Inimigo Oculto e CCHR

08/04/2015 23:53

O Inimigo Oculto

 
Documentario “O Inimigo Culto” expõe a Operação Secreta por detrás dos Suicídios no Exercito (EUA)
 
No início de 2013, o website oficial do Departamento da Defesa dos Estados Unidos anunciou a estatística estonteante de que o número de suicídios dos militares em 2012 tinha excedido em muito o total daqueles militares mortos em batalha, uma média de quase um por dia. Um mês mais tarde surgiu uma estatística ainda mais preocupante do Departamento dos Assuntos dos Veteranos dos Estados Unidos: o suicídio entre os veteranos estava a ocorrer numa média de 22 por dia, cerca de 8000 por ano. 
A situação tornou-se tão terrível que o secretário de Defesa dos EUA chamou ao suicídio no exército uma "epidemia".
 
Alega-se que isto é devido ao stress de guerra. Mas os fatos revelam que 85% de suicídios no exército não estiveram em combate — e 52% não foram sequer destacados. 
Que fator insuspeito está a causar um aumento a pique nas taxas de suicídio de militares?
De acordo com o novo documentário O Inimigo Oculto: A Agenda Encoberta da Psiquiatria” aponta a evidência numa direção: os índices de aumento à prescrição de psicotrópicos desde 2003. Efeitos colaterais conhecidos destas drogas tal como aumento da agressividade e pensamento suicida são refletidos em semelhantes tendências nos índices de violência doméstica, abuso de crianças e crimes sexuais, assim como automutilação dos militares.
Puxe o fio ainda mais e achará psiquiatras a alargar as definições do que significa ser "mentalmente doente", especialmente no que diz respeito à “Perturbação de Stress Pós-Traumático” em soldados — e PTSD em veteranos. E na psiquiatria, diagnósticos de desordens psicológicas tal como PTSD, Perturbação de Personalidade e Perturbação de Ansiedade Social quase inevitavelmente são seguidas pela prescrição de pelo menos uma droga psiquiátrica.
Os psiquiatras sabem que as drogas realmente não curam nada, mas apenas mascaram os sintomas.
Eles estão muito conscientes dos seus muitos efeitos secundários perigosos, incluindo a possível dependência. Contudo, eles clamam que os benefícios da medicação excedem os efeitos secundários. E enquanto o verdadeiro problema do soldado passa despercebido, a sua saúde degrada-se.
Diante dessas sombrias estatísticas dos suicídios dos militares, cada vez mais dinheiro está ser gasto em psiquiatria: o Pentágono dos EUA só por si gasta $2 mil milhões por ano em saúde mental. E o orçamento de saúde mental da Administração dos Veteranos disparou, tendo aumentado de menos de $3 mil milhões em 2007 para cerca de $7 mil milhões em 2014 — enquanto todas as condições pioram.
”O Inimigo Oculto” revela toda a situação nua e crua, ao aconselhar que os soldados e veteranos sejam informados dos verdadeiros perigos da psiquiatria e drogas psiquiátricas. A resposta reside no seu direito ao consentimento total e honesto — assim como em exercer o seu direito de recusar o tratamento. Os nossos membros do serviço militar precisam saber que existem soluções não-psiquiátricas seguras e eficazes para os horrores de combater o stress, e que essas soluções não os submeterão a tratamentos perigosos e tóxicos que só vão enviar a sua saúde para uma espiral descendente.
Link para o filme/documentario: https://www.cchr.pt/videos/the-hidden-enemy.html 
Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos: “O INIMIGO OCULTO A AGENDA ENCOBERTA DA PSIQUIATRIA

Fonte:  https://www.anovaordemmundial.com/2015/03/documentario-o-inimigo-oculto-expoe-a-operacao-secreta-por-detras-dos-suicidios-no-exercito.html#ixzz3Voy9yb2Z

Texto complementar *********************************************************************************************************

O que é a CCHR?


 

A "Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos" (CCHR) é um serviço de vigilância da saúde mental sem fins lucrativos, responsável por ajudar a aprovar mais de 150 leis que protegem os indivíduos de práticas abusivas ou coercivas. A CCHR há muito tempo que luta para restabelecer a base inalienável dos direitos humanos no campo da saúde mental, inclui mas não se limita a, pleno consentimento informado sobre a completa legitimidade médica do diagnóstico psiquiátrico, os riscos de tratamentos psiquiátricos, o direito a todas as alternativas médicas disponíveis e o direito a recusar qualquer tratamento considerado prejudicial.

A CCHR foi cofundada em 1969 pela Igreja da Scientology e o Professor Emérito de Psiquiatria, Dr. Thomas Szasz, numa altura em que os pacientes estavam a ser armazenados em instituições e despojados de todos os direitos constitucionais, civis e humanos.

A CCHR funciona apenas como um vigilante da saúde mental, trabalhando lado a lado com muitos profissionais de saúde, incluindo médicos, cientistas, enfermeiras e os poucos psiquiatras que tenham assumido uma posição contra o modelo de “doença” biológico/droga que está continuamente a ser promovido pela indústria psiquiátrica/farmacêutica como forma de vender drogas. É uma organização apolítica, não–religiosa e sem fins lucrativos, dedicada exclusivamente à erradicação do abuso da saúde e à legalização de proteção do paciente e consumidores. O Conselho de Consultores da CCHR, chamados Comissários, inclui médicos, cientistas, psicólogos, advogados, legisladores, educadores, homens de negócios, artistas e representantes dos direitos civis e humanos.

As pessoas perguntam frequentemente se a CCHR é da opinião que ninguém deve jamais tomar drogas psiquiátricas, mas este site não é dedicado à opinião. É dedicado a fornecer informações que uma indústria psico/farmacêutica multibilionária não quer que as pessoas vejam ou saibam. Consequentemente a verdadeira questão é esta: as pessoas têm o direito de ter todas as informações sobre (A) os riscos conhecidos das drogas e/ou tratamento, a partir de uma avaliação médica imparcial, (B) a validade médica do diagnóstico para o qual as drogas estão a ser prescritas, (C) todas as opções sem o consumo de medicamentos (essencialmente o consentimento informado) e (D) o direito a recusar qualquer tratamento que consideram nocivo.

A CCHR trabalhou durante mais de quarenta anos para o pleno consentimento informado no campo da saúde mental, bem como o direito a todas as informações sobre diagnósticos e tratamento psiquiátricos, de forma que as informações não fossem provenientes de pessoas com um interesse em manter o público no escuro.

É com este espírito que lhe ofereço vídeos, blogs, notícias, médicos especialistas e informação concebida a muni–lo de factos.  Sendo uma organização sem fins lucrativos, é através de doações do público que somos capazes de continuar com as nossas campanhas educativas. 

 

Contato

Mestre Adama de Telos
 

 

                

INDIGOS

* Reconheço que tenho um lugar no plano divino, onde me encaixo perfeitamente e o estou ativando agora!

* Reconheço e aceito o potencial que a Terra tem para apoiar meu crescimento espiritual e me disponho a cooperar com ela de todas as maneiras possíveis agora!

Jomarion... Simbolo Geométrico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Novo catálogo

Este catálogo está vazio.

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.