da Terra plana, onde o Alaska é de fato um intermediário entre Bali e Los Angeles

Fim da Parte I  -  continua -

Parte II  "O que diz a Biblia?"

Editado por Lucas  -  Blog “Terra Plana” – Sugiro a leitura deste artigo na integra com mais detalhes na pagina:   https://terraeplana1.blogspot.com.br/2016/01/as-provas-da-terra-plana.html

A Terra pode ser Plana - Parte II

*Jomarion... um convite à reflexão e pesquisa*
 
O que diz a Bíblia?


 

Se você não for religioso, pode se limitar aos argumentos lógicos e científicos apresentados até aqui.

Nesta parte, falarei especificamente aos cristãos, religiosos e aos que crêem na Bíblia e no Espírito Santo. Afinal, qual é o modelo que a Bíblia atribui à Terra? O único texto usado pelos globalistas é o de Isaías 40:22, que diz:  “Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar” (Isaías 40:22). Os globalistas interpretam que este “círculo da terra” se refere ao globo terrestre...  nada mais longe da verdade... a palavra hebraica que significa “globo” é gullah.

Por que Isaías não usou essa palavra hebraica que significa “globo”? Obviamente, porque ele não tinha um globo em mente. No mesmo livro de Isaías também vemos o termo “bola” (“certamente te enrolará como uma bola...” – Is.22:18), do hebraico duwr, mas este termo também nunca aparece na Bíblia de forma análoga ao formato da Terra. Nem “globo”, nem “bola”, são termos bíblicos que caracterizem o nosso “planeta”.

A palavra usada em Isaías 40:22, de acordo com a famosa e mundialmente reconhecida Concordância de Strong (o dicionário de hebraico e grego mais usado pelos estudiosos bíblicos para chegar à compreensão dos termos originais), é chuwg, que possui dois significados. Um deles é “círculo”, e o outro é “abóbada celeste” (Strong, 2329). Qualquer um dos dois refuta a Terra esférica, tendo em vista a diferença entre círculo e esfera. Círculo é uma figura bidimensional, um polígono de infinitos vértices e infinitos lados. Esfera, por sua vez, é uma figura tridimensional, um poliedro de infinitos vértices e infinitas faces.

Vejamos algumas representações da Terra plana:

A superfície terrestre é um círculo plano, e se o significado de chuwg no texto de Isaías for mesmo de “círculo”, é a ele que o texto se refere. Mas este é o significado mais improvável, visto que ele é o habitual em textos que não estão falando do formato da Terra. A Concordância de Strong nos diz que, nestes casos, o significado é de “abóbada”. O que é uma abóbada? Uma abóbada é uma construção em forma de arco, como uma cúpula. Ela é exatamente o mesmo que os terraplanistas chamam de “domo”, aquilo que fica acima do nosso “planeta” e nos cobre. É por isso que a NVI (Nova Versão Internacional) traduz por “cúpula”:

“Ele se assenta no seu trono, acima da cúpula da terra, cujos habitantes são pequenos como gafanhotos. Ele estende os céus como um forro, e os arma como uma tenda para neles habitar” (Isaías 40:22)

Em outras palavras, a Terra tem uma cúpula que a cobre por cima, mais conhecida como “Domo”. O trono de Deus está acima desta cúpula, segundo o relato bíblico... essa é a visão bíblica sobre a Terra, perfeitamente compatível com o modelo da Terra plana, mas impossível de ser considerada no modelo global.

Essa “abóbada” ou “cúpula” (domo) que cobre o nosso “planeta” acima de nós é bastante ressaltada na Bíblia, que diz:  "Grossas nuvens o encobrem, de modo que não se pode ve-lo (Deus) e ele passeia em volta da abóbada do céu”(Jó 22:14)  "Ele é o que edifica as suas câmaras no céu, e funda sobre a terra a sua abóbada; que chama as águas do mar, e as derrama sobre a terra; o Senhor é o seu nome” (Amós 9:6)

Uma abóbada no céu é algo completamente sem sentido em uma Terra esférica, e repeti-la tantas vezes na Bíblia só faria sentido se ela realmente existisse, o que só condiz com a Terra plana. A abóbada serve para cobrir uma superfície circular tal como a bandeja de uma pizza, sendo que a Terra em forma de disco plano seria coberta por esta cúpula ou domo. Este domo, por sua vez, é também chamado de “firmamento”, pelo fato de não ser algo invisível ou ilusório, mas uma coisa firme que impede qualquer um de atravessá-lo:  “Acaso podes, como Ele, estender o firmamento, que é sólido como um espelho fundido?” (Jó 37:18)

A Bíblia não nos especifica qual é a matéria do firmamento (domo), mas compara com um “espelho fundido” e diz que é “sólido”, ou seja, de consistência dura, maciça. Isso significa que ninguém da Terra pode atravessar o domo.  Há muitos textos que também provam de forma nítida e absolutamente indiscutível o movimento do sol e da lua acima da nossa Terra, com Salomão dizendo que o sol “corre”:

“O sol nasce, e o sol se põe, e corre de volta ao seu lugar donde nasce” (Eclesiastes 1:5)

Quando Josué precisou que Deus interviesse na natureza e mantivesse o dia claro para que o seu exército vencesse uma batalha, ele não orou para que Deus detivesse a Terra em um suposto movimento de rotação e translação em torno do sol, mas sim que o sol se detivesse e parasse temporariamente de correr sobre a Terra, como de fato aconteceu:

“Então Josué falou ao Senhor, no dia em que o Senhor entregou os amorreus na mão dos filhos de Israel, e disse na presença de Israel: Sol, detém-se sobre Gibeom, e tu, Lua, sobre o vale de Aijalom. E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a se por um dia inteiro” (Josué 10:12-13)

(Jomarion... Sequencia mostrada na novela “Terra Prometida” recentemente)

Além disso, se foi mesmo a Terra que parou nesta ocasião por quase um dia inteiro (como afirmam os globalistas), os cientistas alegam que tal detenção da Terra causaria uma catástrofe devastadora, resultando até em aumento da gravidade e da temperatura, além de deixar evidências geológicas que simplesmente não existem. Ou seja: ou o relato é falso, ou de fato ele aconteceu exatamente da forma que a Bíblia o descreve: com o sol e a lua interrompendo seus movimentos temporariamente sobre a Terra plana.

Em Jó, a Bíblia também nos diz que Deus pode dar ordens ao sol para não “nascer”, e dizer às estrelas que estão “seladas” (coladas ou pregadas) : o que dá ordens ao sol, e ele não nasce; o que sela as estrelas” (Jó 9:5-7).  O sol pode parar se Deus assim quiser, porque é ele (e não a Terra) que está em movimento, e as estrelas estão “seladas” (presas) no firmamento (domo).

A Bíblia considera o movimento dos astros como luminares que se movem no céu, como o próprio Senhor Deus afirma em Gênesis: 

“E disse Deus: haja luminares no firmamento do céu, para fazerem separação entre o dia e a noite; sejam eles para sinais e para estações, e para dias e anos; e sirvam de luminares no firmamento do céu, para alumiar a terra. E assim foi. Deus, pois, fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; fez também as estrelas. E Deus os pôs no firmamento do céu para iluminar a terra” (Gênesis 1:14-17)

Aqui temos o claro indício de que a lua também é um “luminar”, ou seja, que ela possui luz própria, como também atestam evidências científicas (veja aqui e aqui). Ela não é apenas um refletor da luz do sol, como se o sol fosse o único luminar existente (contrariando a Bíblia). Além disso, note que o sol e a lua foram colocados no firmamento (domo), que fica acima da Terra, onde fazem seus movimentos que geram os dias e as estações do ano. Como está claro no texto, as estações não provém do movimento da Terra em torno do sol, mas sim do movimento do sol e da lua em cima da Terra, no firmamento.

É interessante que absolutamente nenhuma passagem bíblica diz qualquer coisa sobre um suposto movimento da Terra em torno do sol ou de si mesma. Não há nem mesmo a mais mínima sugestão a este respeito. Em vez disso, a Terra é apresentada sempre como estando “firmada” e não podendo ser “abalada”:  “Dizei entre as nações: O Senhor reina; ele firmou o mundo, de modo que não pode ser abalado. Ele julgará os povos com retidão” (Salomos 96:10)

“Trema diante dele toda a terra; o mundo se acha firmado, de modo que se não pode abalar” (1ª Crônicas 16:30)

Em Jó, nós lemos que Deus “marcou um limite circular sobre a superfície das águas” (Jó 26:10). Isso é completamente incompatível com a “Terra globo”, pois numa Terra esférica não haveria um “limite”, isto é, um “fim”, e muito menos faria sentido dizer que este limite é “circular”, visto que todo o nosso planeta já seria uma esfera. No entanto, faz total sentido no modelo da Terra plana, onde a superfície da Terra, como já vimos várias vezes, é uma superfície circular (com uma borda - “Antártida”), que é precisamente este limite que impede as águas de cair. !

Em Daniel, vemos que a Terra tem um “meio” (não existe meio em uma bola!) e que existem “confins” (fim) na terra:  “Eram assim as visões da minha cabeça, estando eu na minha cama: eu olhava, e eis uma árvore no meio da terra, e grande era a sua altura; crescia a árvore, e se fazia forte, de maneira que a sua altura chegava até o céu, e era vista até os confins da terra” (Daniel 4:10-11)

Um dos textos bíblicos mais reveladores pela numerosa quantidade de considerações sobre a Terra plana que confere precisamente com tudo o que vimos até aqui é o de Provérbios 8, que sustenta:

“Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava um círculo sobre a face do abismo, quando estabelecia o firmamento em cima, quando se firmavam as fontes do abismo, quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando traçava os fundamentos da terra, então eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo” (Provérbios 8:27-30)

Indo por partes, primeiro ele diz que há um “círculo sobre a face do abismo”. O que é esse abismo? É o mesmo “nada” que Jó se refere em outra passagem: “Ele estende o norte sobre o vazio e suspende a terra sobre o nada” (Jó 26:7)

Ou seja, a Terra está suspensa sobre o “abismo”, sobre o “vazio”, sobre o “nada”. Não há nada abaixo da Terra quando ela chega ao seu limite de profundidade (que não sabemos exatamente quanto é, pois apenas 12 km já foram escavados até hoje).

Acima há o firmamento ou domo, do qual Salomão se refere no verso 27 (“...estabelecia o firmamento em cima). O verso 29 diz que Deus “fixava o mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando”, que é a borda que impede a água de cair. É óbvio que o texto está falando da borda da Antártida, que impede a água de cair. Este é o limite demarcado por Deus para que as águas não vazem para o abismo.

Nem a volta de Jesus faria sentido numa “Terra globo”... a Bíblia é clara em dizer que quando Jesus voltar sobre as nuvens “todo olho o verá” (Ap.1:7), e é impossível que as pessoas em todas as partes do globo consigam vê-lo voltando em um algum ponto da Terra, a não ser que a Terra seja plana. Só assim Jesus poderia voltar literalmente em alguma região geográfica, com todos os olhos o vendo...

É fantástico ver como tudo se completa e todas as peças do quebra-cabeças se encaixam perfeitamente quando levamos a Bíblia a sério e vemos o que ela tem a nos dizer sobre a forma da Terra. Nada fica com um ar de mistério; tudo é revelado e explicitamente, só não acredita quem não quer.

Enquanto no mundo pagão Pitágoras (666-794 a.C), "coincidentemente" o primeiro maçom da história, já dizia que a Terra era redonda e popularizava essa ideia, a Bíblia mantinha-se firme e unânime em descrever a Terra de acordo com o modelo que conferimos, com literalmente zero textos que pudessem supor o contrário.

(Jomarion... ano 666 – nascimento de Pitagoras -  o numero do homem/besta referido nas escrituras?... Gosto de lembrar que um dos maiores e mais potentes telescópios do mundo chama-se Lúcifer e está no Vaticano, junto a outros telescopios e lunetas  mais antigos, alguns são da Idade Média – Idade das Trevas)

O verso 6 é claro ao dizer que...  haviam duas águas, e que o firmamento separou as duas, sendo que uma ficou acima do firmamento (domo) e a outro ficou embaixo. Essa que ficou embaixo do firmamento Deus juntou e em seguida apareceu a parte seca, isto é, o continente (antes do dilúvio era um só).

(Jomarion... J.J.Hurtak, cientista e cabalista, PHD em Fisica e acessor da NASA nos anos 90 já mostrava fotos da NASA feitas no espaço com uma sonda presa a uma corda... as imagens mostravam que o "espaço" era um mar repleto de seres vivos marinhos que eles estavam interpretando como "naves biológicas",  vejam o quanto temos que aprender e saber.)

Entrando mais profundamente no aspecto teológico da coisa, sabemos que a Bíblia fala de três céus, sendo que Deus habita no terceiro (2Co.12:2). O primeiro céu é a atmosfera terrestre, o lugar onde estamos e que vai até onde os aviões e as aves voam, onde as nuvens estão. A ciência a chama de “troposfera”. Acima deste primeiro céu há o espaço, o lugar onde o sol e a lua se movem no firmamento, sendo o próprio domo o limite do segundo céu, o que separa a Terra do Céu onde Deus habita, que é o terceiro céu. 

(Jomarion... Segundo hoje sabemos, a NASA e a Agencia Espacial Russa só teêm permissão para operar e navegar na Atmosfera 1 o que levanta suspeitas sobre “voo espacial “ legítimo)  

Quando Satanás foi expulso do Céu, ele caiu do terceiro para o segundo céu (o espaço). É ali onde ele agora habita espiritualmente, e é essa a razão pela qual o apóstolo Paulo nos diz que o diabo e seus anjos habitam “nos ares”:  “Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal {espalhadas} nos ares” (Efésios 6:12)

(Jomarion... uma perfeita descrição do baixo umbral ou mundo astral inferior)

É por isso também que Satanás é descrito como sendo o “príncipe das potestades do ar” (Ef.2:2), porque seu centro de operações é o segundo céu, tecnicamente ainda parte da Terra (pois está abaixo do domo), à qual Satanás e seus anjos foram lançados (veja Ap.12:9 e Lc.10:18). A ideia de que os demônios estão agora no “inferno” ou em qualquer lugar abaixo da Terra é um conceito popular e antibíblico. Apenas parte limitada dos demônios estão no abismo (Lc.8:31). Em geral, eles operam no segundo céu e eventualmente descem à Terra para alguma possessão demoníaca ou sob alguma forma estranha (alienigena).

Lucifer Rebelde ou Lúcido?

Ao ser expulso do Céu (do terceiro céu), Satanás foi rebaixado para abaixo da abóbada celeste...  O principal objetivo de Satanás é retomar novamente sua posição no terceiro céu no lugar de Deus, e ele tentou isso pela primeira vez com a Torre de Babel, usando os seres humanos para esta finalidade, com o intuito de construir uma torre tão grande que chegasse ao domo e o quebrasse para invadir o Céu.

(Jomarion lembra que o luxuoso e exótico edificio sede da ONU tem a forma da Torre de Babel inacabada e que a “escada de Jacó” também remete ao conceito de galgar degraus para chegar ao domo, ultrapassa-lo e chegar ao céu)

O Livro de Jasar, citado duas vezes na Bíblia (2Sm.1:18; Js.10:13), narra este evento com mais detalhes, mostrando inclusive as intenções de seus construtores após conseguirem romper o domo e entrar no Céu:  “E todas essas pessoas e suas famílias dividiram-se em três partes: a primeira disse: Vamos subir ao céu e lutar contra Ele (Deus). A segunda disse: Nós vamos subir para o céu e colocar lá nossos próprios falsos criadores e estátuas ; e a terceira parte disse: Nós vamos subir até o céu e acertá-Lo com arcos e lanças” (Livro de Jasar, 9:26)

(Jomarion lembra que todos aqueles que descobriram que Javé não é o deus verdadeiro mas um deus-ego caido, contra ele se revoltaram em todas as instancias de sua criação imperfeita.)

Satanás estava usando seus instrumentos terrenos (homens ímpios) para invadir o domo e destituir Deus da Sua majestade celeste, mas ele obviamente falhou em seu intento. Sem ter como romper o domo, Satanás mudou de estratégia, passando a usar toda a sua inteligência milenar a serviço de uma “matrix”, uma realidade paralela, em um mundo de ilusão onde todos pensam que vivemos – um Universo infinito com um globo girando em torno de si mesmo e correndo na direção do nada, em meio a centenas de bilhões de galáxias com outros zilhões de planetas criados do nada e para nada, na mais bela e perfeita obra de arte do acaso.

Quem já sabe a verdade?

Alguns pensam que para esconder a verdade seria necessário que milhões e milhões de pessoas estivessem guardando segredo, o que faria disso uma grande e imensurável teoria da conspiração. No entanto, isso não é necessario, basta que alguns poucos, de alta confiança (os do Grau 33) que já provaram fidelidade ao sistema durante os outros 32 graus saibam da verdade.

Nem seria vantajoso a Satanás oferecer esta revelação a muita gente, ampliando a capacidade de alguém sair dos trilhos e revelar a verdade ao mundo. Apenas o escalão mais alto da maçonaria e daqueles que detém o controle do mundo possuem a verdade. Nem mesmo todos os funcionários da NASA precisariam estar escondendo alguma coisa – bastaria que o alto escalão estivesse.

(Jomarion... Corey Goode afirma que a verdade está compartimentada em niveis e extratos, o que dificulta a visão do todo... cada um sabe apenas de uma parte.) 

Satanás sempre teve seus agentes humanos trabalhando na terra, em forma de organizações secretas ou não, e sempre conseguiu controlar os seres humanos bem como tudo que a nós e ensinado.  A lavagem cerebral começa cedo, desde criança, nos fazendo acreditar que estamos aqui por acaso, que evoluímos do macaco e que a vida surgiu do nada. Tudo é feito para que o ser humano se sinta pequeno... e uma pequena porém poderosa elite mundial exerce controle total sobre o “gado humano”... somos apenas marionetes seguindo comandos pré-estabelecidos.

Mas, afinal, como ter certeza que essa elite responsável pela nossa doutrinação (não apenas nas escolas, como também nos filmes e na mídia) sabe a verdade? É óbvio que nenhum deles vai sair contando abertamente ao mundo como as coisas funcionam, mas eles estão repletos de simbologias e mensagens subliminares que transmitem exatamente este pensamento, quase que mostrando subliminarmente a verdade ao povo que eles tanto escondem.

Veja por exemplo o símbolo da maçonaria, que é inteiramente uma mensagem subliminar sobre o segredo que nenhum deles revelará abertamente:

Notem que logo abaixo do firmamento aparece o famoso olho de Hórus, um dos mais polêmicos e famosos símbolos do satanismo, que representa Lúcifer. Ele está logo abaixo do firmamento, o que condiz com o que acabamos de ver. Satã, ao ser expulso do terceiro Céu, teve que habitar logo abaixo dele, como nos mostra a imagem. Rahu e Ketu são os astros responsáveis pelos eclipses lunares, que são escondidos do público leigo. O “inferno” é uma palavra em latim que significa “regiões subterrâneas”, que só mais tarde foi transformado em um lugar de tormento pela teologia popular. Na maçonaria, é representado pelo que simplesmente é: a sepultura.

O alto escalão da maçonaria também detém o poder das principais religiões mundiais por ela controladas, as quais estão frequentemente repletas de simbolismo maçônico sobre a Terra plana. Muitas mesquitas muçulmanas e templos católicos romanos possuem o “domo”, incluindo a Mesquita de Omar e a Basílica de São Pedro. Um símbolo religioso fica em cima (representando Deus, que está acima do firmamento), com o povo embaixo do domo, numa representação exata do que os maçons sabem ser a real forma da Terra.

O próprio símbolo da ONU nada mais é do que exatamente o mapa da Terra plana!

 
Observe que a posição dos continentes no plano é exatamente a mesma que os teóricos da Terra plana sempre propuseram, e que há dois ramos de oliveira ao longo de quase toda a borda. Mais interessante ainda é notar que no símbolo oficial presente na bandeira da ONU não existe a Antártida, pelo simples fato de que a Antártida já está sendo representada simbolicamente pelos dois ramos de oliveira que estão na borda da Terra plana. Qualquer criança percebe o que eles estão querendo dizer.

A própria NASA não faz por menos. Ela criou recentemente a “
Bandeira Internacional da Terra”, que é, surpreendentemente, as linhas Ley de acordo com a Terra plana! (Jomarion... também chamada “mandala da flor da vida”)

 

O símbolo da ONU é o mapa da Terra plana (em vez de usar o mapa do globo), mas a ONU diz que a Terra é redonda. A bandeira da Terra da NASA são as linhas de Ley da Terra plana (em vez de usar as do globo), mas a NASA diz que a Terra é redonda. Estampar a verdade bem na nossa cara de uma forma subliminar é um jeito deles de nos mostrar o quão controlados nós somos, ao ponto de mesmo assim continuarmos acreditando na versão oficial, o que comprova que a lavagem cerebral que eles fizeram foi muito bem feita.

Outro caso curioso é o mapa oficial de aviação usado em estratégia de guerra, que por sua vez também é exatamente a figura da Terra plana como sempre afirmada pelos terraplanistas, e novamente sem a presença da Antártida “global”:

Simbologias da grande mentira maçônica também são encontradas nos filmes mais vistos de Hollywood. A própria Disney é representada por esta linda foto cheia de simbologias:

Mais uma... Sandy de Houston
 

O "Pizza Planet" em Toy History .... além do 1º filme a caminhonete do “Pizza Planet” aparece em outros episódios e até em outros filmes... o lugar está repleto de simbologia.

Outro caso igualmente interessante vem do episódio dos Simpsons, que repete a simbologia com o dono em um jogo de beisebol, onde uma bola é atirada por Homer, viaja em grande altitude e acerta o domo. O mais intrigante, no entanto, é o que vem depois. Após o domo ser quebrado, o que sai dali? Água! Exatamente o que acabamos de conferir como sendo o que a Bíblia diz que existe acima do firmamento. Um telespectador preocupado apenas com a parte da comédia não vai entender essas simbologias, mas quem as fez e está por detrás disso sabe perfeitamente a verdade. 

Semelhante simbologia com o domo e a Terra plana está presente amplamente na trilogia dos Jogos Vorazes. O “mundo” projetado onde os participantes dos jogos se encontram é uma Terra plana, coberta pelo domo em cima.  No segundo filme da série, a personagem Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) se rebela contra o sistema. Ela tem um diálogo com outro personagem dos jogos, que lhe diz: “Lembre-se quem é o verdadeiro inimigo”. Katniss então se volta contra o “verdadeiro inimigo”, e atira no domo.

(Jomarion lembra do filme “Show de Truman”... alguem brincando de Deus cria uma cidade-estudio dentro de um imenso domo, controlado por parafernália tecnológica, o maior reality da Terra... o que falta para a humanidade acordar?)

O Jogo de Cartas INWO - “Illuminati New World Order”

Agora vamos ao famoso jogo de cartas “Illuminati: New World Order (INWO)”, de 1997, o qual ficou bastante conhecido por prever com exatidão todos os passos seguintes dos illuminatis, incluindo o ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 e também o ataque ao Pentágono no mesmo dia.

(Jomarion...e o ataque terrorista na maratona de Boston en frente ao numero 666 da avenida em questão)

 

O jogo em questão também tem uma carta da “Terra Plana”, dizendo no subtítulo que “as pessoas riem, mas os terraplanistas sabem alguma coisa”:

E também sobre a NASA, indicando a fraude da ida à lua (no desenho):

O jogo também possui uma carta de “Reescrevendo a História”, passando a ideia de que a elite global está mudando intencionalmente a história verdadeira e nos doutrinando em seus livros escolares com uma versão falsifica

 
Muitas outras mensagens subliminares podem ser encontradas nas séries, filmes, desenhos, bandeiras e símbolos controlados pelo alto escalão da maçonaria, que expõe nossa ignorância na nossa cara, sem nos darmos conta disso. Eles sabem a verdade, e um dia o mundo a conhecerá também, pois “não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido” (Lc.12:2).

Por que as mentiras?

A maioria das pessoas que analisam as evidências em favor da Terra plana parece concordar que o modelo terraplanista é mais coerente e muito mais consistente do que o da velha Terra redonda que nos ensinaram. No entanto, elas travam em uma questão: Por que mentiriam pra gente? Em outras palavras, elas descartam a possibilidade da NASA e de vários governos mundiais estarem envolvidos em uma conspiração planejada intencionalmente, porque pensam que eles não teriam nada a ganhar com isso, e se não tem nada a ganhar então não mentiriam.

Em primeiro lugar, é necessário observar novamente que tanto a NASA quanto a maioria dos mais poderosos governos mundiais não trabalham por si mesmos isoladamente. Ao contrário, eles fazem parte de um plano maior encabeçado pelo alto escalão da maçonaria, que possui suas próprias ideologias e princípios, com uma ampla capacidade de influência. Em outras palavras, eles são peões no jogo de xadrez. Quem está comandando tudo por detrás disso é a elite global, que inventa e implanta a ideologia que mais lhe convém, tendo recursos suficientes para isto,

(Jomarion os recursos vêm das grandes corporações, bancos, sistema de arrecadação de impostos, manipulação das bolsas de valores, cartel de drogas e exploração mundial do trabalho humano. O Modelo de Universo (Big Bang) que aprendemos hoje nas escolas pode ter sido inventado ou ainda não é compreendido pela inteligência Humana... há muito mais para saber e entender)

Imagine como seria se todos soubessem a verdade: que tudo foi projetado tendo em vista a Terra, e que a Terra é o centro, o alvo e a finalidade do Universo. Que o lugar onde moramos foi especialmente projetado por Deus, e que é o único onde é possível ter vida. Uma onda de avivamento e retorno a Deus varreria as nações, e Satanás não poderia admitir isso. Porisso Satã criou uma “matrix”, uma realidade alternativa, um mundo virtual que só existe nos livros escolares e nos filmes de ficção, o qual é mantido por seus agentes terrenos que possuem todos os recursos e o poder necessário para iludir as massas.

O deus da maçonaria, GADU (“Grande Arquiteto do Universo”), foi quem projetou esse Universo de mentirinha que é ensinado nas escolas. Ele não “cria” nada, ele falsifica. Assim como em Matrix, o Arquiteto não criou o mundo, ele projetou uma “simulação” onde a humanidade vive.
 
(Jomarion lembra que o filme  “Matrix” é baseado no livro “Simulacro e Simulação” e que os irmaos Vachovsk que roteirizaram o filme quiseram mostrar que vivemos num mundo falso e ilusório, num mar de mentiras)
 


Editado por Lucas  -  Blog “Terra Plana” – Sugiro a leitura deste artigo na integra com mais detalhes em:

Pagina:  https://terraeplana1.blogspot.com.br/2016/01/as-provas-da-terra-plana.html

Jomarion: Sou Geógrafa formada pela USP e desde os tempos de faculdade muitas coisas sobre a Terra me intrigaram, sentia mentiras e manipulações no ar. Os estudos sobre a Antartida jamais fecham ou convencem, são muitos mistérios e explicações estapafúrdias. Percebi que o ser humano não consegue entender o espaço, o clima e nem os mares e sobre o “interior da Terra” não sabemos nada! Não afirmo que acredito nesta teoria, mas também não desacredito, vou ler e pesquisar mais pois ela apresenta muita coerência.

**********************************************************************************************************************************

 

Contato

Mestre Adama de Telos
 

 

                

INDIGOS

* Reconheço que tenho um lugar no plano divino, onde me encaixo perfeitamente e o estou ativando agora!

* Reconheço e aceito o potencial que a Terra tem para apoiar meu crescimento espiritual e me disponho a cooperar com ela de todas as maneiras possíveis agora!

Jomarion... Simbolo Geométrico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Novo catálogo

Este catálogo está vazio.

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.